quarta-feira, 18 de novembro de 2009

VAMOS TODOS SECAR O PALMEIRAS

NÃO TENHO DÚVIDA que o Grêmio hoje terá a maior torcida do País: a ordem geral é secar o Palmeiras no Estádio Olímpico, o que seria ótimo pras torcidas do São Paulo, Flamengo, Internacional (quem diria, colorado torcendo pelo Grêmio), Atlético, Cruzeiro e até o Avaí. Olho na tevê, dedos cruzados e oração do sapo de boca amarrada, enterrado no quintal do vizinho enjoado. Com essa, não tem jeito, não.

NENHUMA ENTREVISTA coletiva de Alexandre Kalil, ou de Zezé Perrela, ou de Celso Roth, ou mesmo de Adilson Batista atualmente será completa se não forem feitas as seguintes perguntas:
a) Celso Roth, você fica em 2010?
b) Kalil, o Galo tem plano B pra saída de Roth?
c) Adilson Batista, você fica em 2010?
d) Perrela, o Cruzeiro tem plano B pra saída de Adilson?

DO LADO DO GALO, Alexandre Kalil tem dito à exaustão que Roth já renovou o contrato pra 2010 e que seu trabalho de resgate da equipe alcançou sucesso. Portanto deve continuar; as partes querem manter o relacionamento vitorioso.

DO LADO DO CRUZEIRO, Zezé Perrela tem informado em todas as entrevistas que Adilson Batista será o treinador do Cruzeiro em 2010 e que só teme perdê-lo para o exterior. Adilson repete que dará sua resposta final dia seis, porém trabalha na indicação de reforços para o ano que vem.

AS OPINIÕES GERAIS de Imprensa, torcidas e pitaqueiros juramentados interessam até certo ponto. Entretanto, não creio que serão suficientes pra causarem mal maior no planejamento dos clubes, além de encher o saco dos dirigentes. Isso, também, não se deve levar em conta, afinal eles enchem o saco da gente, também.

AS AMEAÇAS de invasão à Cidade do Galo e à Toca da Raposa 2 pra exigir as saídas de Roth e Adilson, caso seus times não se recuperem nos três jogos finais são balelas de arruaceiros, nada que a tropa de choque da PM não possa resolver.

POR FIM CASO resolvam continuar os treinadores sabem que a indisposição das torcidas é nuvem passageira. Se o time fizer bom campeonato mineiro e chegar ao título, acaba tudo Como diria meu saudoso primeiro irmão Zito: “Muita trovoada para um sereno da madrugada”.

PELO PIQUE da venda de ingressos pro jogo contra o Internacional, a torcida do Galo deu basta ao desânimo e lotará de novo o Mineirão. Cerca de 40 mil ingressos já foram vendidos antecipadamente. O Galo, com certeza, manterá a dianteira entre os times que mais levaram torcidas ao estádio neste Brasileiro: 688.849 pagantes, ou 40.521 pagantes por partida.

A SEMANA DO GALO começou com reuniões. Entre os jogadores e comissão técnica e entre os próprios atletas sozinhos. O mote é manter a cabeça em pé e focar na Libertadores, o que já seria uma conquista para o time que começou a competição inteiramente desacreditado.

CONTUDO, APENAS conversas e reuniões não resolverão o problema crucial da equipe: nos últimos quatro jogos, o Atlético sofreu 9 gols e marcou 6. Celso Roth vê a situação – e concordo com ele – em total desequilíbrio.

ENTÃO VEM uma informação que assusta: o paraguaio Benitez, que ganhou a vaga do inexpressivo Jorge Luís, levou o terceiro cartão e não enfrenta o Inter. Retorna Welton Felipe, já com o espírito crítico de dizer que a defesa levou vários gols bobos nos últimos jogos. Vamos ver se com ele, a defesa só leva gol sabido.

PITACO DE NÚMEROS: Se vencer os três jogos restantes – e dois confrontos diretos contra Internacional e Palmeiras – o Galo chega a 65 pontos e pode levar o Cruzeiro junto, desde que o rival vença também seus três compromissos. Os celestes chegariam a 64 pontos. Aí é torcer pra São Paulo e Flamengo negarem fogo, também. Saravá meus orixás...

A COISA PARECE pano de fundo. Mas tudo bem. O doutor Sérgio Freire pensa que Kleber poderia até jogar as duas últimas partidas. Depende da evolução física dele. O atacante promete fazer esforço pra estar em campo. Se Kleber conseguir tal feito e se o Cruzeiro vencer os jogos com ele em campo estará selada a paz entre o Gladiador e a China Azul.

POR OUTRO LADO, Adilson perde Guerrón para os dois próximos compromissos. Pelo terceiro cartão amarelo e por lesão muscular. Uma dupla de respeito pra Adilson colocar em campo contra o Peixe, na Vila Belmiro, se o Cruzeiro estiver, ainda, no páreo.

TORCEDOR PRA encarar os três confrontos restantes do Cruzeiro tem que gostar muito do time. Ser fanático, doente. Tem que ir à bela Curitiba, enfrentar a ira da torcida do Furacão; voltar a Beagá, se possível feliz com uma vitória, e passar novo suadouro em casa, contra o Coritiba. Afinal, se é dono da melhor campanha como visitante, o Cruzeiro tem, também, o pior desempenho dentro de casa.

SÓ O REBAIXADO Sport do Recife tem o mesmo número de derrotas como mandante: sete vezes. Foram 18 partidas em casa, com 8 vitórias, 3 empates e 7 derrotas, segundo informa à Trincheira o Portal Uai. Completa: aproveitamento de 50%. Com 26 gols feitos e 24 tomados.

ISSO SÃO NÚMEROS para a turma do G-4 do Mal: Náutico, Santo André e Sport. Nenhum time que aspire o título pode fazer uma campanha tão feia, grotesca como a que o Cruzeiro tem feito neste Brasileiro. Seu compromisso agora é limpar a barra com a China Azul. Mas aí vem o Gilberto, experiente e líder de grupo, dizer que tem receio do empate diante do Grêmio abater a equipe. Ora, seu Gilberto: abater um time cheio de gente experiente! Eu quero minha Mãe.

NÃO SEI SE o América, depois de ficar sem Givanildo Oliveira, perdeu, também, o goleiro Flávio, que está em Curitiba à espera de um acerto com o Coelho. Mas a troca deste por Eduardo, ex-Atlético, é de lascar.
eca mesmo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.