quarta-feira, 19 de setembro de 2018

QUAL É A SUA OPINIÃO; TÉCNICO FICA OU VAI EMBORA?


MINHA POSIÇÃO É UMA SÓ HÁ TEMPOS: SE O TREINADOR LEVA JEITO E DÁ RESULTADO QUE FIQUE, SE É RUIM QUE VÁ EMBORA DEPRESSA.


O bom da consulta à Internet é que sempre está à disposição da gente um assunto bom e discutível. 0 de hoje é o entra e sai de técnico, dispensados nunca por um motivo convincente. Às vezes eles mesmo pedem demissão e por motivos altamente convincente: ir trabalhar na Europa ou na Arábia. No caso de Boca Juniores e Cruzeiro, os dois clubes mantêm os mesmos treinadores há dois anos: No argentino, está o ex-cracaço Guilhermo Barros Schelotto, e do lado de cá o Mano Menezes, que chegou à Toca da Raposa em julho de 2016. Schelotto entrou no Boca em maço do mesmo ano, ambos contratados em momentos de enorme turbulência..Schelotto e Mano, foto abaixo.


Enquanto Schelotto chegou na vaga de Rodolfo Arruabarrena e conseguiu levar o Boca às oitavas de final da Libertadores de 2016, após a quase desclassificação do time. Mano foi contratado para a vaga de Paulo Bento e conseguiu impedir  o inédito rebaixamento no Campeonato Brasileiro.
No ano seguinte, colheram frutos. O Boca voltou a ser campeão argentino, O Cruzeiro foi pentacampeão da Copa do Brasil no ano passado e levou também o Campeonato Mineiro nesta temporada.

As quartas de final da Libertadores mostram que outros times ainda vivos na disputa apostam na mesma receita. O River Plate está com Marcelo Gallardo desde junho de 2014 e, neste período, já ganhou a Copa Sul-Americana e a Libertadores. O time encara o Independiente do técnico Ariel Holan, contratado em dezembro de 2016, e que conquistou a Sul-Americana do ano passado.

No outro confronto da Libertadores, há o Grêmio, treinado por Renato Gaúcho desde meados de 2016, e o Atlético Tucumán, da Argentina, que está com Ricardo Zielinski desde o ano passado. Já o Palmeiras contratou Felipão há pouco tempo e encara os chilenos do Colo-Colo, com Héctor Tapia de treinador em meados do primeiro semestre.
Boca Juniors e Cruzeiro se enfrentam nesta quarta-feira, na Bombonera. A TV Globo, o Sportv e o GloboEsporte.com acompanham todos os detalhes da partida em Buenos.

terça-feira, 18 de setembro de 2018

CRUZEIRO VAI AZULAR AQUELE CORTIÇO DE LA BOMBONERA

AI QUE SAUDADE EU TENHO DE IR A BUENOS AIRES TRANSMITIR JOGOS DE NOSSOS TIMES. SAUDADE  SEM LIMITE DOS 40 DIAS QUE FIQUEI NA BELA CAPITAL  ARGENTINA DURANTE A COPA DE 1978, MESMO QUE A FESTA FINAL TENHA SIDO DELES, NO TAPETÃO.

