quinta-feira, 26 de abril de 2018

VASCO VENDE PROMESSA PAULINHO PARA FUTEBOL ALEMÃO

 bNo entanto, Paulinho só irá se transferir para o futebol europeu, quando completar 18 anos, em 15 de julho. Bayern de Munique também estava interessado no jovem. não importa: é mais um talento menino que se manda do Brasil atrás de dinheiro para ele, o empresário, e, certamente, mais alguém dos bastidores. Isso tem minado o futebol brasileiro.

O Bayer Leverkusen ganhou a corrida e acertou nesta quarta-feira a compra do atacante Paulinho, 17 anos, do Vasco, por R$ 85 milhões. O Bayern de Munique também estava interessado no futebol do garoto, mas perdeu a disputa. A informação foi revelada pelo site da ESPN e confirmada pelo GloboEsporte.com.

Paulinho, meia armador do Vasco da Gama, custou ao Bayer Leverkusen  20 milhões de euros (cerca de R$ 85 milhões). O Vasco tem direito a 65% do valor total (algo em torno de R$ 55,25 milhões) - o resto será dividido entre o atleta e seu empresário, Carlos Leite.

O contrato, porém, só pode ser assinado a partir de 15 de julho, quando Paulinho completar 18 anos. Como está lesionado, com uma fratura no braço esquerdo, o atacante não veste mais a camisa vascaína.

Paulinho, ainda, se recupera da fratura no braço esquerdo, sofrida no empate em 0 a 0 com o Cruzeiro, pela Libertadores. O Bayer Leverkusen, inclusive, já examinou a joia do Vasco, no Brasil, pra acompanhar o tratamento.

 

Segundo os cartolas que o cercam e mais seu ambicioso empresário, mais do que valores, a ideia de Paulinho era  certificar-se de que escolheria o melhor projeto para sua carreira. A intenção é permitir que o jovem continue jogando com frequência e possa se desenvolver. Outros clubes, como Benfica, Manchester City, Borussia Dortmund, Juventus e Paris Saint-Germain consultaram a situação do atacante nos últimos meses.

 


quarta-feira, 25 de abril de 2018

CRISTIANO RONALDO FICOU ESCONDIDO NO GRAMADO

REAL MADRI VENCE BAYERN, EM MUNIQUE POR 2 A 1, CONFIRMA SEU FAVORETISMO, SEM JOGAR BEM.

A partida foi de uma pobreza técnica inédita, baseando-se na qualidade das equipes, consideradas as melhores do mundo, e decepcionou os 75 mil expectadores que lotaram o Estádio Olímpico de Munique. Ninguém conseguiu ser o melhor do jogo, e a vitória do Real Madrid, de virada, por 2 a 1 aconteceu porque o time de Cristiano Ronaldo soube aproveitar as poucas chances que teve.

O Bayern de Levandowisk teve maior posse de bola, jogou mais dentro da área do Real e fez seu goleiro Navas trabalhar mais, por causa das jogadas individuais de Ribery  pelo lado esquerdo, criando várias situações de gol, porém nenhum finalizada bem por Levandowisk  ou qualquer outro atacante.

O brasileiro Marcelo, lateral da Seleção de Tite, marcou o gol de empate do Real. O Bayern saíra na frente com gol do lateral direito Kimmich.  Mais tarde, num contra-ataque nascido no erro do brasileiro Rafinha no meio-campo, Ascênsio fez 2 a 1. Cristiano Ronaldo foi figura decorativa.

A segunda partida será na próxima terça-feira, dia 02/10, no Santiago Bernarbeu, em Madrid, campo do Real, que pode empatar por qualquer placar e até perder por 0 a 1 que será finalista da Copa da UEFA desta temporada.  Seu adversário será apontado no jogo de quarta-feira 03, entre Roma x Liverpool.


SOPRADORES DE APITO VÊM DO EQUADOR

CRUZEIRO E LA U TERÁ ARBITRAGEM EQUATORIANA

 

Confiar neste trio escalado para esta noite, confio não. A turma do La U e o trio de arbitragem falam a mesma língua e sempre foi assim: eles se entendem e o adversário fica no meio, mais perdido que cachorro quando cai do caminhão de mudança.

 

Cruzeiro e Universidad de Chile, nesta quinta-feira, às 19h15, no Mineirão, jogo válido  pelo Grupo 5 da Copa Libertadores, será apitada pelo equatoriano Roddy Zambrano, e seus compatriotas Christian Lescano e Luis Vera, como assistentes.

 

Considerado o principal árbitro do Equador, Zambrano, de 40 anos,  já atuou em outras quatro partidas do torneio continental em 2018. Entre elas, duas de equipes brasileiras: Estudiantes-ARG x Santos e Millonarios-COL x Corinthians.

 

Árbitro da FIFA desde 2012, o equatoriano apitou o jogo do time celeste pela Libertadores. Em 2015, na vitória por 2 a 0 sobre o Universitário de Sucre, pela sexta rodada da fase de grupos. Na ocasião, a Raposa também precisava vencer para se classificar à próxima fase. 

 

Na quinta-feira, o Cruzeiro depende de um resultado positivo para manter as esperanças de classificação às oitavas de final da Libertadores. A equipe mineira tem apenas dois pontos nas três partidas disputadas no torneio continental. 

