sábado, 17 de novembro de 2018

IMITAÇÃO DE POETA

Sem rima e métrica, mas com emoção.
Sou este projeto de poeta,
que insiste em ver estrelas de dia,
e o sol à noite,  formas de emoção e paixão.
Um poeta que não canta, declama.
Que não encanta, derrama
e enxuga as mesmas lágrimas
choradas na falta de inspiração.
Fernando Pessoa exime de culpa o emergente poeta,
Enaltece os escrevinhadores noturnos,
Torna-os poetas noctívagos.
Santos espíritos que vagueiam pelas letras, soltos.
Que bom que seja assim,
Sinto-me redimido e liberado.
Posso vaguear na minha imaginação.
Navegar na minha isolada comoção.
Projeto de poeta, é assim que a noite me encontra;
meio sonolento, nem tanto acordado.
Exausto, talvez.
0 dia chato, eu desfiz.
Cansaço que entrava pelos ouvidos,
Amargava a boca e entupia o nariz.
Amparo-me na foto da mulher amada, e choro.

Choro dos solitários.
Como que, por encanto,a AMADA surge pra mim
No canto da tela do micro,
que nem havia ligado ainda,
mensagem virtual,  transportada
no silêncio da noite estrelada.
Ela sabia que eu a queria assim:
nua, cheirosa, quente e ansiosa.
Nem me lembra como virei pro canto.
Agasalhei os meus ais,
enquanto buscava o prazer dos amores temporais,
sem nem olhar mais a fotografia dela, sorridente,
nua, colorida, no canto da tela do computador.
Ela me bastaria de qualquer forma.
De pronto, aceita.
quando na busca do solitário êxtase,
que escorre feito branca lava incandescente
entre os dedos da trêmula mão direita..."


sexta-feira, 16 de novembro de 2018

CASINHA PEQUENINA, LEMBRA-SE DELA?

ATRÁS DE ONDE MORAR
(Flávio Anselmo - novembro/2018)

Você se lembra da casinha pequenina, baixinha, paredes de barro, chão batido e coberta de sapé?
Na frente, duas enormes janelas, pintadas de azul?
Apelidamos de casinha, mas foi choupana que levantamos no cume do morro, nas fraldas da mata virgem, respiradouro da região do bioma cerrado.
É velho este evento, posso gravá-lo nos tempos de antanho, quando éramos adolescentes cheios de sonhos, 40 anos antes.
A casinha manteve-se de pé, apesar das turbulências pelas quais passou; tornou-se símbolo dos sonhos e planos na fase da sofrência.
Mas o que é sofrência? É mistura de sofrimento e carência, sofrimento por um amor não correspondido, fossa, dor de cotovelo ou de amor.
 Existia amor demais, condições de menos. Pouca idade, zero de Juízo, nenhum emprego, de onde tirar algum dinheiro de sustento.
Na frente da choupana, depois do canteiro de hortaliças que plantamos tinha a cerca de ripas, amarradas com cipós, e pintadas a cal, trocado pelos pés de alface, couve dúzias de chuchu, estes colhidos nas estacas de sustento no terreiro atrás da casinha.
A casa, jamais ocupada, tem ampla sala de visitas, um quarto grande para as visitas, também; banheiro social e a suíte nossa, pouco maior por causa do luxo da banheira.
No final do corredor a cozinha, com fogão à lenha, e serpentina. para banho quente a qualquer hora.
No puxadinho colado à porta de saída da cozinha, de acesso ao terreiro, está o tanque de lavar roupas e o vasilhame maior, coberto para proteção contra as chuvas pesadas.
Era um mundo pequeno, mas feito com muito amor.
Mas o tempo tudo levou: os planos e sonhos. A casinha de sapé ficou lá, em pé. Porém, destelhada pelos ventos fortes do alto da serra.
E agora: o que vamos fazer? Correr atrás de onde morar? Ou passaremos a borracha em tudo e cada qual tomará seu rumo, pela trilha infindável da solidão?
Nesse território de pequeno espaço, estão as galinhas d'Angola, as caipiras, os galos Garnisés, os de cristas altas, bons de briga.
Mais patos, gansos e marrecos; juntos do  vira-lata pulguento, bravo com estranhos, tomam conta do pedaço.
As galinhas d'Angola matam e comem cobras, escorpiões, aranhas caranguejeiras, que entram no terreiro.


