segunda-feira, 30 de novembro de 2009

PONTOS CORRIDOS NA BERLINDA

QUANDO A REDE GLOBO sugeriu o fim da competição por pontos corridos e a volta do mata-mata fui contra. Agora, tenho lá minhas dúvidas por conta das rivalidades regionais. Exemplo: a torcida do Grêmio exigindo que o time perca do Flamengo pra não ajudar o Internacional. Isso é coisa grave. Meu amigo Langlebert Drumond, ex-presidente do Democrata Pantera de Governador Valadares, alertou-me para o fato. Leiam sua mensagem abaixo:

"Meu amigo,Eu que ERA um dos grandes entusiastas a despeito dos últimos acontecimetos,Sport x Fluminense, (rebaixamento do Náutico);Corinthians x Flamengo, quando jogador do clube paulista deu entrevista na véspera do jogo, dizendo que lá, vários jogadores torciam para o Flamengo ser campeão; e, ontem,torcedores do Grêmio torcendo pelo Flamengo,para o Inter não ser campeão, o que podemos esperar para o próximo domingo? Abro uma campanha, para voltarmos ao mata-mata dos oito primeiros.
O meu abraço Langlebert".



O que vocês pensam do assunto? Vamos discutí-lo. Mande seus pitacos importantes.

domingo, 29 de novembro de 2009

RESTA A RAPOSA DESDE QUE OUTROS AJUDEM

MÁRIO HENRIQUE E LÉLIO GUSTAVO garantiam que o Galo jogava bem e que perdia sem merecer, após empatar a partida contra o Palmeiras. Paulo Anselmo e eu voltávamos de Caratinga enfrentando violentas tempestades e as estradas perigosas que o marketing do doutor Aécio chamam de maravilhosas e bem cuidadas. Não sei o nome da daneira da estrada que a gente enfrenta pra chegar a Caratinga, passando por Ouro Preto, Ponte Nova, Rio Casca, Raul Soares, Bom Jesus do Galho. Só sei que é uma merda! Gostaria de ver o doutor Aécio enfrentá-la num volante de um carro no dia de chuva.

MAS ACREDITAMOS NOS BONS MENINOS DA ITATIAIA até aos 35m do segundo tempo, quando Lélio entregou os pontos. O Galo aceitou a derrota por 3 a 1 e toca a bola em ritmo de treino. Na verdade, o Galo se despedia da vaga no G-4, depois de conviver bom tempo com a ilusão de ser campeão nacional de novo. Coisa de torcedor, claro! Quem acreditou desde o início em Celso Roth e no presidente Alexandre Kalil sabe que a equipe chegou bem longe do que eles imaginávamos. Aquele história de Roth, em certo momento, afirmar que o Galo seria campeão foi calor demais que afetou sua imaginação.

O CRUZEIRO FEZ PÉSSIMO primeiro tempo, mas Adilson Batista foi ousado. Sacou Leandro Lima que substituia mal o meia Gilberto e lançou outro centroavante, Eliandro, antes dos 30 minutos e ao ver o Coritiba fazer 1 a 0. Saiu pra reação que aconteceu no segundo tempo.O segundo tempo celeste foi impecável e a goleada de 4 a 1 manteve vivas as esperanças de uma vaga no G-4.

A GRANDE VIRADA ACONTECEU com a vitória espetacular do Goiás sobre o São Paulo por 4 a 2 o que proporciou ao Flamengo assumir o primeiro lugar ao vencer o Corinthians em Campinas por 2 a 0. Quase aconteceu o empate lá no REcife, que seria ótimo para o Cruzeiro, em função da vitória do Palmeiras (3 a 1) sobre o Galo. Mas o Inter virou pra 2 a 1 sobre o Sport e tem chances de chegar ao título, como vice líder.

O FLAMENGO, NOVO LÍDER COM 64 pontos, botou a mão direita toda na taça. Enfrenta o Grêmio, domingo, no Maracanã, sabendo que os tricolores gaúchos não aceitam a vitória, porque dariam o título, com certeza, ao arquirival Internacional que tem 62 pontos e joga em casa contra o quase rebaixado Santo André. A parte gremista da crônica gaúcha exige que o time use um misto de relegados e juniores contra o rubro negro. Se vencer, a diretoria está ameaçada de cair. Jesus Amado!

BOM NO G-4 ESTÃO GARANTIDOS Flamengo e Inter na Libertadores. O São Paulo que enfrenta o Sport, no Morumbi, deverá ficar com a terceira vaga. O Cruzeiro tem que vencer o Santos, domingo, na Vila Belmiro e torcer para o Botafogo derrotar o Palmeiras, no Engenhão. Se isso acontecer, a quarta vaga é sua. É bom lembrar que, se o Botafogo perder, cai pra Segundona, face a reação do Fluminense.

O FOGÃO TEM 44 PONTOS e é o primeiro do buraco negro. O Coritiba também com 44 pontos está acima porque tem duas vitórias a mais. Porém pega o Fluminense, na bela Curitiba. Vida ou morte pra ambos. O Tricolor carioca joga pelo empate porque tem 45 pontos. Ou seja, apesar de sua espetacular reação, o Fluminense tem duas pedreiras esta semana: na quarta enfrenta a LDU, na decisão da Copa Sul Americana e precisa de quatro gols pra levar a decisão pra prorrogação. E no domingo, joga sua vida no Brasileiro. O Palmeiras e o São Paulo, grandes favoritos até esta rodada, têm de vencer seus adversários e torcerem pelos insucessos do Fla e do Inter. Eta competição dos diabos!

sábado, 28 de novembro de 2009

TIGRE SE SAFOU....

APESAR DO VASCO usar time misto e o jogo ser no Vale do Aço, eu não acreditava na salvação do Ipatinga. Os demais resultados ajudaram, como a derrota do Juventude para o Guarani, en Campinas, o que enpurrou o time gaúcho pra serie C, o Tigre se salvou porque fez a sua parte. Bateu no Vasco - campeão da Série B - por 2 a 0 debaixo de um calor infernal. Vamos ter que tolerar o Itair Machado mais uns tempos.

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

RICARDINHO FORA E GLADIADOR DENTRO? (Flávio Anselmo - 28/11/09)

Nem um, nem outro. Nem Ricardinho precisa ser sacado do time para o Galo jogar bem contra o Palmeiras, no Palestra Itália, nem o Gladiador Kleber deveria ser escalado, desde o início, contra o Coritiba de Ney Franco, no Mineirão, sob pretexto de fortalecer o ataque do Cruzeiro.

Aqueles que responsabilizam Ricardinho pela perda de velocidade de contra-ataque do Galo e o querem no banco cometem perigoso engano. Respeito tal opinião, a mesma do gente-boa José Garcia de Aguiar, diretor Comercial da Seculus Empreendimentos e Participações S/A, atleticano roxo.

Celso Roth, caso decida afastar Ricardinho em busca de outras alternativas de contra-ataque surpreenderá todo mundo, inclusive o palmeirense Murici Ramalho. O técnico alvinegro garante que pregará uma peça terrível em Murici. Vamos esperar.

No caso do Cruzeiro, o maior perigo que Adilson Batista enfrentará, além do certo desespero do Coxa pra sair de perto do descenso, vem do banco dos Coritiba: o capaz Ney Franco.

Estudioso e inventivo como Adilson, o caratinguense Ney Franco, com certeza, preparou mil esquemas pra levar pelo menos o empate, o que seria bom para os curitibanos e horrível para os mineiros.

Não vejo condições no aproveitamento de Kleber desde o início. Seria temerário. Ele próprio confessou que pretende jogar uns 25 minutos se Adilson quiser. Como, então, escalar o Gladiador logo de cara?

Tem mais: não sei porquê essa má vontade dos cruzeirenses de redação com o artilheiro Wellington Paulista. É centroavante nato, tem feito seus golzinhos e tornou-se importante no esquema de dois atacantes. Deixem o moço quieto.

O Gladiador ao afirmar que não espera ser recebido de braços abertos pela China Azul desconhece ou finge desconhecer que no futebol as verdades não duram mais 90 minutos e que se vai do inferno ao céu em 10 segundos.

PITACO DIDÁTICO: Kleber fez pré-julgamento perigoso; se guarda rancor do entrevero com a torcida devia saber que, necessariamente, ela pode não ter mantido o mesmo sentimento. A não ser que o Gladiador queira restabelecer a pendenga já pensando no fim da temporada e a chance de se mandar.

Entretanto, praquê não digam que a Trincheira cometeu injustiça, Kléber esclareceu que apenas uma pequena parte da China Azul ficou com raiva dele e deve vaiá-lo. Esta minoria incomoda, visto que é barulhenta, eu sei disso. E digo que esta minoria, também, é de simpatizante.

O Gladiador fez, politicamente, média o resto: “a torcida cruzeirense é mais que 5 mil, ou 10 mil; são 7 milhões e a maioria gosta de mim”. Pronto, Gladiador, assunto liquidado. Resta jogar.


O Tigre primeiro tem que pensar em vencer o Vasco neste sábado à tarde, no Ipatingão. Depois sim, cair na doce ilusão de que pode golear sem sofrer gols. Bobagem, também, é convocar a torcida do Vale do Aço pra apoiar. Só se forem torcedores atleticanos e cruzeirenses.

A maioria, no entanto, no estádio será vascaína, a fim de comemorar a conquista da Segundona.

Na última Trincheira contei uma historinha sobre o Elói Restóris. Pra evitar que meus sábios leitores pensem em ficção publico a mensagem que me chegou do Pedro Vieira, o Tatu na Turma do Pererê.

“Flávio Anselmo, o Elói Restóris foi meu colega de futebol e no Tiro de Guerra. Galileu, Ziraldo e Alan fizeram o Tiro de Guerra no mesmo ano. Elói ficava intrigado porque o Sargento Cetime, dava a maior folga para Ziraldo, Pedro, Alan e Galileu. Nós éramos os homens de confiança e cherifes. O Exército Brasileiro teve cherife porque o Ziraldo inventou. Naquela época, já era bom ser amigo do Ziraldo. Abraço caratinguense (vale por cem)”.

O professor Haydn Pimenta, outro ilustre leitor desta destemperada Trincheira, dá seu pitaco quanto à última coluna: “Caro Flávio, ótimos conselhos ao Celso Roth, os seus! Quando jogava minhas peladas, cansei de ver que o bom time e o bom jogador se destacavam por uma única característica, além da condição física é claro: variação de jogadas, especialmente aquelas que surpreendem. Esquemas rígidos ou característicos matam o time ou o jogador. Isto é, burrice não resiste à inteligência e observação!”

Resposta: As opiniões acima estarão registradas, também, no meu blog: www.flavioanselmodepeitoaberto.blogspot.com Acesse e opine, também, e dê seu voto na enquete.

Sensacional o resultado da última enquete: Você gostaria de que Celso Roth continuasse em 2010? Empate: 50% a favor e 50% contra. Agora testamos o prestígio de Ricardinho. Vote.

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

IRAQ ENTRA DE NOVO NA ÁREA

Baseado numa informação do Lance Press, o primo Iraq manda avisar: "agora tempos valores". Do Atlético, claro.

O Atlético-MG vai faturar R$ 16 milhões entre patrocinadores e fornecedores de uniforme. O Banco BMG e a Ricardo Eletro pagarão R$ 14 milhões, e a Topper, o restante (além do material). Segundo o presidente Alexandre Kalil, esse valor é recorde no futebol mineiro e mais do que o triplo que o clube faturou em 2008.

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

FLU CAI DE 5 NA ALTITUDE DE QUITO

Guerron com a camisa da LDU arrebentou com o Fluminense, no Maracanã, na decisão da Libertadores. Isso lhe valeu prestígio no Brasil e na Europa. Lá não deu certo, agora usa o prestígio no Brasil tentando acertar na Toca da Raposa. Já aprendi que colombiano e equatoriano jogam muito, realmente, mas nas altitudes de Bogotá e Quito. Sairam de lá, negam fogo.

A bola da vez agora é Edson Mendes autor dos três primeiros gols sobre o Fluminense, ontem à noite, em Quito, no primeiro jogo da decisão da Copa Sul Americana. Tá assim de time brasileiro atrás do meia equatoriano que chuta uma barbaridade na altitude. Em campo, estavam De La Cruz e Reascu que negaram fogo no território tupiniquim. Mas brilhou a estrela de Mendes, um apoiador cheio de pernas.

Os amigos do Sportv - principalmente Luiz Carlos Júnior, tricolor de dar cambalhota desde seus tempos de Brasília - culparam o cansaço do Fluminense. A desculpa se justifica, como, também, se justifica qualquer derrota brasileira lá em cima, na covardia de jogar 2.800 metros acima do nível do mar. Não é humano.

A LDU em casa até enfrentar o Fluminense havia feito quatro jogos e venceu dois de goleada. O último de 7 a 0 sobre o River Plate de Montevideu. Com a goleada sobre o time carioca por 5 a 1, a LDU, praticamente, conquista a Copa Sul Americana. O tricolor carioca virou freguês de caderno dos equatorianos.

Enquanto teve gás, o Fluminense fez 1 a 0, logo aos quarenta segundos. Com a derrota, o Flu perde a invencibilidade de 14 partidas, sendo sete vitórias seguidas. O segundo jogo será quarta-feira que vem no Maracanã. No meio disso, o Fluminense na briga pra não cair no Brasileiro enfrenta o Vitória domingo, no Maracanã. Tem que vencer pra continuar vivo, com 39 pontos, no calcanhar do Botafogo.