 

No último jogo pela competição, La U e Cruzeiro empataram em 0 a 0, em duelo disputado no Estádio Nacional, de Santiago, no Chile. 


THIAGO NEVES NÃO QUER SER CENTROAVANTE CONTRA LA U

THIAGO NEVES NÃO QUER SER CENTROAVANTE DE MANO MENESES E PREFERE VOLTAR Á FUNÇÃO DE MEIA.

 

Meia persegue gol na Libertadores, mas diz que acha difícil atuar quando é improvisado no ataque.

Nos jogos do Cruzeiro em que o técnico Mano Menezes abriu mão de escalar centroavante de ofício, Thiago Neves e Arrascaeta revezaram na função.

 

O craque azul ,camisa 30, contudo, não se adaptou à posição. Todo mundo viu, menos Mano Meneses que Thiago  sente dificuldades em atuar de costas pra defesas adversárias. Mostrou ao treinador agora que tem preferência pelo meio-campo a começar nesta quinta-feira  no duelo contra a Universidad de Chile, às 19h15 (de Brasília) no Mineirão, pela quarta rodada do Grupo 5 da

 

Vou passar o seu recado ao cabeçudo treinador do Cruzeiro: "jogar de centroavante  me dificulta, pois não sou de jogar de costas, não gosto, prefiro vir de trás, organizando junto com Henrique, com Lucas (Silva), Ariel, Robinho. Gosto de tocar na bola o tempo inteiro, organizando o time. Quando vou pra frente, é  complicado, mas vou, porque infelizmente um ou outro não está bem, o Mano  da preferência a mim e ao Arrascaeta"

 

Thiago Neves é o artilheiro cruzeirense desde quando  foi contratado ao Al Jazira-EAU, em janeiro de 2017. Dos 142 gols anotados pela equipe azul (112 no ano passado e 30 em 2018), o meia foi o autor de 22. Marcou a maioria na condição de armador. Em seguida vêm Rafael Sobis (19), Arrascaeta (17), Ábila (14) e Robinho (12).

 

Nesta quinta, o Cruzeiro precisa vencer a La U por dois gols de diferença para assumir a vice-liderança do Grupo 5 da Libertadores. Terceira colocada, a equipe de Mano Menezes somou apenas dois pontos até aqui, três a menos que os chilenos, que têm cinco e estão em segundo lugar. A liderança é do Racing, com sete. Já o lanterna Vasco soma apenas um.

 

Jejum na Libertadores

 

Na condição de goleador do elenco em 2018, ao lado de Rafinha e Arrascaeta (cinco gols cada), Thiago Neves quer encerrar o jejum de quase 10 anos sem balançar a rede pela Libertadores. Em 2 de julho de 2008, o então camisa 10 do Fluminense marcou os três gols da vitória por 3 a 1 sobre a LDU, no Maracanã, pelo jogo de volta da final.

 

Como havia perdido no Equador por 4 a 2, o Tricolor levou a decisão para os pênaltis e acabou derrotado por 3 a 1. Herói no tempo normal, Neves desperdiçou sua cobrança, assim como Conca e Washington.

 

Na edição de 2008, Thiago Neves fez 13 partidas pelo Fluminense e marcou sete gols. Ele ainda participou da Libertadores de 2012 (9 jogos) e 2013 (6 jogos) pelo time carioca, mas sem balançar a rede. No Cruzeiro, o meia quer superar as frustrações anteriores e levantar a taça.


ENFIM A CBF COLOCARÁ ÁRBITRO DE VÍDEO NAS SUAS COMPETIÇÕES

ÁRBITRO DE VÍDEO VEM AÍ CUSTEADO PELA CBF NA PARA EVITAR AS BESTEIRAS QUE A ARBITRAGEM TEM FEITO NO BRASILEIRO E NA COPA DO BRASIL

 

A Confederação Brasileira de Futebol - CBF - estava relutante em aceitar a participação do chamado "Árbitro de Vídeo" (VAR) . O custo é alto. A CBF quis empurrá-lo aos clubes, descontando o valor nos borderôs, cerca de R$ 50 mil por partida. Os clubes não aceitaram, numa reunião entre eles e escudados pela maioria.

 

Restou à CBF fazer licitação, visto que os erros acumulavam assustadoramente em suas competições.

 

Ganhou a concorrência a empresa Broadcasting Televisão Ltda, que vai receber cerca de R$ 700 mil da CBF, em parcelas de R$ 50 mil pra operar o sistema Árbitro de Vídeo (VAR) em 14 jogos da Copa do Brasil, a partir das  quartas de final.

 

Esta competição foi priorizada por que a CBF recebe nela parte da cota dos direitos de transmissão, o que não ocorre no Brasileiro.  

 

A poderosa e sugadora Rede Globo, que detém os direitos do Brasileiro não aceita ceder suas imagens para o VAR.  E olha que esta empresa vencedora da licitação trabalha, também, para a Gloriosa e operou o VAR nas finais dos Campeonatos Pernambucano e  Catarinense.

 

 


terça-feira, 24 de abril de 2018

MESMO SENDO GOLEADA, ROMA ESTÁ CONFIANTE NUM REPETECO DE SEU JOGO CONTRA O BARÇA.

