quarta-feira, 25 de novembro de 2009

ÚLTIMA FORMA: ESTAREI NA FESTA DO ZIRALDO.

Apenas farei a correção necessária na informação: meu amigo Edra, outro feijão-sem-bicho de Caratinga, cartunista camisa 10 e responsável pela Feira Internacional do Humor na Santa Terrinha, me manda um convite que na ordem natural das coisas seria uma intimação. Nesta sexta-feira, 27, será inaugurada a Casa Ziraldo de Cultura, às oito da noite. Deus meu, consegui vencer a agenda e estarei lá.

Imagino como será ilustrada a festa com a presença de Ziraldo, Zélio, Ziralzi e a turma do Pererê! O Zélio, se não estiver em Paris, me daria a ótima oportunidade de saber se fez a orelha do meu próximo livro “Caraúna”.

Além de rever essa moçada toda seria a melhor oportunidade de lançar o meu “Divinas Marias”, livro de poemas que a Câmara Brasileira de Escritores Juniores (eu, quem diria!) ficou de entregar-me este mês. Não deu.

Vou fazer outra festa lá, na Casa da Cultura, cujo bar, salvo melhor juízo, tá em meu nome. Por quê? Se o livro sair, claro.

Infelizmente quando imagino o Brasil realizando uma Copa do Mundo, ou o Rio de Janeiro como sede das Olimpíadas não consigo desvincular dos eventos esta danosa corrupção.

Impunemente, corrói a dignidade tupiniquim. Consome as verbas que poderiam combater a miséria, a fome, as drogas e a falta de horizonte dos jovens.

Meu trabalho de assessoria ao Jairo Azevedo, construtor da Cidade dos Meninos e presidente do Sistema Divina Providência, o maior completo de assistência social do País, me fez ver a falta que faz o apoio governamental.

Empresário vitorioso, fundador do Grupo Seculus, hoje entregue aos irmãos, filhos e sobrinhos, Jairo, 71 anos, dedica-se 24 horas a arrancar leite da pedra pra manter, como apoio da iniciativa privada, esta colossal obras que cuida dos jovens e dos idosos.

Enquanto isso, me informa o email que recebo constantemente dando conta da roubalheira empreendida nos Jogos Pan-americanos realizados no Rio. Vou transcrever na íntegra a mensagem que recebi assinada por José da Cruz.

Se verdadeira ou não – tá difícil checar a fonte – caberá aos órgãos envolvidos desmenti-la. Vamos lá:

“O Tribunal de Contas da União analisará em sessão reservada, amanhã, (hoje) um dos mais polêmicos processos relativos aos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro”.

“Respondem pela ação o secretário de Esporte de Alto Rendimento, Ricardo Leyser Gonçalves, e a empresa Fast Engenharia e Montagem Ltda.”

“O processo trata de irregularidades que a equipe de fiscalização do tribunal constatou em três contratos, para executar as estruturas de "overlay", ou seja, instalações temporárias, locação de equipamentos, móveis, instalações elétricas, etc”.

“Por exemplo, dos 1.628 equipamentos de ar-condicionado adquiridos, 813 não foram instalados, por desnecessários”.

“Entre as irregularidades apontadas pelo TCU destacam-se:

a) ausência de comprovação de prestação de serviços num total de R$ 4.136.092,10;
b) cobrança por serviços contratuais e extracontratuais em quantitativos superiores aos medidos pelas equipes de fiscalização, no valor de R$ 5.329.966,19;

c) pagamento de serviços no valor de R$ 6.858.454,98 sem comprovação de documentação;

d) cobrança em duplicidade de custos administrativos da contratada, conforme constatado a partir de exame de composição de custos dos preços unitários, no valor de R$ 4.163.562,36.

e) liquidação irregular de despesas públicas, decorrente do pagamento de valores maiores que os apontados nos demonstrativos de quantitativos e serviços elaborados pelo órgão concedente.

Apesar de secreta, espera-se que o resultado do julgamento seja tornado público”.

Um comentário:

  1. Broder:
    Infelizmente não estarei em Caratinga. Faltarei ao nosso encontro, mas a orelha está em processo.
    Dia desses te surpreendo.
    Abraçamigodo
    Zélio

    ResponderExcluir

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.