terça-feira, 23 de agosto de 2016

CRUZEIRENSES, CUIDADO; CARRASCO CELESTE TÁ DE VOLTA DOMINGO NO MINEIRÃO


MEIRA RICCI, CARRASCO DO CRUZEIRO CONTRA CORINTHIANS, APÓS QUASE SEIS ANOS É PERDOADO POR GILVAN E APITA  O JOGO DE DOMINGO NO MINEIRÃO. QUE OS DEUSES DO FUTEBOL PROJETAM OS MINEIROS CONTRA ESTE MINEIRO SOPRADOR DE APITO.



Apitador de araque, Ricci é juiz caseiro


Mineiro de Poços de Caldas, mas radicado na Federação Catarinense de Futebol, esta praga que o futebol de Brasília pariu e jogou no cenário tupiniquim, protegido pela Comissão de Arbitragem da CBF pra ser usado nos cambalachos da entidade, SANDRO MEIRA RICCI, pediu perdão ao Cruzeiro pelo prejuízo técnico que deu ao time no dia 11 de dezembro de 2010, contra o Corinthians. Foi uma arbitragem tendenciosa do trio - Ricci, Roberto Braatz (PR) e Alessandro Rocha de Matos (BA), que meteram a mão no Cruzeiro e favoreceram o time da casa, o Corinthians.
Os azuis denunciaram o complô o que foi aceito pela Comissão de Arbitragem, mesmo assim este Ricci foi árbitro brasileiro na Copa do Mundo aqui. A roubalheira no Pacaembu valeu cinco anos e nove meses de suspensão no apito dos jogos do Cruzeiro.
O árbitro Sandro Meira Ricci, de 41 anos, agora filiado à Federação de Santa Catarina, voltará a apitar uma partida dos celestes domingo. No fatídico jogo de 2010, quando marcou pênalti arrumado de Gil sobre Ronaldo e cometeu outros equívocos, as críticas correram o Brasil todo. O time paulista venceu por 1 a 0. Nesta terça-feira, ele foi escalado pela Comissão de Arbitragem da CBF pra apitar o duelo de domingo, às 11h, no Mineirão, entre Cruzeiro e Santa Cruz, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro, e nas redes sociais, torcedores do Cruzeiro já se mobilizam pra vaiar Ricci, mineiro de Poços de Caldas.

APITO AMIGO DO TIMÃO

Nesta arbitragem de 2010, já na reta final do Brasileirão, Sandro Meira Ricci desconsiderou três pênaltis a favor do Cruzeiro (dois sobre Thiago Ribeiro e um sobre Wellington Paulista) e não utilizou o mesmo critério pra anotar uma possível falta do zagueiro Gil em Ronaldo na área, aos 41 do segundo tempo. Além da penalidade polêmica, os assistentes de Meira Ricci à época, Roberto Braatz (PR) e Alessandro Álvaro Rocha de Matos (BA), erraram em cinco lances de impedimento, prejudicando ataques do time mineiro.

Logo depois do ocorrido, o Cruzeiro enviou protesto ao presidente da Comissão Nacional de Arbitragem, Sérgio Corrêa, que ainda ocupa o cargo, e pediu o veto de Meira Ricci em jogos do clube. Apesar disso, a arbitragem dele naquele duelo com o Corinthians mereceu ‘nota 10’ de Corrêa e também do delegado do jogo Manuel Serapião Filho. Tudo farinha do mesmo saco.

A Comissão de Arbitragem reconheceu erros apenas nos lances de impedimento questionados pelo Cruzeiro. Foram dois equívocos no campo do auxiliar Roberto Braatz (PR) e três equívocos do outro assistente, Alessandro Álvaro Rocha de Matos (BA). Ambos eram do quadro da FIFA. Ricci, na ocasião filiado à Federação do Distrito Federal, nunca admitiu ter errado

A Comissão Nacional de Arbitragem jamais admitiu o veto imposto pelo Cruzeiro a Ricci, mas sim julgou desnecessária a escalação dele em jogos do clube “a curto prazo”, como explicou naquele período o então delegado da entidade, Manoel Serapião Filho. Mas o fato é que ele esteve ausente das partidas cruzeirenses por quase seis anos.

PREJUDICAM NO FINAL

Os erros de Sandro Meira Ricci em 2010 tiveram influência direta no desfecho do campeonato. Com a derrota no Pacaembu, a três rodadas do fim, o Cruzeiro ficou terceiro lugar, com 60 pontos, atrás de Fluminense, com 62, e Corinthians, com 63. Embora o time celeste tenha vencido seus últimos três compromissos, chegando aos 69, o Tricolor Carioca acabou campeão, com 71. O clube paulista fechou a disputa em terceiro, com 68.

REVOLTA DE CUCA E XINGAMENTOS DE PERRELLA

A atuação de Sandro Meira Ricci marcou ainda o depoimento revoltado do então técnico cruzeirense Cuca depois do jogo, com o famoso “murro” na mesa na sala de imprensa, e declarações pesadas do então presidente do Cruzeiro, Zezé Perrella.
Após o duelo, Perrella proferiu xingou-o de “filho da p…”, “picareta desonesto”, “safado” e “incompetente”. O presidente do Cruzeiro também afirmou, na época, que Sandro Meira Ricci foi “comprado” pelo Corinthians.

Em março de 2014, Perrella acabou condenado pela Justiça a pagar R$ 60 mil a Sandro Meira Ricci pelas ofensas. O juiz Sebastião Coelho explicou a decisão na sentença: “No caso em tela, houve clara extrapolação dos limites da tolerância, capaz, indubitavelmente, de violar o direito de personalidade do autor, o qual, portanto, deverá ser indenizado a título de danos morais, nos termos dos artigos 187 e 927 do CC/2002”.
O torcedor cruzeirense João Carlos Fonseca chegou a mover uma ação por danos materiais e morais contra o árbitro em novembro de 2010, mas ela acabou extinta pelo juiz Paulo Barone Rosa, do Juizado Especial Cível de Relações de Consumo, de Belo Horizonte.

CHANCE DE VINGANÇA
É evidente que esta poderosa Trincheira não vai incentivar uma vingança na base da agressão, posto que assim a torcida e o time seriam punidos pela CBF e eu por incentivo à violência. Porém, incentivar uma estrondosa vaia e perseguição por pressão o tempo todo do jogo ao soprador de apito, topo sim. Devem colocá-lo sim como atração pro Mineirão ficar lotado.
O reencontro do juiz com o clube celeste, porém, aconteceu em abril, na final da Primeira Liga, quando o árbitro pediu ao presidente Gilvan de Pinho Tavares uma nova chance pra trabalhar em compromissos do Cruzeiro.

Por meio de sua assessoria de comunicação, o clube celeste ressaltou que não tem poder pra proibir qualquer árbitro de apitar seus jogos. Havia uma instrução, desde 13 de outubro daquele ano, pra que Ricci não participasse das escalas dos compromissos da equipe celeste. Na ocasião, o delegado da Comissão Nacional de Arbitragem Manoel Serapião Filho, afirmou que usaria “bom senso” na designação dos árbitros.

Minutos depois da divulgação de que Meira Ricci voltaria aos jogos do Cruzeiro, mediante a 'permissão' de Gilvan, o nome do árbitro alcançou o ranking de termos mais comentados no Twitter. Os torcedores celestes se mostraram revoltados com a novidade. "Vergonha aceitar Sandro Meira Ricci. Que vergonha", escreveu um internauta. "Recentemente o Cruzeiro fez uma reclamação formal à comissão de arbitragem. A resposta? Sandro Meira Ricci", questionou outro. "Escalação sem cabimento", afirmou um terceiro. Coincidentemente, o Cruzeiro perdeu o título.