LIVERPOOL  ATROPELA, TAMBÉM A ROMA:  GOLEADA DE 5 A 2 NA PRIMEIRA PARTIDA DAS SEMIFINAIS DA COPA DA UEFA DÁ ÓTIMA VANTAGEM AOS INGLESES.

 

Igual o sucedido em seu jogo contra o Barcelona, após levar  5 a 0 do Liverpool ,  a Roma aproveitou que os ingleses relaxaram e até substituíram o egípcio Salah, responsável pela goleada marcada até então, autor de dois gols e de várias assistências,  de tão confiantes que estavam em manter o placar e levar esta vantagem pra  segunda partida, semana que vem, no Estádio Olímpico da capital italiana.

Só que o objetivo da Roma àquela altura do jogo passou a ser outro: lembrou-se da classificação às semifinais com a vitória sobre o Barcelona. Após perder o primeiro jogo por 4 a 1, na volta, em Roma, venceu por 3 a 0.

Então, os italianos saíram em busca de gols salvadores e conseguiram dois.O placar final , Liverpool  5 x 2 Roma deixou  a disputa em aberto para jogo final deste grupo.  A Roma acredita que história se repetirá.

Pelo ânimo mostrado ao final da partida em Liverpool, a Roma pensa que  terá força pra vencer o Liverpool, apesar de Salah, Firmino e Mané por 3 a 0. Seu foco agora é ser finalista da Liga dos Campeões contra Bayern  ou Real Madrid. Pouco importa, o que vier estará danado de bom.

Salah marcou duas vezes;  o brasileiro Firmino, também, duas vezes e Mané fechou  em 5 a 0, a vontade de golear dos ingleses, que dominaram inteiramente a partida. Então veio a faixa de relaxamento inglês e a Roma passou a ter outro interesse. Cresceu no jogo e marcou com Dzeko e Perotti, de pênalti.

Nos seus dois gols, Salah festejou  sem estardalhaço em respeito à Roma, clube que defendeu antes de se transferir  para Liverpool.

NESTA QUARTA, A OUTRA DECISÃO

Que será entre dois dos maiores times de futebol do mundo. Este confronto das semifinais da Liga da UEFA será em Munique, nesta quarta-feira, às 15h45m.  Como vencedor de três das quatro últimas competições o Real Madrid de Cristiano Ronaldo é favorito.  

A segunda partida entre eles será disputada em Madrid semana que vem, mas na terça-feira, pois o jogo Liverpool x Roma foi marcado para quarta-feira.


QUEM É A FAVOR OU CONTRA A DEMISSÃO DE MANO

MANO PASSA ATESTADO: OU É CEGO EM FUTEBOL OU ESTÁ DE GOZAÇÃO AO AFIRMAR QUE O CRUZEIRO NÃO JOGOU TÃO MAL  COMO FALAM AS CRÍTICAS.




O treinador Mano Meneses(foto) passou o atestado de que não enxerga nada, realmente durante uma partida. Avaliar que o time não jogou mal, ainda que tenha sido derrotado com jogador a mais durante o maior tempo da partida, só mesmo pra quem conhece pouco de futebol, apesar de tantos anos trabalhando nele ou então é cego.

"É a segunda rodada do Brasileiro, não é mais uma vez. Logicamente que não gostaríamos de perder, mas se você fala em mais outra vez,  parece uma imensidão e não é. É a segunda vez".

Ainda, segundo Mano, Se o time teve força para pressionar no fim, não demonstra cansaço, ou desgaste.. São outros problemas. O Cruzeiro não mereceu perder.  Mano revelou, também, que conversou com Abel depois do jogo, e que o técnico tricolor lhe disse que o Fluminense jogou por uma bola. Que teve a felicidade de a bola erguida na área raspar no rosto do atacante  e entrar.

Mano Meneses,  também , comentou a opção de mudar algumas peças no time titular : Edilson, Egídio e Arrascaeta foram preservados, pois  o Cruzeiro tem compromisso decisivo pela Libertadores nesta quinta-feira, contra a Universidad do Chile, no Mineirão.

-"Em termos de escolhas, formação, com centroavante desde o início do jogo, como muitos me cobram, pode-se então:  os problemas não eram por falta do centroavante com características. Ouvi que faltou ambição no Chile. Deveria ter tirado volante. Domingo tiramos um volante, tomamos  gol, perdemos o jogo. Não é por isso ou aquilo".
salientou Mano Meneses.

Por que então, professor?

Sobre a queda de produção do Cruzeiro, que não vence desde a conquista do Campeonato Mineiro, Mano Menezes analisou que, apesar dos resultados, o desempenho não foi ruim contra Grêmio, Universidad de Chile e Fluminense. Falou também:

-"Acho que tivemos queda porque não vencemos. Acho que não vencemos por situações diferentes. Perdemos no clássico, a derrota mais contundente, porque não jogamos bem. Perdemos contra o Grêmio pois jogamos menos. Empatamos no Chile jogando bem, agora contra o Fluminense não dá para dizer que jogou mal com o que construiu"..

