quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

AS FÉRIAS CHEGARAM. VIVAM AS FÉRIAS

AS FÉRIAS CHEGARAM E vou tentar vivê-las conforme meus médicos recomendaram. Longe das atividades normais, e sem excesso. Essa situação não há mais como acontecer, apesar de o coração estar novo. Talvez uma garrafa de vinho de Mendoza, intercalada num bom papo, na casa da praia, nunca mais do que 4 taças diárias. E olha lá! De qualquer forma, vou levar meu netbook e se houver algo interessante, se me der vontade, entro aqui no blog. Mas, por favor, me considere de férias. Preciso passar a borracha neste 2010 que me deu tanto susto e muitas tristezas com as ausências não programadas de vários amigos que passaram pro andar de cima. Augusto Ferreira Neto foi o último, espero, deles. Como diria o poeta, "um ano ruim, porém os melhores dias de minha vida". Sobrevivi.

Feliz Natal para todos os leitores, críticos ácidos ou amigos, e que 2011 seja melhor.

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

KALIL, SALUM E PERRELA

Soube que foi dura a escolha, voto a voto, pra Dirigente do Ano no Troféu Guará. Desculpe-me Mané Carneiro, mas desde a morte de Osvaldo Faria não voto mais na promoção. Respeito, sem participar. Não sou como o Tostão que quando pensou em voltar ao mundo dos mortais não perdia uma entrega do Guará ou qualquer outra promoção. Agora diz que não vai porque não tem duas caras. Achei certa a escolha de Marcos Salum pelo sucesso do América.
* Entendi, também, que a participação de Zezé no vice-campeonato do Cruzeiro foi marcante. Acertou na troca de Adilson por Cuca. Porém, tenho um capítulo especial pra Kalil.
BOLA DE CRISTAL
Quase tudo que Alexandre Kalil fez este ano no Atlético foi bem feito. Não me interessa como acertou as finanças do clube, passou a pagar os salários em dia e fez uma renovação total. Trouxe o treinador pedido pela torcida e por 100% da mídia alvinegra. Na orientação de Luxemburgo contratou quem devia contratar. Só faltou arrumar uma bola de cristal pra prever se o que fazia daria certo. Não deu. Agora sabemos disso e ele, também. Na época, elogiamos sua atuação e as contratações. Tudo roupa de domingo.
* É porque nós da Imprensa somos assim: oniscientes. Até me pergunto: por que os ortopedistas em vez de medicina não fizeram jornalismo? Afinal, sabemos mais do que eles. Que tempo perderam os advogados tributaristas ou conhecedores das leis esportivas? Deviam ter feito jornalismo! E os técnicos de futebol, ou os preparadores físicos, ou treinadores de goleiros, fisioterapeutas? Erraram. Só jornalistas sabem tudo.
* Ah, ah, ah, quando ouço ou vejo profissionais de MBA, ou formados em cursos superiores sobre marketing e direção esportiva, falarem em planejamento, morro de rir. Fizeram jornalismo? Claro que não. Então ouçam e leiam nossos intrépidos e oniscientes rapazes da imprensa dando aulas sobre diversos assuntos, Kalil, por exemplo, só tentou acertar, mas como não teve planejamento, errou tudo. Errou na contratação de Vanderlei Luxemburgo e jogou o Galo na beira do precipício.
* Ao Alexandre Kalil, rendo minhas homenagens e espero que no próximo ano não me obrigue ao exercício de onisciência gratuita que, também, pratiquei em 2010, como os demais companheiros de profissão. Foi bom reencontrar no imbróglio com o espírito do saudoso Elias Kalil, que Alexandre tão bem soube interpretar, e minha gratidão pela amizade mantida. Vamos que vamos.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

MANIFESTAÇÕES DE PESAR

Surpresos, os amigos e admiradores de Augusto Ferreira Neto, meu mestre no jornalismo, reitor da faculdade da vida “ O Caratinga” onde eu e muita gente famosa fizemos nosso curso e pró-graduação, seguem com suas manifestações de pesar. O mano Fábio Paceli, de Brasília, enviou esta: “Flageraldo, mais um que pega a gente de jeito. Volto animado do Rio, onde fui participar das comemorações do centenário de nosso imenso compositor, o filósofo Noel de Medeiros Rosa, e levo o choque da notícia da morte do Augusto”.
* “Além de tudo que fez pela nossa cidade, ele foi um grande amigo da nossa família. Lembro das histórias que conta no livro eletrônico, de vários episódios ou capítulos, onde ele rememora fatos dos tempos da nossa saudosa juventude em Caratinga, que arquivei e tentarei recuperar para curtir um pouco mais a verve literária de nosso amigo Augusto. Resta a dor da saudade. Um dolorido abraço”.
* De São Paulo, vem a mensagem de Heloisa Matos, conterrânea e ex-colaboradora de “O Juízo”, suplemento de “O Caratinga”: “Flávio, só agora estou sabendo da ausência do Augusto da nossa convivência. Lembro dele com carinho. Já estou no Brasil mas passei alguns dias no limbo, tentando chegar e me encontrar antes de me aproximar dos amigos que aqui deixei. Fiz planos de procurar todo mundo assim que chegasse e ainda não o fiz. Um grande abraço”.