O cortiço de Lá Bombonera faz medo até para gente que não está no gramado. Subir aquelas escadarias, que nem sei se existem ainda,  com as malas de equipamentos no ombro era terrível. Escadas estreitas e escuras. Na subida, a gente fazia os planos da descida se vencesse o jogo, os riscos que teríamos de enfrentar ameaçados pelos "Los bosteros', apelido do Boca Júniors, que também é apelidado de "Los Xeneizes".
Devido ao grande número de imigrantes italianos, provenientes da cidade de Gênova, morando no bairro de La Boca, na época, os próprios torcedores do Boca começaram a se auto-intitular "Los Xeneizes". A expressão é derivada da palavra zeneïze, que no dialeto falado na Ligúria, região italiana cuja capital é Gênova, significa genovês.
Os boquenses também foram apelidados de "Los Bosteros" (Os Bosteiros), devido a fábrica de tijolos que funcionava nas proximidades do clube. Para a fabricação dos tijolos, era utilizado excremento animal como matéria-prima, o que deixava mau cheiro para quem passasse por ali. Os rivais então criaram o apelido, que nos dias de hoje já é aceito pelos torcedores do Boca, que não se importam com o cunho pejorativo.
CRUZEIRO CHEGA DE MADRUGADA A BUENOS AIRES E É RECEBIDO COM MUITA FESTA NO EZEIZA
Quase no início da madrugada desta terça-feira, o Cruzeiro desembarcou no aeroporto internacional de Ezeiza, em Buenos Aires, capital da Argentina, local da partida contra o Boca Juniors, nesta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), na Bombonera, pelas quartas de final da Libertadores. Mas o horário não afastou os torcedores cruzeirenses que desembarcaram mais cedo e fizeram questão de acompanhar a chegada da delegação. Muita festa para os jogadores, que receberam demonstrações de carinho e idolatria.
Um dos mais comemorados foi o goleiro Fábio, um dos mais antigos no elenco cruzeirense. O cruzeirense Amadeu Lopes, de Pará de Minas, interior de Minas Gerais, chegou um pouco antes da delegação e tinha o goleiro como principal objetivo. E ele demonstrou todo carinho que tem pelo goleiro quando o encontro, beijando até as mãos do experiente jogador da Raposa.
- Nunca tinha conseguido ficar tão perto dele e a oportunidade de estar assim. Ele é muito ídolo – comemorou o torcedor cruzeirense.
Não só Fábio recebeu carinho. Mano Menezes, Barcos, Dedé, Romero, Raniel, entre outros foram recebidos com muita festa, fotos e vídeos com os torcedores cruzeirenses. Mas não só tinha gente vestido de azul e branco. Também na Argentina, por causa do jogo contra o Atlético Tucumán, nesta terça, pela Libertadores, os gremistas espiaram a chegada do time cruzeirense.
Muitos vão dormir no aeroporto de Ezeiza esta madrugada para pegar um voo cedo para a cidade que fica ao norte de Buenos Aires, a cerca de 1000 quilômetros. O gremista Matheus Tchukamira será um dos que irá esperar passar a madrugada e aproveitou também para fazer fotos com ex-gremistas, como Barcos e Edilson.

Recepção amiga

Apesar de adversário, o Boca Juniors mandou funcionário do seu departamento de relações públicas para receber a delegação cruzeirense, que chegou com 23 jogadores e muita festa a Buenos Aires, animada com a partida com o Boca Juniors. Ele recepcionou a delegação e deu a boas vindas aos dirigentes.
O Cruzeiro finalizou a preparação para o jogo contra o Boca Juniors nesta terça-feira. No estádio do San Lorenzo, às 16h, a equipe fez treino fechado. Duas horas depois, o reconhecimento do gramado da Bombonera.
Confira a lista dos jogadores relacionados para o jogo na Argentina:
Goleiros:
 Fábio, Rafael e Vitor Eudes
Laterais: Edilson, Egídio, Ezequiel e Marcelo Hermes
Zagueiros: Léo, Dedé, Manoel e Murilo
Volantes: Henrique, Lucas Silva, Romero, Cabral e Bruno Silva
Meias: Thiago Neves, Robinho, Rafinha
Atacantes: Barcos, Raniel, David e Rafael Sobis

Após nove jogos e quase dois meses de invencibilidade, o Inter não só voltou a ser derrotado, como perdeu a liderança do Brasileirão. O Colorado saiu na frente, mas sofreu a virada por 2 a 1 para a Chapecoense, nesta segunda-feira, na Arena Condá, pela 25ª rodada do Brasileirão. E Leandro Damião assume sua parcela de culpa pelo resultado, depois de ter perdido um pênalti já nos acréscimos da segunda etapa.
Em entrevista após a partida, o centroavante admitiu que poderia ter "caprichado mais" na cobrança. Ressaltou, porém, que não errou de "sacanagem" e ainda ressaltou os méritos de Jandrei.
– Criamos muitas chances. O meu pênalti, o Jonatan. O Jandrei foi feliz de ter pegado o pênalti. Foi no último lance, também. Tentei desviar, e ele acertou o canto. Eu acho que o pênalti eu devia ter caprichado um pouco mais. Ninguém erra de sacanagem. Tentei caprichar. Eu consegui voltar bem, estava com dores nas costas – afirma o centroavante.
Perdeu! Leandro Damião bate pênalti com força, mas Jandrei rebate aos 49 do 2º tempo
O camisa 9 foi além e ainda afirmou que o Inter criou chances e conseguiu ter uma boa atuação mesmo no campo rápido da Chapecoense. O atleta ressaltou também a postura da Chape em campo.
– Nós tentamos jogar, o campo rápido. A Chape jogou em cima. A gente criou. O Inter teve muito mais chances que a Chape. Mas não pode tirar os méritos. Queríamos chegar também. Agora, não tem o que fazer. É começar com o pensamento no Corinthians – disse o camisa 9.
Camilo, por sua vez, elogiou o crescimento da equipe com um a menos, após a expulsão de Victor Cuesta, no lance do pênalti que deu a vitória à Chape. O meia, porém, disse que o Inter pecou na pontaria.
– A gente queria crescer e crescemos. Não soubemos aproveitar as oportunidades. O campeonato é difícil, Vamos seguir na batalha. Damião é o que bate, um dos que batem. O Jandrei está de parabéns. Fez dois milagres. Fez a defesa do jogo no último lance. Fomos melhores, não desistimos – disse.
Com a derrota nesta segunda-feira, o Inter perde a liderança do Brasileirão: é segundo colocado, com 49 pontos, um a menos que o novo líder, São Paulo. O Colorado volta a campo no próximo domingo, quando enfrenta o Corinthians, às 16h, no Beira-Rio, pela 26ª rodada do Brasileirão.