TRINCHEIRA: Não concordo nada com as besteiras ditas por Mano Meneses em sua defesa, ou sobre o time: Jogou bem ou jogou mal"? Apenas republiquei sua entrevista que li em O TEMPO por questão ética, face às fortes críticas que lhe tenho feito. Porém, não avalizo nada que ele disse e acho que são meras desculpas esfarrapadas.

Cruzeiro bate recorde de cruzamentos errados contra o Fluminense; vejam outros números
Substituto de Egídio neste domingo, Marcelo Hermes foi responsável por 11 cruzamentos. Só dois certos. Não tão certos como deviam ser. Bom exemplo este.

O Cruzeiro repetiu os erros dos últimos compromissos. Voltou a abusar das tentativas em bola aérea. A dificuldade na criação das jogadas e a falta de repertório do time, que tem à disposição atletas como Arrascaeta, Robinho e Thiago Neves, ficam evidentes nos números da partida realizada no Maracanã: 

TRINCHEIRA: A equipe do professor Pardal  bateu recorde de cruzamentos errados em uma partida do Brasileirão: foram 41 falhas de 50 tentativas.

Mesmo com um jogador a mais durante quase todo jogo, visto que o lateral Gilberto foi expulso aos 15' do primeiro tempo, o Cruzeiro não conseguiu dominar o adversário.

A qualidade das finalizações foi outro problema: das 12 tentativas, só a metade acertou o gol e só três levaram algum perigo para Júlio César (duas com Arrascaeta e uma com Dedé, de cabeça).

Com a segunda derrota seguida no Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro amarga a 18ª colocação da tabela.
O time agora muda o foco para uma decisão: precisa vencer se  quiser manter o  sonho da classificação às oitavas de final da Libertadores.

A Raposa recebe a Universidad de Chile nesta quinta-feira, às 19h15, no Mineirão, e tem que vencer por dois gols de diferença, e assim assumir a segunda colocação do Grupo 5.
O próximo compromisso pelo Brasileirão é contra o Internacional, domingo, dia 29, às 19h, no Beira-Rio.  

Veja os números de Fluminense x Cruzeiro:

Posse de bola: Fluminense 35% x 65% Cruzeiro
Finalizações: Fluminense 2 (1 certa) x 12 (6 certas) Cruzeiro
Passes: Fluminense 237 (192 certos) x 529 (479 certos) Cruzeiro
Cruzamentos: Fluminense 16 (3 certos) x 50 (9 certos) Cruzeiro
Desarmes: Fluminense 9 (7 certos) x 10 (10 certos) Cruzeiro

TRINCHEIRA: No quesito sorte, o Fluminense teve 100% e o Cruzeiro ainda amarga  01%. O maior azar dele, no entanto, é ter Mano Meneses no banco como treinador.
Após derrota do Cruzeiro no Maracanã, Sassá fala em falta de sorte: 'A bola não quis entrar'
Thiago Neves também lamentou resultado e cobrou reação da equipe celeste
 Cruzeiro sofreu outra derrota no Campeonato Brasileiro, a segunda em dois jogos e contra times que tiveram jogador expulso logo no primeiro tempo.
 O Fluminense perdeu jogador a0s 15 ' do primeiro tempo. Gilberto, por agressão em Sassá.foi expulso. Depois da partida, Sassá falou:
"Tentamos, batalhamos, mesmo com um a mais, a bola não quis entrar. Luta não faltou, é sorte mesmo. A bola não quis entrar".

Thiago Neves lamentou a nova queda e apontou alguns erros da Raposa:
 "Com um a mais não soubemos aproveitar, rodamos a bola devagar, lentos, eles se fecharam bem.  Nós forçamos,  mas não furamos a retranca. Não podemos perder assim. Temos  que começar a ganhar",

Mentira dos dois
. Quem assistiu ao jogo viu que a dupla não jogou nada. Foi zero à esquerda.
Com a segunda derrota seguida no Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro amarga a 18ª colocação da tabela. Agora muda o foco para a decisão, que precisa vencer se quer seguir sonhando com classificação às oitavas de final da Libertadores.
O time de Mano Meneses recebe a Universidad de Chile na quinta-feira, às 19h15, no Mineirão, e tem a responsabilidade da vitória por dois gols de diferença a fim de assumir a segunda colocação do Grupo 5 da competição continental.
O próximo compromisso pelo Brasileirão é contra o Internacional, domingo, dia 29, às 19h, no Beira-Rio. A coisa ficou, realmente preta para Mano Meneses e sua turma desta vez!

Universidad de Chile é goleada por 6 a 1 antes de partida contra Cruzeiro
Com apenas três titulares, La U é batida fora de casa no Campeonato Chileno
Antes de enfrentar o Cruzeiro pela quarta rodada do Grupo 5  da Copa Libertadores, a Universidad de Chile foi goleada no Campeonato Chileno. Com apenas três titulares em campo, La U foi derrotada por 6 a 1 para o Unión La Calera, fora de casa, pela décima rodada da competição nacional. 

Na rodada anterior do Campeonato Chileno, a Universidad de Chile tinha sido derrotada em clássico contra o Colo Colo, por 3 a 1. Os reveses deixam o time na segunda colocação, com 21 pontos, três abaixo da líder Universidad Católica, que ainda joga na rodada.