Romário cumpre a promessa que fez ao seu pai, torcedor do América do Rio. Jogou 25 minutos na vitória por 2 a 0 sobre o Artsul no estádio Giulite Coutinho, no Bairro de Edson Passos, resultado que tornou o Mequinha campeão da Segundona, e o colocou de volta na elite do futebol carioca. O Baixinho, aos 43 anos, na realidade, é gerente de futebol do clube rubro.

Me parece coisa de velho ranzinza esta proibição da Fifa impedindo que Diego Maradona acompanhe ao vivo o sorteio de chaves da Copa da África, dia 4 de dezembro na Cidade do Cabo. Garanto que não tem nada com as chulas declarações de Dieguito depois da vitória (1 a 0) sobre o Uruguai, em Montevidéu. É rixa antiga entre o ex-craque e a entidade.

É verdade que Maradona foi suspenso por dois meses pela Fifa, mas daí não poder acompanhar o sorteio é o extremo do poder discricionário dos velhinhos. Carlos Bilardo, amigo de Maradona, ex-técnico da Seleção Argentina, já avisou que se o ex-craque for impedido de ir, ele, também, não irá. Neste caso, devemos pedir as chuteiras de Caçapa e dormir com elas?

ÚLTIMA FORMA: ESTAREI NA FESTA DO ZIRALDO.

Apenas farei a correção necessária na informação: meu amigo Edra, outro feijão-sem-bicho de Caratinga, cartunista camisa 10 e responsável pela Feira Internacional do Humor na Santa Terrinha, me manda um convite que na ordem natural das coisas seria uma intimação. Nesta sexta-feira, 27, será inaugurada a Casa Ziraldo de Cultura, às oito da noite. Deus meu, consegui vencer a agenda e estarei lá.

Imagino como será ilustrada a festa com a presença de Ziraldo, Zélio, Ziralzi e a turma do Pererê! O Zélio, se não estiver em Paris, me daria a ótima oportunidade de saber se fez a orelha do meu próximo livro “Caraúna”.

Além de rever essa moçada toda seria a melhor oportunidade de lançar o meu “Divinas Marias”, livro de poemas que a Câmara Brasileira de Escritores Juniores (eu, quem diria!) ficou de entregar-me este mês. Não deu.

Vou fazer outra festa lá, na Casa da Cultura, cujo bar, salvo melhor juízo, tá em meu nome. Por quê? Se o livro sair, claro.

Infelizmente quando imagino o Brasil realizando uma Copa do Mundo, ou o Rio de Janeiro como sede das Olimpíadas não consigo desvincular dos eventos esta danosa corrupção.

Impunemente, corrói a dignidade tupiniquim. Consome as verbas que poderiam combater a miséria, a fome, as drogas e a falta de horizonte dos jovens.

Meu trabalho de assessoria ao Jairo Azevedo, construtor da Cidade dos Meninos e presidente do Sistema Divina Providência, o maior completo de assistência social do País, me fez ver a falta que faz o apoio governamental.

Empresário vitorioso, fundador do Grupo Seculus, hoje entregue aos irmãos, filhos e sobrinhos, Jairo, 71 anos, dedica-se 24 horas a arrancar leite da pedra pra manter, como apoio da iniciativa privada, esta colossal obras que cuida dos jovens e dos idosos.

Enquanto isso, me informa o email que recebo constantemente dando conta da roubalheira empreendida nos Jogos Pan-americanos realizados no Rio. Vou transcrever na íntegra a mensagem que recebi assinada por José da Cruz.

Se verdadeira ou não – tá difícil checar a fonte – caberá aos órgãos envolvidos desmenti-la. Vamos lá:

“O Tribunal de Contas da União analisará em sessão reservada, amanhã, (hoje) um dos mais polêmicos processos relativos aos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro”.

“Respondem pela ação o secretário de Esporte de Alto Rendimento, Ricardo Leyser Gonçalves, e a empresa Fast Engenharia e Montagem Ltda.”

“O processo trata de irregularidades que a equipe de fiscalização do tribunal constatou em três contratos, para executar as estruturas de "overlay", ou seja, instalações temporárias, locação de equipamentos, móveis, instalações elétricas, etc”.

“Por exemplo, dos 1.628 equipamentos de ar-condicionado adquiridos, 813 não foram instalados, por desnecessários”.

“Entre as irregularidades apontadas pelo TCU destacam-se:

a) ausência de comprovação de prestação de serviços num total de R$ 4.136.092,10;
b) cobrança por serviços contratuais e extracontratuais em quantitativos superiores aos medidos pelas equipes de fiscalização, no valor de R$ 5.329.966,19;

c) pagamento de serviços no valor de R$ 6.858.454,98 sem comprovação de documentação;

d) cobrança em duplicidade de custos administrativos da contratada, conforme constatado a partir de exame de composição de custos dos preços unitários, no valor de R$ 4.163.562,36.

e) liquidação irregular de despesas públicas, decorrente do pagamento de valores maiores que os apontados nos demonstrativos de quantitativos e serviços elaborados pelo órgão concedente.

Apesar de secreta, espera-se que o resultado do julgamento seja tornado público”.

terça-feira, 24 de novembro de 2009

FESTA DO ZIRALDO NA TERRINHA E EU DE FORA. PODE?

Meu amigo Edra, outro feijão-sem-bicho de Caratinga, cartunista camisa 10 e responsável pela Feira Internacional do Humor na Santa Terrinha, me manda um convite que na ordem natural das coisas seria uma intimação. Dia 27, nesta sexta-feira, será inaugurada a Casa Ziraldo de Cultura, às oito da noite. Deus meu, não poderei ir!

Imagino como será ilustrada a festa com a presença de Ziraldo, Zélio, Ziralzi e a turma do Pererê! O Zélio, se não estiver em Paris, me daria a ótima oportunidade de saber se fez a orelha do meu próximo livro “Caraúna”.

Além de rever essa moçada toda seria a melhor oportunidade de lançar o meu “Divinas Marias”, livro de poemas que a Câmara Brasileira de Escritores Juniores ( eu, quem diria!) ficou de entregar-me este mês. Não deu. Vou fazer outra festa lá, na Casa da Cultura, cujo bar, salvo melhor juízo, tá em meu nome. Por quê? Se o livro sair, claro.

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

ADILSON DECIDE FICAR NA TOCA

O Adílson está incomunicável e não disse nada ao presidente Zezé Perrella até esse momento. As conversas estavam adiantadas realmente, eles jantaram juntos no sábado, com a família do Adílson, e o presidente estava otimista". Esta informação dada pelo sítio Uai corresponde a uma fala do diretor de comunicação do Cruzeiro., às 17h15m. Como sempre mal informado ou de má vontade em fornecer informação correta.

O Portal soube por outras fontes mais sérias que as do Cruzeiro: Adilson Batista disse não ao Grêmio, agradeceu o convite e continua no Cruzeiro. Só resta agora acertar o prazo do contrato e espero que a torcida contrária receba essa demonstração de apreço do profissional ao clube e o trate com maior respeito daqui pra frente. A saída de Adilson faria um estrago nos planos imediatos do Cruzeiro.

CONTINUA DIFICIL, MAS NÃO IMPOSSIVEL

O Internacional ao vencer o Galo no Mineirão lascou a vida dos mineiros, principalmente do Cruzeiro. Os próximos adversários do Colorado são dois rebaixados, Sport e Santo André, um dentro e outro fora da Beira-Rio. Os celestes precisam derrotar Coritiba e Santos e torcer pra que Palmeiras, Galo e mais Inter tropecem. No caso gaúcho, conforme eu disse, não será fácil. Quase impossível. E o tropeço tem que ser de dois. Então, o ideal seria o empate entre Palmeiras x Atlético neste final de semana.

Outra coisa: com três pontos a mais que o Cruzeiro, o Internacional caso vença um dos próximos adversários e perca do outro, empataria em número de pontos – 62 a 62 – mas tem um saldo impossível de ser tirado com relação aos mineiros: 17 por 1. Pra quem acredita, segundo o Infobola, do gaúcho Tristão Garcia o Cruzeiro tem 16% apenas de chances de chegar ao G-4. Quem tem 1, não tem nada. Quem tem dois, tem um; quem tem 16, no entanto, tem muita coisa...

domingo, 22 de novembro de 2009

POSTADO ÀS 9 HORAS E 35 MINUTOS DA NOITE

MARIO SERGIO PONTES DE PAIVA prometeu que o Internacional viria bem fechado e explorando os contra-ataques, os erros e o nervosismo do Galo. Fez tudo direito e após marcar 1 a 0, no primeiro tempo, contou com o restante previsto: erros e nervosismo dos atleticanos. A derrota frustrou mais de 41 mil torcedores que contavam com a vitória que colocaria o Atlético em terceiro lugar. Este lugar agora é ocupado pelos gaúchos.

OS RESULTADOS da rodada acabaram por ajudar o Cruzeiro, apesar de que o empate no Mineirão seria o melhor. O São Paulo manteve o primeiro lugar, em razão do empate sem gols entre Flamengo x Goiás - com mais de 80 mil pessoas no Maracanã. O Urubu ficou mesmo como segundo, um ponto atrás do São Paulo. Com 59 estão Inter e Palmeiras, sendo que o Colorado tem uma vitória a mais.

ATLETICO E CRUZEIRO mantiveram-se fora do G-4, em quinto e sexto lugares respectivamente. Não foi nada boa a rodada para o futebol mineiro, mas não eliminou nossas esperanças. Com 56 pontos, o Galo depende dele pra voltar, desde que vença o Palmeiras, lá, e o Corinthians aqui. A Raposa continua na dependência de resultados alheios e enfrenta Coritiba, aqui, e Santos, lá, nos últimos jogos. Talvez sem Adilson Batista.

POSTADO ÀS 7 horas e 7 minutos da noite

QUEM ACOMPANHOU Botafogo 3 x São Paulo 2 viu como se tem de jogar o campeonato brasileiro atrás de qualquer objetivo. Não existe lugar pra time sem coragem e sem ousadia. O Botafogo fez 1 a 0, levou a virada e aplicou uma virada em cima do líder. Terminou o jogo com apenas oito jogadores, mas entrou e saiu da zona do rebaixamento. Com certeza, alguém do túnel soprou pra moçada no gramado que o Fluminense fazia 3 a 0, no Sport, lá no Recife e saia do buraco, empurrando pra lá os alvinegros de General Severiano. O time incendiou-se em campo e fez nova virada sobre os sãopaulinos, graças a novo golaço de Jobsón, o grande nome da partida emocionante. Aliás, ele acabou expulso após o gol, porque já tinha amarelo e tirou a camisa.

JÁ O FLUMINENSE continua na sua fantástica reabilitação: 11 jogos sem perder, incluindo a Copa Sul Americana. Mas são 10 no Brasileiro. Chegou a sair do G-4 do Mal com 42 pontos, quando o Botafogo empatava e chegava também a 42. Mas o tricolor tinha maior número de vitórias. No final de tudo, o Fogão foi pra 44; Flu ficou com 42 e abre a zona de rebaixamento; lá continuam Náutico, com 39; Santo André, 38 e Sport 15, este já despencado.

0 SANTO ANDRÉ manteve-se vivo ao golear o Avaí (4 a 2, enquanto o Santos confirmava sua vaga no Brasileiro do ano que vem goleando o Coritiba ( 4 a 0) e estumando os Coxas Brancas, ameaçados, pra cima do Cruzeiro no próximo final de semana.

O SÃO PAULO, 62. deve perder a liderança para o Flamengo que joga daqui a pouco no Maracanã contra o Goiás e chegar a 63. Atlético x Internacional, ambos com 56, brigam pelo G-4 com o Cruzeiro de olho. Jogam daqui a pouco também Vitória x Barueri e os baianos, com 44 precisam de vencer. Vamos acompanhar.

POSTADO ÁS 2 E 21 DA TARDE..

VAMOS FICAR DE OLHO na rodada de hoje, a 36ª do Brasileirão da Série A, também na briga pelo G-4 do Mal porque envolveu clubes importantes: A vitória do Náutico ontem sobre o Corinthians (3 a 2), com um gol pra lá de duvidoso - o mineiro Alício Pena Júnior deu falta fora da área, corretamente, mas o assistente da direita correu pro fundo de campo, anotando o pênalti - no finalzinho da partida, trouxe o time pernambucano de volta à competição com 38 pontos. Faltam-lhe duas partidas e pode atingir 44 pontos.

O FLUMINENSE VAI a Recife enfrentar o Sport, rival do Náutico, e já despachado pra Segundona. A pergunta é essa: terá vergonha suficiente pra vencer o tricolor carioca e ajudar os rivais? Ou faz corpo mole e deixa o Fluminense, que tem 39 pontos, chegar aos 42 e manter sua bela recuperação na competição?

AZAR DO BOTAFOGO, com 41 pontos, que recebe o São Paulo, líder da competição com 62 pontos, mas com o Flamengo na sua cola com 60. O Fogão não pode nem pensar em não ajudar o Flamengo; se perder, pode ser ultrapassado pelo Fluminense.

O SANTO ANDRÉ recebe o Avaí. Tem, também, 35 pontos e precisa de vencer as três partidas restantes se quiser fugir do rebaixamento. O Avaí, com 53, ainda sonha - como o Cruzeiro - chegar ao G-4 do Bem. Os paulistas terão de comer grama, pois em seguida receberão em casa o Náutico,e encerrarão a briga contra o Internacional fora.