GRÊMIO NÃO TOMA CONHECIMENTO E VENCE TUCUMÃ EM BUENOS AIRES, GOL DO MINEIRO ALISSO.

 Enquanto o Internacional perdia a liderança isolada do Brasileirão na derrota para a Chapecoense, o Grêmio fazia bonito na Libertadores derrotando o Tucumã por 1 a 0, gol de Álisson, em Buenos Aires. 0  Tucumán iniciou o jogo com o intuito de fazer valer o fator local. Embalado pela torcida, o time se atirou ao ataque. O Grêmio tentava se segurar, mas a defesa mostrava insegurança.

Aos poucos, os gaúchos se acalmaram e tomaram as rédeas da partida. Aos 34 minutos, Geromel cobrou falta na cabeça de Cícero, que escorou para Álisson estufar as redes de Luchetti. O Tucumán se perdeu. Aos 45 minutos, Nuñez pisou nas costas de Álisson. O árbitro tinha dado cartão amarelo, mas recorreu ao VAR e, após analisar, expulsou o argentino.

GOOOLLL DO GRÊMIO! Geromel bate falta para Cícero, que encontra 
Álisson dentro da área. O atacante chuta forte e fuzila Luchetti, que nada 
pode fazer. Aquele mesmo jovem atleta, revelado nas bases do Cruzeiro e 
que mano meses abriu mão dele.

sábado, 15 de setembro de 2018

VOCÊ MANIPULA SEM A MESMA INTENSIDADE QUE É MANIPULADA

A MANIPULADORA

(Flávio Anselmo - setembro/2018)

 

Deixei de olhar as ondas do mar

quebrando valentemente nos bancos

de areias brancas e porosas,

vistas das imundas mesas da vida,

dos botecos fedidos do beira-mar.

 

De onde insaciáveis e tacanhas

bisonhas, tristonhas e medonhas,

mulheres frágeis da Localiza,

fingindo motoristas são acompanhantes

nesses motéis ambulantes

mas são parideiras do ócio degradante.

Espalham cacos de luzes do sol abrasador,

onde reina a Manipuladora no desamor.

 

Ajuda a ceifar sem piedade ou amor,

jovens vidas que as aventuras do Rio

 atraem, como fizeram com ela,

em busca frágeis sereias

das ilhas do interior ou das areias.

Bem como queima as belas coxas

e costas ansiosas dessas caçadoras

de homens frágeis de Goval e Parati.

 

Voltei ao quiosque, onde sentada estava,

ó Manipuladora, na pedra oleosa,

debaixo do coqueiro nanico.

Você curtia o vento a favor

suavizando-lhe o rosto protegido

pela loção excessiva contra os raios

que imolavam sua pele avermelhada

ainda assim disposta a enfrentá-los

sem temor, em seu ódio enterrá-los

como sempre faz com o enganado

o amigo, o noivo, o marido ou namorado.

Afinal, segue seu objetivo de vida,

ser apenas Manipuladora desvalida.

 

Como sempre, chego devagar

Venho entre os carros

corro meio abaixado, mas esbarro

numa lata de lixo, chamo a atenção

de todos, não me levanto, contudo.

Ajoelho aos seus pés e na mão direita

trago o estojinho do anel  dourado

de pedras de brilhante e com rubi, encravado.

Você me põe o olhar assustado, mais ainda

pela minha pergunta:

"Queres casar-se comigo, ou não?

 

Ao tempo que lhe estendo o anel.

Impaciente espero a sua decisão

analiso, com calma, a linha de nosso futuro.

Que, ainda, nem está posta.

Volto a falar sem sua resposta:

"Queres casamento moderno,

sem cores, sinos, canções e flores?

Com celebrante simples e caseiro?

Num templo humilde, sem convidados

Só testemunhas e ajudantes do Padre,

do Pastor e do Juiz de Paz.

Talvez haja solo de violão seresteiro,

de antigo e velho companheiro? 