MUDANÇA DE REGRA DO SORTEIO


Além da 'liberação' de Gilvan de Pinho Tavares, o novo modelo de sorteio de árbitros abriu caminho para a volta de Sandro Meira Ricci aos jogos do Cruzeiro. Uma resolução da direção da CBF despachada em 1º de agosto, que passou a ser aplicada no returno do Brasileiro, aboliu o formato que definia o nome de apenas dois árbitros para o sorteio de cada partida.

Agora, a CBF criou equipes de arbitragem fixas, com um juiz e dois assistentes cada uma. Esses trios são ranqueados de acordo com o desempenho em cada rodada do Campeonato Brasileiro. Diante disso, os melhores profissionais entram no sorteio da rodada. Como Ricci é do quadro da Fifa e está bem posicionado no ranking, fica disponível para apitar os jogos do Cruzeiro.

A única restrição aplicada é o fato dos juízes não apitarem jogos dos clubes de seus estados.

Até então, com apenas dois árbitros escolhidos por partida, o nome de Ricci não entrava em sorteio de jogos do Cruzeiro, embora a CBF jamais tenha admitido o veto dele por parte da direção celeste desde 2010. O fato é que ele ficou cinco anos e nove meses fora de partidas do clube.

”Os melhores árbitros terão a possibilidade de serem escolhidos, também por sorteio, mas numa equipe muito maior do que antes era realizada, com apenas dois (árbitros). Obviamente aqueles que terão o melhor desempenho terão maior possibilidade de serem escolhidos, por sorteio, para a próxima rodada”, explicou o secretário-geral da CBF, Walter Feldman, quando anunciou as mudanças no sorteio das escalas de arbitragem.

CADÊ O DENILSON, GENTE?

Este tem que ser titular, é melhor que o Henrique
Apresentado há exatos 30 dias na Toca da Raposa II, Denílson não terá tarefa fácil nas próximas semanas. Se até aqui ele trabalhou no CT, readquirindo forma física, a partir de agora o volante correrá contra o tempo pra ganhar posição no disputado meio-campo do Cruzeiro, já que tem pouco mais de três meses para convencer a diretoria celeste a investir 2,5 milhões de dólares (cerca de R$8 milhões) na aquisição de seus direitos econômicos. Em dezembro, acaba o contrato de empréstimo com o Al Wahda, dos Emirados Árabes Unidos.

Atualmente, Mano Menezes tem pelo menos seis jogadores na função mais defensiva do meio-campo. Além da dupla titular, que provavelmente seguirá sendo formada por Romero e Henrique, o treinador conta com Bruno Ramires, Federico Gino, Ariel Cabral e Marciel como opções. Depois de participar do treino técnico nessa segunda-feira, na Toca II, Denílson poderá ter a primeira oportunidade no próximo domingo, contra o Santa Cruz, no Mineirão. Para esse jogo, Henrique está suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Recuperados, Ariel e Marciel também estão à disposição.

Apesar do pouco tempo, o Cruzeiro confia que Denílson poderá render muito no clube, até por isso desembolsou R$250 mil pra garantir o empréstimo do jogador até o fim do ano. Se contratado pelas cifras que estão fixadas em contrato – que não foram divulgadas pelo clube, o volante entrará no hall de negociações mais caras da história da Toca da Raposa. Apenas Dedé, Ramón Ábila, Arrascaeta, Willian, Sorín, Manoel e Rafael Sobis estariam na frente do volante no 'ranking'.

COMEÇA SURGIR BRASIL DE TITE

  Até que enfim uma Seleção pra Rafael Carioca

Que bacana, o Brasil de Tite tem Rafael Carioca, o melhor 2º volante do futebol nacional. Tite anunciou nesta segunda-feira a sua primeira lista de convocados à frente da Seleção Brasileira e incluiu várias novidades, com os retornos de nomes como os do volante Paulinho e do lateral-esquerdo Marcelo, na relação de 23 jogadores chamados pros duelos contra Equador e Colômbia nas Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo de 2018, jogos a serem disputados no início de setembro.

TRINCHEIRA: Fez-se justiça ao volante do Atlético, o craque Rafael Carioca.

A lista também conta com sete nomes de jogadores que conquistaram no último fim de semana a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos do Rio, casos de Neymar, Renato Augusto e Weverton, todos que ocuparam as vagas destinadas a jogadores com mais de 23 anos, além dos zagueiro Marquinhos e Rodrigo Caio e dos atacantes Gabriel e Gabriel Jesus. Também campeão olímpico, o lateral-esquerdo Douglas Santos, do Atlético, ficou fora da lista. Injustiça, foi um dos melhores na conquista do Ouro.

Paulinho e Marcelo participaram da Copa do Mundo de 2014 pela seleção brasileira, mas desde o retorno de Dunga ao comando da seleção, pouco vinham sendo aproveitados, especialmente o volante. Agora, porém, estão prestes a voltar a utilizar a camisa da equipe.

Tite também resolveu apostar em jogadores que vem se destacando no futebol nacional, casos do lateral-direito Fagner, que até recentemente era dirigido pelo próprio treinador no Corinthians, do meia santista Lucas Lima, além do atleticano Rafael Carioca.

O treinador também incluiu na relação nomes que podem ser considerados como surpreendentes, como o meia Giuliano, que nas últimas semanas trocou o Grêmio pelo russo Zenit, e o atacante Taison, do ucraniano Shakhtar Donetsk.

Já o meia-atacante Willian, foi chamado, mas ainda não tem a sua presença garantida, pois, como lembrou o treinador, se contundiu no último fim de semana em compromisso do Chelsea pelo Campeonato Inglês - a comissão técnica ainda não tem conhecimento da gravidade do problema.

A convocação anunciada nesta segunda-feira já estava pronta desde a semana passada, em razão do prazo estipulado pela Fifa para comunicação aos clubes da convocação de jogadores. Mas a CBF optou e conseguiu a permissão para não anunciar a relação durante a realização da Olimpíada. Agora, então, no dia seguinte ao encerramento do Rio-2016, a relação foi enfim conhecida.

Tite chega precisando conquistar bons resultados imediatamente, afinal, o Brasil está fora da zona de classificação para o Mundial de 2018 na Rússia - ocupa o sexto lugar no torneio classificatório da Conmebol.

A estreia de Tite no comando da seleção será em 1º de setembro, em Quito, diante do Equador. Na sequência, será a vez de receber a Colômbia, na Arena Amazônia, no dia 6.


Confira a lista de convocados da Seleção Brasileira para os próximos dois jogos pelas Eliminatórias:

Goleiros: Alisson (Roma), Marcelo Grohe (Grêmio) e Weverton (Atlético-PR).

Laterais: Daniel Alves (Juventus), Fagner (Corinthians), Filipe Luís (Atlético de Madrid) e Marcelo (Real Madrid).

Zagueiros: Gil (Shandong Luneng), Marquinhos (Paris Saint-Germain), Miranda (Inter de Milão) e Rodrigo Caio (São Paulo).

Meio-campistas: Casemiro (Real Madrid), Giuliano (Zenit), Lucas Lima (Santos), Paulinho (Guangzhou Evergrande), Philippe Coutinho (Liverpool), Rafael Carioca (Atlético), Renato Augusto (Beijing Guoan) e Willian (Chelsea)

Atacantes: Gabriel (Santos), Gabriel Jesus (Santos), Neymar (Barcelona) e Taison (Shakhtar Donetsk).