VALE LEMBRAR QUE Vitória, Coritiba e Atlético Paranaense, também, não se livraram do fantasma do descenso com 44 pontos. Precisam vencer, ao menos, um dos jogos que lhes restam.

A BRIGA NO G-4 do Mal da Segundona está entre Ipatinga, Brasiliense, América e Juventude, todos com 45 pontos. A coisa parece mais fácil porque se trata de apenas uma vaga pra esta turma toda. Fortaleza, ABC e Campinense já caíram. A balança depende dos compromissos de cada um na última rodada sábado que vem.

O IPATINGA, por exemplo, tá nágua: recebe o campeão brasileiro da Segundona, o Vasco da Gama, que em clima de festa acabou por permitir que a Portuguesa o derrotasse no Maracanã. A chance do Tigre está aí.

O PROBLEMA È a falta de apetite do Tigre em casa. O Brasiliense recebe o Vila Nova, em Taguatinga e deve vencer, salvando-se; o América de Natal vai a Fortaleza enfrentar o Ceará, este já garantido na Elite do futebol tupiniquim. O mesmo acontece com o Juventude, com 44 pontos, o mais sério candidato a ficar com a vaga, que vai a Campinas pegar o Guarani, classificado. Sensacional a última rodada.

sábado, 21 de novembro de 2009

EMPATE NÃO TIRA SONHO DA LIBERTADORES

Ficou mais complicado, ainda, mas o Cruzeiro pode continuar sonhando com uma vaga no G-4 graças aquele gol de Leonardo Silva no finalzinho da partida na Arena da Baixada e que resultou no empate (1 a 1) com o Atlético Paranaense. Foi um jogo de péssima qualidade e a julgar por ele, o Cruzeiro não mereceria esta vaga e nem o Furacão continuar na Primeira Divisão.

No primeiro tempo, os azuis tiveram a melhor oportunidade com Fabrício. Escapou livre e chutou em cima do goleiro. No mais, era o Furacão atacando pelo lado esquerdo da defesa cruzeirense, o Leonardo Silva errando muito e Adilson Batista olhando tudo, sem tomar providência.

No segundo, exceto Henrique, o resto não jogou nada. Adilson Batista tirou Wellington Paulista aos 10´ e deixou o time sem centroavante. Leandro Lima entrou e não jogou nada. Marquinhos Paraná e Fabrício foram omissos. Jonathas cheio de empáfia foi outra negação. O garoto Diego Renan voltou a ser o buraco na defesa celeste.

Gilberto fez a besteira maior do jogo: desafiou Paulo César de Oliveira e levou cartão amarelo. Após o lance do gol, disparou um palavrão e o juiz não gostou. Foi embora antes do apito final. Com isso, não joga mais este ano, na fase mais importante do time.

No Pacaembu, O Náutico virou em cima do Corinthians e apresentar da boa atuação de Ronaldo Fenômeno – um dos quatro titulares do Timão em campo – e adiou mais seu sofrimento. Foi pra 38 pontos, mas não tá livre do descenso. Vai brigar nas duas últimas partidas, tentando puxar Botafogo ou Fluminense pro seu lugar.

Na segunda divisão, a Portuguesa botou água no chope da festa do Vasco e venceu o campeão da Segunda (1 a 0) num joguinho marcado no final pela imbecilidade do pessoal administrativo do Maracanã que passou um cadeado no portão do campo e impediu os atletas que estiveram fora do jogo entrar no gramado.

O presidente/deputado Roberto Dinamite botou a boca no trombone e os jogadores da partida negaram-se a comparecer no pódio. Após grande atraso, com o público esperando nas arquibancadas, o portão foi aberto para os atletas receberem suas medalhas e o troféu.

A vitória da Lusa não adiantou nada. Além do Vasco, subiram pra Primeira Divisão Guarani de Campinas, Ceará e Atlético Goianiense.

PITACO INTERNACIONAL: “Quando Maradona fez o gol de mão, todos disseram que ele era extraordinário. Agora Henry é criticado por causa disso. Por que existe esse tratamento diferente? – do técnico francês Raymond Domeneche.

Meu primo Iraq Rodrigues, grande atleticano, manda eu consertar a besteira que coloquei na Trincheira de ontem: o banco que patrocina o Cruzeiro é o Bonsucesso e não o Econômico conforme escrevi. “De péssimas memórias de Calmon e asseclas” acrescenta Iraq. De cá, peço desculpas pelo imbróglio.

Sobre o patrocínio do BMG diz Iraq- “o que vai ocorrer com o patrocínio do BMGato é o seguinte: o patrocínio gira em torno de R$ 15 mi por ano, o que dá uma quantia aproximada de 1,25 mi por mês. O BMG vai desembolsar cerca de 88 mil por mês e o restante deve ser abatido na dívida que o Galo tem com o RG...”

Já o advogado Fernando Gomes manda uma mensagem interessante: “Perguntaram ao General Norman, do Exército dos Estados Unidos, se ele perdoaria os terroristas de 11 de setembro de 2001 (Como os do PCC, os traficantes, os políticos corruptos, os invasores do MST etc...)

A resposta: "Eu creio que a tarefa de perdoá-los cabe a Deus. A nossa é de simplesmente promover o encontro".

ADILSON DEIXOU PRA TERÇA O QUE NÃO PODERIA DIZER HOJE

O estica-encolhe de Adilson Batista pra dizer se fica na Toca da Raposa ou se aceita a proposta do Grêmio, resposta que seria no final do Campeonato Brasileiro, foi antecipado pra terça-feira que vem a pedido de Zezé Perrela. Os dois entenderam que este não-vai-nem-desocupa-a-moita, de repente, tem refletido na equipe.

Mas por que logo na terça-feira seguinte ao jogo contra o Atlético Paranaense? Mais ainda, o anúncio de tal data sendo feito antes do confronto em Curitiba?

A desbravadora Trincheira descobriu o motivo da antecipação da data do “fico” e, evidentemente, desvendou, também, o mistério na escolha da data: o resultado deste jogo na Arena da Baixada.

Se não vencer o Furacão e os demais resultados não ajudarem (como, por exemplo, o Avaí derrotar o Santo André e somar 56 pontos) o Cruzeiro dará adeus ao G-4, mesmo que lhe faltem duas partidas depois. Isso aumentará a pressão da torcida sobre Adilson e Perrela; melhor é fazer, então, logo a rescisão de contrato.

Vejamos as contas: no caso de Galo e Inter, no domingo,o vencedor chegaria a 59 pontos. Os mesmos de Palmeiras e Avaí, se este ganhar do Santo André, no interior paulista. Duas vagas já estariam garantidas com São Paulo e Flamengo. E os celestes poderiam, hoje com 55, no máximo chegar a 59, desde que vença as partidas restantes.

Adilson e Perrela jogaram a toalha. Nada de esperar até dezembro: em caso de derrota, o ex-capitão América vai pra Porto Alegre, como quer a esposa Márcia; Emerson Ávila assume aqui até a vinda do novo treinador, talvez Ney Franco.

No Rio Grande, Adilson é unanimidade; aqui tem 36% de rejeição. Os gaúchos oferecem uma grana melhor. Sendo assim, fazer o que em Beagá com boa parte da torcida torrando-lhe a paciência.

O mistério do novo patrocinador máster do Galo foi tanto que este menino bobo de Caratinga chegou a imaginar que seria alguma multinacional, daquelas estampadas nas camisas do Chelsea, Real Madrid, Manchester United, etc.

A montanha rugiu, rugiu e pariu um ratinho aqui do nosso quintal mesmo. O Banco BMG, aquele que sorve a carótida do aposentado. E, ainda, quer que ele vá a Contagem se tratar. Sofri na carne e sei como funciona essa coisa de empréstimo consignado que fez a fortuna do BMG.

Espero que o patrocínio traga ao Galo a sorte que trouxe ao empresário Ricardo Guimarães e ao pessoal do Mensalão. Não a insensatez como trata os aposentados que querem antecipar o pagamento de seus exorbitantes empréstimos e são obrigados a recorrer ao PROCON – como eu fiz – pra ser atendido.

Visto que qualquer patrocinador pagaria em real, tanto faz ser o BMG ou o Banco Econômico – do mesmo grupo – que patrocina o Cruzeiro, ou a banca de verdura da esquina. Só não dá pra entender como um banqueiro vivo assinará contrato de patrocínio, desembolsando pequena fortuna mensal, tendo outra pequena fortuna pra receber do clube?

Eu não disse que sou menino bobo lá do São João do Caratinga? E que, também, sou que nem a velhinha de Taubaté – personagem de Stanislaw Ponte Preta – que acreditava em tudo que a Redentora de 64 proclamava? Acredito, portanto, na explicação de Alexandre Kalil, se for de interesse dele ficar sabendo disso.

No meio, uma mentira desnecessária: um assessor do senhor Ricardo, dono da Ricardo Eletro, disse que a empresa jamais assinaria contrato de patrocínio com o Galo, porque desagradaria a torcida celeste. Ou faz com os dois clubes ou com nenhum. Fez com o Atlético, nas mangas. E querem que a gente acredite naquela zoeira danada que chamam de “comercial”, anunciando preços imbatíveis. Eu quero minha Mãe!

MAURO LUCIO – ACIPATOS Meu prezado Flávio Anselmo, meus parabéns pelo belo e lúcido discurso. Concordo com você em gênero, número e grau como falávamos na época de colégio. Um grande abraço, Mauro Lúcio de Patos de Minas

PAULO HAMACEK CARO COMENTARISTA , ATÉ QUE ENFIM VOCÊ TOCOU NUM PONTO ONDE , SE NOSSA IMPRENSA FOSSE MAIS ISENTA CLUBISTICAMENTE, EDUCATIVA, COBRADORA ETC, ESSAS QUESTÕES ESTARIAM MENORES , TALVEZ, NOSSOS JOGADORES COM OUTRA FORMAÇÃO,MAIS PROFISSIONAIS,ETC . NO ENTANTO , NO DIA A DIA , IMPRENSA SE DEDICA A FALAR E ESCREVER SOBRE RIVAL, ARQUIRIVAL,TABU,JUIZ SAFADO,TIME FOI GARFADO, E POR AÍ VAI . NA ESTRUTURA DE UM TIME , DESDE OS INFANTIS, EXISTE , DESDE O PRESIDENTE ATÉ O ROUPEIRO , UM MONTE DE GENTE INÚTIL QUE NÃO ENSINA (EDUCA), NÃO ALERTA NEM CORRIGE NINGUÉM . SERÁ QUE O PRESIDENTE, DIRETOR DE FUTEBOL,TÉCNICO,ETC, NÃO COBRA DO JOGADOR POSTURA DE PROFISSIONAL DENTRO DO CAMPO ?? JOGADORES CAROS QUE TOMAM CARTÕES AMARELOS , VERMELHOS, SÃO EXPULSOS , DÃO COTOVELADAS,TESOURADAS,SIMULAM UM MONTE DE COISAS ( ATÉ HOJE NENHUM INTELIGENTE FALOU PARA ELES QUE EXISTEM 10 CÂMERAS VIGIANDO-O) E,AINDA , SAEM DE CAMPO DIZENDO QUE NÃO FEZ NADA. PARECE QUE NÃO FARÃO FALTA NO PRÓXIMO JOGO. A IMPRESSÃO QUE TEMOS, É QUE EXISTE UM BANDO DE GENTE QUE NÃO É COBRADA, FAZ O QUE QUER E ESTÃO AÍ PARA O QUE DER E VIER. OS NOSSOS (TÉCNICOS)PROFESSORES, TECNICAMENTE E TATICAMENTE NÃO ENSINAM E NEM CORRIGEM MUITA COISA, NÃO VÃO PREOCUPAR EM CORRIGIR CONDUTA. CADÊ O PRESIDENTE ??? DIRETOR DE FUTEBOL??? EMPRESÁRIO DO JOGADOR??? AÍ , É QUE A IMPRENSA DEVERIA , COM SUAS FRASES DA COLUNA , COBRAR E BATER FORTE. JOGADOR, A GRANDE MAIORIA ,PELA SUA ORIGEM É O QUE TEM MENOS CULPA NO CARTÓRIO (GRAMADO).

MARIO SÉRGIO – Brasília: Flávio, Pra mim, perfeita a coluna. Parabéns! Só queria acrescentar uma coisa, que vale tanto para a briga entre Fluminense e Cerro, como para a reação da polícia diante de "torcedores" organizados e sedentos por violência. Em ambos os casos, se você é atacado e procura apenas se defender, vai sair em pior situação. Os jogadores do Fluminense estavam comemorando o segundo gol e foram atacados pelos jogadores do Cerro. Naturalmente teriam que se defender, e como disse,nesses casos o ataque é a melhor defesa. Foi o típico caso de "legítima defesa".Estava no Maracanã e a briga deu uma esfriada na comemoração da torcida. Mas não estragou a festa!

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

FLAVIO ANSELMO postou às 4 e 25 da tarde

Fernando Cambraia disse...

Flavio, parabéns pelo novo "design" do site. Um site com tanto conteúdo como o seu merecia uma aparência bacana como esta.
É muito bom ver grandes nomes da crônica mineira na ativa e realizando um grande trabalho em prol do futebol mineiro.
Meus parabéns e continue assim.
Um abraço.
Se quiser me der uma força e visitar meu twitter ficarei grato: https://twitter.com/F_F_C_
Caro Flávio,


Parabens pela cronica. Realmente, sao poucos os torcedores e profissionais que sabem fazer essa separacao que voce mencionou como necessaria! Voce arrasou!!