NÃO É UM CLÁSSICO COMO OS DE ANTIGAMENTE. ISSO HOJE É BRINCADEIRA DE ESCONDE ESCONDE ENTRE TÉCNICOS

 

 

INGRESSO CARO, RAPOSA DE CAMPANHA RUIM, AO CONTRÁRIO DO GALO,  NA FRENTE E DENTRO DO G-4, ALÉM DE MANO ANUNCIAR TIME RESERVA, A CHINA AZUL PERGUNTA: "VAMOS FAZER O QUÊ DOMINGO NO MINEIRÃO?"

 

-"Já que é assim, porquê o Cruzeiro não fica na Toca,  deixa de ir ao Mineirão, perde o clássico por W0, invés de tomar uma goleada?"

 

Como está irritante esta constante ideia prática de Mano Menezes em usar time reserva nos grandes jogos do Campeonato Brasileiro, enquanto foca apenas na Taça Libertadores da América e na Copa Brasil, não é melhor assim para não tremer na frente de todo mundo e estar sujeito a tomar de volta aquele 6 a 1?

 

O técnico Mano Menezes já avisou: não colocará força máxima do Cruzeiro contra o Atlético  no Mineirão, neste domingo, às 16h (de Brasília), pelo Campeonato Brasileiro. Mas o treinador também sabe da importância da partida no Gigante da Pampulha e tentará equilibrar as forças com o maior rival, com uma equipe mesclada pela experiência deformada que tem no elenco e pela força de vontade e garra da moçada que tem chegado aos pingos na Toca da Raposa.

 

TRINCHEIRA: Mano Menezes ainda nem definiu, por charminho gaúcho, a equipe para enfrentar o Atlético. Três fatores na sua decisão: a prioridade da Libertadores (quarta-feira o Cruzeiro enfrenta o Boca Juniors, na Argentina, pelas quartas de final), a suspensão do meia Robinho e também o desgaste combinado com lesões de jogadores, tendo em vista o jogo em Buenos Aires. Que desculpa mais porca!!!!.

Gol

 

Olha que dúvida mais imbecil? Se está com receio de expor Fábio, primeira imbecilidade, então terá de usar o Rafael, segundo melhor do elenco, claro. O titular da posição foi poupado em duas vésperas de jogos decisivos pelo Cruzeiro. Antes do primeiro jogo contra o Flamengo, pela Libertadores, e antes do segundo jogo contra o Santos, pela Copa do Brasil. Por isso, há possibilidade de Rafael figurar entre os titulares. No clássico do primeiro turno, quando Mano poupou o time quase inteiro, Fábio foi titular, pronto, querem mais o quê?

 

Linha defensiva

 

Na direita, Mano tem três opções: escalar o titular Edilson, que jogou três dos últimos quatro jogos, voltar com Lucas Romero (recuperado de um trauma no joelho direito) ou colocar Ezequiel.

Dedé deverá ser um dos jogadores poupados contra o Atlético-MG —

Entre os zagueiros, Dedé vem de uma rotina cansativa, atuando em dois jogos seguidos e uma viagem dos Estados Unidos para o Brasil. Provavelmente será poupado. Léo é um dos atletas com melhor recuperação entre partidas no Cruzeiro, mas vem de cinco jogos seguidos.

 

Com Manoel recuperado e contando com Murilo, Mano pode optar pela defesa reserva para descansar os zagueiros principais. Na esquerda, Egídio é o titular e atuou nos últimos dois jogos nos 90 minutos. Poderia ser mantido na equipe em detrimento de Marcelo Hermes.

 

Meio

 

Mano tem dois volantes titulares: Henrique e Lucas Silva, que não vêm de sequência grande de partidas. Poderia manter um dos dois? Ariel Cabral surge como grande candidato para atuar no meio, com Romero também tendo a possibilidade. Quem também desponta para ser titular é Bruno Silva, escolha mais comum de Mano para a vaga de Robinho, suspenso.

 

Ainda na linha mais ofensiva, aparece Thiago Neves, que vem reclamando de dores lombares. Ele foi poupado contra o Sport e atuou contra o Palmeiras. Em termos de desgaste, não seria problema, mas Mano correria o risco de perder um de seus principais jogadores para enfrentar o Boca? Mancuello aparece como opção. Arracaeta, do Cruzeiro, sentiu a coxa esquerda diante do Palmeiras

 

Essa é uma das questões no time cruzeirense, que dificilmente terá Arrascaeta contra o Atlético, já que o uruguaio saiu do jogo com o Palmeiras se queixando de uma pancada na coxa esquerda, a mesma que lesionou recentemente. Rafinha seria o substituto para o clássico e até para enfrentar o Boca, caso o uruguaio não pudesse atuar. Mas David e Rafael Sobis também são opções.

