segunda-feira, 2 de novembro de 2009

ESTIQUEM O MINEIRÃO: A MASSA QUER ESPAÇO

POSTADO À UMA HORA E 52 MINUTOS DA TARDE

SE VOCÊ AINDA não comprou seu ingresso pro jogo Atlético x Flamengo, lascou-se. Depois da vitória em Goiás, a Massa estava meio cabreira esperando o resultado do Serra Dourada. Os 3 a 2 de lá encheram de esperança e entusiasmo os atleticanos e o remédio será esticar o Mineirão, voltar aos velhos tempos, porque a Força Atleticana de Ocupação não pretende deixar nenhum espaço vazio, fora dos limites estabelecidos, para a Urubuzada.

TENHA UMA IDEIA: só antes da partida contra o Fluminense, foram vendidos 45.794. Por aí, meu amigo, você pode imaginar a loucura na procura de ingressos de sobra após a reabilitação diante do Goiás e que manteve o Galo em terceiro lugar, com 56 pontos e apenas dois atrás de Palmeiras e São Paulo, os líderes.

O FLAMENGO PASSOU a ser concorrente direto do Galo, com 54 pontos, três na frente do Cruzeiro que esperava passá-lo na rodada que terminou.

A VENDA ANTECIPADA prossegue nesta segunda-feira das 9h às 17h na sede do clube, em Lourdes. Confira os preços:
Cadeira Especial (Portões 1 e 14) - R$ 50,00
Cadeira Superior Central (Portão 7A) - R$ 20,00
Cadeira Superior Lateral (Portões 3, 6, 9 e 12) - R$ 20,00
Cadeira Inferior Central (Portões 7 e 8) - R$ 20,00
Cadeira de Setor (Portões 13 e 2 (torcida visitante)) - R$ 20,00
Geral (Portões 4, 5, 10 e 11) - R$ 2,00

NÃO CONCORDO com a justificativa de Adilson Batista sobre a derrota para o Fluminense, em pleno Mineirão, de virada, em cima de um placar favorável de 2 a 0, numa partida que todos na Toca tinham de encarar como de vida-ou-morte. Se o motivo foi excesso de vaidade, nenhum daqueles atletas em campo merecem vestir o manto azul celeste do Cruzeiro.

A FRUSTRAÇÃO CAUSADA nos 60 mil torcedores que foram ao Mineirão teve pé de igualdade com a perda do título da Libertadores também dentro de casa. Se o grupo não assimilou a responsabilidade de ser sério nessas circunstâncias a diretoria e o comando técnico têm de tomar enérgicas providências.

PORÉM NÃO ME PASSA pela cabeça essa ideia de vaidade. A não ser na cobrança do pênalti em que Gilberto devia ser o responsável, mas Wellington Paulista atrás da artilharia impossível decidiu cobrar, e chutou pra fora. Mas como, também, castigá-lo por isso se logo em seguida fez um golaço?

ADILSON TEM QUE ACEITAR o fato de que foi superado por Cuca no intervalo. O técnico tricolor mexeu bem e Adilson ficou sem ação porque o Cruzeiro levou rapidamente o empate. Daí em frente, o desespero e a ansiedade bateram; e a ruindade da zaga celeste contribuiu pro resto, sem competência pra marcar Fred e seus companheiros. Ajudado nessa mudança, o craque Conca tomou conta do meio-campo.

PITACO DA JUSTIFICATIVA: “Pagamos um preço pelo primeiro tempo, pela vaidade das vaidades. Serve um companheiro, capricha, mata o jogo, isso é futebol. E o homem lá de cima castiga. A história se resume ao primeiro tempo, onde faltou um pouquinho de aspecto coletivo, que eu sempre gostei no futebol”, de Adilson Batista.

NÃO SEI COMO ADILSON prepara o time pra definitiva batalha,na Ilha do Retiro, no Recife, sábado contra o Sport. Dentro da minha cabeça, o Cruzeiro fez o que tinha de fazer até trombar com o Fluminense. Não faz mais, porque o golpe tricolor foi na base do crânio e esfacelou o poder de reação que o time vinha demonstrando.

CONFORME EU DISSE, a porrada equivale a perda da Libertadores. O Cruzeiro ficou nocauteado em pé e não terá força de levantar-se de novo. Teria se fosse salvo pelo gongo, no minuto final, com pelo menos um empate. Não seria nada bom, também, mas ajudaria um pouco. Sorte do Flamengo, que tem tido sorte demais pro meu gosto!

3 comentários:

  1. O Flamengo tá sortudo mesmo. Em 4 jogos seguidos a arbitragem inventou penaltis e deu gols impedidos e entrou no G4. Sorte, né? Se no fim da brincadeira o Flamengo for o campeão a nossa cada vez, de pior categoria, imprensa, vai dizer que o rubro-negro foi campeão beneficiado pela arbitragem. espeo que o xará não faça isso em seus comentários nos jornais e na TV. Flávio Azevedo.

    ResponderExcluir
  2. Cuca foi jogador malandro e conservou o estilo.
    É treinador do Sul mas não sofre influências dos ferrolhos de Enio Andrade . Joga com dois volantes ,dois centro- avantes e dois alas ; deixou cartaz no Bota e faz reboliço no Flu.
    Sua mexida no intervalo foi de malandro velho mandando calar as bocas azuis.
    Cá entre nós ,estamos cascudos de saber que o ESTAGIÁRIO escala mal e mexe pior ainda.
    Mesmo se arrastando em busca de uma vaga na Libertadores, não consigo deixar de perguntar o que faremos durante a sua disputa,ano que vem , com o ESTAGIÁRIO em sua 3ª Libertadores consecutiva.

    ResponderExcluir
  3. Nessa reta final, o Atlético tem perdido oportunidades claríssimas para matar os jogos, e melhorar seu saldo de gols.Isso pode fazer diferença,dos 5 primeiros,o Galo só tem saldo de gols melhor que o Flamengo!Infelizmente perdi a esperança de ver um meio-campo com Serginho,Correa,Márcio Araújo e Ricardinho.Os 3 volantes são rápidos para atacar e defender,deixaria o time com muito mais dinâmica,o Renan só cerca de longe e não dá combate.Os gols do Goiás aconteceram por isso.

    ResponderExcluir

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.