Vale dizer que além de confortável morada do amor, a casinha pequenina tornou-se, também, uma fortaleza, de segurança máxima. Exceto contra os lobos Guarás e as onças pintadas que habitam a mata do fundo.
E contra a saudade que nos rouba a paz e habita dentro de nós, há anos. (Fim).  

MORREREI FELIZ BEM FELIZ

QUERO MORRER FELIZ
(Flávio Anselmo - novembro/2018)

Se eu morrer amanhã,
bem cedinho, de manhã
não deixo saudade, e nem
quero ser louvado, também.
Chamado de bom moço,
feito uva sem caroço.
Não digam que deixei
o mundo órfão de uma mente sã.
Deixei nada!
Ninguém chorará por mim.
Vou catar saudade se houver
nos cantos da vida espalhada,
e saberei que de ti não terei nada,
nem choro, nem vela, só ódio e melancolia.
Tu alertarás a ruindade de meus poemas,
 serviriam apenas pra alimentar o ódio crescente
de inveja pelo que faço imprudente
desde nossa mocidade:
plagiei samba, amei e fui amado
beijei a quem quis,
então sabes: se morrer amanhã
morrerei feliz, bem feliz
e te sobrará apenas a tristeza matriz,
rainha dela, convulsiva e eterna.

Dirás, enraivecida, que fui pífio poeta
de versos pobres, que servem de alerta
pois abrem caminho aos beijos fatais,
criam e matam amores caudais,
que atraídos pela harmonia dos versos
cantados sob balcões diversos,
ocupados por mulheres solitárias,
clareadas por estrelas e luminárias
que, ainda, plantea  
violões em serenata na lua cheia.
(FIM)





quarta-feira, 14 de novembro de 2018

DEIXEM O LULA EM PAZ PARA ELE VOLTAR COM FORÇA TOTAL EM 2020

VEM AÍ MAIS OUTRO MEMBRO DA FRACASSADA JUSTIÇA TUPINIQUIM APARECER NAS COSTAS DE LULA

 

Não deixaram mesmo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) quieto, nem depois das eleições arrumadas para o Capitão reformado vencer: Lula foi interrogado nesta quarta-feira (14) em Curitiba, apenas visando abrir espaço na mídia para a Juíza Substituto do ex-personagem Moro.

O ex-presidente  foi transportado de carro da carceragem da Superintendência da Polícia Federal onde permanece ilegalmente preso, ou como preso político do regime de direita estabelecido no País, por um golpe nascido no STF.

É a primeira vez que Lula deixa a superintendência em sete meses.

Lula depõe em processo da operação Lava Jato relativo ao sítio Santa Bárbara de Atibaia (SP). A juíza federal substituta Gabriela Hardt conduziu a oitiva (sic).

O ex-presidente foi condenado a 12 anos e um mês de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro em outro processo, o caso do triplex em Guarujá (SP). Tudo esquema armado com apoio de Sérgio Moro, agora Ministro da Justiça de Bolsonaro, como prêmio.

segunda-feira, 5 de novembro de 2018

NEY FRANCO DE VOLTA AO FUTEBOL PELO GOIÁS: SUA CAMINHADA DE SUCESSO COMEÇA ESTA NOITE

NEY FRANCO AGORA ESTÁ COM A MÃO NA MASSA DO GOIÁS PRONTO PARA RECOLOCÁ-LO NA SÉRIE A DO BRASILEIRO.

Meu amigo e conterrâneo Ney Franco, a quem puxo para a sombra sempre que estiver estendido no sol, pois, além de competente, nasceu em Entre Folhas, então distrito da gloriosa Caratinga. E é meu amigo de longa data. Andou sumido atualmente, alegando que preferiu deixar o futebol fora de sua vida e estudar outras opções.

Ney é assim, acima de tudo estudioso do futebol e que, inexplicavelmente, não se fixou na vitrine do futebol nacional apesar de toda sua imensa bagagem de conhecimento. Vale lembrar que Ney comandou o Ipatinga na decisão de um título mineiro, contra o Cruzeiro, onde passou pelas divisões de base, e foi campeão estadual derrotando o poderoso time azul no Mineirão.

