quarta-feira, 2 de setembro de 2009

VOU COMEMORAR DOIS ANIVERSÁRIOS

No próximo dia 28 de outubro vou comemorar dois aniversários. A minha data natalícia, faço 66 anos. E o primeiro aniversário do meu pedido de aposentadoria junto ao INSS, preso na burocracia da instituição. E não me venha o presidente Lula dizer que o aposentando consegue o benefício com 30 minutos, porque é mentira. Ainda que eu entenda que o INSS tem parcela, diria, pequena no meu caso, visto que travou cá em baixo por erro na formulação e no entendimento; aí caiu na burocracia da enxurrada de processos a serem julgados pelo Conselho local de recursos.

A grande parte de culpa cabe ao empresário Clésio Andrade, suplente de senador e ex-vice-governador de Minas, mais o seu laranja Geraldo Magno, ex-prefeito de Itabirito. Trabalhei por dois anos montando pra eles a Rede Mineira de Rádio e, no final, quando me demiti por não tolerar ver Clésio como homem-fantasma ( não aparece, mas interfere e manda pacas) dar palpites na programação, coisa que ele não entende nada e querer à força colocar seu nome em evidência na rede.

Assinaram minha carteira profissional, no acordo final, mas se negam a recolher o INSS devido. Dizem que assinaram a carteira “apenas pra me ajudar”. Como precisei desse recolhimento pra aumentar meu benefício, recorri. O INSS em vez de pagar-me o que entendia ser de direito, e receber a parte recursal, simplesmente empacou tudo. Dizem que agora falta apenas se conhecer o relator do processo, depois da distribuição de praxe. Depois tudo sai rapidamente. Sei lá.

O certo é que o meu direito de aposentadoria aos 65 anos com o mínimo de 13 anos de recolhimento foi espoliado. Estou aqui, sentado à beira do caminho, contando com o apoio de alguns amigos que, contudo, não podem ir além das orientações, à espera que minhas orações a São Judas Tadeu, Santo Expedito, São Cristovão, Santa Terezinha, São Tomé e todos os santos do Céu sejam atendidas nos corações dos mortais aqui da terra e, principalmente, do INSS.

Enquanto isso, os senhores Clésio Andrade e Geraldo Magno continuam bem faceiros por essa vida dos incomuns, lastreados na força econômica que defende os poderosos e aniquila os direitos dos pobres comuns. Ainda bem que existe a Internet. Em outros tempos eu estaria preso e forçado a calar-me. Credo!

2 comentários:

  1. Um dia sai a aposentadoria. Não desista...

    ResponderExcluir
  2. Caro amigo, acabei de ouvir vc comentando na Alvorada em relaçao a escalaçao do Cruzeiro p o jg de domingo contra o SP. O o treinador o medroso jamis ira jogar com dois meias. I nfelizmente o Adilson tem muito mais medo de perder do que vontade de vencer. Flavio voce que e um homem q vivi, trabalha a anos no futebol e entende de futebol, deve ter observado q homem so pensa em defender. Guando enfrentamos o Botafogo , esse com um jogador a menos desde o inicio do segundo tempo o rapaz tirou o lateral direito q era um dos pouco cruzeirenses q tem caracteristica e colocou mais um volante (Eli Carlos), ja segunda substituiçao eu nao aguentei, gritei de raiva ao ver ele tirar um meia e colocar um zageiro. Emk resumo, nao conseguimos ganhar do fraco Botafogo. Apesar de ser dicipulo de Murici , Adilson nao consegue imitar o Mestre. Seu sistema defensivo baseado em volantes e toalmente vuneravel. Nao sou profeta MAS UM TECNICO sem nenhuma ousadia jamais ganhara titulos de expressao. Em relaçao ao Tiago Ribeiro seu futebol creceria se ele jogasse com tres atacantes ou dois meia. O Tiago e bom jogador e ajuda muito, ele tem que ser mais garçon, preparar para o companheiro melhor finalizador. Amigo um braço e parbens pelo seu trabalho sempre sincero e honesto. Flavio do bairro Castelo.

    ResponderExcluir

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.