Marta Dias Hoadley

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

FALTA DE RESPEITO AO SER HUMANO

Duas classes profissionais precisam de melhor análise da opinião pública: a dos políticos e dos jogadores de futebol. Na ótica geral dos cidadãos comuns, talvez até motivados pelo sensacionalismo de parte da Imprensa, os primeiros são ladrões, corruptos e interesseiros; os outros são mercenários, sanguessugas e sem nenhum amor a profissão. A Imprensa gosta dos escândalos políticos, dos arroubos dos agentes, do ambiente circense que alguns criam. Mas nem todos são assim.

O Brasil precisa do futebol tanto quanto dos bons políticos. O futebol profissional é o sonho de milhões de jovens, e a sua qualificação hoje exige mais que o talento nato. Os futuros craques têm que ser atletas antes de tudo. Depois, homens públicos, políticos da divulgação da realidade nacional. Tornam-se produtos de exportação que trazem divisas em euros e dólares para o Brasil.

Como qualquer outro atleta de ponta do mundo, ficam milionários quando cumprem bem suas funções. Um exemplo de atleta e homem: Kaká. Não há nenhum mal em ficarem ricos na profissão escolhida. Por isso devem ser usados como exemplo e nunca como fator de inveja, ou pregação de má distribuição de rendas.

Até porquê a maioria ganha lá fora e aplica aqui no seu País. E lá não são exemplos de má distribuição de rendas. São exemplos de sucesso, que não incomoda como acontece aqui em nosso País.

Da mesma forma, ao generalizar a corrupção na política faltamos com respeito ao ser humano que, por convicção e vocação de servir, entrou na vida pública. Nem todos são ladrões ou corruptos! Existem bons e maus políticos; como em qualquer profissão.

O maior perigo que vejo nessa generalização é a pregação de que se deve erradicar o banditismo instalado no meio político com a anulação do voto, ou a justificação eleitoral. O omisso ou acomodado prefere ir pescar no dia das eleições e justificar-se depois para ficar quite com a Justiça Eleitoral.

Mau brasileiro, péssimo cidadão. O nosso voto é a arma que temos na guerra contra os corruptos. A culpa é nossa se eles infestam as casas legislativas, os palácios e as municipalidades.

Não vou votar mais, porque não existe nenhum político que mereça meu voto” é uma estultice que serve apenas para mostrar a falta de conhecimento de quem pensa assim. Uma pessoa alienada, descompromissada com os altos interesses da Nação. O cidadão honrado vota convicto de que se candidato será grande político, porque analisou antes a vida pregressa dele, sem interesses de amizade ou parentesco. Sem interesse pessoal.

No caso do futebol profissional, o melhor exemplo é o do Cruzeiro. A campanha do time que o levou à decisão da Taça Libertadores perdeu qualquer sentido. Vale agora a decepção da perda do título em pleno Mineirão diante de 60.800 torcedores.

No Brasil, vice-campeonato no futebol não tem nenhuma expressão. O ano de 2009 tornou-se uma legenda negra na história do clube. Ano em que as decepções viraram rotina.

A paixão do torcedor comum permite que ele sofra tais frustrações.

No entanto, não lhes permite execrar os profissionais que poucos dias antes idolatravam. Rotulá-los de mercenários, incapazes, insensíveis, covardes, de uma hora pra outra. O torcedor que encheu o estádio e saiu envergonhado, amolado, pensa que os atletas nem ligam pra derrota.

Que após o jogo, pegam suas famílias e vão todos jantar num restaurante de luxo, numa grande roda de amigos e companheiros, alegres e degustando o melhor e mais caro dos espumantes.

Porém, não é bem assim! São seres humanos normais. Vestem a camisa do time onde jogam; e não poderia ser diferente. As derrotas causam rombos profundos nos profissionais conscientes, como causam nos corações dos torcedores.

Nos profissionais, as derrotas servem de sinal de decadência, perda de altos prêmios, chance de chegar à Seleção Brasileira, ou de disputar um torneio continental que o mundo inteiro acompanhará.

Inclusive os grandes empresários intermediários de contratos milionários. Nenhum deles é doido suficiente pra queimar dinheiro. Na Toca da Raposa, o olhar dos atletas está ensanguentado de vergonha, de sentimento de culpa. São profissionais inconsoláveis; ninguém tem mais coragem de pedir apoio aos torcedores no atual momento.

Por isso, entendo que as críticas aos atletas que jogaram mal ou não corresponderam às nossas expectativas fazem parte da profissão. Errar o alvo de propósito e acertar o cidadão é desonesto. O atleta/cidadão merece respeito.

Faço tais colocações apesar de condenar as atitudes de Obina, Maurício e dos atletas do Fluminense e Cerro envolvidos na briga generalizada do Maracanã. Mas uso os incidentes como fundamento do estresse que eles sofrem, debaixo de vigilância constante, impedidos de errar.

Qualquer ser humano nessas condições, no fim de temporada, estará sujeito a fugir de seu autocontrole e cometer as mesmas estultices. Se eu estiver errado, que atirem a primeira pedra.

O QUE ROLA NOS BASTIDORES?

OS DESCONFIADOS diriam que existe, realmente, algo estranho entre o céu e a terra além dos inconfiáveis aviões da Gol. O STJD pune três jogadores do São Paulo, tira o time do Morumbi, e obriga Ricardo Gomes a rebolar-se pra escalar a equipe contra o Botafogo que briga com o Fluminense pelo descenso. Não pensem que pretendem ajudar os mineiros: entre nós e os interesses dos bastidores estão os cariocas Flamengo, Botafogo e Fluminense.

DE QUALQUER forma, o enfraquecimento do São Paulo e do Palmeiras é excelente para os mineiros desde que nossos times façam suas partes.

A SITUAÇÃO do Palmeiras é culpa do próprio Palmeiras. Seu presidente extrapolou, agitou o ambiente, levou 290 dias de suspensão e esquentou a cabeça do elenco. Como agirá agora o cartola pra punir Obina e Maurício que trocaram socos após encerrado o primeiro tempo no Olímpico e foram expulsos, corretamente, por Heber Roberto Lopes?

MURICI RAMALHO bem que tentou voltar com Maurício e sacou Obina no vestiário. Mandou Wagner Love aquecer, mas no gramado foi avisado das expulsões. Tentou, inutilmente, convencer Heber Roberto, que manteve a decisão. Aí, por culpa dos irresponsáveis atletas, o Palmeiras jogou com nove na fase final.

O VERDÃO FOI valente e conseguiu evitar a goleada: O Grêmio, também, achou danado de bom o resultado de 2 a 0. A reta final continua emocionante e indefinida: São Paulo, 62; Flamengo, 60; Palmeiras, 59; Internacional, 56; Galo, 56; Cruzeiro, 55 e Avaí, 53. Afe Maria, diria o saudoso Fernando de Campos Sasso!

CELSO ROTH, ao contrário de vários pessimistas, não entregou os pontos. Concorda com as mínimas chances de chegar ao título que os matemáticos dão ao Galo: 1%. Concordo com ele: se há chance, há vida. Pra chegar a Libertadores, o Galo tem bons percentuais: 51%.

NÚMEROS MELHORES que os anunciados pelo pessoal da UFMG.

PITACO: Legal o anúncio do tabu de que o Galo não venceu, ainda, o Internacional, no Mineirão, na era dos pontos corridos. Isso é bom. Tabus existem pra serem quebrados.

ADILSON DEVE colocar Caçapa na zaga contra o Furacão na Arena da Baixada. A dúvida é a seguinte: ele sacará Gil e formará a dupla de beques com Leonardo e Caçapa

OU ENTÃO fará três zagueiros pra fechar as beiradas de campo abertas aos contra-ataques adversários. Se quiser Jonathan e Diego Renan atacando, Adilson tem que botar gente nas costas deles.

NO MEU BLOG atualmente a enquete quer saber: você é favor da continuação de Celso Roth em 2010? Acesse www.flavioanselmodepeitoaberto.blogspot.com e participe.

NA ENQUETE encerrada fiz a mesma pergunta à torcida cruzeirense. O resultado foi este: o SIM teve 63% e o NÃO 36%. Ou seja, meus leitores querem Adilson Batista.

O CIRCO DO MUNDIAL da África já tem seus personagens principais. As 32 seleções ficaram definidas com o preenchimento das últimas seis vagas da repescagem: a melhor notícia é que os sete campeões mundiais estarão na disputa.

A ÚLTIMA VAGA foi conquistada com dificuldade pelo Uruguai ao eliminar Costa Rica com uma vitória em San José e um empate em Montevidéu. As outras vagas foram ocupadas por França, Portugal, Grécia, Eslovênia e Argélia.

A FRANÇA esteve fora da Copa até a prorrogação do segundo jogo, em Paris. Então a arbitragem sueca entrou no esquema. Imagino um gol daquele marcado numa decisão brasileira. O árbitro sueco, se honesto, está com tremenda dor de consciência. E a Fifa, apesar da irregularidade do lance, manterá o resultado e a eliminação da Irlanda.

PITACO; O gol de Gallas, empatando a partida pra França, foi a mão de Deus no braço de Henry? De matar Maradona de inveja.

NÃO SEI qual espetáculo foi mais deprimente na quarta maluca: o soco de Obina no Maurício, após levar uma tapa no rosto, ou o cruzado do jogador do Cerro no queixo de Dieguinho, no Maracanã, após a vitória do Fluminense por 2 a 1. O tricolor carioca é finalista da Copa Sul Americana. Ninguém segura esse time do Cuca.

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

VAMOS TODOS SECAR O PALMEIRAS

NÃO TENHO DÚVIDA que o Grêmio hoje terá a maior torcida do País: a ordem geral é secar o Palmeiras no Estádio Olímpico, o que seria ótimo pras torcidas do São Paulo, Flamengo, Internacional (quem diria, colorado torcendo pelo Grêmio), Atlético, Cruzeiro e até o Avaí. Olho na tevê, dedos cruzados e oração do sapo de boca amarrada, enterrado no quintal do vizinho enjoado. Com essa, não tem jeito, não.

NENHUMA ENTREVISTA coletiva de Alexandre Kalil, ou de Zezé Perrela, ou de Celso Roth, ou mesmo de Adilson Batista atualmente será completa se não forem feitas as seguintes perguntas:
a) Celso Roth, você fica em 2010?
b) Kalil, o Galo tem plano B pra saída de Roth?
c) Adilson Batista, você fica em 2010?
d) Perrela, o Cruzeiro tem plano B pra saída de Adilson?

DO LADO DO GALO, Alexandre Kalil tem dito à exaustão que Roth já renovou o contrato pra 2010 e que seu trabalho de resgate da equipe alcançou sucesso. Portanto deve continuar; as partes querem manter o relacionamento vitorioso.

DO LADO DO CRUZEIRO, Zezé Perrela tem informado em todas as entrevistas que Adilson Batista será o treinador do Cruzeiro em 2010 e que só teme perdê-lo para o exterior. Adilson repete que dará sua resposta final dia seis, porém trabalha na indicação de reforços para o ano que vem.

AS OPINIÕES GERAIS de Imprensa, torcidas e pitaqueiros juramentados interessam até certo ponto. Entretanto, não creio que serão suficientes pra causarem mal maior no planejamento dos clubes, além de encher o saco dos dirigentes. Isso, também, não se deve levar em conta, afinal eles enchem o saco da gente, também.

AS AMEAÇAS de invasão à Cidade do Galo e à Toca da Raposa 2 pra exigir as saídas de Roth e Adilson, caso seus times não se recuperem nos três jogos finais são balelas de arruaceiros, nada que a tropa de choque da PM não possa resolver.

POR FIM CASO resolvam continuar os treinadores sabem que a indisposição das torcidas é nuvem passageira. Se o time fizer bom campeonato mineiro e chegar ao título, acaba tudo Como diria meu saudoso primeiro irmão Zito: “Muita trovoada para um sereno da madrugada”.

PELO PIQUE da venda de ingressos pro jogo contra o Internacional, a torcida do Galo deu basta ao desânimo e lotará de novo o Mineirão. Cerca de 40 mil ingressos já foram vendidos antecipadamente. O Galo, com certeza, manterá a dianteira entre os times que mais levaram torcidas ao estádio neste Brasileiro: 688.849 pagantes, ou 40.521 pagantes por partida.

A SEMANA DO GALO começou com reuniões. Entre os jogadores e comissão técnica e entre os próprios atletas sozinhos. O mote é manter a cabeça em pé e focar na Libertadores, o que já seria uma conquista para o time que começou a competição inteiramente desacreditado.

CONTUDO, APENAS conversas e reuniões não resolverão o problema crucial da equipe: nos últimos quatro jogos, o Atlético sofreu 9 gols e marcou 6. Celso Roth vê a situação – e concordo com ele – em total desequilíbrio.

ENTÃO VEM uma informação que assusta: o paraguaio Benitez, que ganhou a vaga do inexpressivo Jorge Luís, levou o terceiro cartão e não enfrenta o Inter. Retorna Welton Felipe, já com o espírito crítico de dizer que a defesa levou vários gols bobos nos últimos jogos. Vamos ver se com ele, a defesa só leva gol sabido.