Os titulares utilizados pelo técnico Angel Hoyos na derrota foram o goleiro Johny Herrera, o zagueiro Contreras e o atacante Pinilla, autor do gol da La U no jogo.

Universidad de Chile e Cruzeiro empataram sem gols na quinta-feira passada, em Santiago. As equipes voltam a se enfrentaram nesta quinta-feira, às 19h15, no Mineirão. O time chileno é o segundo colocado do Grupo 5 da Libertadores, com cinco pontos. A Raposa está na terceira posição da chave 5

segunda-feira, 23 de abril de 2018

DE FUTEBOL RUIM CRUZEIRO PERDE DO FLU NO MARACANÃ

CAMPEONATO BRASILEIRO

Com futebol ruim e um a mais, Cruzeiro perde do Fluminense e entra na Zona do Rebaixamento, sem pontuar no Brasileiro
O Cruzeiro repetiu os erros dos últimos compromissos, voltou a mostrar falta de repertório na criação das jogadas, e perdeu para o Fluminense por 1 a 0. O Flu teve jogador expulso aos 15' do primeiro tempo. Gilberto foi expulso pelo árbitro Flávio Rodrigues de Souza por chutar a cabeça de Sassá.

Pedro, em posição de impedimento, marcou o gol do triunfo do Tricolor. Foi o segundo duelo em que o time de Mano Menezes saiu derrotado por times com menos jogador,  no Campeonato Brasileiro. Na estreia, contra o Grêmio, também perdeu por 1 a 0 no Mineirão, e o time de Renato Gaúcho teve jogador expulso no início. O clube amarga a 18ª colocação na tabela, zona de rebaixamento. 

Apesar da situação na Série A, o Cruzeiro agora muda o foco da preparação. Precisa vencer para seguir sonhando com classificação às oitavas de final da Libertadores: a Raposa recebe a Universidad de Chile na quinta-feira, às 19h15, no Mineirão.

O time celeste tem responsabilidade de vencer por dois gols de diferença se quiser assumir a segunda colocação do Grupo 5.  O próximo compromisso pelo Brasileirão é contra o Internacional, domingo, dia 29, às 19h, no Beira-Rio.  Céus que maratona gelada.

O jogo do Maracanã

Embora sem chances claras de gols até a metade da etapa inicial, Fluminense e Cruzeiro deram velocidade ao jogo no Maracanã, especialmente até os 25'. Com poucas faltas e muito toque de bola, as equipes se estudavam para encontrar o melhor espaço por onde  avançar.

O time de Mano Menezes era melhor e tinha mais posse. Aos 15', Gilberto chegou por trás e colocou o pé na cabeça de Sassá:  falta forte no círculo central do campo. O árbitro Flávio Rodrigues de Souza expulsou o lateral do Tricolor.

A partir daí, o domínio do Cruzeiro se intensificou, apesar de não ter resultado em chance clara de gol. Abel Braga reorganizou seu time com duas linhas de quatro e deixou o atacante Pedro isolado no setor ofensivo. O Fluminense não finalizou uma vez sequer na primeira etapa.

O planejamento para o segundo tempo seria corrigir justamente essa falha. Mano promoveu a estreia de David, contratado ao Vitória no início da temporada ; sua principal  característica é a finalização, mas não deu qualquer chute a gol. Mas logo no terceiro minuto do segundo tempo, o Fluminense abriu o placar em sua primeira finalização no jogo.

Sornoza cobrou falta, Gum desviou, e Pedro, em posição de impedimento, marcou. 1 a 0, com a cara..
O Cruzeiro ligou o botão do tudo ou nada e partiu para cima depois do gol. Repetindo a falta de repertório dos últimos jogos, porém, se dedicou a chegar na intermediária e cruzar bola na área. 

Com certa apatia, o Cruzeiro  buscou criar oportunidades, encontrava a área do Fluminense preenchida por defensores, e não finalizava. O Fluminense, com menos se segurava da forma que conseguia e puxava contra-ataques na medida em que a Raposa desperdiçava suas chances.

O fim de jogo comprovou a falta de criatividade do time de Mano Menezes. Foram cruzamentos e mais cruzamentos na tentativa de uma finalização pelo alto, mas nada feito: Fluminense 1 x 0 Cruzeiro, e o time celeste que não pontuou, ainda, entrou na zona do rebaixamento.E se continuar com  Mano Meneses na direção técnica cai mesmo para a Série B.

domingo, 22 de abril de 2018

CAMPEONATO BRASILEIRO

Com futebol ruim e um a mais, Cruzeiro perde do Fluminense e entra na Zona do Rebaixamento, sem pontuar no Brasileiro
O Cruzeiro repetiu os erros dos últimos compromissos, voltou a mostrar falta de repertório na criação das jogadas, e perdeu para o Fluminense por 1 a 0. O Flu teve jogador expulso aos 15' do primeiro tempo. Gilberto foi expulso pelo árbitro Flávio Rodrigues de Souza por chutar a cabeça de Sassá.

Pedro, em posição de impedimento, marcou o gol do triunfo do Tricolor. Foi o segundo duelo em que o time de Mano Menezes saiu derrotado por times com menos jogador,  no Campeonato Brasileiro. Na estreia, contra o Grêmio, também perdeu por 1 a 0 no Mineirão, e o time de Renato Gaúcho teve jogador expulso no início. O clube amarga a 18ª colocação na tabela, zona de rebaixamento. 