GALO NA COPA DO BRASIL
Vice-líderes do Campeonato Brasileiro, atrás do Palmeiras, os jogadores do Atlético sabem que é fundamental construir também sólida campanha na Copa do Brasil, competição que a equipe disputará pela 27ª vez. Por isso, o grupo projeta um resultado positivo na estreia contra a Ponte Preta nesta quarta, às 21h45, no Mineirão, como ocorreu na maioria das edições.
de menor tradição:
Mais do que vencer a Ponte, os atletas querem voltar a jogar bem. No fim de semana, o Galo venceu o Atlético-PR por 1 a 0, pelo Brasileiro, com gol de pênalti de Robinho, mas teve maus momentos durante a partida.
O técnico Marcelo Oliveira planeja conciliar o Brasileiro e a Copa do Brasil com a mesma força, mas não descarta a possibilidade de escalar time misto em alguns momentos. Para o treinador, fatores como a maratona de jogos, a colocação do time no Brasileiro e as opções de grupo serão levados em consideração.
A expectativa de público no Mineirão é superior a 30 mil. O atacante Fred desfalcará o Atlético por ter atuado pelo Fluminense na competição. O zagueiro Erazo e o volante Júnior Urso permanecem no departamento médico, sem previsão de retorno. Convocado para a Seleção Brasileira, Rafael Carioca voltará ao time titular depois de desfalcar a equipe diante do Atlético-PR por suspensão.
Campeão da Copa do Brasil em 1993, 1996, 2000 e 2003, o Cruzeiro enfrentará o Botafogo nas oitavas de final da competição nos dias 1º (quinta-feira) e 21 de setembro (quarta-feira). O primeiro duelo, marcado para as 20 horas, ocorrerá no Estádio Luso-Brasileiro, na Ilha do Governador, no Rio de Janeiro. O segundo, às 21h45, acontecerá no Mineirão.



segunda-feira, 22 de agosto de 2016

VÔLEI É TRI NO OURO OLÍMPICO APÓS DERROTAR ITÁLIA NA FINAL







A seleção de vôlei masculina do Brasil serviu de exemplo para outros grupos que se achavam fortes candidatos ao pódio de ouro, mas ficaram no meio do caminho e jogaram a culpa na falta de apoio da torcida e no exagero das críticas. Como fez o futebol masculino. Cresceu no momento exato e conquistou a Medalha de Ouro. O certo é assim mesmo: calar as vaias e tapar a boca e sumir com a desconfiança da torcida. Vejam o exemplo de Bruninho.
A medalha de ouro é a coroação de Bruninho na Seleção Brasileira Masculina de vôlei. O levantador de 30 anos e capitão da equipe tinha batido na trave nas duas últimas edições, em Pequim (2008) e Londres (2012), quando ficou com a prata ao perder na decisão para Estados Unidos e Rússia, respectivamente.

Após a derrota em Londres, de virada, o ponteiro Giba afirmou que Bruninho estava pronto para assumir a responsabilidade na seleção, que não contaria mais com muitos dos veteranos daquela equipe. E ele já tinha no currículo os títulos de Mundial, Copa do Mundo e Liga Mundial. Faltava o ouro olímpico para preencher seu currículo. Naquele momento, Bruninho chorou no segundo degrau do pódio. Agora, as lágrimas são de alegria.

"Passou um filme de toda minha vida, de muitas pessoas que eu gostaria de agradecer, de todos os jogadores que tive ao meu lado, dos treinadores, das pessoas que estiveram presentes nos momentos mais difíceis, como Londres e Pequim, de tanta coisa que a gente escutou. Era o momento, de certa forma, da redenção”, disse.

Pesava ainda sobre o atleta o fato de ele ser filho de Bernardinho. Talentoso, tinha de provar mais que os outros justamente para evitar que as comparações apontassem escolhas movidas pelo lado pessoal, como se ele fosse protegido. E foram as derrotas olímpicas que amadureceram o atleta como capitão
.
Já Wallace, que marcou 20 pontos na partida, festejou o fato de a equipe ter saído do momento de pressão e revertido a situação na própria Olimpíada. “Nós treinamos muito. E mudamos a postura dentro de quadra. A partir dali, a equipe cresceu e agora temos a medalha de ouro”, afirmou.


NEYMAR É GROSSO COM TORCEDOR

Neymar só tinha motivos para comemorar a medalha de ouro conquistada com a Seleção Brasileira após a vitória nos pênaltis sobre a Alemanha, nesse sábado, no Maracanã. Foi dele o gol de falta do empate por 1 a 1 no tempo normal e ainda o último pênalti da série que confirmou a conquista nacional. Mas, após o feito, o craque se dirigiu a um torcedor no Maracanã e começou a xingá-lo. O jogador precisou ser contido por seguranças.

GALO ASSUME A VICE LIDERANÇA DO BRASILEIRO

Depois de se recuperar e bater o Atlético-PR por 1 a 0, no duelo matinal deste domingo, no Independência, o Atlético ficou na torcida por tropeços de concorrentes mais próximos, pra fechar a rodada perto do topo do Campeonato Brasileiro. E foi o que ocorreu: Palmeiras e Santos não venceram e beneficiaram o Galo, que terminou na vice-liderança.

Com 38 pontos, o Atlético só é superado pelo Palmeiras, que ficou no empate com a Ponte Preta, por 2 a 2, em casa, e perdeu a chance de manter a folga na liderança. O Galo poderia ser ultrapassado pelo Santos, mas o Peixe levou a virada do Coritiba (2 a 1) no Couto Pereira, parou nos 36 pontos e fechou a rodada em quarto.

Na próxima rodada, o Atlético terá duelo contra concorrente direto pelo topo. Vai a Porto Alegre encarar o Grêmio, domingo, dia 28, às 16h. Para alcançar a liderança, terá que vencer e torcer por novo tropeço do Palmeiras, que vai enfrentar o
fluminense, no mesmo dia e horário, no Mané Garrincha, em Brasília.
O Galo teve dificuldades. Marcou o gol com Robinho, de pênalti, mas viu o goleiro Victor salvar a equipe com importantes defesas.

Foi um jogo difícil, perigoso, porque a bola parada deles é muito boa e tem a velocidade de contra-ataque, mas temos que comemorar muito, pois nos dá uma condição boa, e discutir esses ajustes para termos um jogo mais regular”, analisa o técnico Marcelo Oliveira.

“Não precisava ser com tanta dificuldade, sofrimento e drama por causa do coração do técnico, mas isso faz parte do jogo. Mérito para o Atlético Paranaense que montou um time com jovens muito velozes, deu muito trabalho”, completa.

O técnico ressalta que a queda no ritmo do time no segundo tempo não foi uma orientação para poupar forças. “Talvez, inconscientemente, uma possibilidade de proteger o resultado e o adversário que vem para cima, e até deixou contra-ataques, que não aproveitamos.”

HORÁRIO INGRATO

        Marcelo Pacote Oliveira tá puto com o horário das 11horas, coisa da Globo Esportes.




Já horário da partida, desgastante para as duas equipes, foi mais uma vez questionado por Marcelo Oliveira. O Galo é o time que mais vezes jogou às 11h no Campeonato Brasileiro, até o momento.