PITACO DE NÚMEROS: Se vencer os três jogos restantes – e dois confrontos diretos contra Internacional e Palmeiras – o Galo chega a 65 pontos e pode levar o Cruzeiro junto, desde que o rival vença também seus três compromissos. Os celestes chegariam a 64 pontos. Aí é torcer pra São Paulo e Flamengo negarem fogo, também. Saravá meus orixás...

A COISA PARECE pano de fundo. Mas tudo bem. O doutor Sérgio Freire pensa que Kleber poderia até jogar as duas últimas partidas. Depende da evolução física dele. O atacante promete fazer esforço pra estar em campo. Se Kleber conseguir tal feito e se o Cruzeiro vencer os jogos com ele em campo estará selada a paz entre o Gladiador e a China Azul.

POR OUTRO LADO, Adilson perde Guerrón para os dois próximos compromissos. Pelo terceiro cartão amarelo e por lesão muscular. Uma dupla de respeito pra Adilson colocar em campo contra o Peixe, na Vila Belmiro, se o Cruzeiro estiver, ainda, no páreo.

TORCEDOR PRA encarar os três confrontos restantes do Cruzeiro tem que gostar muito do time. Ser fanático, doente. Tem que ir à bela Curitiba, enfrentar a ira da torcida do Furacão; voltar a Beagá, se possível feliz com uma vitória, e passar novo suadouro em casa, contra o Coritiba. Afinal, se é dono da melhor campanha como visitante, o Cruzeiro tem, também, o pior desempenho dentro de casa.

SÓ O REBAIXADO Sport do Recife tem o mesmo número de derrotas como mandante: sete vezes. Foram 18 partidas em casa, com 8 vitórias, 3 empates e 7 derrotas, segundo informa à Trincheira o Portal Uai. Completa: aproveitamento de 50%. Com 26 gols feitos e 24 tomados.

ISSO SÃO NÚMEROS para a turma do G-4 do Mal: Náutico, Santo André e Sport. Nenhum time que aspire o título pode fazer uma campanha tão feia, grotesca como a que o Cruzeiro tem feito neste Brasileiro. Seu compromisso agora é limpar a barra com a China Azul. Mas aí vem o Gilberto, experiente e líder de grupo, dizer que tem receio do empate diante do Grêmio abater a equipe. Ora, seu Gilberto: abater um time cheio de gente experiente! Eu quero minha Mãe.

NÃO SEI SE o América, depois de ficar sem Givanildo Oliveira, perdeu, também, o goleiro Flávio, que está em Curitiba à espera de um acerto com o Coelho. Mas a troca deste por Eduardo, ex-Atlético, é de lascar.
eca mesmo!

terça-feira, 17 de novembro de 2009

QUE PELADA, MINHA GENTE!

Quem perdeu tempo de ligar a televisão pra acompanhar o último amistoso do ano da Seleção Brasileira, o segundo nas Arábias, teve uma decepção enorme. E teve porque quis. Todos nó sabemos que estes amistosos servem apenas pra encher a CBF de grana e pra Ricardo Teixeira fazer campanha política porque pretende ser Presidente da Fifa, um dia, se Blatter deixar.

Serve, também, pra CBF carregar seus apaniguados da Imprensa do Brasil todo. Viajam por conta da entidade; ficam em hotéis de luxo e - dizem - alguns recebem até diárias. Ô loco! O Brasil venceu por 2 a 0, e o primeiro gol foi de Newmar, grande nome da excursão e que a cada dia vai garantindo mais sua posição no elenco da Copa. O segundo gol foi contra. A Seleção de Omã, adversária brasileira, é uma piada. A excursão, na realidade, foi uma grande piada.

DEU DAYLTON DE NOVO...

Vou abusar o Daylton G. Guedes, amigo do mano Fábio, e residente em São Paulo. Cruzeirense, ele manda um estudo rápido sobre as possibilidades do seu time. Vamos ver se vocês concordam com ele:

Podemos fazer um breve exercício de imaginação e pensar que o Cruzeiro venha a ganhar as três partidas que lhe faltam.
Concluo que não depende somente destas 3 vitorias para a raposa ficar dentro do G4.
Assim sendo, coloco a imaginação para funcionar (isto é sintoma de que alguma coisa vai muito, muito, mas muito mal), e vejo que:

1 – O Cruzeiro chega ao G4 na 36ª rodada se, e somente se, o Atlético e Internacional terminarem seu jogo empatados. Todos ficam iguais, mas o Cruzeiro tem uma vitoria a mais que os dois;

2 – Não ocorrendo empate, caso ocorra a vitoria de um dos dois, o Cruzeiro só chega ao G4 na 37ª rodada, se Palmeiras ganhar do Atlético, mas neste caso, o Inter tem que ou perder ou empatar com o Sport;

3 – Por fim, na 38ª rodada, se nada disto aconteceu, e o Cruzeiro entra nesta ultima rodada em 5º na tabela. Caso o Inter seja derrotado pelo Santo André ou pelo menos empate, ou, se o BotaFogo ganha do Palmeiras. Com esta combinação o Cruzeiro finalmente pode respirar aliviado e entra no G4 para não mais sair, simplesmente porque daí para a frente o campeonato acaba.

Conclusão:
1 – O cruzeiro depende de um empate do Inter em qualquer rodada para ficar no G4;
Se isto acontecer já na próxima rodada, o Cruzeiro volta a depender só de si para classificar no G4.
Mas não sabemos o que se passa na cabeça do Professor e na cabeça dos seus comandados deslumbrados.
Um abraço a vcs... Atenção Fábio: para o Atlético o caminho é menos árduo.
Daylton G. Guedes

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

A METRALHADORA GIRATÓRIA DOS LEITORES

Todos nós levamos fumo com o vexame dos mineiros no final da semana. Algumas pesadas críticas foram postadas diretas no blog. Outra vieram pra mim que reproduzo aqui, também.

MARTA DIAS HOADLEY disse...

Nao sei porque voces (imprensa) ficam tao surpresos com a queda do galo...já tinha ido longe demais!! E Espero que continuem acreditando, que assim continuam iludidos e tudo fica pro proximo ano... de novo...como sempre...Quanto ao cruzeiro, esse sim, tá fazendo como o Flu fez ano passado...Brincando no campeonto...de jogar bola...com a nossa paciencia!!! Nesse queisito é o legítimo Campeao!!

LUCIO R. MONTEIRO LUMONT disse...

Só essa imprensa mineira e uma meia duzia de bobos que acham esse adilson pé frio batista tecnico à altura do cruzeiro... qual é a forma de jogo do time do adilson, que esquema ele usa? ...e pensar que esse bonde vai renovar pra gente sofrer mais uma temporada... ano que vem, pelo o time que o galo formou agora; nem campeoanto mineiro a gente ganha... esse negocio de ganhar classico de 5x0 era por que a gente nao tinha adversario mas agora tem... a torcida nao aguenta mais...fora adilson, foraaaa....

GEGE ANGELINO disse....

A Assessoria`de Comunicação do Cruzeiro agora dá mostras do momento terrivel que vive o time.Se a comunicação está assim, imagine o resto. Como estará escrita a placa indicativa deste setor nos escritórios? Será que não estará Aceçoria de Comunicasão? Ou Acesoria? Talvez Açesorria? Como disse meu vizinho, tudo isto são ecos do final da dinastia perrelista. Falou com propriedade?

domingo, 15 de novembro de 2009

MENGÃO VIRA 2º E INTER TIRA MINEIROS DO G-4

ESTA RODADA é pra ser esquecida: os deuses do futebol resolveram nem olhar Minas Gerais: Atlético e Cruzeiro foram os grandes derrotados e estão fora do G-4. O Campeonato tem novo vice-líder, o Flamengo, 60 pontos, dois atrás do São Paulo, o líder, e um acima do Palmeiras. O Inter venceu e assumiu a quarta vaga, com 56, os mesmos do Galo mas com melhor saldo de gols.

O FLAMENGO mostrou no Recife que nessa disparada que não tá longe de chegar ao título apesar de não ter o São Paulo no confronto direto. Enfrenta nas três últimas rodadas Goiás, Corinthians e Grêmio. Só o Timão será fora de casa.

SÃO-PAULINOS têm Botafogo, no Rio; Goiás, no Serra Dourada e o Sport, já rebaixado, no Morumbi. Resta ao Urubu torcer por um tropeço dos paulistas fora de casa e vencer seus adversários.

E O PALMEIRAS? Pega o Grêmio, nesta quarta-feira, e não creio que ainda esteja credenciado ao título. Com 59 pontos, teoricamente, tem muita chance. Mas penso que a briga polarizou entre São Paulo e Flamengo.

GALO E RAPOSA jogaram fora suas derradeiras chances do título. Brigam pelo G-4. O Galo tem o confronto direto com o Internacional, domingo que vem, no Mineirão. Se vencer, retornar ao G-4 e aí volta a ter a Raposa nos calcanhares se o rival vencer o Furacão na Arena da Baixada. Temo que isso não aconteça.

O EMPATE em cima do gongo – outra frustração da torcida celeste que lotou o Mineirão – mexeu com a cabeça de todo mundo no Cruzeiro. O pessoal da Assessoria de Comunicação mandou um vídeo com o título: “Cruzeiro sede o empate no final”(15/11/2009). Joaquim Maria Machado de Assis tremeu no túmulo.

PITACO SULISTA: “Olá Flávio, eu gostaria de fazer uma pergunta nesse momento de tanta indignação de todos nós, cruzeirenses. O que é melhor (ou pior se for o caso): o Kléber participar de uma festa na Mancha Verde e dentro de campo jogar com raça e respeitar a camisa do Cruzeiro como sempre fez, OU Wellington Paulista, Thiago Ribeiro, Henrique, Fabrício, Marquinhos Paraná não mostrarem admiração por time nenhum do Brasil e dentro de campo jogar sem raça, sem motivação e sem vontade de vencer? Abraços, Helmar (cruzeirense que mora em Porto Alegre)”

O FLUMINENSE vence de novo e encosta no Botafogo, graças às atuações de Conca, Mychael, e Fred. Até o Mariano jogou bola na vitória (2 a 1) sobre o Atlético Paranaense, com 50 mil tricolores no Maracanã. O Flu chegou a 39 pontos a dois pontos do Botafogo que levou um passeio do Barueri (3 a 0).

O GRANDE NOME desta partida foi Val Baiano, aquele da denúncia da mala branca e que estava afastado pela diretoria. Fez os três gols do Barueri e aumentou suas chances de vir pra Toca da Raposa.

CORITIBA, 44, e Atlético Paranaense, 43, estão a dois pontos do Botafogo e correm riscos de entrar na zona do rebaixamento, também. Isso torna o Furacão mais perigoso na partida contra o Cruzeiro, na Arena da Baixada. O Avaí acabou por entrar na briga do G-4, com 53 pontos, ao vencer o Corinthians (3 a 1). Placar de Goiás x Santo André, no Serra Dourada, que ajudou bem a turma do G-4 do Mal.

SALVE O ZEBU, campeão da Taça Minas Gerais, após o empate (2 a 2) com o Vila Nova no Uberabão. Na primeira partida, o Uberaba goleou de 4 a 2, em Nova Lima. Além do título, o Zebu conquistou uma vaga na Copa do Brasil em 2010.

DE FRUSTRAÇÃO EM FRUSTRAÇÃO

O QUE O TIME do Cruzeiro tem feito com a sua torcida no Mineirão é maldade pura. Vou ficar apenas no Mineirão pra não encher a Trincheira de lembranças ruins, viradas, derrotas vergonhosas e gols, uma quantidade infinita de gols, nos instantes finais. O sofrimento é tanto que quando o juiz estabelece os acréscimos, o torcedor se esconde pois sabe que terá outra frustração. Nada foi diferente contra o Grêmio.

O CRUZEIRO ficou no G-4 por alguns minutos vencendo por 1 a 0 e o Galo perdendo do Coritiba. O Sobrenatural de Almeida de Nelson Rodrigues que não é nada amigo de Adilson Batista arrumou o empate gremista aos 46m, numa bobeada geral da defesa. Diego Renan, Fábio, Leonardo Silva, Fabinho e quem mais devia cobrir o miolo entregaram a vaga do G-4 de volta ao Galo.

VEJA COMO a coisa tem funcionado contra. O Adilson precisa de um banho urgente de cachoeira, ou mudar seu pai-de-santo. Se vence e entra no G-4, como sucedeu na rodada anterior, apenas dorme lá. Se empata, mesmo com a derrota do concorrente – no caso o Atlético – não permanece lá dentro. Os deuses não querem o Cruzeiro na Libertadores de 2010. E quando não querem, não adiantar insistir.

O SÃO PAULO passou fácil pelo Vitória (2 a 0) , fez 62 pontos. Botou seis pontos na frente do Galo e nem assim faz Celso Roth desistir do discurso: acredita no título mesmo com a derrota (2 a 1) no Couto Pereira. Flamengo (57) e Inter (53) jogam neste domingo contra Náutico, em Recife, e Santos, na Beira Rio, e os celestes podem cair pra sexto lugar se os gaúchos vencerem. O Galo permanecerá em quarto, com 56, mesmo que empate em pontos com o Inter, porque tem maior número de vitórias.

NA SÉRIE B, uma surpresa agradável: o Ipatinga deu ao futebol mineiro a única alegria do final de semana: derrotou o Atlético Goianiense no Vale do Aço (1 a 0) e respirou aliviado, ultrapassando Brasiliense, América de Natal e Juventude, com 45 pontos. Com esta pontuação, segundo os matemáticos, não cai mais.