A situação do Goiás na Série B já foi ruim, mas agora nas mãos e de Ney encontra-se numa posição excelente de classificação em quarto lugar, com 54 pontos ganhos, portanto dentro do G-4, agora G-3 pois o Fortaleza de Rogério Ceny já carimbou o seu passaporte de voltar à elite, depois de 12 anos fora deste clube especial. 

Enquanto o Fortaleza já garantiu sua vaga a briga do acesso permanece viva para outras equipes, pois estão em  disputa as três vagas restantes. O Goiás de Ney Franco recebe o vice-lanterna Sampaio Correa em busca de mais três pontos que possam quase garantir sua vaga. O jogo será nesta segunda-feira, 5,  no Serra Dourada. 

AO CHEGARMOS Á FASE ADULTA, POR ORDEM DO CÉU, O COFRE SE ABRIRIA E O AMOR GUARDADO NELE SAIRIA

 

SOFRÊNCIA

(Flávio Anselmo - outubro/2018)

 

O quê você gostaria que sobrevivesse?

Seria aquela réstia do pífio amor platônico

que embalava nossos sonhos frágeis

como castelo de fantasia falso,

de consequência banal, no qual

vivíamos pelas ruas empoeiradas de nossa cidade?

Ou seria a sofrência?

Esta tão própria da puberdade,

tão íntima da inocência.

Imagino que se o dogma do Destino aceitasse

como éramos naquela idade,

na pureza da Alma,

no batimento ritmado dos corações,

quando apenas a presença do outro bastava,

E calmo, resplandecente de mágicas luzes, tornava

todo ambiente que era as nossas vidas.

 

Tudo se tranquilizava para as almas envolvidas

Passear pelo Jardim de mãos dadas,

ouvir os sinos da Catedral antes da missa das 8h,

Ver o esvoaçar das andorinhas depois da missa,

assistir o Sol raiar e a Lua clarear a noite próxima,

Dividir com as estrelas a alegria das serenatas de violão;

Sentir o amor ingênuo da união nascente

que, às vezes, queria o cantinho escuro

para roubar o simples beijo (selinho).

 

Época de dançar com rostos colados,

declamando palavras de amor, ao ouvido dela.

Compromisso de vidas atadas,

Tudo frutificava em felicidade completa.

A gente com a alma repleta, ignorou guardar

a sete chaves tal sentimento,

para mantê-lo inocente, sempre.

O Destino bem que devia tornar na época

os corações enamorados em cofres de aço.

Cujos segredos para abri-los só Deus saberia.

Essa inocente sofrência duraria os 40 anos depois imaginados?

 

Só quando chegasse à fase adulta, por ordem do Céu, o cofre se abriria e o amor nele guardado sairia.

Sem maldade, sem ciúmes, ou preconceito, sem arrogância,

pleno de Amor adubado nas terras do coração.

Graças aos milhões de carinhos diários, de palavras macias, pele com pele. E pelo respeito que infla o peito.

Seria bom sentir-se adulto, sem perder a inocência.

Nem a sofrência.

Do Amor pueril, puro, resumidamente infantil.

Que exija silêncio e o canto escuro onde se pode roubar do outro toda sua querência, ou apaziguá-la.

"Eu te quiero, Eu te Amo, Mulher/Criança, como você me quis na infância." (FIM)

 

 

 

HEBER ROBERTO LOPES METE A MÃO NO COELHO

CRUZEIRO VENCEU O AMÉRICA, MAS TEVE AJUDA DO APITADOR CARECA HEBER ROBERTO LOPES

Não me lembro de nenhum jogo que o barriga verde Heber Roberto Lopes tenha vindo apitar em Belô e que tenha terminado bem. Este  é o time de árbitro que atrai confusão, por causa de sua tendência em ser caseiro e por apitar de olho numa das camisas em jogo, a que tenha mais prestígio nacional. No clássico foi assim: ele viu tudo azul por causa do Cruzeiro, bicampeão da Copa do Brasil recentemente.

A vitória azul por 2 a 1 foi uma das coisas mais injustas que vi no futebol tupiniquim nesta fase de jogos ruins, de técnica pífia e arbitragem no mesmo nível. Heber Roberto Lopes coroou sua desastrosa arbitragem com a não marcação do pênalti de Dedé em cima de Matheusinho, que até o Ceguinho viu.