Eu não sei exatamente porque se decide assim. Pode ser relacionado à popularidade do Atlético, que sempre tem estádio cheio neste horário, e deve vender bastante os jogos. Mas eu acho sacrificante. Tenho receio de um dia o jogador cair e passar mal. Deveria rodar mais e olhar muito pelas regiões do país. Eu sei que os jogadores gostam de ficar mais tempo com a família no domingo e o torcedor vem prestigiando, mas eu acho preocupante no aspecto físico.” Destacou Pacote.

TRINCHEIRA: Marcelo Pacote tá coberto de razão. É desgastante jogar neste horário; realmente o time sentiu e as defesas de Victor fizeram a diferença. O gol foi de Robinho, batendo pênalti, bem arrumado pelo árbitro.

GALO EXPLICA A SAÍDA ABSURDA DE EDUARDO, 21 ANOS
Canso-me de afirmar neste quintalzinho de opiniões, que as bases dos nossos times maiores da Capital estão todas nas mãos dos agiotas, aqueles que dizem salvar os clubes nos momentos de aperto financeiro. O Cruzeiro tem uma pá de jovens atletas espalhados pelo mundo afora  e que saíram em troca de minguados. O Atlético agora fez a besteira: entregou o volante Eduardo, 21 anos, de graça ao Internacional porque só tinha 35% dos seus direitos econômicos. O resto está nas mãos de empresário, aposto em Ricardo Guimarães.
                               Eduardo, ex-Galo ou de empresário
Com Fernando Bob suspenso, Rodrigo Dourado na Seleção olímpica e Anselmo lesionado, o técnico do Internacional, Celso Roth tinha Fabinho, Charles e Jair à disposição pra armar o Colorado que iria  o São Paulo.Devido a isso, o treinador  ganhou o reforço: Eduardo Henrique, de 21 anos, que foi anunciado pelo clube na tarde desta quinta-feira.

O volante, que estava no Atlético, foi um pedido do ex-técnico colorado Paulo Roberto Falcão, e a nova direção de futebol, capitaneada pelo ex-presidente Fernando Carvalho, encaminhou as negociações. Eduardo foi reserva da Seleção Brasileira Sub-20 que disputou o Sul-Americano de 2015, sendo titular apenas na vitória por 2 a 1 sobre a Colômbia.
Emprestado pelo Coimbra, clube do fundo de investimento BMG, (não falei em R.Guimarães?) ele tinha contrato com o Galo até o último dia 15. Porém, não houve acordo pra renovação. O Atlético era dono de 35% dos direitos do atleta e receberá uma compensação financeira.

TIME MORRE NO FINAL DO JOGO

Vou passar pra vocês , algumas verdades que tirei da entrevista de Mano Meneses após a vitória do Cruzeiro por 2 a 1 sobre o Figueirense, em Floripa. Estava 2 a 0, quando resolvi tomar banho, mas fiquei com aquela intuição na cabeça. "A pior defesa do campeonato ainda não levou gol. Vai levar, e espero que seja apenas um, pois faltam dois minutos pro jogo acabar". E levou.. Se houvesse uma prorrogação maior, levaria o vergonhoso empate. Vou deixar pra Mano Meneses contar;

   Mano até rezou em Floripa pra evitar o gol de empate do Figueira

Mano Menezes permanece com os pés no chão, sabe que quatro jogos sem derrota e a vitória neste domingo, por 2 a 1, contra o Figueirense, fora de CASA, não podem ser motivos para acomodação do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro. Fora da zona de rebaixamento, pelo pelos de forma provisória, já que o Vitória enfrentou o Corinthians nesta segunda-feira, o clube celeste mostra maior organização e crescimento com o passar dos jogos. O treinador gaúcho comemorou muito o triunfo no Orlando Scarpelli.

Avisei aos jogadores que resultados como aquele contra o Coritiba, quando deixamos escapar uma vitória, acontecem e que tínhamos que estar preparados para fazer pontos e construir vitórias também fora de casa. Num lugar onde os adversários não tinham vencido até então, isso valoriza nossa vitória. Com bom desempenho de equipe, sofreu pouco e só no fina
l”, disse Mano, que criticou a postura de seus comandados nos instantes finais da partida.

O time parou de jogar um pouco, ficou tocando a bola sem objetividade e a gente não pode fazer isso no futebol, se não dá muita moral para o adversário. De toda forma, os jogadores estão de parabéns, entenderam o que tinham que fazer, a maneira como precisávamos ser mais simples e por isso conseguimos a vitória. Estamos muito contentes e eu principalmente”, complementou.


Desde que chegou ao Cruzeiro, Mano Menezes só perdeu na estreia, por 2 a 0, diante do Santos, na Vila Belmiro. O treinador venceu duas, contra Internacional e Figueirense, e empatou outras duas, diante de Corinthians e Coritiba. “A gente não pode escolher contra quem vai pontuar. Não faz diferença se são adversários de cima ou de outro lugar da tabela, o importante é pontuar. Se pudermos pontuar sempre, é bom. Se pudermos de três pontos, melhor ainda”, ressaltou. 

“NOVO AR” E AMBIÇÕES


Na 16ª colocação do Campeonato Brasileiro, com 23 pontos, o Cruzeiro ainda está longe de novas ambições na competição a não ser a fuga do rebaixamento. Mano garantiu que o clube sairá dessa situação e projetou novos objetivos caso o primeiro passo seja dado com rapidez. “A gente vem aqui fora da zona de rebaixamento, dá uma respirada, enxergamos como está, e acho que os jogadores vão gostar. A gente pretende ficar aqui fora o resto do campeonato”, brincou. 

O que temos que fazer agora é sair dessa situação. Vou repetir uma frase que disse no ano passado: o que vai determinar se temos que ambicionar mais ou não é a velocidade que vamos sair. Mas que vamos sair, vamos sair”, garantiu.

Depois de deixar a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro com a vitória no Sul, o Cruzeiro torce por uma derrota do Vitória contra o Corinthians, nesta segunda-feira. O rubro-negro passará a Raposa em caso de empate ou triunfo no Itaquerão, em São Paulo. O próximo compromisso de Mano Menezes é companhia é no domingo, dia 28, diante do Santa Cruz, no Mineirão, em partida válida pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro.
 

sábado, 20 de agosto de 2016

BRASIL ESPEROU 120 ANOS PRA SER OURO JUSTO NO RIO2016,  COM 63 MIL PESSOAS NO MARACANÃ E LOGO EM CIMA DO CARRASCO DA COPA DO MUNDO. NÃO BUSQUEM UM SÓ HERÓI. TODOS FORAM FENOMENAIS.

Rio de Janeiro - Quem foi o grande herói na conquista da primeira medalha de Ouro da Seleção Brasileira? Neymar que correu tanto até sofrer cãibras e ir até ao último penal, que cobrou com maestria e levou-nos à vitória por 5 a 4 e no tempo normal fez um lindo gol na cobrança de falta de fora da área, abrindo o placar. No segundo tempo, levamos o empate aos 15m, mas já estava escrito nas estrelas que o ouro no futebol masculino seria brasileiro.Na série de penais, o placar era de 4 a 4, quando Weverton defendeu a quinta cobrança deles. Newmar bateu o último pênalti nosso, com paradinha e sem chance nenhuma da defesa do Alemão.