sábado, 11 de dezembro de 2010

LÁ SE FOI MEU MESTRE E EU NEM SABIA

Tanto ele quanto eu somos frutos dessa loucura que chamam de “meios de comunicação”. Mais velho, começou primeiro. Inteligente e de visão, fundou um jornal semanal na cidade “O Caratinga”. Permitiu com a estudantada da terra botasse sua criatividade pra funcionar e daí surgiu o caderno social “O Juízo”. Brincadeira séria e de bom gosto. Por lá e pelo jornal passaram Dênio Moreira, Hamilton Macedo, Ziraldo, Zélio, João Pena – ex-Assessor de Imprensa de Jango Goulart, então presidente da República – Ari Franco, saudoso Secretario do Diário de Minas, Etienne Filho, ex-editor do Jornal Nacional e repórter de O Cruzeiro, Ruy Castro, enorme escritor /biógrafo.

Lá estava eu aos meus 17 anos, com a minha coluna Bate-Bola.

Augusto Ferreira Neto ouvira um comentário que escrevi pra rádio Caratinga e me convidou a colaborar no jornal dele. Fiz de tudo ao lado de Assis, seu irmão: redator, colunista, tipógrafo, impressor e distribuidor de jornal. Corria 1960. Dois anos mais tarde, viemos estagiar no Diário de Minas e Rádio Itatiaia, a convite de Ari Franco e Hamilton Macedo. Outro sucesso era Dênio Moreira, na Rádio Guarani e Tevê Itacolomi, com ele, meu mano Fábio Paceli, cameraman, e o palhaço Fausto Meio-Quilo. O comediante Gastão Arreguy, na Rádio Inconfidência. João Etienne Filho era diretor de “O Diário Católico” e homem forte do teatro mineiro. Ziraldo estava no Rio e Zélio em SP.

Em Beagá, fundamos a sucursal de “O Caratinga” e da Rádio Caratinga. Mandávamos notícias via Correios. Entrevistas com os políticos da região, José Augusto Ferreira Filho, Guilhermino de Oliveira, turma do PSD, ao qual Augusto estava ligado. Um dia, José Augusto negou-se a atender-me ao telefone e Augusto mandou que eu fizesse um texto duro, com lead e sub-lead, conforme Ziraldo ensinava lá do Rio, onde participava da reforma gráfica no Jornal do Brasil, ou Correio da Manhã, sei lá. Titulei: “Zé Augusto nega-se a falar ao CARATINGA”. Foi um Deus nos acuda na redação local e na cidade. Mas pra meu orgulho e terror de Dona Geralda a matéria saiu. Eu a tenho até hoje, arquivada.

Augusto Ferreira tornou-se ícone da educação em Minas. Foi assessor de vários secretários e de ministros. Presidente nacional da Campanha de Educandários Gratuitos. O professor mudou pro andar de cima fora do combinado. Foi juntar-se ao Dênio, João Pena, Etieninho, Hamilton Macedo, Ari Franco, saudosos companheiros dos bons tempos.

E só fiquei sabendo hoje, sábado, dia da Missa de Sétimo Dia, marcada para as 12 horas. Também não pude ir. Meses atrás, quando fui eu que quase mudei, Augusto, viúvo recente, mas já sabendo de sua doença, não parou de mandar-me emails com seu blog e seu livro virtual para o qual pediu que eu fizesse o prefácio. E não pude nem prestar-lhe a última homenagem e agradecer-lhe por convencer dona Geralda e Sodico a deixarem que eu viesse com ele pra Beagá de mal e cuia em vez de fazer o sonhado concurso para o Banco do Brasil que meus pais desejavam. Adeus atrasado velho amigo e eterno Mestre. Vou avisar pro resto da turma, que também não deve saber da imensa perda.

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

ESSE NEGÓCIO DE RANKING ME ATEMORIZA

Ao abrir qualquer jornal, ou site, e dar de cara com um desses rankings que publicam pelai, sem lenço, nem documento, me dá vontade de enfiar a cara na areia, feito avestruz. Um ranking do tipo da ATP Associação dos Tenistas Profissionais tem lá suas razões e credibilidade. Surge da soma de pontos dos atletas, conquistados nas quadras, e administrado por gente do meio, confiáveis. Me diga lá, meu senhor: é confiável um ranking de uma entidade comandada por Ricardo Teixeira?

* Entre os afins e os cabos, ainda me pergunto: pra que m. serve tal ranking nacional dos clubes? Dá dinheiro pra eles?