O primeiro gol da partida, marcado por Arrascaeta, foi uma legítima obra de arte, sem qualquer irregularidade. No segundo, o pênalti feito por Messias  sobre Henrique e convertido em gol por Thiago Neves, numa sensacional cavadinha, deixou um pingo de dúvida, esquecido pela beleza técnica da cobrança.

Aos  25m, houve o toque de Egídio na área que Heber Lopes não viu e mandou o jogo correr. Depois, alertado pelo auxiliar atrás da meta,  voltou atrás e marcou o penal contra o Cruzeiro, convertido por Rafael Moura. O placar estava 2 a 1 para os azuis, e o Coelho pressionava atrás do empate que o manteria fora do Z-4. Aí veio o lance do pênalti de Dedé, aos 37m, que o Careca soprador de apito não viu ou fingiu que não viu. Interessante que nenhum dos seus auxiliares também viu para chamar-lhe a atenção. Azar do Coelho.

No primeiro tempo, sem ser brilhante, o Cruzeiro foi melhor e teve mais duas oportunidades claras com Barcos, enquanto Fábio trabalhou uma vez, numa cabeçada de Geovani, com bela defesa.

No segundo tempo, o jogo esquentou e o Careca atrapalhou tudo. O segundo gol cruzeirense, feito por Thiago Neves na cobrança do penal, aconteceu aos 3m. Egídio e Barcos foram os piores do Cruzeiro e Arrascaeta o melhor. Seu gol foi brilhante. No América, gostei de Matheusinho, Zé Ricardo e Messias, porém Luan ficou devendo.

MASTIGAR A GOIABINHA VERMELHA DE RIO CASCA É DIVINO ENQUANTO SE FAZ PLANOS

GOIABINHA VERMELHA DE RIO CASCA
Para mim foi fácil demais,
pegar a cadeira, livro de cabeceira,
meus velhos e confortáveis chinelos,
além da cestinha de goiabas vermelhas
de Rio Casca, segredo dos polichinelos.
Colocá-las na sacada do quarto.
E de lá, mais que comodamente balançar ,
mordiscar o fruto celestial; ler e sonhar,
pesquisar nos pensamentos: onde errei ?
Se é que errei, na suposição de que viver
sem você, também é bem viver,
orientado na fé dos meus propósitos.

Ah, me lembro que esta informação
devia ser secreta, mas por minha culpa
É de conhecimento geral da nação.


Desculpa-me, nobre plantador, desculpa
este admirador do seu produto
que abocanho  resoluto
a ponto dar água na boca
por pensar, que horas depois, 
...pois, pois...
da mordida dada com voracidade
no vermelho da goiaba desta santa cidade,
entreposto da viagem a Caratinga,
terra do cará branco e da cultura,
A supimpa fruta seria pelos deuses escolhida
como néctar que enfeita e perfuma
as mesas do Olimpo no milenar
e mais que apetitoso vegano jantar
sem o crime da carne vermelha.
  

terça-feira, 30 de outubro de 2018

VIOLÊNCIA NO BRASIL NÃO TERÁ FIM

MORTE DE DANIEL EM CURITIBA É CRIME PASSIONAL.

 

Por meio de uma mensagem que me foi enviada pelo meu primo Mauro Molinari, empresário vitorioso e pessoa interessada nas informações diárias do País, do Bairro Buritis, onde mora aqui na Capital, fiquei informado que a

morte do moço Daniel, atualmente estava no São Bento de

Sorocaba, emprestado pelo São Paulo, é crime passional e que a Polícia Civil de Curitiba sabe quem é o assassino.

O criminoso só não foi preso por causa da lei eleitoral que proíbe a prisão de qualquer pessoa nas 48 horas antes e depois das eleições.

O interessante, meu caro Mauro, é que a ministra presidente do TSE, Rosa Weber , ao final das apurações participou de rede nacional de tevê informando os acontecimentos no dia das eleições. E falou sobre prisões feitas a eleitores que faziam boca de urna. Se a lei permite prisões tão banais, claro que o crime de morte tão hediondo não passaria desapercebido.