AH, OS INGLESES estavam desfalcados! E o Brasil não estava, né Galvão Bueno? A vitória (1 a 0) foi legal. Também é bom ganhar da Inglaterra até em cuspe à distância. Pena que o Luis Fabiano tenha batido tão mal aquele pênalti!

AS ÚLTIMAS CHANCES dos mineiros terão o sabor de sorvete de boldo com cobertura de jiló: Atlético Paranaense recebe o Cruzeiro na Arena da Baixada; e o Galo pega o Internacional, na briga pelo G-4, no Mineirão.

sábado, 14 de novembro de 2009

SELEÇÃO HOJE NÃO MERECE ATENÇÃO

Se nem alguns jogadores não mostraram interesse em disputar o amistoso deste sábado em Doha, capital do Qatar, entre Brasil x Inglaterra, apesar de toda tradição do jogo, porque eu estaria interessado? Dunga terá sete ou oito desfalques e os ingleses três ou quatro. Minha atenção estará voltada mesmo para o Campeonato Brasileiro.

Os três jogos deste sábado no Brasileiro são de arrepiar. Quando muito, a gente faz preliminar com o amistoso do Brasil, enquanto aguarda o novo horário – sete e meia da noite – com a adrenalina lá em cima.

O São Paulo, atrás da liderança entregue quarta-feira passada ao Palmeiras, provisoriamente, joga no Morumbi a última partida no seu estádio. Foi punido pelo STJD e o jogo contra o Sport será a 100 kms da Capital.

No mesmo horário, os torcedores mineiros estarão divididos entre Coritiba x Atlético, no Couto Pereira que segundo os torcedores paranaenses vai tornar-se um “Inferno Verde”. Afe Maria! O Galo não teme qualquer pressão tanto que o melhor de sua campanha como quarto colocado no G-4 aconteceu fora de casa.

Que nem seu arquirival: o Cruzeiro tem ido muito mal em casa e bem fora. Neste sábado recebe o Grêmio que, ao contrário, quase não perde em casa, mas muito mal fora. Só não creio nesta história de freguês celeste.

O Vasco, já classificado, conquistou antecipadamente também o título da Segunda Divisão ao derrotar o América de Natal (2 a 1) de virada, num sufoco daqueles. Os 70 mil vascaínos no Maracanã já acreditavam que a comemoração do título seria adiada de novo. Mas com 10 jogadores em campo, os potiguares não resistiram a pressão vascaína.

O resultado agradou ao Ipatinga que é o primeiro na lista de descenso pra Série C e enfrenta nesta noite o Atlético Goianiense, no Ipatingão. Sua tarefa é das mais difíceis, apesar de jogar em casa. Os goianos estão no G-4 e quase classificados. O Tigre tem que vencer ou então dar adeus à Série B.

Na madrugada de sábado pra domingo, o torcedor de futebol pode acompanhar na tevê, ao vivo, o drama da Seleção Uruguaia pra garantir uma vaga na Copa da África. Enfrenta a Costa Rica, no gramado sintético do Saprissa, principal time costarriquenho. É o jogo de ida.

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

MARIO SERGIO DE BRASILIA DISSE...

Flávio,

Realmente o Flu reagiu, derrotando na sequência três dos cinco primeiros
colocados, mas os outros resultados não estão ajudando. Mas vamos em frente!

Mas o que incomoda é a campanha que começa na imprensa e em alguns clubes (como
Patético/PR e Sport/PE) pra dizer que essa reação se deve a um esquema de
arbitragem. O presidente do Sport chegou a dizer que o fato de 3 jogadores
terem levado o terceiro amarelo contra o Palmeiras e não enfrentarem o Flu na
próxima rodada é um sinal de favorecimento ao Tricolor. Isso é um absurdo!
Contra o Goiás o Flu jogou sem o Conca por causa do 3 amarelo. E aí? Armação
contra o Flu? Agora mesmo Fred e Conca, que são 200% do time do Fluminense,
estão com 2 amarelos. E se levarem o 3 no domingo e ficarem fora contra o
Sport? O que esse idiota vai falar?

E com relação a erro de arbitragem, se fizerem um levantamento do campeonato
todo vão ver que o Flu foi muito mais prejudicado do que beneficiado. Posso
enumerar aqui: 1) gol anulado erradamente contra o São Paulo na primeira
partida do campeonato 2) Gol anulado contra o Barueri em São Paulo 3) Pênalti
do Gladstone no Alan no jogo contra o Náutico em Recife 4) expulsão do Luiz
Alberto, sendo que ele sofreu a falta, no mesmo jogo contra o Náutico 5)
Pênaltis, com a bola nitidamente batendo no braço de jogadores do Botafogo nos
DOIS jogos contra eles 6) Expulsão do Fred contar o Corinthians em São Paulo
por reclamar de uma falta clara na entrada da área do Corinthians que o Heber
Roberto Lopes não marcou.

A favor do Flu 1) gol em impedimento na derrota pro Atlético no Mineirão e 2)
esse pênalti contra o Palmeiras.

Por que o gol do Obina foi corretamente anulado. Veja a imagem no link com a
imagem da Bandeirantes: http://www.youtube.com/watch?v=erboeTmgbDU&
Sem contar que o escanteio que deu origem à jogada foi marcado errado. Era tira
de meta pro Flu.

Pra terminar: O que está acontecendo que não tenho recebido a coluna? Essa que
estou respondendo foi a última que veio.

Abraço,

Mário Sérgio

ENFIM, TOSTÃO MARCA DE NOVO UM GOL DE PLACA

É difícil eu concordar com o que Tostão escreve. Radical demais pro meu gosto. Além de exercer ilegalmente a profissão de jornalista. Minha admiração por ele como jogador, contudo, nunca se apagou. Fantástico. Um gênio. Por não gostar do que escreve ou fala, foram raras as vezes que li algo dele, ou ouvi qualquer comentário. Sei, também, que o sentimento é recíproco. Sem qualquer admiração, claro. Afinal nunca fui gênio da bola, nem campeão do mundo.

O texto que me chegou pela quinta vez, via Internet, só decidi ler desta última vez porque me foi enviado pelo meu amigo Wagner Carone. Confesso que eu perdia um dos melhores momentos de Tostão, iguais àqueles que curti quando repórter, na cobertura do Cruzeiro, no Barro Preto. Nessa época existia outro Tostão. Mas vamos ao texto:

Na semana passada, ao chegar de férias, soube, sem ainda saber detalhes, que o governo federal vai premiar, com um pouco mais de R$ 400 mil, cada um dos campeões do mundo, pelo Brasil, em todas as Copas.

Não há razão para isso. Podem tirar meu nome da lista, mesmo sabendo que preciso trabalhar durante anos para ganhar essa quantia.

O governo não pode distribuir dinheiro público. Se fosse assim, os campeões de outros esportes teriam o mesmo direito. E os atletas que não foram campeões do mundo, mas que lutaram da mesma forma? Além disso, todos os campeões foram premiados pelos títulos. Após a Copa de 1970, recebemos um bom dinheiro, de acordo com os valores de referência da época..

O que precisa ser feito pelo governo, CBF e clubes por onde atuaram esses atletas é ajudar os que passam por grandes dificuldades, além de criar e aprimorar leis de proteção aos jogadores e suas famílias, como pensões e aposentadorias.

É necessário ainda preparar os atletas em atividade para o futuro, para terem condições técnicas e emocionais de exercer outras atividades.

A vida é curta, e a dos atletas, mais ainda.

Alguns vão lembrar e criticar que recebi, junto com os campeões de 1970, um carro Fusca da prefeitura de São Paulo. Na época, o prefeito era Paulo Maluf. Se tivesse a consciência que tenho hoje, não aceitaria.

Tinha 23 anos, estava eufórico e achava que era uma grande homenagem.

Ainda bem que a justiça obrigou o prefeito a devolver aos cofres públicos, com o próprio dinheiro, o valor para a compra dos carros.

Não foi o único erro que cometi na vida. Sou apenas um cidadão que tenta ser justo e correto. É minha obrigação.”


De tão bom, o texto não justifica qualquer comentário por parte deste filho do Sódico, mas cabe uma pergunta: não houve, também, a doação de um terreno na então valorizada área do Bairro Mangabeiras, que Fontana, Tostão, Piazza e Dario ganharam?

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

MEDO FAZ ROTH ESCONDER TREINOS

A decepção provocada pela nova atitude de Celso Roth ao estabelecer que os treinos táticos e coletivos agora no Atlético serão com as porteiras fechadas eu senti na voz do excelente repórter Roberto Abras ao destrinchar o noticiário alvinegro no Rádio Esportes. O apresentador Milton Naves emendou de primeira: “espero que isso faça o time vencer o Coritiba sábado”.

Penso diferente – e não menos decepcionado: é um direito dele, treinar escondido até debaixo dos viadutos da Lagoinha, mas ao quebrar a rotina, na reta final do Campeonato, dá sinais de desespero.

Roth, ao contrário de Adilson Batista, que é tão teimoso quanto o técnico atleticano nessa história de abrir os treinos especiais à Imprensa, não havia tomado antes tal atitude.

Pelo menos parece assim. Não frequento mais centros de treinamentos e pouco falo com treinadores, exceto nas entrevistas de estúdio ao vivo, em razão deste distanciamento, porém entendo a frustração de Abras ao informar que agora será obrigado a assistir os treinos de chutes a gol e cruzamentos na área.

Já fui repórter tão consciente como Roberto Abras e sei o que representa esse compromisso com a informação. No caso de Adilson, o repórter deixou de ser o dono da notícia desde sua chegada na Toca e virou papagaio de coletivas e assessorias de Imprensa. Não teve mais permissão de assistir aos treinos e tirar suas conclusões.

PITACO DE MOTIM: Se estou na ativa como repórter, eu faria a cobertura sem os favores das assessorias e buscaria as informações interessantes nas fontes secretas. Afinal, quem se interessa por treinos de chutes a gol e cruzamento?

Entendo que o repórter, como titular da notícia, pode buscar as fontes que entender e não dar satisfação a ninguém, além do ouvinte, leitor e telespectador. Eu seria o cri-cri que dá no saco do chato.

Veja que situação: impedido de ver os treinos válidos e sem saber o que passa na cabeça do treinador, o repórter leva essas dúvidas às coletivas do Cruzeiro pra informar seus ouvintes ou leitores.

De volta, recebe um sopapo verbal de Adilson Batista: o técnico fica chateado com as perguntas que lhe são feitas por profissionais “que ganham R$ 500,00 por mês”.

Que daneira, sô! Aliás, seria interessante se o Sindicato dos Jornalistas contratasse o Adilson Batista para discutir os dissídios coletivos da sofrida moçada dos sem-diplomas.

Brinco pra não chorar ao ver a dimensão da besteira que Adilson falou. Passo a admitir que só pode fazer perguntas ao senhor Adilson Batista quem ganha X + Y ao quadrado. Ou talvez, milhões, como ele.

Vale dizer, com exceção da turma que recebe “por fora”, ninguém em Minas tá credenciado a participar de qualquer coletiva do Adilson.

Este filho da dona Geralda então! Advogado aposentado do Estado comandado pelo doutor Aécio que lhe paga uma mixaria, sem direito a greve, e quase aposentado do INSS, no qual terá o desprezo que o ex-operário Lula tem com os ex-companheiros de luta e de aposentadoria, não me cabe nem passar perto da Toca da Raposa.

Mas o assunto é a recaída de Celso Roth. Esconder o jogo, no momento, da ansiosa Massa que tem prestigiado e empurrado a equipe a cada confronto, engolindo decepções como a derrota para o Flamengo, é estupidez; é ter medo de tomar decisões antecipadas, como fez contra o Urubu, na escalação precipitada de Jonilson e Renan.

O medo de Roth o levará a esconder o time até antes do jogo em Curitiba, justificando-se em conceitos tortos e bobos. Quem age assim, imagina que irá enganar o técnico adversário, quando, na realidade, engana a si próprio.

No caso específico de Roth, além de se iludir, fingir que engana Ney Franco, pretende esconder as besteiras táticas que cometerá por medo, impunemente, na equipe. Aguardemos, pois...

Dois grandes times perderam os treinadores por causa do injusto mercado da bola. Givanildo de Oliveira trocará o Coelho e os salários em dia pelo caído Sport que não paga nem visita. E o Grêmio não fez questão de cobrir a proposta de R$ 700 mil mensais que o fujão Paulo Autuori recebeu do futebol árabe.

Os gremistas têm carradas de razões em rescindir logo o contrato de Autuori. Mas duas são importantes: já ficou provado que ele, como técnico, não vale o que cobra e que, quando a situação balança, ele pula fora do barco. Quem fica que se dane...

E este Fluminense, meu caro Mário Sérgio Careca, em Brasília? Não para mais de vencer e o Fred não para mais de fazer gols: nove em nove jogos. O Flu atropelou o Cerro Portenho na arapuca paraguaia de El Ollo. Foi magro o placar: 1 a 0, apenas, gol dele. Mas a caixa do Cerro era pra mais. Quarta-feira que vem tem o jogo de volta no Rio.

Os meninos engravatados da Globo fizeram de tudo pra justificar o empate do Palmeiras(2 a 2) com o esquálido e agora, matematicamente rebaixado, Sport do Recife. O Leão do Norte abriu 2 a 0 e mandou no jogo até os 22m do segundo tempo.