DOIS ENTÃO COMPLICAM - Se um ranking já é detestável, dois então nem se fala. Otrodia, a Internet desovou um ranking que mereceu texto jornalístico explicando que “finalizado o Campeonato Brasileiro, última competição da temporada 2010, a CBF divulgou o Ranking Nacional de Clubes para 2011. O time mineiro mais bem colocado é o Atlético, com 2.032 pontos, na sexta posição. Quem lidera é o Grêmio, com 2.159.

* O Cruzeiro aparece em tal ranking em novo lugar, com 1950 pontos

HISTÓRIA MAL CONTADA - Segundo a matéria do site, “o ranking considera participações dos times no Campeonato Brasileiro (Séries A, B, C e D) e Copa do Brasil. Primeiro campeão brasileiro, em 1971, o Galo também chegou 14 vezes entre os quatro primeiros colocados da elite do Nacional. Interessante que a matéria nem cita o Cruzeiro.

* Confira os dez primeiros do ranking e as posições das equipes mineiras: 1 - Grêmio – 2159; 2 - Corinthians – 2137; 3 - Flamengo – 2086; 4 - Vasco - 2086
5 - São Paulo – 2049; 6 - Atlético – 2032; 7 - Palmeiras – 2012; 8 - Internacional - 1996
9 - Cruzeiro – 1950; 10 - Santos – 1829

AÍ VEM OUTRO - De repente, o mesmo site divulga outro ranking. E diz sobre ele: “o vice-campeonato brasileiro do Cruzeiro, em 2010, valeu ao clube celeste não só a classificação à Libertadores 2011, como também o deixou em segundo lugar no ranking do Brasileirão de pontos corridos”.

* A lista soma os pontos obtidos pelos clubes desde 2003, quando foi adotada essa fórmula de disputa.

PONTUADORES - O São Paulo, campeão em 2006, 2007 e 2008, já fez 568 pontos no Brasileiro desde 2003. Mesmo tendo ganho o título apenas uma vez, o Cruzeiro é o time mais regular no campeonato depois dos paulistas, com 527 pontos. Só em 2003, ano do título, o clube somou 100.

* Os azuis superaram o Inter de Poá que até 2009 figurava no segundo posto de novo ranking. Agora só de pontos corridos. O Colorado não conquistou nenhum título nessa fase. mas foi vice-campeão em 2005, 2006 e 2009. Soma 517 pontos.

* O quarto lugar é do Santos, campeão em 2004 e que somou 511 pontos. O Flamengo, campeão de 2009, é o quinto, com 463. O Fluminense, vencedor deste ano, fez 455 e ocupa o sétimo lugar, enquanto o Corinthians, detentor do título de 2005, é apenas o nono da lista, com 431 pontos. E o Galo, sem nenhum título? Tá em 12º lugar.

* Ou seja, a jogada da CBF só tem um efeito, ao publicar dois rankings com fórmulas diferentes de disputa. Provocar a latente rivalidade estadual. Só isso; mas o bastante pra encher o nosso saco.

OLHA O BERNARDO CUCA - Há controvérsias quanto a passagem de Bernardo pelo Goiás. Titular com Leão, teve momentos bons e ruins, como de resto todo time. Caiu em desgraça com Artur Neto. Não terá seu empréstimo renovado e foi devolvido ao Cruzeiro. Convém Cuca ficar de olho nele, antes que os bocas azedas da Toca da Raposa encham a cabeça de Perrela e Bernardo seja negociado de graça. Está na lista do Figueirense.

* Bernardo foi afastado por Adilson Batista que entre as seus poucos tá a impaciência no trato com a Imprensa e com o pessoal da base.

* No Goiás , Bernardo fez 31 jogos – não é tão pouco assim – e marcou sete gols, além de dar 12 assistências. No Cruzeiro fez 45 jogos e marcou sete gols. Tem gente lá dentro, cheio de prestígio que não conseguiu tal feito.

GRANDE PERDA - Adilson Batista tanto fez que conseguiu desfalcar o Atlético para 2011. Ao acertar com o Corinthians, não conseguiu levar o preparador de goleiros Oscar Rodrigues, que o acompanhou na saída da Toca da Raposa. Oscar preferiu aceitar proposta do Galo, onde teria um desafio enorme. Que venceu, ao preparar devidamente o garoto Renan Ribeiro pra ser titular inconteste da equipe de Dorival Júnior.

* Agora, no Santos, Adilson Batista conseguiu quebrar a resistência de Oscar. Lá foi ele! Segundo Ramon Salgado, “um baita preparador de goleiros, o melhor do País”. Confio no Ramon, visto nem conhecer o Oscar, eu conheço.

VEZ DA BASE - sem lamentar a saída de Oscar Rodriguez, preferiu pitacar a respeito do preparador de goleiros do juniores: William de Castro. E o avalizou: “desde quando cheguei ao Atlético a minha formação de base foi com ele”.