Enfim, campeão de tudo. Última conquista que faltava ao futebol brasileiro, a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos foi alcançada neste sábado no Maracanã, palco da derrota pro Uruguai na final da Copa de 1950, e que estava na história. Agora, o Maracanã tá na história como o estádio onde o Brasil alcançou o inédito ouro. Após 1 a 1 no tempo normal, a Seleção Brasileira precisou dos pênaltis pra superar a Alemanha (5 a 4), dois anos depois de sofrer a humilhante goleada por 7 a 1 na semifinal da Copa do Mundo de 2014, no Mineirão.

Derrotado nas três finais olímpicas que havia disputado, em Los Angeles-1984, Seul-1988 e Londres-2012, o Brasil contou com o talento e a sorte pra chegar ao lugar mais alto do pódio na Rio’2016. Capitão e grande estrela da equipe, Neymar colocou o Brasil em vantagem com uma cobrança de falta magistral aos 27 minutos do primeiro tempo. O golaço do camisa 10 amenizou a tensão causada nos perigos trazidos pelo ataque alemão. Na etapa inicial, os visitantes acertaram três vezes o travessão de Weverton.

Sem ser vazado nas cinco primeiras partidas dos Jogos Olímpicos, o camisa 1 do Brasil foi superado aos 14 minutos do segundo tempo. Toljan cruzou rasteiro da direita e Meyer bateu cruzado, no canto direito. 

Com a vantagem no placar desfeita, a Seleção Brasileira não demonstrou se abalar e teve boas chances, com Renato Augusto e Gabriel Jesus. A busca pelo segundo gol foi correspondida com incentivo, ainda que a torcida demonstrasse impaciência com a dificuldade do Brasil em balançar as redes germânicas novamente.

Embora tenha pressionado nos minutos finais, a Seleção Brasileira não conseguiu marcar o gol do título no tempo regulamentar. No início da prorrogação, Luan teve boa chance para balançar as redes, mas parou na defesa alemã. Já Julian Brandt finalizou para fora em lançamento por trás da zaga.
Na etapa final da prorrogação, Felipe Anderson teve a chance mais clara para o segundo gol, mas chutou em cima do goleiro Timo Horn. Enquanto a Alemanha trocava passes e pouco produzia, o Brasil esperava pelos contra-ataques. No entanto, sem as redes serem balançadas, a decisão foi pros pênaltis.


Nas penalidades, com os alemães batendo primeiro, Renato Augusto, Marquinhos, Rafinha e Luan converteram para o Brasil. Weverton fez uma linda defesa na cobrança de Peterson, e coube a Neymar converter o pênalti do ouro inédito.


Na etapa final da prorrogação, Felipe Anderson teve a chance mais clara para o segundo gol, mas chutou em cima do goleiro Timo Horn. Enquanto a Alemanha trocava passes e pouco produzia, o Brasil esperava pelos contra-ataques. No entanto, sem as redes serem balançadas, a decisão foi para os pênaltis.
Nas penalidades, com os alemães batendo primeiro, Renato Augusto, Marquinhos, Rafinha e Luan converteram para o Brasil. Weverton defendeu a cobrança de Petersen, e coube a Neymar converter o pênalti do ouro inédito.
COELHO PERDE OUTRA EM CASA PRA CHAPECOENSE  NA ABERTURA DA 21ª RODADA.

A 21ª rodada do Brasileiro começou na sexta-feira, com o lanterna América, desesperado, derrotado pela Chapecoense, no Horto, por 2 a 1. Só o resultado aqui na Trincheira tá danado de bom, maiores detalhes busquem nos jornais.

JUNIOR URSO PODE DESFALCAR ATLETICO


      Marcelo Pacote tenta armar time com os problemas que tem









O Galo que vem de derrota em Santos, pro Peixe, por 3 a 0, tem outros inúmeros problemas pro jogo deste domingo, às 11h da manhã, contra o seu Xará Furacão. Além da turma na Seleção Olímpica, o Galo não para de ter jogador lesionado. Contra o Furacão, que, também, tem gente no estaleiro, Marcelo Pacote Oliveira deverá usar uma equipe quase mista. 

Suspenso Rafael Carioca, seria substituído por Júnior Urso que deixou a atividade mais cedo por causa de dores na coxa esquerda. Ele iniciou tratamento, mas sua situação clínica ainda será analisada pelo departamento médico. Não deve jogar

Substituto natural do suspenso Carioca, o volante Júnior Urso sentiu dores na coxa no treino dessa quarta-feira e deixou a atividade mais cedo. Reavaliado, demonstrou que não tem condições de jogo. Por outro lado, nenhum problema com o defensor Erazo tinha sido divulgado pelo clube.

Para a vaga de Urso, Marcelo deve escalar Lucas Cândido. Já Erazo deve ser substituído por Ronaldo. O Galo treinou nesta manhã de quinta-feira, mas a atividade foi fechada à imprensa.

Entre as novidades positivas, Marcos Rocha deve voltar a ser opção. Ele treinou normalmente durante a semana. Rocha está fora do time desde 10 de julho, quando sofreu uma luxação no cotovelo direito durante a partida contra o Flamengo. Já Dátolo, mesmo recuperado de lesão, ainda desperta preocupação do técnico Marcelo Oliveira, que ainda não o relacionou para jogos e espera sua evolução física.

FURACÃO TAMBÉM DESFALCADO

O Atlético Paranaense visita o Atlético no próximo domingo, no Independência. Para o duelo diante dos xarás mineiros, o Furacão não poderá contar com o lateral-direito Léo e os volantes Hernani e Otávio. Os três jogadores receberam o terceiro cartão amarelo no confronto com o Palmeiras e cumprem suspensão automática.
Contra o Palmeiras, o Atlético-PR sofreu a primeira derrota jogando na Arena da Baixada nesta edição do Campeonato Brasileiro. Após o 1 a 0 amargado diante do Palmeiras, Autuori ressaltou a sequência de jogos complicados, mas mostrou confiança para o futuro da equipe.

CRUZEIRO COM TRÊS MUDANÇAS JOGA EM FLORIPA CONTRA FIGUEIRA PRA SAIR DO Z-4.

Na Toca da Raposa II, o técnico Mano Menezes comandou treino em dois períodos. Pela manhã houve trabalho físico seguido de atividade técnica. À tarde, os atletas se dedicaram à parte tática, em que Mano realizou mudanças no gol, na lateral direita e no meio-campo.

A entrada de Lucas França no lugar de Fábio, que sofreu lesão no ligamento cruzado anterior do joelho direito e ficará fora por oito meses, já era esperada. O mesmo vale para o retorno de Lucas –, suspenso no empate por 2 a 2 com o Coritiba, no Independência – na vaga de Ezequiel. A surpresa ficou por conta da escolha por Marciel para o meio-campo. O jovem de 21 anos, presente em apenas cinco das 42 partidas do Cruzeiro em 2016, fez dupla com Henrique.

No entanto, ainda é cedo para cravar uma possível escalação de Marciel, já que Ariel Cabral, habitual titular, retornou nesta quarta-feira à preparação física. Outras opções, Lucas Romero e Denílson ficaram na academia por conta de atividades físicas internas.

Antes de a bola rolar, Mano conversou muito com os jogadores e pediu atenção redobrada no posicionamento. Houve, por exemplo, lances específicos para a linha de defesa. Em determinado momento, o treinador bradou:
 “Nesse lance, no jogo passado, nós tomamos”. Era clara a referência ao primeiro gol do Coritiba no empate de domingo passado por 2 a 2, no Independência, em que houve desvio numa cobrança de escanteio antes de o turco Kazim estufar as redes.
A equipe titular atuou com Lucas França; Lucas, Manoel, Bruno Rodrigo e Edimar; Henrique (Marciel), Lucas Romerol, Robinho e Arrascaeta; Ramón Ábila e Rafael Sobis.