Apesar da situação na Série A, o Cruzeiro agora muda o foco da preparação. Precisa vencer para seguir sonhando com classificação às oitavas de final da Libertadores: a Raposa recebe a Universidad de Chile na quinta-feira, às 19h15, no Mineirão.

O time celeste tem responsabilidade de vencer por dois gols de diferença se quiser assumir a segunda colocação do Grupo 5.  O próximo compromisso pelo Brasileirão é contra o Internacional, domingo, dia 29, às 19h, no Beira-Rio.  Céus que maratona gelada.

O jogo do Maracanã

Embora sem chances claras de gols até a metade da etapa inicial, Fluminense e Cruzeiro deram velocidade ao jogo no Maracanã, especialmente até os 25'. Com poucas faltas e muito toque de bola, as equipes se estudavam para encontrar o melhor espaço por onde  avançar.

O time de Mano Menezes era melhor e tinha mais posse. Aos 15', Gilberto chegou por trás e colocou o pé na cabeça de Sassá:  falta forte no círculo central do campo. O árbitro Flávio Rodrigues de Souza expulsou o lateral do Tricolor.

A partir daí, o domínio do Cruzeiro se intensificou, apesar de não ter resultado em chance clara de gol. Abel Braga reorganizou seu time com duas linhas de quatro e deixou o atacante Pedro isolado no setor ofensivo. O Fluminense não finalizou uma vez sequer na primeira etapa.

O planejamento para o segundo tempo seria corrigir justamente essa falha. Mano promoveu a estreia de David, contratado ao Vitória no início da temporada ; sua principal  característica é a finalização, mas não deu qualquer chute a gol. Mas logo no terceiro minuto do segundo tempo, o Fluminense abriu o placar em sua primeira finalização no jogo.

Sornoza cobrou falta, Gum desviou, e Pedro, em posição de impedimento, marcou. 1 a 0, com a cara..
O Cruzeiro ligou o botão do tudo ou nada e partiu para cima depois do gol. Repetindo a falta de repertório dos últimos jogos, porém, se dedicou a chegar na intermediária e cruzar bola na área. 

Com certa apatia, o Cruzeiro  buscou criar oportunidades, encontrava a área do Fluminense preenchida por defensores, e não finalizava. O Fluminense, com menos se segurava da forma que conseguia e puxava contra-ataques na medida em que a Raposa desperdiçava suas chances.

O fim de jogo comprovou a falta de criatividade do time de Mano Menezes. Foram cruzamentos e mais cruzamentos na tentativa de uma finalização pelo alto, mas nada feito: Fluminense 1 x 0 Cruzeiro, e o time celeste que não pontuou, ainda, entrou na zona do rebaixamento.E se continuar com  Mano Meneses na direção técnica cai mesmo para a Série B.


GALO VOLTA AO TERREIRO IMPOSSÍVEL E CONSEGUE SUA PRIMEIRA VITÓRIA NO BRASILEIRÃO

GALO CHUTOU PARA ESCANTEIO A MÁ FASE E VENCE VITÓRIA NO HORTO POR 2 A 1.

 

O Atlético deu pontapé na sequência de quatro jogos sem vitória. Na tarde deste domingo, no Independência, o Galo bateu o Vitória, por 2 a 1, e somou os primeiros pontos no Campeonato Brasileiro. As apostas feitas por Thiago Larghi surtiram efeito. Gustavo Blanco, que ganhou a vaga de Elias, foi dos destaques da partida. Ele fez o cruzamento do primeiro gol, marcado por Ricardo Oliveira.

Roger Guedes, que criticado pelo torcedor, teve nova chance e marcou o segundo gol, após cruzamento de Ricardo Oliveira. No fim, Gabriel fez contra após disputa aérea na área alvinegra.

 

Thiago Larghi apostou em Blanco, em franca ascensão, no lugar de Elias, que vinha em queda de produção. O volante se destacou com boas chegadas ao ataque, bem como no lance do primeiro gol, e bons desarmes. Roger Guedes também esteve bem, com velocidade pelo lado esquerdo, boas chegadas e presença decisiva pra garantir a vitória alvinegra.

O Atlético volta a campo no próximo domingo, às 16h, contra o Corinthians, no Independência, pela 3ª rodada do Campeonato Brasileiro.

 

O Atlético entrou em campo com novidades. Gustavo Blanco e Roger Guedes foram confirmados no time titular. Como prometido, Thiago Larghi mudou o esquema tático. Quem perdeu espaço foi Elias, que começou o jogo contra o Vitória no banco de reservas. 

 

O Atlético controlou o  primeiro tempo. No início, no entanto, teve dificuldades para criar devido à marcação do time baiano. Vagner Mancini colocou seus homens para marcarem no campo de ataque e forçou o time de Thiago Larghi a tocar a bola para trás e tentar lançamentos longos. Restou ao Galo apostar na movimentação, principalmente de Gustavo Blanco e Otero.

 

E foi numa dessas jogadas em velocidade que o Atlético abriu o placar, aos 20. Fábio Santos lançou Gustavo Blanco, posicionado na ponta esquerda. O volante girou, olhou para a área e fez cruzamento perfeito para Ricardo Oliveira subir livre e cabecear para o fundo do gol de Caíque: 1 a 0.