* Ação entre amigos, coisa comum no futebol.

MENSAGEM DO LEITOR - Vem de Rênio Carlos Garcia, ferrenho defensor de Uberlândia e das coisas do Triângulo Mineiro. Diz ele: “E creia também, Sr. Flavio, que caso o Cruzeiro chegue a uma semifinal e necessite jogar no Sabiá terá torcida contra. A choradeira do Cuca, mais essa pressão da imprensa da Capital para que os jogos não venham para Uberlândia, está aumentando ainda mais a distância entre a torcida do interior e o time celeste. Uma pena, pois era um momento único de resgate do Cruzeiro com Uberlândia e por que não dizer com o Triângulo? Vale ressaltar que, até eu, uberlandense convicto, comprei camisa do Cruzeiro para meu filho”.

* Viu, né Dimas Fonseca, o que vocês da diretoria do Cruzeiro foram arrumar. Eu apenas dou pitaco e nem quero ver o circo pegar fogo.

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

ABERTA A PORTEIRA DA TRINCHEIRA

Flávio Rubens Bagni Torres – São João Del Rei/MG Bom dia Flávio, Mais uma vez brilhante suas observações. Acho que o título ficou em boas mãos, pois o Flu pode ter sido beneficiado pelo "corpo mole" de Palmeiras e São Paulo, mas ao menos no apito não foi. Foi a arrancada mais espetacular da história do Brasileirão, pois em 2009 tinha 1% de chance de permanecer na 1ª divisão e não é que ficou e foi campeão. Não podemos esquecer também do trabalho do técnico Cuca, pois além de tirar o Flu do buraco, onde muitos não acreditavam mais que sairia, montou a base do time campeão e deu nova cara ao Cruzeiro que por muito pouco também não foi campeão.

Devemos valorizar o vice sim, pois o objetivo do rival no começo era brigar pelo título, depois era a classificação para a libertadores, depois a Sulamericana estava de bom tamanho e por fim era para não cair. Aí vem o seu Kalil falar bobagem, como sempre, e dizer de quem gosta de vaga é vestibulando, ora, acho que ele deve rever seus conceitos, pois enquanto o Cruzeiro está todo ano disputando competições importantes e de renome Nacional e Internacional, recebendo gordas cotas de televisão e premiação e ainda colocando seu nome e o de Minas no cenário mundial, o time dele não passa de mero espectador torcendo para que o Cruzeiro se dê mal.

Pois bem, como diz o ditado, a propaganda é alma do negócio, o Cruzeiro sabe como é importante estar na mídia e é lógico que títulos são importantes, mas boas colocações e estar diretamente brigando por títulos é de suma importância para qualquer clube.Quantos jogadores do galo estiveram ontem na premiação do campeonato brasileiro feita pelo canal Sportv? Nenhum. Do Cruzeiro: Fábio e Montillo ganharam em suas posições além de Fabrício e Cuca que ficaram em segundo e Diego Renan em terceiro e a premiação se repetiu no Bola de Prata da Placar e ESPN.

Quantas vezes a marca Cruzeiro esteve exposta na mídia só na última semana? E a do Atlético? A maioria nem sabia quanto estava os outros jogos, só importava quem estava diretamente disputando o título. Então seu Kalil, guarde as frases infelizes e comece a pensar a longo prazo, dê uma boa olhada no SEU time, que não é tão bom quanto você pensa, e relaxar porque não caiu é desculpa esfarrapada para a incompetência ,viu seu Dorival. Quanto ao Cruzeiro parabéns pelo vice, parabéns ao Cuca e ao elenco, pois lutaram até o último minuto pelo título e com algumas contratações em pontos fracos, como o ataque, será sério candidato aos títulos em 2011. Um abraço.

Alisson Fúrfuro - Agora falam em credibilidade. Não vi o Sr. Cuca e muito menos o Sr. Zezé dando tapinhas na mesa nem pitís azuis por causa do penalte CLARO E VERGONHOSO NÃO DADO A FAVOR DO FLAMENGO! Devem estar editando o vídeo ainda e não acabaram né!

Ygor Bessas - Flávio, bom para MG, bom pra todo mundo. Agora por favor BH não pode ter 3 times sem estádios. A ascensão do América para a 1ª divisão quem sabe sensiblizará o poder publico a correr com as obras do Independencia.