Aí o árbitro Elmo Resende resolveu dar aquela mãozinha: encheu de cartões amarelos o capitão Durval. A coisa virou.

A arrumação da arbitragem não foi no segundo gol palmeirense. Neste lance, o autor Danilo estava legal por causa do Elder Granja que o Galo dispensou por preguiça. Custou a sair lá de trás e deu condições ao palmeirense.

Nos lances dos cartões em Durval, a arbitragem caprichou. Nem o primeiro cartão, nem o segundo foram justos. Com um homem a menos, o Leão não segurou o ímpeto do Porco no Palestra Itália. Mas, de qualquer forma, São Paulo, Flamengo e Atlético agradecem.

O Palmeiras chegou aos 59 pontos do São Paulo que joga contra o Vitória no final da semana. E manteve-se em segundo, por causa do saldo melhor dos são-paulinos. Flamengo e Galo podem ultrapassá-lo se vencerem Náutico, em Recife, e Coritiba, no Estádio Couto Pereira. Paradas tortas.

PITACO DE LASCAR: Ao justificar os 2 a 0 iniciais do Sport, o global Caio, ex-jogador, saiu com esta: “Cabeça mais leve, sem a preocupação do rebaixamento, os atletas se reúnem e dizem: vamos jogar, vamos SE divertir”. Pobre flor do Lácio.

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

TIGRE VIROU PAPÁ DE BUGRE

O WILLY GONZER que é bom pacas em estatísticas e projeções disse no excelente Jogada de Classe do Orlando Augusto, na TV Horizonte, do qual participo às terças e quintas, que as chances do Tigre ir pra Série C são mínimas.

MAS ESTE FILHO do Sodico, ignorante em estatística e horroroso em projeções, mete-se a sábio pra dizer que, se me permite o Alemão, discordar dele. Após a derrota em Campinas, ontem, (3 a 1, Guarani) e a vitória do Bahia, primeiro na entrada do buraco negro, a coisa complicou bastante. A diferença é de apenas três pontos.

A PRÓXIMA PEDREIRA do Tigre é o Atlético Goianiense, no Vale do Aço, onde é um péssimo tem uma campanha bem ruim. Os goianos enfiaram 4 a 1 no Ceará. Estes dois estão bem pertos da Série A. O Vasco venceu o Campinense ontem, 1 a 0, mas só poderá fazer a festa do título antecipado se vencer o América de Natal, em São Januário.

HOJE NA TEVÊ vamos ver Cerro Porteño x Fluminense, semifinais da Copa Sul Americana. O jogo será no estádio do Cerro, o La Olla Azulgrana, ou simplesmente, lá Olla, que tem capacidade para 32 mil pessoas, boas medidas ( 107 por 73) e excelente gramado. Quem nem o Palestra Itália do Palmeiras. Vira um caldeirão fervendo nessas horas.

FALANDO EM PALESTRA, a Globo transmite Palmeiras x Sport, abrindo a 35ª rodada do Brasileiro, uma partida pra lá de importante. O Verdão Azulão atrás da liderança e se vencer bota pressão no São Paulo e Flamengo. Mas não esperem nada do Sport: o Leão entregou os pontos. Lanterna do Brasileiro,respirando por aparelhos, o Leão já tem morte cerebral.

terça-feira, 10 de novembro de 2009

ASSOMBRAÇÃO VOLTA ASSUSTAR TIGRE

SE O TÉCNICO FLAVIO Lopes e a cartolagem do Ipatinga entenderam que o empate (0 a 0) diante do São Caetano, no ABC, foi um bom resultado, é porque não fizeram direitinho as contas. O América de Natal venceu o ABC sábado e diminuiu a diferença entre eles. São agora apenas três pontos. Como o Tigre não vence desde o início de outubro como confiar neste time faltando quatro rodadas? Hoje à noite, o Ipatinga pega uma pedreira: o Guarani, em Campinas, lembrando que o Bugre é terceiro colocado e luta pela Série A.

A DIRETORIA DO CRUZEIRO tem andado numa esperteza tão impressionante que só agora anunciou sua pretensão de consultar a Confederação Sul-Americana de Futebol sobre a inscrição irregular do beque argentino Schiavi, do Estudiantes, campeão da Libertadores em cima dos celestes. Vão querer o quê? Curtir a derrota duas vezes?

A FIFA RESPONDEU afirmativamente sobre uma consulta do Nacional de Montevidéu, eliminado pelo Estudiantes nas semifinais, sobre a irregularidade do atleta. O Cruzeiro, no entanto, comeu mosca nas finais; aliás, bom tempo depois. Agora quer o apoio da CBF, mas a Conmebol já avisou que não tomará nenhuma providência. O Estudiantes foi campeão e ponto final. Quem quiser que vá chorar na cama, que é lugar quente, ou sente no meio-fio e peça um imenso e belo sorvete de jiló, com cobertura de boldo.

NÃO GOSTO DESTA história que a mídia tem explorado sobre o Grêmio ser freguês do Cruzeiro no Mineirão. Conversa fiada. Espero que Adilson e seus rapazes não caiam nessa. É só lembrarem que Barueri, Atlético Paranaense, Fluminense, eram favas contadas aqui em casa. Deu no que deu.. os deuses do futebol castigam os soberbos.

ESTRANHAS AS CONTUSÕES que atormentam a vida dos atletas de futebol hoje em dia. Serginho sofreu uma falta no final da partida contra o Flamengo, ameaçou continuar, deu um pique, botou as mãos no joelho e saiu mancando. O doutor Rodrigo Lasmar, após a partida dá a notícia que ninguém queria ouvir. Serginho está voltando de uma contusão dessa no joelho que o afastou sete meses dos gramados. Será que rezar resolve?

O PALMEIRAS QUE segundo o matemático Tristão Garcia, tem 24% de probabilidades de chegar ao título, quase a metade do São Paulo (44%), recebe o Sport, nesta quarta, no Palestra Itália, naquele esquema da Globo de antecipar uma partida pra atender sua grade de transmissões às quartas-feiras. O interessante nesta história de antecipação é que a televisão só escolhe times paulistas e na briga do título. Se pontuam na quarta-feira, botam pressão no resto.

CARLOS EUGÊNIO SIMON só recebe punição branda da Comissão de Arbitragens apesar das lambanças que apronta prejudicando os times. A choradeira do Palmeiras no momento já foi de quase todos os outros participantes no Brasileiro. O certo seria afastá-lo em definitivo das arbitragens, inclusive da Copa do Mundo. Imaginem bem o que este cara aprontará na África.

RIQUELME ESTÁ com o pé direito no Parque São Jorge e o esquerdo em La Bombonera. Os dirigentes do Boca informaram esta manhã que o clube não tem como concorrer com a proposta do Corinthians. Somente Riquelme pode decidir se continua ou não na sua Buenos Aires querida.

FABIO SIMPLÍCIO é outro estranho no ninho da Seleção que Dunga convoca para os amistosos. O pessoal da mídia, depois do sucesso de algumas apostas do técnico passou a ter receio de criticá-lo. Eu penso que é o fim do mundo convocar Fábio Simplício, do Palermo, para os amistosos contra a Inglaterra e Omã, com tanta gente no elenco em condições de substituir Ramires, lesionado. O Brasil enfrenta a Inglaterra neste sábado, 14, e Omã, dia 17.

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

VEJA SÓ O QUE O GALO APRONTOU.

Afora as mensagens curtas, “Fora Roth”, e as cheias de agressões verbais, inclusive contra este pobre construtor de Trincheira, outras vieram bem interessante e merecem lugar neste democrático blog. Vamos aos pitacos:

Vinicius Silveira de Souza:

O Campeonato Brasileiro nestas ultimas rodadas está pegando fogo não é? Na minha opinião esse campeonato está quebrando todas as previsões de todo e qualquer comentarista ou jornalista esportivo, tamanho o equilíbrio desta competição.E que jogo ontem, Atlético x Flamengo, jogo para relembrar a época maravilhosa dessas duas equipes nos anos 80. A torcida do Atlético lotou o Mineirão esperando uma vitória que poderia significar a afirmação do time na busca pelo título, mas o que se viu foi algo muito fora do esperado. O Flamengo veio a BH com uma proposta simples, segurar o Atlético e partir nos contra-ataques.

Andrade, técnico do Flamengo, armou o Flamengo inteligentemente na defesa, minando qualquer chance do Atlético criar uma jogada de ataque e confiou no seu trio mais ofensivo para sair ao ataque, Petkovic, Zé Roberto e Adriano.O gol olímpico do Petkovic foi um achado, pois nem o mais fanático flamenguista esperava um gol tão cedo e da forma que foi marcado.Desta forma, o Flamengo jogou mais tranquilo ainda e pôde chegar ao segundo gol com o chileno Maldonado, ex-Cruzeiro.

No segundo tempo se esperava um Atlético mais ligado no jogo, mais veloz no ataque e o gol do Galo, marcado por Ricardinho, serviu para dar animo ao time, mas o time ainda sucumbia a forte marcação do Flamengo e ainda nas mexidas de Celso Roth. com a entrada de Renteria, que não acrescentou em nada ao jogo, Serginho que tentou muito, mas pouco fez e Evandro que também tentou em vão.O Flamengo fez o terceiro gol apenas para premiar o excelente jogo que o rubro-negro fez em Belo Horizonte.
Um grande jogo, mas não era o resultado que a torcida atleticana esperava.

No jogo Cruzeiro x Sport, gostaria de enfatizar o espírito de reação do time celeste, que não se abateu com o placar adverso de 2 x 0. não abaixou a cabeça, foi pra cima, fez o seu jogo e a vitória só veio porque os jogadores acreditaram que eram mais time que o Sport, que eram melhores e que poderiam vencer.
Poder de reação este que faltou no Mineirão contra o Fluminense, mas sobrou no Recife contra o Sport. Se o Cruzeiro tiver essa mesma luta, garra e disposição em seus próximos 4 jogos, pode sonhar com a vaga na Libertadores sim.


Carlos Eugenio Simon mais uma vez é o nome.No mesmo palco onde há 2 anos atrás ele assaltou o Atlético contra o Botafogo em um pênalti claríssimo não marcado, ele prejudicou o Palmeiras de forma vergonhosa.Quem sou eu para julgar o caráter de uma pessoa, como disse meu falecido pai: "Nunca julgar o caráter de uma pessoa, sem antes olhar para si mesmo".O gol, muito mal anulado pelo Simon infelizmente faz com que muitos coloquem em dúvida sua integridade como homem.Um arbitro, que vai a mais uma Copa do Mundo em sua carreira, muito bem sucedida, é verdade, não pode errar desta forma. um erro que pode definir um campeonato e manchar uma bela carreira.

FERNANDO GOMES – BH :

A festa na Pampulha não teve Skol redondinha, mas teve PET A 38º e fez um MALDANADO aos convidados. A Vigilância Sanitária está apurando os fatos.

DESEMBARGADOR EDUARDO MACHADO – BH

“Primeiro quero lhe fazer uma perguntinha muito simples ? Será que o Adilson tão criticado por todos, deixaria no pé da trave um minúsculo jogador em uma cobrança de escanteio pelo Pet ? Estudioso e trabalhador que é jamais faria essa bobagem. Uma outra perguntinha ? Vc sabe quantos gols de falta o Atlético marcou este ano no brasileiro ?A resposta é tão simples quanto ao número ummmmmmmmm.Esse time não treina o fundamento ?
Uma outra perguntinha mesmo na certeza de estar tomando o seu precioso
tempo. Qual a diferença de tomar um gol de escanteio, como se fosse de falta, de cabeça ou de fora da área aos 09:00 minutos de jogo ?
Disse o letrado Celso Roth na entrevista coletiva que o "gol de escanteio" desmanchou o esquema de jogo do Atlético. O pior é que os entrevistadores que morrem de medo dos técnicos (vide as entrevistas como o Murici)ficam calados e nós, ouvintes, temos que escutar essas bobagens.Por último mais uma perguntinha ? Como que o culto e letrado Celso Roth (dias atrás ele disse a respeito da metodologia usada pelo Galo em certo jogo) deixa o Atlético tomar aqueles gols de cabeça contra o Grêmio, lá no Olímpico, também logo no início do jogo ? Será que ele não passou por lá e não conhece essa jogada???

ALISSON FÚRFURO

Eu sabia que o Atletico não ficaria de fora de mais um título importante do Mengão. Assim como 80, 81, 87 e 2006, esse ano nosso principal coadjuvante deu as caras (ou não!...). Outra cepoada no Galo de 3x1 calando 60 mil.
Abração, Saudações Felizes Rubro-Negras... "Tudo está no seu lugar, graças a Deus, graças a Deus..."

Gegê Angelino: Ter um jogador fenomenal como Márcio Araujo, motor explosivo do Galo, no banco, vendo o time ser massacrado no meio de campo, é fruto de duas coisas:
insensatez absoluta ou decididamente não querer ganhar o título.
Por esta decisão, nota zero para o (agora, de novo) Celso Dentadura, e não Celso Roth.

domingo, 8 de novembro de 2009

BRIGA DO G-4 FICA ENTRE MINEIROS

CHII, GENTE! Tá sujeito a briga pela quarta vaga do G-4 ficar entre Atlético, 56, e Cruzeiro, 54. A próxima rodada, 35ª, pode definir esta briga, caso o Flamengo vença o Náutico, no Recife; e o Internacional não pontue diante do Santos, na Beira-Rio. Aí Coritiba x Galo; Cruzeiro x Grêmio responderão pela classificação.