PACOTE TESTA VÁRIOS ESQUEMAS


Marcelo Oliveira testou várias opções ofensivas do Atlético pra  partida contra o xará paranaense, neste domingo, às 11h, no Independência. O técnico preferiu não antecipar quem escalará na vaga do atacante Fred, suspenso. 
Certo é que Pratto jogará mais avançado, com Robinho e Maicosuel por trás. Os cotados para entrar são Carlos e Otero. A função que cada um desempenha, contudo, muda o comportamento tático de Robinho. Se Carlos for o escolhido, o Rei das Pedaladas jogará centralizado; se Otero estiver entre os 11, o ex-atacante do Real Madrid atuará na ponta esquerda.

Robinho foi enfático ao responder em que setor do campo prefere jogar, oferecendo pistas de sua opção pessoal por um meia. “Se eu tiver que jogar por dentro, vou tentar ajudar. Sempre fui verdadeiro, a posição que estou mais adaptado é aberto pela esquerda. Se o professor optar por um meia, facilita para nós, porque cada jogador joga conforme suas características, isso é bom”, afirmou.


O provável time do Galo deve ser formado por Victor; Carlos César (Marcos Rocha), Leonardo Silva, Ronaldo e Fábio Santos; Lucas Cândido, Leandro Donizete e Maicosuel; Robinho, Otero e Lucas Pratto.

CRUZEIRO TEM A PIOR DEFESA DO CAMPEONATO

 Mano Menezes foi contratado pelo Cruzeiro com a missão de melhorar o aproveitamento do setor defensivo e tirar o time da situação incômoda no Campeonato Brasileiro. A produção da equipe cresceu crescido (uma derrota, uma vitória e dois empates), mas a dificuldade em parar os adversários não foi superada: foram sete gols sofridos em quatro partidas, média de 1,75 por confronto – é a pior defesa do torneio, vazada em 34 ocasiões.
Mano Menezes usou vários treinos ao longo da semana pra repetir o que quer da dupla formada por Bruno Rodrigo e Manoel. Na terça-feira, quando abriu a atividade pra  imprensa, foi possível observar muita conversa do treinador com seus defensores.
Antepenúltimo colocado no Brasileiro, com 20 pontos, o Cruzeiro terá oportunidade de melhorar o índice neste domingo, às 18h30, em jogo diante do Figueirense, no Orlando Scarpelli. Mano Menezes confirmou o time titular com Lucas França; Lucas, Manoel, Bruno Rodrigo e Edimar; Henrique, Lucas Romero, Robinho e Arrascaeta; Rafael Sobis e Ramón Ábila.
TRINCHEIRA: A volta de Lucas Romero melhora o meio-campo;  Henrique atravessa fase das piores. Mas o que falar da zaga com Bruno Rodrigo e Manoel, sem o xerife Dedé?

NADADOR NORTE-AMERICANO PEDE DESCULPAS PELO FALSO ASSALTO

Ryan Lochte (FOTO)emitiu um pedido de desculpas, seguindo o que foi feito pelo USOC (Comitê Olímpico dos EUA) na noite de quinta. O Comitê do Rio-2016 aceitou os pedidos de desculpas, mas criticou o comportamento do nadador norte-americano - e a repercussão de suas atitudes.
 A população brasileira se sentiu humilhada pelas mentiras e se sentiu que a imagem do Brasil tinha sido injustamente comprometida no exterior", disse o diretor de comunicação do Comitê Olímpico do Rio-2016, Mario Andrada.
Cerca de 25% das mensagens relacionadas aos Jogos no perfil oficial da competição no Twitter nesta quinta-feira tinham Lochte como alvo. "Ficou claro, pelo menos nas nossas redes sociais, que havia uma indignação que só poderia ser reduzida com um pedido formal de desculpas. O Comitê Olímpico dos EUA, que tem um papel importante, já que é candidato à sede dos Jogos Olímpicos de Los Angeles, fez] um pedido formal de desculpas, que a gente aceita e agradece", afirmou.
"Acho que esse caso tem mensagens bastante importantes para todo mundo. Um ditado que a gente conhecia faz tempo, que é o tamanho das pernas da mentira, a gente percebe que mentira tem perna curta mesmo quando você é um atleta", completou.
Andrada disse ainda que o Rio-2016 dá o caso por encerrado.
 "A imagem do Brasil foi arranhada numa situação que não se confirmou, que teve um elemento de mentira. É normal que o Brasil, a torcida brasileira se sinta humilhada e prejudicada, é obrigatório nesse caso um pedido de desculpas, ele veio, acho que a gente tem que colocar esse caso, como encerrado.".

RIO2016 ACEITA DESCULPAS DE LOCHTE

O Comitê do Rio-2016 aceitou os pedidos de desculpas, mas criticou o comportamento do nadador norte-americano - e a repercussão de suas atitudes.
"O Comitê não esperava um pedido de desculpas, mas isso não é muito importante, o que é importante é que a gente percebeu através das redes sociais é que a população brasileira esperava. A população brasileira se sentiu humilhada pelas mentiras e se sentiu que a imagem do Brasil tinha sido injustamente comprometida no exterior", disse o diretor de comunicação do Comitê Olímpico do Rio-2016, Mario Andrada.
Andrada disse ainda que o Rio-2016 dá o caso por encerrado. 

" É normal que o Brasil, a torcida brasileira se sinta humilhada e prejudicada, é obrigatório nesse caso um pedido de desculpas, ele veio, acho que a gente tem que colocar esse caso como encerrado porque a gente tem medalhas para ganhar e podemos dar respostas muito eloquentes para o mundo com as imagens que estamos vendo aqui", afirmou. "Os casos negativos não vão sobreviver à história."

BRONZE É CANADENSE

   Marta, ajeitando os cabelos, pediu mais assistência ao futebol feminino

A torcida lotou o estádio (39.718 pessoas) e empurrou a seleção brasileira, mas a medalha de bronze do futebol feminino da Olimpíada do Rio de Janeiro ficou com o Canadá. Em partida disputada na tarde desta sexta-feira, na Arena Corinthians, em São Paulo, as visitantes souberam neutralizar as principais armas ofensivas do Brasil e suportar a pressão para, com uma vitória por 2 a 1, confirmar pela segunda edição seguida a terceira posição no torneio. Foi assim também em Londres 2012





quinta-feira, 18 de agosto de 2016

COELHO E CHAPECOENSE ABREM OUTRA RODADA NESTA SEXTA NA ARENA CONDÁ

A 21ª rodada do Brasileiro começa nesta sexta-feira, e a atração é a lanterna do América, desesperado, enfrentando o Chapecoense, no Horto, às nove e meia da noite. O time de Chapecó é uma coisa na sua Arena de Condá e outra completamente diferente fora de casa. Daí se levar muita fé na reabilitação americana que foi derrotado por 1 a 0 pelo Fluminense, em Cariacica, na Grande Vitória. Em casa, o Coelho costuma, também, titubear, mas puxa bons resultados. Vamos ver.

JUNIOR URSO PODE DESFALCAR ATLETICO

  Junior Urso

O Galo que vem de derrota em Santos, pro Peixe, por 3 a 0, tem outros inúmeros problemas pro jogo de domingo, às 11h da manhã, contra o seu Xará Furacão. Além da turma na Seleção Olímpica, o Galo não para de ter jogador lesionado. Contra o Furacão, que, também, tem gente no estaleiro, Marcelo Pacote Oliveira terá de usar quase uma equipe mista. 