Os amigos e ex-colegas de Foro, em BH, podem me informar. Desembargadores e advogados ilustres, meus conhecidos e amigos, por favor me ajudem a esclarecer o assunto. Grato.

 

O corpo do jogador Daniel, do São Paulo, foi liberado pelo Instituto Médico Legal (IML) de São José dos Pinhais, no Paraná. Segundo a assessoria de imprensa do jogador, ele deve ser encaminhado até a manhã desta terça-feira para a cidade de Conselheiro Lafaiete, em Minas Gerais, onde mora a família do jogador.

 

 Daniel foi encontrado em meio a matagal na cidade paranaense, na região metropolitana de Curitiba.

A Polícia Civil do Paraná afirmou que a investigação sobre a morte está avançada. Ela também confirmou que, em apuração preliminar do IMLque a morte foi causada foi por uma arma branca.

 

Ainda conforme a polícia, o órgão genital do jogador foi cortado. A apuração é do G1/PR. A Polícia Civil informou que o inquérito policial foi instaurado na delegacia do município para apurar os fatos. Porém, não repassou nenhum detalhe sobre a investigação para não atrapalhar as investigações.

 

Daniel Corrêa Freitas nasceu em Juiz de Fora (MG) e tinha 24 anos. Revelado pelo Cruzeiro, o meia passou ainda por Botafogo, Ponte Preta, Coritiba e estava emprestado pelo São Paulo ao São Bento, time que disputa a Série B do Campeonato Brasileiro.

 

Jogadores que estiveram com Daniel, nos times que passou,lamentaram sua morte. Os clubes relacionados com o jogador também enviaram mensagens de pesar, entre eles, o São Bento, que se pronunciou em nota oficial:.

 

"O Esporte Clube São Bento lamenta a morte do meia Daniel, confirmada pela assessoria de imprensa do atleta na noite deste domingo (28). O jogador foi contratado por empréstimo do São Paulo para reforçar o elenco do São Bento na Série B. A causa da morte ainda não foi informada. A diretoria do clube lamenta o fato ocorrido e se solidariza com a família e amigos do jogador nesse momento de profunda tristeza."

 

 

quinta-feira, 25 de outubro de 2018

SABIÁ PERDOA-ME PELO NINHO DESFEITO


Flávio Geraldo
PERDÃO, SABIÁ DA FIGUEIRA (Flavio Anselmo - maio/2018) Sabiá, o ninho está desfeito Será que há algum jeito de tudo ser refeito de maneira bem diferente sem decisões ou repentes? Será que a forte ventania surpresa de novo viria sem força suficiente, como o gaúcho minuano cuja corrente, não causa dano, nem de noite e nem de dia; e que não conseguiria destruir esse ninho difícil de construir Canta, canta Sabiá, joga a tristeza pra lá, perdoe a quem rasteja de joelhos atrás de ti. Deixa de fora a pouco provável perda do ninho inestimável que no tormento, quase destruí. Você que canta na figueira pois ama figo, fruto dela, volta a fazer ninho nela num galho bem mais alto para que maus momentos, sempre que rastejam por perto Não o vejam no cimo nem perturbem depois esse eterno amor a dois.

terça-feira, 23 de outubro de 2018

mulheres e crianças de graça no jogo cruzeiro x ceará

MAIS FESTA AZUL NO MINEIRÃO: HOJE MULHERES E CRIANÇAS NÃO PAGAM PARA ACOMPANHAR CRUZEIRO X CEARÁ, ÀS 19H30M, JOGO ADIADO DA 27ª RODADA, ALÉM DE HOMENAGEAR O GOLEIRO FÁBIO PELOS 800 JOGOS COM O MANTO AZUL CINCO ESTRELAS.

 

Atenção mulheres, seus filhos e crianças até 12 anos deste Planeta Azul,  os portões se abrirão para todos vocês que tenham buscado ingressos gratuitos nos locais indicados pelo Cruzeiro. Poderão assistir de graça ao jogo Cruzeiro x Ceará nesta quarta-feira, às 19h30m partida que foi adiada da 27ª rodada do Campeonato Brasileiro.

 

Também, acompanharão as homenagens ao ídolo Fábio, melhor goleiro do Brasil na atualidade, por completar 800 jogos domingo passado, no Independência, na vitória por 3 a 0 sobre a Chapecoense.

