quarta-feira, 28 de outubro de 2009

A VERDADE SOBRE A SELEGALO

Não consigo atingir o motivo de o paraquedista Neto, comentarista esportivo da Band, resolver tocar no assunto justo agora quando o Galo dispara no Brasileiro. Tem cheiro de interesse paulista no meio. Vou repercutir o comentário que fez no seu blog e que me foi enviado pelo meu amigo Karlyle, ex-ponta direita revelado no Cruzeiro e atualmente cuidando de uma escolinha de futebol nos derredores de Paris, e leitor assíduo desta Trincheira. Vamos lá:

Como prometido falarei hoje da minha conturbada passagem pelo Clube Atlético Mineiro. Quando o presidente Afonso Paulino comprou meu passe fiquei muito feliz. Era talvez a maior oportunidade de marcar meu nome fora de São Paulo. Uma verdadeira Seleção estava se formando. Para se ter uma idéia, antes de mim tinham sido contratados o lateral Luís Carlos Winck, o zagueiro Adílson (hoje técnico do Cruzeiro), e os atacantes Renato Gaúcho e Gaúcho. Na apresentação oficial no CT mais de 5 mil torcedores. Não demorou muito para esse grupo ser batizado de “Selegalo”.

“Nos primeiros jogos o time até foi bem. Lembro que na estréia vencemos o Valeriodoce com um gol meu de falta. Já os treinamentos eram péssimos. O time titular perdia direto do reserva. O menino Reinaldo, centroavante recém-promovido dos juniores atormentava a vida do Kanápis, um zagueiro uruguaio ruim de bola. Teve até um dia que ele apelou com o garoto. Desceu a paulada na maldade. Não tive dúvidas, fui pra cima dele. Acabei expulso do treino pelo Espinosa. A verdade é que o dono daquele time era o Renato. Ele deitava e rolava. Fazia o que queria. Não justifica, até porque o ele é um sujeito muito legal. Adoro o Renato como pessoa. Mas aquela equipe ficou sem foco. Não conseguiu formar uma identidade. Na verdade a pegada de boa parte daquele elenco, inclusive eu, era na noite de BH. E nós a “quebrávamos” com estilo. Minha nossa! Tinha cada mulher bonita”.

Mesmo assim hoje percebo como fui burro de não ter feito sucesso no Galo. Hoje poderia ser ídolo de uma das torcidas mais apaixonadas do mundo. Ao menos encho a boca para falar que fui o único de todos que fizeram aquele papelão a deixar lucro para o Atlético. Fui vendido ao Santos e o Galo ainda ficou com o passe do Dinho. De quebra deixei de receber os quatro meses de salários que estavam em contrato. Não merecia aquela grana. Agora publicamente gostaria de pedir desculpas à massa atleticana. Foi uma pena aquele time não dar certo. E olha que apesar do fiasco ainda fomos vice-campeões mineiros em 94. Vai entender, né?”

Tema aberto aos pitacos. Mandem ver.

Na última enquete com a pergunta “O Flamengo passará o Galo” a opção SIM teve 40% dos votos, contra 59% da opção NÃO. Jogo equilibrado! Acesse agora e vote na enquete “Quantas vagas Minas vai conquistar este ano na Libertadores: a) uma com o Atlético; b) uma com o Cruzeiro; c) duas ou d) nenhuma.

5 comentários:

  1. Não posso deixar de registrar que hoje, dia de São Judas Tadeu, é, também, aniversário da princesa Vitória, minha primeira neta. Oito aninhos de angelical e beleza pura. Junto com Luana, Ana Flávia e Sophia, formam o quarteto de amores do Vovô e da Vovó. Beijos querida.

    ResponderExcluir
  2. nao seria diretamente para o anselmo mas sim para o amadorismo neto tonto corintiano fustrado da silva, pare de falar mal do verdao vc tem e inveja pq o verdao vai ser campeao brasileiro, que alias vc tem raiva pq foi mandado embora do time qdo por la jogou , bem jogou nao rolou pq vc nunca jogou bola e sim so batia falta

    ResponderExcluir
  3. O neto é um babaovo. Quando veio para o Galo, estava mais gordo do que eu. É verdade que ganhmaos um jogo com gol dele. Acenderam-se nossas esperanças...por umas duas semanas, que foi o bastante para perceber o tipo de logro em que havíamos caído. Acho que melhor seria se ele ficasse calado, pois está entregando seus antigos colegas, até gente de quem não suspeitávamos que vivia na gandaia...por que era gandaia, não era uma baladinha como hoje...eles pegavam pesado. EU me lembro de ter visto o Nelinho, lá no antigo Single Bar, quando ainda jogava no Cruzeiro, gritar Galo até não aguentar mais...por causa de cachaçada...

    ResponderExcluir
  4. Parabéns atrasadinho paraa Vitória.

    ResponderExcluir
  5. O Atlético deveria estudar uma formula de processar esse mau carater. O cara recebia salários e outras regalias e agora confessa que não cumpria com os suas obrigações. Ele e o restante dessa corja formada pelo bem intencionado Afonso Paulino.A torcida atleticana deveria cobrar dele pessoalmente quando vier falar asneiras na cabine do Mineirão.

    ResponderExcluir

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.