Suspenso Rafael Carioca, seria substituído por Júnior Urso que deixou a atividade mais cedo por causa de dores na coxa esquerda. Ele iniciou tratamento, mas sua situação clínica ainda será analisada pelo departamento médico.

Urso chegou ao Galo no começo do ano e logo conquistou a titularidade com Diego Aguirre, barrando, inclusive, o ídolo Leandro Donizete. Com a chegada de Marcelo Oliveira, começou bem, marcando gols, mas perdeu espaço no time após ficar afastado por dores musculares.

Substituto natural do suspenso Carioca, o volante Júnior Urso sentiu dores na coxa no treino dessa quarta-feira e deixou a atividade mais cedo. Reavaliado, demonstrou que não tem condições de jogo. Por outro lado, nenhum problema com o defensor Erazo tinha sido divulgado pelo clube.

Para a vaga de Urso, Marcelo deve escalar Lucas Cândido. Já Erazo deve ser substituído por Ronaldo. O Galo treinou nesta manhã de quinta-feira, mas a atividade foi fechada à imprensa.

Entre as novidades positivas, Marcos Rocha deve voltar a ser opção. Ele treinou normalmente durante a semana. Rocha está fora do time desde 10 de julho, quando sofreu uma luxação no cotovelo direito durante a partida contra o Flamengo. Já Dátolo, mesmo recuperado de lesão, ainda desperta preocupação do técnico Marcelo Oliveira, que ainda não o relacionou para jogos e espera sua evolução física.

O provável time do Galo deve ser formado por Victor; Carlos César (Marcos Rocha), Leonardo Silva, Ronaldo e Fábio Santos; Lucas Cândido, Leandro Donizete e Maicosuel; Robinho, Otero e Lucas Pratto.

FURACÃO TAMBÉM DESFALCADO



Paulo Autuori, técnico do Furacão

O Atlético Paranaense visita o Atlético no próximo domingo, no Independência. Para o duelo diante dos xarás mineiros, o Furacão não poderá contar com o lateral-direito Léo e os volantes Hernani e Otávio.

Os três jogadores receberam o terceiro cartão amarelo no confronto com o Palmeiras e cumprem suspensão automática.

“Não temos uma quantidade grande de opções, até pela saída destes três jogadores. Mas vamos lá com uma equipe confiante, querendo fazer um bom jogo”, declarou o técnico Paulo Autuori.

Contra o Palmeiras, o Atlético-PR sofreu a primeira derrota jogando na Arena da Baixada nesta edição do Campeonato Brasileiro. Após o 1 a 0 amargado diante do Palmeiras, Autuori ressaltou a sequência de jogos complicados, mas mostrou confiança para o futuro da equipe.

“É uma somatória de jogos com um grau de dificuldade alto. Infelizmente, tivemos uma série de problemas, que impediram de entrarmos como vínhamos jogando”, disse o comandante Rubro-Negro. “O importante é nos recuperarmos, principalmente em termos mentais”, completou.
O Atlético Paranaense visita o Atlético no próximo domingo, no Independência. Para o duelo diante dos xarás mineiros, o Furacão não poderá contar com o lateral-direito Léo e os volantes Hernani e Otávio.

Os três jogadores receberam o terceiro cartão amarelo no confronto com o Palmeiras e cumprem suspensão automática.

“Não temos uma quantidade grande de opções, até pela saída destes três jogadores. Mas vamos lá com uma equipe confiante, querendo fazer um bom jogo”, declarou o técnico Paulo Autuori.

Contra o Palmeiras, o Atlético-PR sofreu a primeira derrota jogando na Arena da Baixada nesta edição do Campeonato Brasileiro. Após o 1 a 0 amargado diante do Palmeiras, Autuori ressaltou a sequência de jogos complicados, mas mostrou confiança para o futuro da equipe.

“É uma somatória de jogos com um grau de dificuldade alto. Infelizmente, tivemos uma série de problemas, que impediram de entrarmos como vínhamos jogando”, disse o comandante Rubro-Negro. “O importante é nos recuperarmos, principalmente em termos mentais”, completou.

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

MORRE JOÃO HAVELANGE, o cartola que botou FIFA PRA ANDAR

    João Havelange

Antes de conhecer João Havelange pessoalmente, eu elogiava o seu trabalho na FIFA que deu status enorme à entidade, com mais associados que a ONU. Depois acompanhei duas entrevistas coletivas dele, uma na Copa da Argentina e outra em Madrid na Copa de 82. Jornalistas do mundo inteiro espremeram o homem de tal ordem, com perguntas fortes sobre enriquecimento ilícito e corrupção na entidade. Havelange falava em francês e nesta hora ficou p.da vida, encerrou a coletiva e se mandou com os microfones atrás dele.
Antes da Copa de 90, ele veio visitar BH e ter uma audiência com o Governador Hélio Garcia. Estive a convite lá no Palácio e depois desci com ele, no carro do Elmer Guilherme, e fomos pra Federação. Lá Havelange fez o lançamento de um livro com sua biografia, de mais de 700 páginas e enorme. Caro. Ele me deu um de presente, autografado. João Havelange morreu nesta terça-feira, no Rio de Janeiro, aos 100 anos. Nos últimos meses,foi internado por vezes no Hospital Samaritano por contas de problemas de saúde.

Havelange presidiu a FIFA entre 1974 e 1998. Em seguida tornou-se presidente de honra que manteve até abril de 2013, quando renunciou ao cargo simbólico em meio a denúncias de corrupção.
Tendo transitado por esportes como futebol e natação – quando chegou a competir nos Jogos de Berlim 1936 nos 400 e 1500m nado livre – Havelange teve seu ápice esportivo como jogador de polo aquático, tendo conquistado a medalha de bronze no Pan-Americano da Cidade do México em 1955, além da participação nos Jogos de Helsinque 1952.

Presidente da Federação Paulista de Natação em 1948, passou à vice-presidência da Confederação Brasileira de Desportos (CBD), entidade que cuidava de 24 esportes e que depois se transformaria em CBF, em 1952. Se tornou efetivamente o presidente da entidade do futebol brasileiro em 1958, ficando até 1975 e contabilizando os três primeiros títulos mundiais do Brasil, 1958, 1962 e 1970.
Havelange foi membro do Comitê Olímpico Internacional (COI) durante mais de 40 anos, mas foi em 1974 que chegou ao topo. No ano, o brasileiro foi eleito presidente da FIFA, maior entidade do futebol mundial, e por lá ficou por 24 anos. O brasileiro, primeiro não europeu do cargo, é o segundo que ficou mais tempo na presidência do órgão, ficando atrás apenas do francês Jules Rimet (1921-1954).

É considerado um dos dirigentes de maior sucesso da história do futebol, tendo elevado o domínio da entidade de 146 para 196 nações durante os 24 anos de seu mandato. Sua longínqua trajetória foi manchada em 2013, quando a FIFA divulgou um relatório tornando público um massivo escândalo de corrupção em seus bastidores, envolvendo Havelange e seu ex-genro e sucessor na CBF, Ricardo Teixeira, em esquemas de propinas

FUTEBOL FEMININO CAI NA SEMIFINAL.