 

As comemorações pela conquista da Copa do Brasil deste ano, o bicampeonato da competição e o hexacampeonato na história deste difícil torneio, tornando-se o maior clube brasileiro com estes números, ainda estão entranhadas nos espíritos dos torcedores azuis, dos jogadores, da Comissão Técnica, e da Diretoria. Enquanto este fogo estiver aceso, queimando, o Cruzeiro fará promoções para mantê-lo vivo na lembrança, também, dos adversários e rivais.

 

INGRESSOS DISPONÍVEIS

 

Os ingressos gratuitos já estão disponíveis desde as 10h de terça-feira, na bilheteria do Ginásio do Barro Preto e na bilheteria Sul do Mineirão. Já as lojas oficiais do Cruzeiro começam a distribuir as entradas para mulheres e crianças no mesmo dia, às 12h.

 

Serão permitidas quatro entradas por pessoa. Qualquer cruzeirense poderá retirar o tíquete, mas o acesso ao estádio será permitido apenas para mulheres e crianças. Prova disso é que os ingressos terão design diferenciado dos demais colocados à venda, além de conferência nas catracas do estádio.

 

O sócio 5 Estrelas que garantiu sua entrada terá a oportunidade de assegurar mais três convites para mulheres e/ou crianças. É necessário realizar a "aquisição" no aplicativo ou site oficial do programa.

 

NÃO HÁ VIDA SEM DOR E MÁGOA, TRISTEZA E ANSIEDADE

A VIDA É POESIA…

Para mim, que tenho dois livros de poemas publicados e um deles - Divinas Marias - muito elogiado pelo amigo e conterrâneo Zélio Alves Pinto, dos maiores artistas plásticos e caricaturistas deste País, segundo seu irmão Ziraldo, o maior de todos, este texto abaixo do psicanalista Evaristo Magalhães, serve de despertador. Diz ele:  

"-A vida ficaria muito mais leve se a víssemos sob a ótica da poesia e não da ciência. A poesia nos oferece infinitas possibilidades. A ciência quer a essência de tudo. A ciência é normativa e normalizadora. A ciência busca a constância e a regularidade de tudo. A ciência não admite o contraditório. A ciência é asséptica. A ciência quer uma felicidade chata."

-" Não há vida sem dor, mágoa, tristeza angústia e ansiedade. Também, não há vida sem alegria, prazer e gozo. A vida não é oito ou oitenta. A vida não é isso ou aquilo. Não existe a felicidade pura. Ninguém se acha cem por cento bonito. Ninguém é plenamente equilibrado. A vida é mais literatura que ciência".

-" Prefiro pensar a vida como poesia e não como uma equação matemática. Viver é fazer poesia vinte e quatro horas por dia. A vida é engraçada – exatamente – porque é irregular e inconstante. Hoje posso amar mais e amanhã menos. Mente, quem se diz alegre o tempo todo. Na vida, como na poesia, todas as contradições são possíveis".

-" Agora posso estar mais relaxado, daqui a pouco posso me entupir de tensões. A vida não é previsível. Meus dramas, minhas queixas e meus sintomas não deveriam ser patologizados – mesmo porque não existe vida isenta de alguma dor. A dor de viver – de modo geral – existe como uma invenção para uma dor maior. Nesse sentido, doer é uma criação poética". -

-"Está mais do que provado de que o prazer não dá conta de tudo. A vida seria um saco se fôssemos felizes o tempo todo. Doer faz parte. A questão é forma como nos fizeram enxergar a dor. Penso que já passou da hora de encararmos a vida real. A vida real é o lugar de todos os possíveis".

-" Não retire do outro as suas poesias. Não julgue a capacidade de invenção de cada um para as suas questões. O drama é singular: cada um sabe a dor e a delicia de ser o que é. A vida perderia completamente o seu sentido se ficasse reduzida a uma coisa só".

Evaristo Magalhães – Psicanalista

TRINCHEIRA: Grato, Evaristo, e concordo com a sua análise, pois faço poesia 24 horas. Antes duvidava de minha capacidade e o Zélio ao descobrir nos seus alfarrábios o meu livro "Divinas Marias", chamou-me de poeta. Acreditei nele. Larguei o futebol, onde vivi 60 anos como comentarista esportivo e conheci metade do mundo em quatro copas que cobri, fui dedicar-me a escrever.