Ataque

 

Mano pode relacionar Sassá, mas dificilmente o atacante começaria como titular, por estar de volta agora de lesão. Raniel aparece como o favorito para o ataque, substituindo Barcos, que vem de dois jogos seguidos como titular. Possibilidade de escalação do Cruzeiro para domingo: Fábio (Rafael); Ezequiel (Edilson), Murilo, Manoel e Egídio (Marcelo Hermes); Lucas Romero, Ariel Cabral e Bruno Silva; Mancuello (David), Rafinha (Rafael Sobis); Raniel. Não é melhor ficar em casa e acompanhar o clássico pela televisão?

 

A Ditadura Jurídica do STF implantou no Brasil, agora liderada pelo presidente de Plantão, aquele advogado que trabalhou para o PT e foi servidor no Governo Lula, proibiu agora Lula, como qualquer cidadão, de participar da campanha política de Fernando Haddad. Além do STF a ditadura tem tentáculos na Imprensa, sob liderança da Rede Globo via Jornal Nacional e seus apresentadores, o mauricinho Bonner, que de tão chato e pernóstico, foi chutado de casa pela esposa Fátima Bernardes, outra malinha. 

sexta-feira, 14 de setembro de 2018

XÔ BONNER E RENATA, QUEREMOS CHICO PINHEIRO

FERNANDO HADDAD TEM QUE SER LULA NAS ELEIÇÕES, QUEIRAM OU NÃO OS DIREITISTAS E A CANALHICE DA REDE GLOBO COM BONNER, RENATA E OUTROS

PAREI DE TRABALHAR AQUI NO MEU MICRO PARA ACOMPANHAR NUMA TELEVISÃO NO QUARTO, A ENTREVISTA QUE O JORNAL NACIONAL DA REDE GLOBO FAZIA COM O PRÉ CANDIDATO FERNANDO HADDAD, SUBSTITUTO DE LULA, PRESO E IMPEDIDO PELA DITADURA DA JUSTIÇA BRASILEIRA, LIDERADA PELO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL. AGORA MESMO, VOTARAM A PROIBIÇÃO DE LULA EM PARTICIPAR VIA GRAVAÇÕES DA CAMPANHA DE HADDAD, LULA PERDEU POR 7 A 1, ELES ACHAM BONITO GOLEAR COMO A SELEÇÃO ALEMÃ FEZ COM A GENTE NA COPA DO MUNDO AQUI NO BRASIL PARA MASSAGEAR O EGO DE CADA UM DELES, GOLPISTAS DE DIREITA.
O JORNAL NACIONAL, COM OS DOIS CARRASCOS WILLIAM BONNER E RENATA VASCONCELOS, SENTADOS NA FRENTE DE FERNANDO HADDAD, MASSACRAVAM O CANDIDATO COM CADA PERGUNTA MAIS ENXOVALHADA, CLARO QUE SEGUINDO AS ORDENS DOS MARINHOS CHEFES DA GANGUE DIREITISTA QUE PRETENDE CONTINUAR MANDANDO NO PAÍS. SE EU ESTIVESSE NO LUGAR DE HADDAD, DENTRO DO MEU DIREITO DE DEFESA, MANDAVA OS DOIS A PQP, LEVANTAVA-ME E DIZIA, OLHANDO PARA A CÂMARA: ESTA MERDA E QUE MANDA NO BRASIL, DEPOIS QUE DE  TIRAREM LULA E DILMA. NÃO DEIXARÃO LULA VOLTAR  POR QUE A JUSTIÇA BRASILEIRA MORRE DE MEDO DA REDE GLOBO E DE SUAS REPORTAGENS FALSAS E PERIGOSAS.  INVENTAM AINDA NÚMEROS DE  PESQUISAS MENTIROSAS DA DATA FOLHA COLOCANDO BOLSONARO NA FRENTE, COM 26%, ENQUANTO CIRO E HADDAD TÊM 13%. VAMOS ACABAR COM ISSO MINHA GENTE, VAMOS ENCHER AS RUAS DE VERMELHO COMO FIZEMOS PARA RESTITUIR A DEMOCRACIA AO POVO BRASILEIRO E COLOCAR O SAUDOSO TANCREDO NO GOVERNO CIVIL.
CHEGA DE REDE GLOBO E SUAS OPINIÕES PERIGOSAS, CHEGA DAS NOVELAS  GLOBAIS. TRINCA PERIGOSA DO JORNAL NACIONAL DA TV GLOBO, ABAIXO - PRESTEM ATENÇÃO NELES, SÃO PAUS MANDADOS.

quinta-feira, 13 de setembro de 2018

MANO VENCE FELIPÃO, NUM JOGO FEIO E PRÓPRIO DOS DOIS TREINADORES GAÚCHOS

NO MARACANÃ HAVIA MAIS ESPERANÇA DO QUE O ALIANZA PARK, POR ISSO ACOMPANHEI MAIS FLAMENGO X CORINTHIANS. SENTI MENOS RAIVA E  ÂNSIA.