 

Após o gol, o Atlético passou a encontrar mais espaços, enquanto o Vitória apostava na jogada aérea para tentar o empate. E quem esteve mais perto do gol foi o Galo. Otero acertou o travessão em finalização de fora da área. Na sequência, Blanco recebeu e chutou para grande defesa de Caíque (a bola bateu na trave logo depois). No fim, ainda deu tempo para Otero acertar a trave outra vez em chute de fora da área.

 

Aos poucos, as chances foram aparecendo. A mais clara delas surgiu aos 23'. Blanco errou o passe, Neílton avançou em velocidade, deu linda caneta em Gabriel e finalizou com  perigo. Quando parecia melhor, o Vitória levou novo golpe. Ricardo Oliveira roubou a bola de Kanu, avançou pelo lado esquerdo e cruzou para Roger Guedes dar leve toque, por baixo do goleiro Caíque, e ampliar: 2 a 0.

 

Teve tempo ainda para a estreia do volante Matheus Galdezani, reforço que chegou do Coritiba. No lance seguinte, o Vitória diminuiu. Após falta cruzada na área, Gabriel disputou pelo alto e acabou marcando contra: 2 a 1 e vitória do Galo no Independência. 


sábado, 21 de abril de 2018

ESTA É A MAIOR ESPERANÇA DA CHINA AZUL

COM SASSÁ DE CAMISA 9 CRUZEIRO TENTA NO MARACANÃ QUEBRAR O TABU DE 10 ANOS SEM VENCER FLUMINENSE NO RIO DE JANEIRO

 

 

Por causa da sua movimentação contra La U em Santiago , no empate de 0 a 0 pela Libertadores, o atacante Sassá deve vestir a camisa 9 azul contra o Fluminense. Pelo menos essa a esperança dele. Sassá teve boa participação nos minutos finais do jogo do Cruzeiro contra o Universidad de Chile  em Santiago, pela terceira rodada do Grupo 5 da Copa Libertadores.

 

Ele entrou no lugar do uruguaio Arrascaeta aos 29min do segundo tempo, fez bem o trabalho de pivô, ganhou divididas e quase marcou aos 41, quando bateu cruzado em cima da zaga chilena.

 

A impressão que Sassá deixou foi tão positiva que a torcida celeste até questiona o motivo  do técnico Mano Menezes a demorar pra colocá-lo em campo. Por isso, a China Azul quer vê-lo como titular na partida neste domingo, contra o Fluminense, no Maracanã, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro.

 

TRINCHEIRA: Depende se Mano fará uso de sua mini inteligência para entender a necessidade de jogar com camisa 9 realmente, sem inventar o falso camisa 9, como tem feito com Thiago Neves.

 

O desempenho do ataque cruzeirense não tem sido dos melhores. Nos dois jogos da decisão contra o Atlético e diante do Grêmio, na rodada de estreia do Campeonato Brasileiro, Mano escalou Rafael Sóbis de titular, e as atuações não foram das mais elogiáveis.

 

Diante do Vasco e contra o Universidad de Chile (ambos pela Libertadores), o treinador celeste optou por um revezamento entre Thiago Neves e  Arrascaeta na frente – o que também não funcionou.

 

Desde que se recuperou de artroscopia no joelho direito, Sassá disputou seis partidas pelo Cruzeiro nesta temporada, mas em nenhuma delas ele entrou como titular. O atacante garante não se sentir incomodado com a atual condição de reserva. "Entro com muita garra, com muita vontade. Estou para ajudar, não importa como. Quero pegar ritmo e jogar."

 

Questionado depois do jogo contra La U se daria a Sassá uma chance entre os 11 nos próximos jogos, mal educado como sempre  Mano Menezes respondeu rispidamente. "Quando ele estiver pronto, vou colocar ele", limitou-se a dizer.

 

Fato é que contra o Fluminense, o treinador cruzeirense tem algumas decisões importantes : poupar ou não os principais jogadores? Embora o jogo no Rio seja importante, pois o Cruzeiro tem de se recuperar no Brasileiro – por causa da derrota diante do Grêmio por 1 a 0, em casa –, o time celeste receberá já na semana que vem o Universidad de Chile em "decisão" pela Libertadores.

 

Se vencer por 2 a 0 na quinta-feira, às 19h15, no Mineirão, a Raposa assume a segunda colocação do Grupo 5 – os chilenos estão na vice-liderança da chave, com cinco pontos, três a mais que os celestes, mas seriam superados no saldo de gols. O Racing é o primeiro, com sete.

 

 MENGÃO VENCE COELHO NO MARACANÃ

 

Na partida deste sábado noite que marcou a despedida do goleiro Júlio César dos gramados, o Flamengo derrotou o América por 2 a 0, gols de Henrique Dourado, aos 26" e 34"-de pênalti, que ele mesmo sofreu - do primeiro tempo.e empurrou o Coelho para o quarto lugar.