Os primeiros livros de pequenos contos e textos livres. Depois, poemas - nunca os chamei de poesia, por falta de métrica e rimas. Entre no mundo dos romances, mas voltei às poesias de métricas simples e rimas caducas.Cheguei a 20 livros e mais alguns no prelo. Me sinto bem melhor.

Estou feliz. Ziraldo me citou no seu último livro "O aspite. Há um jeito pra tudo", como uma das glórias de Caratinga, ao lado de Miriam Leitão, Aguinaldo Timóteo, João Etienne, sem citar Ruy Castro com quem anda aos tropeços. Ou seu irmão Zélio. Parabéns pelo texto.

quinta-feira, 18 de outubro de 2018

VEM AÍ LEVIR CULPI DE NOVO NO GALO

LARGHI É DEMITIDO NO GALO E LEVIR CULPI ASSUME  ATÉ O FINAL DE 2019

 

Após o jantar em Curitiba, no restaurante do próprio Levir Culpi, os dirigentes atleticanos, presidente Sete Câmara e vice Lásaro Cunha, acertaram o contrato com o técnico até dezembro de 2019 e mandaram recado pela twitter: "Thiago Larghi não é mais o treinador do Atlético a partir de hoje ".

Confesso que não gostei da atitude dos cartolas alvinegros, pois desrespeitaram o profissional que eles mesmos colocaram no comando do time, mesmo sabendo de sua falta de experiência. Larghi era auxiliar técnico no Galo e assumiu pela primeira vez a função de treinador de uma grande equipe profissional.

Seu trabalho como interino rendeu bons frutos, tanto que a diretoria resolveu efetivá-lo no cargo. O Time brigou pelas primeiras posições, incomodou bastante os líderes e já se considerava ocupante de uma das vagas para a Copa Libertadores do ano que vem. De repente, perdeu alguns valores importantes e caiu de produção.

Foi então que pressionada pela torcida que no estádio gritava "Queremos treinador", a diretoria resolveu agir e pegou Levir Culpi de volta, na certeza da má fase acabar com ele. 

AZULOU, AZULOU, CAFÉ COM LEITE AZULOU

CRUZEIRO É O MAIOR GANHADOR DA COPA DO BRASIL: SEIS VEZES CAMPEÃO

 Nenhum clube brasileiro tem tantos títulos da Copa do Brasil como o Cruzeiro: seis taças. O mais próximo é o Grêmio com cinco. O Azul Cinco Estrelas tem outra marca: é o único bicampeão seguido da competição. A vitória por 2 a 1 sobre o Corinthians, quarta-feira, na Arena do Timão, em São Paulo, ratificou a competência estrelada nas disputas de mata-mata. Venceu os paulistas aqui em BH por 1 a 0 e lá no campo deles fez 2 a 1, na técnica, na raça e na tática.

Para escolher o maior herói desta noite histórica na Arena Corinthians seria preciso uma análise profunda da atuação individual de cada um. O começo da análise seria com o goleiro Fábio, numa fase incrível, espetacular nas duas partidas; depois se chegaria em Dedé, outro monstro aqui e em São Paulo. No jogo de volta quase definiu o resultado com uma cabeçada potente que chocou-se com a trave da meta de Cássio, já vencido no lance. No meio-campo, a história pára em Thiago Neves, o Senhor Decisão; lutador, criativo, temido e decisivo.Porém, no jogo da decisão o herói sem dúvida é Arrascaeta, autor da vitória.

Arrascaeta jogou 45m pela Seleção do Uruguai no dia anterior num amistoso no Japão, onde foi derrotado por 4 a 3. Viajou 25horas de avião, no setor especial, cheio de mordomias pelas quais o Cruzeiro pagou R$ 25 mil. Chegou à tarde em São Paulo, descansou no hotel da concentração e ficou no banco durante a partida. Até os 25m do segundo tempo e então Mano Meneses santiu que era o momento de colocá-lo em campo para decidir o jogo. E aconteceu.