 

Enquanto em São Paulo, na beirada do gramado, você assistia na televisão dois cães velhos e bravos,avançando em cima das autoridades, no Maracanã, dois jovens, um de 39 anos e outro de 36, preocupavam-se apenas  em comandar seus times como bons técnicos de futebol.  Além da orientação tático, que ambas as equipes cumpriram maravilhosamente, faziam chegar aos seus atletas uma educação básica e familiar, sem incentivos à violência ou faltas duras para matar as jogadas.

 

Flamengo e Corinthians, os dois times de maiores torcidas no País, deram verdadeira aula de como se jogar futebol na bola, sem desmedida violência que sai do gramado e inflama a massa torcedora. O público de quase 50 mil pessoas passou a impressão de ser mais e ocupou quase todos os espaços disponíveis do Maracanã, com uma bela coreografia multicolor, com as luzes vermelhas dos refletores das arquibancadas difusas e colorindo todo ambiente onde se localizava a torcida rubro-negra.

 

Uma despedida em preto-e-vermelho para seu ex-ídolo, o zagueiro Juan, que sofreu séria contusão  de rompimento do tendão de Aquilles. Como faria no dia seguinte 40 anos e a cirurgia prevista é de complicada recuperação, Juan resolveu aposentar.  

 

Com a bola rolando os dois gigantes só jogaram futebol: o Flamengo mais ofensivo e marcando bem, empurrando o Timão para a defesa. O jovem Jair Ventura, 39 anos, pela segunda vez no comando do Corinthians sabedor da força rubro-negra, montou uma formação defensiva muito boa e capaz de segurar os cariocas.

 

Do outro lado, o também jovem Barbieri, 36 anos, fez o Fla ofensivo:  abriu Everton Ribeiro pela direita e Vitinho pela esquerda, com Cuellar, Lucas Paquetá, Diego articulando e dominando o meio-campo. Só que para enfrentar o esquema defensivo dos paulistas, o Fla deixou de lado as jogadas de flanco e optou pelo jogo aéreo, o forte do Corinthians.

 

Trinta bolas foram laçadas na área corintiana e neutralizadas pelo grandalhão Cássio. Foi desde a metade do primeiro tempo até o final do segundo duelo de linha contra defesa. No jogo todo, o Flamengo teve 11 escanteios a favor e apenas três contra. Na partida foi dado apenas um cartão amarelo, aos 44m da fase final  para um jogador do Corinthians.

 

Na etapa inicial, os cariocas tiveram 64% de posse de bola. Foram 10 finalizações e apenas três dos paulistas. O time de Maurício Barbieri teve quatro boas chances de marcar, contra duas do time de Jair Ventura. No segundo tempo, o Corinthians recuou mais ainda e passou a jogar por uma bola, sem sucesso.

 

Jogo claro,. sem violência, bonito de se ver. Se o placar de novo acontecer em São Paulo, no segundo jogo, a vaga deles na Copa do Brasil será decidida nos penais.

 

JOGO DOS DINOSSAUROS

 

No jogo dos treinadores experientes, ganhadores, dinossauros  desatualizados, o pau comeu solto e a arbitragem teve muito trabalho. Saiu do gramado, após o último apito, xingada, quase agredida por causa de falso gol anotado por Antônio Carlos, anulado corretamente, por falta no goleiro Fábio.

 

O verdadeiro gol da partida, que deu a vitória aos azuis, foi marcado por Barcos aos 6m do primeiro tempo, depois de sensacional contra-ataque do Cruzeiro realizado por Robinho e Thiago Neves. Este deu passe para Barcos que matou no peito e fuzilou o goleiro Weverton. Segundo gol de Barcos com a camisa azul. Cruzeiro 1 a 0, Barcos.

 

A arbitragem prejudicou o Cruzeiro ao expulsar o lateral direito Edilson aos 36m do segundo tempo, por reclamação, que ninguém conseguiu detectar. O gol de Antônio Carlos, aos 47m, marcado após a falta apitada pelo árbitro Wagner Reway, do Mato Grosso, criou o clima de guerra. O árbitro resolveu terminar logo o confronto.