Lúcio - Flávio, deixa de bobagem. Esses caras não vão te dar ibope. Se fosse convite do emanuel raposa e seus funcinários eles não penariam duas vezes!!! Hilário demais foi ouvir o rerpórter João Vitor xavier em seu programa(bastiZEIRO, digo bastidores)implorando para que a diretoria do cruzeiro não viajasse p/ o RJ com o time hoje ou amanhã, por causa da guerra Polícia/Bandidos! E como era esperado, ele não comentou e nem entrevistou o zezé perrella sobre o atraso dos salários! Se fosse com Galo ele já estaria comentando e ligando para a diretoria para ela esclarecer a questão como já fizera por muitas vezes , inclusive desestabilizando o time atleticano em plena disputa de competições importantes. Não esquemos da omissão dessa gente sobre ás últimas pesquisas 4ª pesquisa Lance-Ibope que apontou o crescimento da massa atleticana, sendo a terceira torcida que mais cresceu no País: 1º São paulinos, 2º Corinthianos, 3º MASSA ATLETICANA! Este sujeito é mais um que se curva de joelhos aos anseios do anão de jardim Eu verde??? engano seu. Eu quero é o ameriquinha se exploda. Esse timeco não representa nada no futebol. Só vai nos passar vergonha! O lugar dessa baba é na série D

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

JOGAR LIBERTADORES NO SABIÁ É FRIA

Se o professor Cuca e os jogadores mudaram de opinião quanto jogar no Parque do Sabiá e na Arena do Jacaré por que, então, este filho do Sodico ficaria contra? O problema que impede o Cruzeiro de indicar o Estádio de Sete Lagoas para seus jogos na Taça Libertadores das América é tão ínfimo que, com vontade política, se resolveria em poucos dias.

* O regulamento da competição estabelece uma capacidade mínima de 20 mil lugares até a semifinal. A Arena tá liberada pra 19.834 torcedores. A diferença é de apenas 166 cadeiras, que a ADEMG pode doar ao Democrata, tirando do Mineirão.

* Já pra final, a exigência é de 40 mil lugares. Aí sim, o Cruzeiro, que, com certeza, irá à final, poderá transferir a decisão para o Parque do Sabiá.


FUGA DO SABIÁ - No Brasileiro, os jogadores e Cuca fizeram opção pelo Parque do Sabiá. O Cruzeiro tropeçou em dois jogos e todos pediram pra voltar ao aconchego da torcida em Sete Lagoas. A coisa funcionou de novo e o time engrenou até chegar ao vice-campeonato. Existe uma discussão sobre a real capacidade da Arena do Jacaré que o promotor José Antônio Baeta decidiu esclarecer logo. Não há determinação do MP pra se vender menos ingressos, ou seja, apenas 18.870 lugares.

* Doutor Baeta garante que a capacidade é de 19.834 e explicou: “ estão tirando ingresso, pois aquelas cadeiras próximas à área da imprensa não estão sendo vendidas.No último jogo do Cruzeiro, por exemplo, foram vendidos pouco mais de 16 mil ingressos, mas tinha 17.500 dentro do estádio”.

* Segundo o promotor, “uma coisa é capacidade de público do estádio, outra coisa é o tanto que você vende. Você pode vender só 10 mil e distribuir 9 mil. Não há ordem para vender menos, aquilo é ingresso dado”.

OBRAS NOVAS - Para o doutor Baeta, “não existe condições de liberar a capacidade para 20 mil. Só se forem feitas obras para a colocação das cadeiras que faltam. Fazendo a obra para colocar as cadeiras, não há problemas”. Aí vem o danado do empecilho: “Não é tão simples também, precisa ter um projeto para saber onde serão colocadas essas cadeiras e quem paga as obra”.

* “Se fosse só chegar lá e colocar 100 cadeirinhas eu imagino que eles teriam essas 100 cadeiras” observou o Doutor Baeta. É, e eu continuo sem entender nada!!!!

ENFIM, DEU FÁBIO - O que vale, realmente, pra efeito popular e nacional, é a promoção da Rede Globo sobre os craques e a Seleção do Brasileiro. O resto é perfumaria, inclusive a Bola de Prata do Placar e a promoção da ESPN. Na da Rede Globo, Fábio ganhou como o melhor goleiro da competição. Existe alguma dúvida? Montillo foi escolhido o armador pela direita e Conca – além de Craque do Brasileiro – o armador pela esquerda. Existem dúvidas, também?

* Sandro Ricci ganhou como Melhor Árbitro, prêmio pela parcial arbitragem do jogo Corinthians x Cruzeiro, no Pacaembu, e que definiu o título do campeonato.


VAIAS NO BOSS - Outro ponto a destacar na festa da Rede Globo: a vaia que levou o presidente da CBF Ricardo Teixeira. Ninguém consegue engolir a sua administração cheia de dúvidas e denúncias de enriquecimento ilícito. A última delas envolve uma bolada de R$ 100 milhões relacionada com a Copa do Mundo/2014. A história da aprovação de São Paulo pra abertura da Copa, sem estádio e sem verba pra construir um, não desce.

* Ainda mais que será no estádio do Corinthians que nem saiu da planta.

LISTAS ESPERADAS - Enquanto o Coelho desova suas dispensas, Atlético e Cruzeiro ainda preparam as listas. No Cruzeiro, apenas o nome do apoiador argentino Sebastian Prediger, 24 anos, que não jogou uma partida sequer foi mandado embora. Sacanagem. No Galo, a barca deve ser do tamanho daquela de Noé no dilúvio.