NA BRIGA LÁ de cima, não vejo maiores dificuldades: o São Paulo pega o Vitória; o Palmeiras recebe o Sport. A tendência é que vençam apesar de que neste Brasileiro urubu anda voando de costas.

NOS JOGOS das seis e meia da noite, o Botafogo afastou-se do Fluminense cinco pontos derrotando o Coritiba (2 a 0)num jogo cheio de dúvidas. O Fogão marcou um gol impedido e não teve um pênalti escandaloso marcado contra.

BARUERI LEVOU a vitória sobre o Internacional até quase o final quando levou o empate (1 a 1) resultado bom pro Cruzeiro. O Atlético derrotou o Goiás, na Baixada da Arena, mas numa briga apenas pela Copa Sul Americana, em que pese o Furacão ainda estar sob ameaça de descenso.

QUEM PERDEU O SONO FOI O GALO ...

Postado às 6h54m da noite...


TORCEDORES ATLETICANOS despreparados e, com certeza, chumbados, fizeram arruaça na porta do hotel onde estava a delegação flamenguista. Tipo de ação que não cabe mais entre pessoas civilizadas. Tentaram atrapalhar a noite de descanso dos atletas rubro-negros, mas parece que, na realidade, quem não dormiu foi a turma do Galo.

OU ENTÃO DORMIU no ponto. A vitória (3 a 1) do Flamengo, no Mineirão lotado, resgata o futebol carioca. Vasco, campeão da Segunda; Fluminense vence (1 a 0) o Palmeiras e tá quase fora do buraco negro; e o Urubu é o terceiro colocado, na briga direta pelo título Brasileiro. Quem diria!

ACOMPANHEI os três jogos das quatro da tarde de hoje, e destaco o seguinte:

NO MARACANÃ, como sempre Carlos Eugênio Simon avacalha a arbitragem ao anular gol de Obina. Inventou falta do atacante palmeirense que não houve. Abre margem de discussão sobre esquema pra salvar o tricolor carioca do descenso.

NO MINEIRÃO, dois lances atípicos: gol olímpico de Petkovic – 1 a 0; gol de Maldonado, que não é de passar do meio-campo: Fla, 2 a 0.

NO PACAEMBU, Ronaldo Fenômeno, com a perna esquerda, manda uma bomba de fora da área, no ângulo do goleiro do Santo André: Timão 1 a 0 e o Santo André no pique a caminho do rebaixamento.

JÁ NO FINAL dos primeiros tempos dos jogos, o Cruzeiro que havia dormido no G-4, caiu da cama. O Urubu reassumiu o pontos e o time estrelado, provisoriamente, foi pra quinto e vai depender de Barueri x Internacional.

NO SEGUNDO TEMPO, o Galo volta cantando alto com Evandro no lugar de Renan. Faz seu gol aos 5´ com Ricardinho e busca desesperadamente o empate. A torcida incendiou-se e começou a exigir mais mudanças.

ROTH ATENDEU: botou Renteria e Serginho nos lugares de Eder Luís e Corrêa. O Flamengo tira Petkovic, cansado, e coloca Fierro. Depois sai Airton e entra Toró. O Mengão equilibrou o jogo e passou a contra-atacar com perigo.

NUM DESTES contra-ataques, Adriano que não havia ganhado nenhuma jogada do paraguaio Benitez, ganhou esta, pelo alto, e de cabeça fez 3 a 1. Fatura liquidada.

NO MARACANÃ numa partida corrida, muito disputada, Conca cobra o escanteio e de novo lá está o artilheiro responsável pela subida do Fluminense. Fred, de cabeça, marca o gol da vitória sobre o Palmeiras: 1 a 0.

OUTRO ERRO de Simon e seus companheiros de arbitragem: o atacante Alan, do Flu, agrediu o lateral Arguero, do Palmeiras, com uma cabeçada. Todos fingiram que não viram nada. Mas o STJD verá no teipe, com certeza. Punição brava na sorte.

NO PACAEMBU, partida importante apenas para o Santo André, o Corinthians não perdoa: uma bola rebatida da defesa para no peito do Fenômeno, entre dois beques. Ele a domina e rola de lado pra Dentinho marcar 2 a 0.

O FLUMINENSE com 36 pontos é o primeiro do buraco negro. Depois, vêm o Santo André 35; Náutico, 35; e Sport, 30. Dado com 97% de chances de cair, o tricolor carioca, para alegria do Mário Sérgio, de Brasília, parece que dará a volta por cima.

COM MÍNIMAS chances de continuar na Série A, o Sport do Recife aceitou o pedido de demissão do técnico Péricles Chamusca, após a derrota pro Cruzeiro, na Ilha do Retiro.

BUZINAÇO COMEÇOU CEDO

Postado às 12h53m...

BELO HORIZONTE já acordou sob o buzinaço atleticano. Antigamente, em dia de festa, acontecia a alvorada com a tradicional Banda do Corpo de Bombeiros desfilando pelas ruas principais da cedo de madrugada. Esse tempo acabou.

ALVORADA HOJE é a Alvorada/FM do meu amigo Francisco Bessa, líder absoluto no Ibope, onde eu tenho meu comentário dentro do programa Só Esporte comandado por Flávio Carvalho.

PURA PAIXÃO é isso: de Brasília veio a caravana atleticana “Bate e Volta”, do qual fez parte meu sobrinho Rodrigo Marques Anselmo. Assistiu Galo x Urubu e o ônibus retornou logo após a partida.

ESTOU VENDO Milan x Lazio. Terminou o primeiro tempo, Milan 2 a 0, gols brasileiros: Thiago Silva e Alexandre Pato. O artista Ronaldo Gaúcho tá de volta, em compensação Seedorff tá indo embora...

CONVERSA FIADA explorada pelos narradores: Dunga ajudou Leonardo a montar taticamente o Milan. Por que então Ronaldinho, Pato, Thiago Silva e Dida não estão na seleção?

SÁBADO, ANTES de Sport x Cruzeiro, vi Atlético x Real, o clássico de Madrid. Vitória merengue por 3 a 2, com dois gols brasileiros, Kaká e Marcelo. Sem Cristiano Ronaldo, lesionado, o Real não tem nada de espetacular.

QUEM FOR ao Maracanã logo no jogo Fluminense x Palmeiras verá Wagner Love de visual novo. Tirou os apliques pra mostrar que sua força não está nos cabelos. De ninguém, claro. Está debaixo dos caracóis de seus cabelos...

LEONARDO SILVA mostrou no Recife sua importância na zaga cruzeirense. Fez um gol, deu assistência no de Thiago Ribeiro. É verdade que tropeçou e derrubou Fábio no primeiro gol deles; mas quem aguenta uma defesa em linha?

sábado, 7 de novembro de 2009

CRUZEIRO VENCE E ENTRA NO G-4.

Postado às 9h12m da noite

DE VIRADA DEVOLVENDO a frustração da derrota no Mineirão para o Fluminense, o Cruzeiro venceu o Sport na Ilha do Retiro e vai dormir no G-4. O Leão, lanterna e praticamente na Série B, deu um susto danado nos cruzeirenses marcando 2 a 0 antes dos 15 minutos iniciais, ambos os gols de Wilson. O celeste não jogava pra merecer este placar, porém cometia os erros defensivos de sempre: todos os marcadores em linha e os dois laterais se soltando bastante. Jogo aberto e chances dos dois lados. Aos 19’, Thiago Ribeiro fez 2 a 1.

NO SEGUNDO TEMPO, Adilson arrumou a marcação, colocando Marquinhos Paraná nas costas de Diego Renan e prendeu mais Henrique pela direita, nas subidas de Jonathan. Veio o empate com Leonardo Silva, de cabeça. Desesperado, o Sport acuou. Adilson Batista sentiu o bom momento e colocou Guerron no lugar de Diego Renan, nervoso e afoito.

DEPOIS DE PROVOCAR a expulsão de Andrade, o colombiano fez 3 a 2, com o gol vazio, numa bola cruzada por Wellington. Gilberto aproveitou o cochilo da defesa pernambucana cobrou rápido um lateral e Paulista, livre, cruzou pra Guerrón. A defesa do Sport deve ter esquecido que em lateral não há impedimento.

O TÉCNICO DO CRUZEIRO trocou Fabrício por Fabinho pra fazer três beques e depois colocou Athirson no lugar de Wellington Paulista pra segurar a bola. Detalhe interessante: Wellington e Renan, pernambucanos, levaram seus familiares à Ilha do Retiro e foram substituídos. Mas valeram apenas pelo esforço e luta. Tecnicamente estiveram mal. Domingo que vem o Cruzeiro volta ao Mineirão pra enfrentar o Grêmio.

NOS DEMAIS JOGOS deste sábado, o Santos atolou mais o Náutico, que está na zona do rebaixamento com 35 pontos, ao vencê-lo fácil por 3 a 1 no Pacaembu. Em Salvador, o Avaí chegou aos 50 pontos derrotando o Vitória, no Barradão, por 1 a 0

NESTE DOMINGO, além do badalado clássico Atlético x Flamengo, a 34ª rodada marca Barueri x Internacional, Fluminense x Palmeiras; Botafogo x Coritiba; Atlético-PR x Goiás; Corinthians x Santo André.

DENTRO DO SEU aloprado planejamento para o jogo no Mineirão, o Flamengo fez questão de driblar até a Imprensa mineira. Anunciou que chegaria sexta-feira à noite, mas veio no sábado à tarde. Cerca de 400 torcedores foram esperar a delegação rubro-negra em Confins. Não houve registro de qualquer princípio de confusão.

O VASCO ESTÁ DE VOLTA à elite do futebol brasileiro em 2010. Chegou aos 70 pontos e conquistou sua vaga com cinco rodadas de antecipação ao vencer o Juventude (2 a 1) no Maracanã, com público recorde nos Campeonatos Brasileiros deste ano: um pouco mais de 80 mil pessoas, dos quais 78 mil pagaram ingresso.

O ATLÉTICO GOIANIENSE GOLEOU o Guarani (4 as 1) e está perto de ser o terceiro Clube Atlético no Brasileiro do ano que vem. Tirou a Portuguesa do G-4 da Série B e ocupou seu lugar com59 pontos. Ceará é o vice-líder com 63 e o Guarani terceiro colocado com 62; estes mais a Lusa, 57; Figueirense, 54; Ponte Preta, 53 brigam pelas três vagas restantes

COM O DEVIDO RESPEITO...

MAS QUEM PLANTOU na imprensa mineira a informação de que Joel Santana é o nome mais cotado pra substituir Adilson Batista ou é muito amigo do treinador carioca, ou tem participação no negócio, ou é inimigo do Cruzeiro.

SE TAL FATO ACONTECER, haverá uma mudança radical na Toca da Raposa: sai um técnico sério, novo, sem vícios, estudioso, e entra um treinador boleiro, cheios de vícios da profissão, nada estudioso e intuitivo.

NÃO VOU DISCUTIR a competência de um e de outro. Adilson é o presente e o futuro. Joel é o passado recente. Em Beagá estará fora do seu habitat que é o Rio de Janeiro e os clubes cariocas.

AINDA COM O DEVIDO respeito, mas achei horrorosa esta camisa de número 355 que outra fornecedora do clube lançou. Este negócio de relembrar o Palestra Itália, bordado do lado direito, não acrescenta nada na história moderna do clube.

O CRUZEIRO TORNOU-SE um time de projeção nacional e um clube internacional depois do Mineirão, na administração de Felício Brandi. Quando se fala em Palestra Itália com o pessoal nascido nesse período, formadores da China Azul, ele imagina logo o Palmeiras.

NÃO SEI COMO os “inteligentes” não imitaram o Palmeiras com um uniforme azul. E o Claret teve a ousadia de afirmar que esse arremedo de camisa é um ótimo presente de Natal. Quem se arrisca?

QUEM SABE O CRUZEIRO não dorme esta noite no G-4, se vencer o Sport? Se acontecer, é torcer amanhã pelas quedas do Flamengo e do Internacional.

SE EU SOU DIRETOR do Rio Branco de Andradas teria assinado rapidamente o convênio com a Funorte de Montes Claros Manteria a vaga na Primeira Divisão e recebia a grana da tevê que o ajudaria na construção de um novo estádio.

MANTENDO A DECISÃO de afastar do Campeonato Mineiro perderá a vaga para o América de Teófilo Otoni, não disputará a Copa do Brasil e quando voltar será na terceira divisão. Não foi inteligente a decisão do pessoal de Andradas.

O TIGRE TIROU UM ponto importante no ABC ao empatar (0 a 0) com o São Caetano. Chegou a 42 pontos e subiu uma posição, na frente do Brasiliense, que foi derrotado na rodada por 2 a 0 pela Ponte Preta.

O BAHIA EMPATOU em casa com o Fortaleza (2 a 2) e ambos continuam a sina do desespero. Os baianos na boca do buraco e os cearenses atolados nele. O Tigre só perde a posição alcançada se o Juventude bater no Vasco, líder absoluto da Segunda Divisão, hoje à tarde no Rio. Se vencer, o Vasco matematicamente garante sua volta à elite.

O FIGUEIRENSE entrou no G-4, pelo menos até o final da rodada, com 57 pontos ao vencer o Campinense (3 a 1) em Floripa. O herói do jogo foi Rafael Coelho, artilheiro da competição e já contratado pelo Cruzeiro. Segundo Perrela, viu!