 

Felipe Scolari pelo Palmeiras, e Mano Menezes, pelo Cruzeiro, este em menor intensidade, estavam espumando de raiva da arbitragem. Eles ajudaram a criar o clima hostil, pois durante todo o confronto não paravam de reclamar em qualquer jogada paralisada pela arbitragem. Por causa da derrota, em casa,  pela semifinal da Copa do Brasil, a diretoria do Palmeiras,informou que enviará dossiê à CBF mostrando os erros de Wagner Reway no apito sem a participação do VAR..

Os palmeirenses alegam que o árbitro errou quando, já nos acréscimos do jogo, marcou falta de Edu Dracena em cima do goleiro Fábio em jogada que culminaria em gol de Antônio Carlos.

AGORA DOMINGO, tem Cruzeiro x Atlético, às 16h, no Mineirão, pelo Campeonato Brasileiro.

quarta-feira, 12 de setembro de 2018

NÃO FOI POR FALTA DA TRINCHEIRA AVISAR: PRESIDENTE PÔS MAÇA PODRE NA DIRETORIA AZUL.

 ATÉ QUE ENFIM, CONSELHO DO CRUZEIRO PEDE AFASTAMENTO DE ITAIR MACHADO, RÉU EM VÁRIAS AÇÕES TRABALHISTAS, PENAS E CÍVEIS.

Uma representação no Conselho Deliberativo do Cruzeiro pediu o afastamento de Itair Machado, atual vice-presidente de futebol do clube, em função dele ser réu em processos trabalhistas, penais e cíveis. A informação foi divulgada pelo site Globoesporte.com. As alegações dos solicitantes se baseiam no artigo 30 do estatuto do clube, que determina que os dirigentes não sejam inadimplentes nas condições previdenciárias e trabalhistas. O clube mineiro, porém, rebateu em nota oficial. 

O Cruzeiro, por sua vez, em nota oficial, rebateu a reportagem sobre ao pedido de afastamento de Itair, publicada pelo "O Tempo".

"É notório que a "Representação" formulada pelos Associados tem como pretensão a apuração de "supostas" irregularidades em nomeação do dirigente, cuja prerrogativa estatutária é exclusiva do Presidente, assim como dos demais membros da Diretoria Executiva, treinadores, atletas e colaboradores.

"Neste caso, o Clube segue rigorosamente a todos os critérios legais e estatutários previstos, sendo o pedido realizado, portanto, incabível, não possuindo respaldo legal ou estatutário".

O estatuto da Raposa afirma que os representantes que possuírem algum tipo de pendência nos sentidos apontados devem ser afastados e tornarem-se inelegíveis por 10 anos

Grande parte das alegações descritas pelos seis associados do clube que assinaram o documento baseia-se nos processos de Itair da época em que dirigia o Ipatinga e, posteriormente, o Betim Futebol Clube. 

No pedido de afastamento, os solicitantes afirmam que os processos contra o vice-presidente "ferem a imagem e o prestígio do Cruzeiro Esporte Clube". 

No início do ano, o Super FC destacou a situação de Itair, que acumulava 17 ações trabalhistas de jogadores, de funcionários e da Procuradoria da Fazenda Nacional pelo período em que esteve na presidência do clube do Vale do Aço, três processos de execução de títulos extrajudiciais por quebra contratual, ordem de despejo por falta de pagamento e duas ações civis públicas por enriquecimento ilícito e dano ao patrimônio público que, juntas, somavam R$ 7,1 milhões, segundo o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG).

Confira a nota oficial do Cruzeiro

Inicialmente, é lamentável que o GloboEsporte.com, não tenha tido a mínima atenção e cuidado em relação ao conteúdo dos documentos divulgados, uma vez que os mesmos são assinados por Associados do Clube, e não por Conselheiros.

O documento publicado pelo GloboEsporte.com foi assinado, na verdade, por seis Associados do Clube (num universo de quase 7.000 associados e 624 Conselheiros), sem que nenhum dos signatários do documento façam parte do quadro do Conselho Deliberativo ou exerçam qualquer cargo de gestão, participação ou relação com o conselho.

É notório que a "Representação" formulada pelos Associados tem como pretensão a apuração de "supostas" irregularidades em nomeação do dirigente, cuja prerrogativa estatutária é exclusiva do Presidente, assim como dos demais membros da Diretoria Executiva, treinadores, atletas e colaboradores. Neste caso, o Clube segue rigorosamente a todos os critérios legais e estatutários previstos, sendo o pedido realizado, portanto, incabível, não possuindo respaldo legal ou estatutário.

Deverão ser respeitados, de forma indistinta, as disposições legais, o direito de defesa e o de se questionar esses mesmos direitos junto aos poderes competentes. Há de se lembrar que o primeiro Associado que assina a "Representação" já foi alvo de inquérito da Polícia Civil na "Delegacia Especializada de Crimes Contra a Mulher" (TCO 3071/97), por ter, supostamente, agredido uma mulher (vias de fato), e nem por isso foi inadmitido ou teve pedida sua saída no quadro de Associados do clube.