* Pelo zum-zum-zum na praça haverá vendas de bons, afora a dispensa dos cabeças-de-bagre. Já especulam até a venda de Montillo. Pode? O cara chegou não tem nem cinco meses, foi escolhido o melhor da posição e já falam em vendê-lo. Céus!!

VAIAS E APLAUSOS - Ah, me esquecia: Sandro Ricci tomou uma vaia tão grande quanto a de Ricardo Teixeira e na maior cara de pau achou tudo normal. Em compensação, depois Murici e Conca, o treinador do Cruzeiro Cuca, segundo colocado, recebeu estrondosa manifestação. A torcida tricolor carioca, presente ao evento, não se esquece que ele salvou ano passado o Fluminense do rebaixamento.

* Também teria aplaudido Jonas, do Grêmio, o grande artilheiro da competição.

KALIL PREOCUPADO - Depois de uma audiência com o governador Anastasia, o presidente do Atlético pra saber como está a obra do Estádio Independência mostrou-se preocupado com a situação do estádio. Revelou que o dinheiro do Governo Federal não será suficiente para finalizar as obras. Grande novidade! O Governo Federal prometeu apenas ajudar na reforma, mas pra fazer política o ex-governador Aécio Neves jogou tudo no chão – Mineirão e Independência – e prometeu reconstruir.

* Fez festa com o dinheiro dos outros. Coitado do futebol mineiro.

SEM DINHEIRO - Segundo Alexandre Kalil o governador informou-lhe que, infelizmente, o dinheiro do Governo Federal não dará pra finalizar a obra, mas que, se depender do Governo Estadual, a obra não para, porque ele acha fundamental que o Independência esteja pronto, pelo menos até junho ou julho.

* Pago pra ver. Antes era abril ou maio, no campeonato mineiro. Agora já foi empurrado para o Brasileiro. Em seguida, só pra Copa. Verão...

* Kalil frisou que apesar da preocupação com as obras do Independência, “saio muito otimista e contente, porque o governador demonstra uma sensibilidade enorme a respeito dos grandes problemas que afetam o futebol mineiro”.

* É, o Kalil anda bem laite, realmente.

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Charge do Edra

TRICOLOR É CAMPEÃO MAS BEAGÁ FICOU AZUL

PODE SER QUE sirva de consolo ao presidente Alexandre Kalil lembrar que aquela vitória sobre o Cruzeiro em Uberlândia tem um peso significativo na conquista do título pelos cariocas e na consequente perda dos celestes. O Fluminense mereceu e fiquemos por aí. Após uma vergohosa goleada (4 a 0) no Morumbi, na última rodada quando não corria nenhum risco de cair, ou tinha qualquer objetivo pois já estava classificado pra Sul-Americana, a justifativa apresentada tanto pelo treinador Dorival Junior - como a gozação de Kalil - simplesmente resume-se no seguinte: o Galo teve uma recaída na hora certa. Só disputava neste jogo o torneio Vergonha na Cara e foi desclassificado.

Enquanto isso, o Cruzeiro não levou o título mas pode lamentar que outros resultados contra times menores, em casa, tiraram-lhe o caneco. Não aquela derrota em Uberlândia para o arquirrival. E pode comemorar o que o Galo não tem nenhum direito: O Brasileiro que fez, a virada sobre o Palmeiras, o vice-campeonato e a vaga direta a Libertadores. Ao Kalil restou fazer piadas no twitter. Comemomorar o quê? A fuga do rebaixamento, ou a vaga na Su-Americana numa disputa travada com times recém saídos do buraco negro? Vergonhoso demais.

Espero que esse não seja o espírito da diretoria pro happy hour para o qual fui convidado, nesta segunda-feira, no restaurante Favorita. Espírito pequeno não pode sobreviver agora no Atlético que prepara pra voltar grande em 2011.

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

DOIS RECADOS DO AMIGO E CONTERRÂNEO WAGNER MARTINS

1) Amigos. Acaba de ser lançado pela Editora Biblioteca24x7 de São Paulo, o meu livro "Fala, filho da mãe!!!". O acesso para conhecimento da obra e principalmente PARA A AQUISIÇÃO pode ser feito através desse site

http://24.233.183.33/cont/login/Index_Piloto.jsp?ID=bv24x7br Conto com todos vcs. Abraços

2) Ainda na possibilidade de ocorrerem algumas pequenas alterações de última hora, esse é o roteiro definitivo para o Sarau do dia 17 de dezembro no Teatro Aos amigos que tiverem livros editados, informamos que será permitido a exposição dos trabalhos no hall de entrada do teatro. Sugerimos aos companheiros, sobretudo os que integram a equipe do sarau, que tiverem obras editadas que não se façam de rogados