                        Marta, eleita 5 vezes a melhor jogadora do mundo
                        não consegue ajudar o Brasil a ganhar o ouro

As jogadoras da Seleção Brasileira feminina de futebol foram embora do Maracanã chorando e com poucas palavras depois da eliminação para a Suécia nos pênaltis, nesta terça-feira, na semifinal do torneio olímpico de futebol dos Jogos do Rio de Janeiro. As duas principais jogadoras da equipe, a meia Marta e a atacante Cristiane, foram duas das poucas a darem entrevista na saída de campo. Ambas defenderam que o trabalho precisa ser valorizado mesmo que não tenha rendido o ouro.

O empate sem gols no tempo normal e na prorrogação, seguido pela derrota nos pênaltis em 4 a 3, com estádio lotado, derrubou o ânimo da equipe e tirou o Brasil da rota pelo título inédito. A equipe também não conseguirá repetir os dois melhores resultados da história no futebol olímpico feminino, obtidos em Atenas-2004 e Pequim-2008, quando o Brasil foi medalha de prata nas ocasiões ao perder pros Estados Unidos.

Depois de ser eliminado nas quartas de final dos Jogos de Londres-2012, o Brasil terá a chance de ganhar o bronze na disputa de sexta-feira. Nas duas outras vezes em que o time disputou o terceiro lugar, em Atlanta-1996 e em Sydney-2000, perdeu ambas para, respectivamente, Noruega e Alemanha.


MEU LIVRO ESPECIAL É DE CONTRADIÇÕES?
                              A capa de meu livro virtual

Atendendo convite da Amazon.com.br da qual sou usuário por meio do meu Kindle, leitura virtual, escrevi o livro "O Dia No Qual a Lua Ensinou as Mulheres Como Amar", que será enviado esta semana para Nova York. Este livro de contos será exclusivo da Amazon, vocês que têm table ou kindle podem adquiri-lo por preços bem baratos.
Antes preciso explicar por que optei por "O dia no qual a Lua ensinou as mulheres como amar". Coisas da ficção, visto que ninguém consegue ensinar a s mulheres o saudável jogo do amor puro e verdadeiro. Muito menos a Lua que vive à noite e como iria ensinar de dia? Obra de Deus. Quando criou o mundo, Ele, também, criou a Lua e o Sol. Um reinaria à noite, brilharia ao lado das estrelas, seria cantada em versos e prosa pelos poetas,  seresteiros e enamorados. Só não contava que os dois, também, se enamorassem. Aí complicou  que contava na dicotomia do tempo: o Rei Sol faria o dia claro e bonito e a Rainha Lua iluminaria as noites, daria vida à escuridão forçada pelo recolhimento pra descanso do Sol.
Então, surgiram as eclipses quando um deles invadia o horário do outro para encontros amorosos. Deus proibiu tais encontros e a ordem não foi cumprida. A Lua morta de ciúmes, porque o Sol aproximou-se da Terra para namorá-la,resolveu invadir às suas expensas o território e o horário do Sol para vingar-se da Terra com uma Eclipse duradoura. Cochichou no ouvido do Sol que topou a parada.
Num certo dia ensolarado, com os seres humanos todos aproveitando as praias e as jornadas de prazer, a Lua comentou: "é hoje". Atravessou as poucas nuvens e partiu em direção ao Sol. Sem maiores delongas, cobriu-o. Era uma Lua cheia, muita cheia e o Sol se encolheu pra sofrer a cobertura do  amor. A Terra escureceu e espalhou sua escuridão para todos os lados. Aí, os casais que aproveitavam o dia claro de raios solares, gostaram da noite escura e resolveram copiar a Lua. O mundo todo amou e aumentou razoavelmente a população infantil.
Tá explicado, acreditem ou não!

CAMPANHA RUIM DO CRUZEIRO OFUSCA O FUTEBOL DE ARRASCAETA

Sob o ponto de vista individual, 2016 está um ano perfeito pra Arrascaeta. Além da artilharia do elenco do Cruzeiro, com nove gols, o uruguaio lidera o ranking de assistências, com 11 passes. Ele participou diretamente de quase um terço dos 61 tentos da equipe na temporada. Arrascaeta fez tudo isso em 34 jogos. Os números são significativamente melhores que os de 2015, quando o gringo anotou nove gols e deu quatro assistências, mas em 43 apresentações.

O bom momento particular do camisa 10, porém, ainda não foi
 capaz de levar o Cruzeiro a conquistas importantes. O time fracassou no Campeonato Mineiro (saiu na semifinal), na Primeira Liga (foi eliminado na fase de grupos) e briga contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro. É o antepenúltimo colocado, com 20 pontos, e amarga péssima campanha como mandante (duas vitórias, quatro empates e quatro derrotas). 

O empate de domingo por 2 a 2 com o Coritiba, no Independência, tornou ainda maior a pressão por bons resultados na sequência da competição, a começar pelo duelo do próximo domingo, às 18h30, contra o Figueirense, no Orlando Scarpelli, em Florianópolis.

Depois de visitar o Figueirense no Sul do país, o Cruzeiro enfrentará, em sequência, mais três concorrentes contra o Z4: Santa Cruz (domingo, 28/8, às 11h, no Mineirão), América (quinta-feira, 8/9, às 21h, no Independência) e Botafogo (domingo, 11/9, às 16h, no Mineirão).

Ó ALEMANHA, PODE ESPERAR QUE A SUA HORA VAI CHEGAR CANTOU A TORCIDA BRASILEIRA DEPOIS DA GOLEADA POR 6 A 0 SOBRE HONDURAS

Rio de Janeiro - Enfim, na semifinal, o Brasil conseguiu colocar em prática tudo aquilo que não vinha conseguindo nesta Olimpíada. Jogou bem, impressionou a torcida e conquistou uma vitória tranquila por 6 a 0 sobre Honduras, que havia eliminado a Argentina. Pela segunda vez consecutiva, a Seleção chega à final dos Jogos. Em Londres-2012, enfrentou e perdeu o ouro para o México, terminando com a prata. A decisão será no sábado, às 17h30, no mesmo local, o estádio do Maracanã.

A vitória foi um alívio pela maneira como aconteceu. O primeiro gol veio aos 15 segundos, fruto de uma marcação adiantada a partir da cobrança de meio de campo de Honduras. Neymar dividiu a bola com o goleiro e contou com a sorte para que ela voltasse para o gol. Nervoso, o jovem time hondurenho nem parecia aquele que eliminou a Argentina. Foi amplamente dominado, deixando o claro o abismo de qualidade que há entre as equipes.

O resto do jogo foi uma festa. No campo e na arquibancada. Os gols foram saindo com facilidade, empolgando a torcida na arquibancada. Mais de xx mil pessoas foram ao Maracanã, ontem, enfrentando o forte calor que assolou o Rio de Janeiro. Gabriel de Jesus, marcando duas vezes, fechou o placar no primeiro tempo em 3 a 0. Por causa do calor, o ritmo até o fim da etapa inicial caiu bastante.

No segundo tempo, o Brasil deu continuidade ao seu ritmo, porém, administrando bem o físico, devido ao calor. Num ritmo de mais toque, do que condução de bola que antes, a seleção foi chegando e os gols voltaram a sair. Marquinhos, após escanteio, Luan, em grande jogada de Gabigol pela direita do campo, e Neymar, cobrando pênalti, já nos acréscimos, marcaram, finalizando a goleada por 6 a 0. 


No fim do jogo, em coro, o Maracanã disse o que espera na final olímpica. Os brasileiros pediam a Alemanha, que enfrenta a Nigéria pela outra semifinal. "Ô Alemanha, pode esperar, a sua hora vai chegar", gritavam os torcedores.