Por fim, fica o questionamento sobre a quem interessa a realização desta "Representação" e sua divulgação pública, justamente em um momento em que o Cruzeiro se prepara para disputar as fases finais de duas importantes competições e tem, ainda, um clássico pelo Campeonato Brasileiro. O trabalho e o foco da diretoria, comissão técnica, atletas e demais profissionais estão voltados totalmente para os importantes jogos que estão por vir. Entendemos que o momento agora é de o Clube concentrar todos os esforços, junto aos seus verdadeiros associados, conselheiros e torcedores, nos importantes compromissos esportivos. E não o de reverberar fatos irrelevantes que têm como intuito tumultuar o cotidiano do Clube.

Belo Horizonte, 10 de setembro de 2018.
CRUZEIRO ESPORTE CLUBE

 

sexta-feira, 7 de setembro de 2018

NOVO ROGÉRIO CENI APARECE NO CEARÁ COM GOLS DE FALTA

Goleiro Everson, do Ceará, completou contra o Flamengo, 50 jogos este ano e ainda sonha em fazer gol de falta no Maracanã.
Entre os goleiros da Série A, Everson é o que mais jogou na temporada: 49 partidas. Victor, do Atlético, tem 46 jogos. Considerando os jogadores de linha, o goleiro só fica atrás de Zé Rafael, do Bahia, tem dois jogos a mais.
Além disso, Everson vem se firmando como cobrador de faltas no Ceará. Ele surpreendeu muitos torcedores a cobrar uma falta contra o Vasco no empate em 1 a 1, em São Januário, pela Série A.
A iniciativa vem do começo da carreira, quando ainda jogava pelas categorias de base do São Paulo. No Confiança, chegou a marcar gol de pênalti. Agora, o sonho é de marcar contra o Fla no Maracanã.
- Estou treinando diariamente e buscando chegar o próximo da perfeição nas cobranças de falta. Em São Januário, passou perto;  com certeza gol de falta no Maracanã lotado seria linda página na minha história.
No momento, a luta de Everson é  tirar o Ceará do Z-4 da elite. Não é uma missão fácil. Embora o Ceará esteja em uma situação complicada, Everson é  destaque do time. Em muitos jogos, foi o herói e impediu mais resultados negativos. A relação com os torcedores do Ceará se fortalece.
- No final da temporada ficarei próximo dessa marca de 200 jogos. Isso me deixa feliz por estar prestes a completar essa marca em clube grande do Nordeste, centenário, com torcida apaixonada e com alguns jogadores que têm  linda história no clube. Além de uma alegria, vai ser prazer fazer parte desse grupo de jogadores - encerra.

UMA ÁRVORE DE FRUTOS PODRES

SOU FRUTO DE MUITA TRISTEZA

 Oh!, Meu Deus, como são tristes os meus dias !

 Passam-me sentimento de ser vazio.

Sinto-me barril de pólvora, com pavio.

Se o pavio queima até o fim, o barril explode.

Viramos carvões. Ou nos chamuscamos todos.

 Não sou humano, perdi a crença,

virei carvão tornei-me criança.

A quem devo obediência?

Oh, Deus, porque esta leniência?

 Muita suavidade, pouca ousadia

Já não sei separar trigo do pão.

Oh Deus, porque estou assim;

Não creio em ninguém. Nem em mim

Uns dizem que virão, mentira.

Continuo só, sempre só.

Ninguém cumpre o que fala.

Isso cada vez mais me atrapalha.

E deixa-me todo dia - isolado

De corpo e alma. Minh'Alma estala.

Vai partir, o quê vou me tornar, após?

Poste de rua escura. ninguém namora sob mim?

 Não tenho alguém comigo.

Cada qual cuida de si e dos seus.

Sou pai, avô, tio-avô, e o que vale tudo isso?

 Me doei muito e virei foto na parede.

Ou banner em cima do computador.

 Vale o quê? Posso perguntar-lhe ou a minha nega?

Qualquer figura paternal que chega

tem maior presença do que eu, por quê?

Ocupa bons espaços com apoio dos ex-meus!

É preferível, realmente, que eu vá embora.

Seria Espírito Encarnado ou Corpo Enganado,

 sem chance de ser levado ao crematório,

Ou até mesmo à campa do velho cemitério,

por falta de quem me carregue.

Então que estranhos me levem, estou descrente.

Perdi a fé. Sou Guerreiro do nada. Deixei a patente.

Adeus vocês que juram sermos parentes.

(Flávio Anselmo maio/2018)