FAMILIA INTEIRA DE OLHO NA RODADA

Os meus dois olhos não bastarão pra acompanhar esta rodada decisiva do Brasileiro que todos os jogos no mesmo covarde horário global das cinco da tarde – pra Mãe Natureza, quatro horas – com o sol a pino rachando a cabeça intumescendo os cérebros dos atletas, juízes e comissões técnicas. Quiças dos torcedores, também. Afe Maria!!! Então vou convocar os familiares e suas idiossincrasias, cada qual com a sua preferência, como meus olheiros imparciais. Conseguirão? Sei lá.
* Olho no Guarani pra sentir se o “bugre campineiro”, como diz Luciano do Vale, não fará uma entrega de conforme ao Fluminense; e no mistão do Goiás pra analisar bem seu comportamento diante do Corinthians.
MISTÃO DO PALMEIRAS
Nada valerá a pena, entrementes – como isso é bonito, gente! – se o Cruzeiro de Cuca não fizer a parte dele em campo, arregaçando o mistão do Palmeiras, na Arena do Jacaré, enquanto Perrela e Cia, de joelhos no vestiário, “com a humildade que lhes é peculiar (rsrsrsrs)” estarão pedindo aos deuses do futebol que interfiram nos demais jogos e façam os porcos magros sujarem a água.
* Como não tenho o famigerado pagar-pra-ver vou ficar de olho no Morumbi pra ver se o Galo cumpre a previsão de um torcedor fanático dita na Itatiaia: 4 a 1 em cima do SP.
SURTEI DE VEZ
Ousadia pura, surtei de vez. Na exposição Futebol Arte na Quadrum Galeria presenteei meu conterrâneo e amigo Zélio Alves Pinto, pintor, jornalista, escritor, grafista e escritor, com dois de meus livros: Profetas do Acontecido e Divinas Marias. E folheei o livro escrito por Enock Sacramento sobre ele: “Zélio 50 anos de Aventura Visual”. Ganhei um autografado em desenho.
* Senhor Bom Jesus do Galho! Só mesmo um cara louco que nem eu faria um negócio deste. Submeter duas obras suas ao Mestre Zélio.
SITE DA CONMEBOL
Você, torcedor cruzeirense, e colecionador de conquistas do seu time entre no site oficial da Conmebol que mostra o desempenho das 184 equipes que já participaram da Taça Libertadores, desde a primeira edição em 1960 até 2010. Cara, um apanhado sensacional das vitórias, empates, derrotas, gols feitos e sofridos, além do número de participações, títulos, pontos conquistados e aproveitamento de cada.
A tabela mostra número de jogos de todos os times, vitórias, empates, derrotas, gols feitos e sofridos, além do número de participações, títulos, pontos conquistados e aproveitamento.
* O Cruzeiro em 12 participações tem o melhor aproveitamento em pontos corridos entre todos os 130 times que disputaram mais de uma edição da Libertadores. Vale a pena conferir e discutir no bar do Salomão.
* São 120 jogos, com 71 vitórias, 21 empates e 28 derrotas, num total de 234 pontos e 65% de aproveitamento.
ROGER SEM HUMILDADE
Roger ou Gilberto? Ou então os dois e mais Walter Montillo? Na fórmula de Roger, o mais certo é ele continuar no time que tem jogado bem depois de sua entrada. Falta de modéstia? Não, auto-confiança. Autor de gols decisivos nas vitórias sobre o Vasco e o Flamengo, nas últimas duas rodadas do Campeonato Brasileiro, Roger cai, aos poucos, nas graças da torcida.
* Quem é bom não espera elogios de terceiros. Provoca-os.
QUERO AS MINHAS
As 43 mil velhas cadeiras do Mineirão – nem tão velhas assim – serão distribuídas por vários estádios do interior: Parque do Sabiá receberá 25 mil; o Penidão, 8 mil; o Mamud Abas, de Valadares, 5 mil; o de Pará de Minas, 2 mil e o do Usipa, 3 mil assentos.
* E o Salão, belo estádio do Fluminense da Rua do Sal, em Caratinga? Nem uma mísera cadeira? Tô fora da boca? Como se deu essa distribuição de bens públicos?

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

NA QUADRUM GALERIA

HOJE ÁS 8 HORAS DA NOITE estarei na Gradum Galeria de Arte, avenida Prudente Morais, 78, na esquina de Contorno, Cidade jardim, pra prestigiar a exposição Futebol Arte de Zélio Alves Pinto e mais 10 famosos pintores, cartunistas e artistas plásticos brasileiros e do exterior. Tô lá recebendo o meu conterrâneo Zélio, filho do seu Geraldo e de dona Zizinha.