 

DESPEDIDA DE JÚLIO CÉSAR

 

A diretoria do Flamengo preparou homenagem ao goleiro de 38 anos antes da bola rolar. Ao lado dos dois filhos, e com a esposa Susana Werner na arquibancada, Julio César  recebeu placa de agradecimento dos dirigentes rubro-negros e eternizou as mãos no hall da fama do Maracanã. Júlio César defendeu a Seleção Brasileira em três Copas do Mundo, e neste sábado discursou para os mais de 50 mil torcedores presentes no Maracanã.

Com a derrota, o América, que era vice-líder, caiu para a 4ª posição, com os três pontos conquistados na estreia do Brasileirão.  O Flamengo, por sua vez, conquistou o primeiro triunfo na competição e ocupa o topo da tabela com quatro pontos. Na próxima rodada, o Coelho recebe o Vitória, no Independência, na segunda-feira, às 20h.

 


COMO SERÁ O NOVO ESQUEMA TÁTICO DE THIAGO LARGHI NO GALO

LARGHI ESTUDA MUDANÇA TÁTICA QUE BOTE O GALO MAIS OFENSIVO PRA VENCER BEM O VITÓRIA NESTE DOMINGO NO HORTO

 

O técnico Thiago Larghi não fala em mudança de nomes, mas no seu novo esquema Luan é fundamental no meio-campo e estará lá, ao lado de Adilson, Elias, Otero e Tomás Andrade. Contudo, dois jogadores que estiveram bem contra o Ferroviário - Gustavo Blanco e Roger Guedes - estão nos estudos do treinador antes de anunciar a equipe que  enfrenta o Vitória às 16h, no Independência, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro.

 

 Larghi entende que só mesmo mudança de tática dará ao Atlético a chance de quebrar a rotina de quatro jogos seguidos com resultados negativos.  Afirma que a prioridade é colocar em campo time bem ofensivo e desta forma espantar a fase ruim.

 

TRINCHEIRA: Este filho de dona Geralda concorda e aceita a decisão de Thiago Larghi pois o Atlético mostrou-se sem força ofensiva nos últimos jogos. Pior, ainda, fraco no ataque e sem variações de jogadas.

 

Apoio, também, que faça a consideração e avaliação da partida ser em casa, no terreiro do Galo. Daí desmente até a formação que anunciei acima por se tratar de uma partida em casa: pode mudá-la, contudo mantém a opinião de colocar Luan, sem qualquer invenção, no meio-campo onde ele aparece bem mais à vontade. Larghi, que bom, afirma que pretende resgatar a ofensividade do Galo, chegando ao ponto que ele procura desde o início e não achou.

.

Sem Cazares, lesionado, Thiago Larghi usou o setor de armação, a chamada linha de quatro na frente da zaga, no treino de sexta-feira com Adilson e Elias de volantes; Otero, Luan e Tomás Andrade como armadores, sendo que Luan ajudaria, ainda, aos dois volantes. Caso resolva mudar com mais força, volta, caro Larghi, com Gustavo Blanco ao lado de Adilson e tire Elias; na frente coloque Roger Guedes perto de Ricardo Oliveira, onde estará bem à vontade.

 

"Ainda não tem nada definido. Temos tempo. O Blanco e o Roger Guedes não puderam treinar, porque estavam em processo de recuperação. Vamos fazer  análise do melhor possível para enfrentar o Vitória e conquistar o resultado positivo", completou.

 

Gustavo Blanco tem recebido seguidos elogios do treinador. Contra o Ferroviário, inclusive, usou a braçadeira de capitão. A escalação dele como titular deve ser confirmada por Larghi. Resta saber se ele entrará no lugar de Elias.

 


sexta-feira, 20 de abril de 2018

LUA NOVA DE SÃO JORGE SEM CAVALO


SERESTEIRO, PARA DE CANTAR LUA CHEIA UMA LUA NOVA ESTÁ PRA NASCER.
Jogue no chão ( não fora
e nem  quebre) o seu violão.
 Como cantou Camões em Lusíadas,
"Cessa tudo quanto a antiga musa canta,
 pois valor maior se alevanta."
A Lua Cheia ficou vazia
Mudou tudo, tudo mudou
O dia virou noite,  a noite virou dia
 São Jorge, protetor lunar, largou a montaria,
Mudou-se de moradia,
foi viver no calor do Sol.
Fugiu pelo alaranjado do arrebol,
 na busca de novo cavalo branco,
 cuja cor permita refletir a claridade,
que espalhe esperança e fé no amor
não só para uma, mas para qualquer idade.
Cavalo branco que cavalgue, enquanto voa;
Faça esvoaçar seu penacho igual
ao do espanhol conquistador Balboa.
 Sobrenatural!
Montado num raio do amanhecer,
 Jorge foi atrás do novo cavalo
em lugares de mais cores,
Visto que,ao montá-lo,
iria à procura de criar nova lua,
de reviver as estrelas da manhã,
De sumir com a dor,
Reacender o amor,
valor maior que não se alevanta,
preso que está, envolto em manta
que ainda cobre a Terra
e a compreensão desterra
alimentando a desunião.
 Sob a nova lua de São Jorge,
o Seresteiro calado agora
 Voltará cantar amor como outrora
 canções românticas e de sofreguidão
sem ódio, desunião, inveja e solidão.
-"Poetas, Seresteiros, namorados correi
É chegada a hora de viver e cantar
A verdadeira noite de luar".