Aos 36m, o Cruzeiro saiu em contra-ataque de seu próprio campo. Raniel foi lançado e disparou pelo meio. Pela esquerda corria Arrascaeta. O substituto de Barcos viu a entrada do companheiro e fez o passe entre dois zagueiros. Arrascaeta pegou livre, entrou pela área e na saída do goleiro Cássio, deu um toque de classe por cima dele e saiu para o abraço. Golaço!! Cruzeiro 2 a 1 e campeão da Copa do Brasil 2018. Outros heróis além de Fábio, Dedé, Thiago Neves e Arrascaeta: Edilson, Léo, Lucas Romero, Henrique, Ariel Cabral, Lucas Silva, Robinho, Rafinha e Raniel.

Claro que é preciso destacar, também, o comandante deste time de heróis, Mano Meneses, mestre em compactar o sistema defensivo, em armar contra-ataques e saber o momento certo de fazer as alterações para definir o jogo. Não é àtoa que tem dois títulos seguidos com o Cruzeiro na Copa do Brasil.

quarta-feira, 17 de outubro de 2018

MATEMÁTICOS COLOCAM PALMEIRAS COM A MÃO NA MASSA

TÉCNICOS DA MATEMÁTICA GARANTEM QUE CAMPEÃO BRASILEIRO TERÁ 76 PONTOS E QUE PALMEIRAS TEM 68% DE CHANCES.

 

A nove rodadas do fim do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras começa a fazer as contas para confirmar o título nacional. Na liderança do torneio, o time de Felipão soma 59 pontos e tem três de vantagem para o vice-líder Internacional.

De acordo com números do site Infobola, do matemático Tristão Garcia, o Palmeiras tem 68% de chances de ser campeão brasileiro contra 20% da equipe colorada. A projeção de pontuação para o campeão é de 76 pontos.

 

Nas contas do site, ainda estão na briga pelo título nacional com Palmeiras e Inter: o Flamengo, terceiro colocado com 55 pontos e com 9% de chances de título, o São Paulo, quarto colocado com 52 pontos e 2% de chances de conquistar o torneio, e o Grêmio, quinto colocado com 51 pontos e 1% de chance de ser campeão.

 

– "Time que faz média de dois pontos por jogo acaba campeão. O vice não faz isso, o campeonato é muito equilibrado e longo. É muito difícil dois times conseguirem essa marca. Acredito que aquele que fizer 76 pontos, será o campeão – afirmou Tristão Garcia.

 

O que pode ser diferencial para o Palmeiras é a campanha como mandante. Se conseguir 100% de aproveitamento nas cinco partidas restantes em casa (Ceará, Santos, Fluminense, América-MG e Vitória), a equipe alviverde irá a 74 pontos, desempenho suficiente para o título em dez das últimas 12 temporadas.

Desde que o Campeonato Brasileiro passou a ser disputado por 38 clubes e no formato de pontos corridos (em 2006), a pontuação máxima do vice-campeão foi 72 pontos, algo alcançado por Grêmio em 2008 e Atlético em 2012.

 

Veja a pontuação de campeão e vice nas últimas edições do Brasileirão:

2006
Campeão: São Paulo (78 pontos)
Vice-campeão: Internacional (69 pontos)

2007
Campeão: São Paulo (77 pontos)
Vice-campeão: Santos (62 pontos)

2008
Campeão: São Paulo (75 pontos)
Vice-campeão: Grêmio (72 pontos)

2009
Campeão: Flamengo (67 pontos)
Vice-campeão: Internacional (65 pontos)

2010
Campeão: Fluminense (71 pontos)
Vice-campeão: Cruzeiro (69 pontos)

2011
Campeão: Corinthians (71 pontos)
Vice-campeão: Vasco (69 pontos)

2012
Campeão: Fluminense (77 pontos)
Vice-campeão: Atlético-MG (72 pontos)

2013
Campeão: Cruzeiro (76 pontos)
Vice-campeão: Grêmio (65 pontos)

2014
Campeão: Cruzeiro (80 pontos)
Vice-campeão: São Paulo (70 pontos)

2015
Campeão: Corinthians (81 pontos)
Vice-campeão: Atlético-MG (69 pontos)

2016
Campeão: Palmeiras (80 pontos)
Vice-campeão: Santos (71 pontos)

2017
Campeão: Corinthians (72 pontos)
Vice-campeão: Palmeiras (63 pontos)