GALO SEGURA DORIVAL E GARANTE TARDELLI

Após assegurar que Dorival Júnior será o treinador da próxima temporada, a cartolagem atleticana soltou sonora gargalhada de alegria ao ouvir o próprio Diego Tardelli dizer que se sente feliz aqui, muito valorizado e, por isso, não pensa em deixar o Atlético por qualquer proposta. Ano passado, o Galo teria recusado uma proposta do Saint Etienne de Paris de 9 milhões de euros. Na época, Tardelli destacou-se como o maior artilheiro da temporada brasileira com 42 gols.

* Cheio de moral, Alexandre Kalil fechou a cara e nem recebeu os franceses. Só se eles viessem com um cheque garantido de 12 milhões de euros. Este ano, a mercadoria teve preço reduzido à metade, podes crer!

DIFICIL SEGURAR - Ainda que Tardelli manifeste a vontade de ficar e a diretoria tenha propensão em descartar as sondagens e as propostas abaixo daquelas do ano passado, um informante da Trincheira garantiu que o artilheiro sai na próxima temporada pra recompor o caixa do clube afetado com os prejuízos dos jogos sem o Mineirão.

* Segundo tal informante, Kalil mantém na gaveta, fechada a sete chaves, a proposta irrecusável de um clube português. Me conta, Urso Bravo.

VAGA E MAIS GRANA - Nesse cruzamento de bigodes sujos de café com leite no final de semana, nada terá sabor insosso pra mineirada. Só pros paulistas que não almejam nada. O Galo corre atrás de uma vaga na Sul-Americana que virá via empate com o São Paulo no Morumbi. E mais a premiação de R$ 1 milhão do Clube dos 13. Grana em boa hora.

* O Cruzeiro quer mais: vencer o Palmeiras na Arena do Jacaré e esperar tropeços do Flu e do Coringão pra ser campeão brasileiro; e vem o Murilo, do Clube Mineiro da Cachaça, me acusar de só falar do Cruzeiro. Pode?

MUITA GRANA - O total de prêmios este ano bate em R$ 28 milhões. O campeão receberá R$ 8 milhões ( dinheiro que o Corinthians promete transferir ao Guarani se ele ganhar do Flu, no Engenhão domingo). O 2º colocado levará R$ 4 milhões. Para o 3º, o prêmio é de R$ 3 milhões. Já 4º lugar ficará com 2 milhões.

* Sabem o que proporcionou este aumento de premiação aos times: a desgraceira da venda de pacotes do tal pagar-pra-ver que aumentou uma barbaridade.

CREDIBILIDADE NO CHÃO - Aumenta o número de defensores do retrocesso. A volta dos mata-matas em razão do comprometimento de jogos em importantes nos quais os principais clubes botaram times reservas. A coisa cresce tanto na opinião pública que virou campanha disfarçada.

* A Rede Globo tá por trás disso tudo e o Clube dos 13 dividiu-se na opinião final.

CUCA NÃO QUER MUDANÇAS - Cuca tem a mesma opinião deste sagrado espaço. Mudar pra quê? Time que tá vencendo não se mexe; não é que diz o lugar-comum? Não se deve medir nem pesar a competição por incidentes menores, como as manifestações passionais de torcedores pedindo que seus times entreguem o jogo pra beneficiar adversários dos arquirrivais.

* Mas não se pode aceitar – e deve-se punir com rigor – os esquemas de bastidores nesse sentido. Como se faz na Europa.

* histórias de malas brancas, contudo, não devem ser incluídas nessas análises. Existem há anos e não fazem mal a ninguém. A mala preta da derrota é que é crime.

BOM EXEMPLO - Cuca cita que “o campeonato é bom, é ótimo, os pontos corridos não podem acabar. Foi tão difícil pegar uma credibilidade. Muita gente dizia que não vai ter graça o ponto corrido, mas no domingo só dois jogos não valem nada. São oito jogos decisivos e apenas dois, não. O campeonato é ótimo”.

* Outro ponto importante no qual Cuca e eu estamos juntos: ajuste do calendário brasileiro com o europeu. Lá as competições começam em agosto e terminam em maio. Cuca até apresentou soluções para que seja feita a adaptação do calendário.

*Sugestão do Cuca: “Acoplar o nosso calendário ao europeu. Férias em junho? Pega 15, 20 dias de férias em junho e pega mais 15, 10, 12 em dezembro para Natal e Ano Novo. Aí vai acabar essa bagunça de janela”.

* Então, os campeonatos estaduais vão se ferrar, sem datas. Esta sugestão me assusta.

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

GOIÁS VENCE E LEVA GRANDE VANTAGEM PRA BUENOS AIRES

O GOLEIRO HARLEY MENESES completou 69O jogos com o Goiás, mais Rafael Moura, em grande fase, o Goiás fez 2 a 0 no Independiente de Buenos Aires e leva grande vantagem pra segunda partida, em Alvelaneda. Se conquistar a Sul-Americana, o Goiás representará conquistará uma vaga na Libertadores.

HOJE ÁS 8 HORAS DA NOITE estarei na Gradum Galeria de Arte, avenida Prudente Morais, 78, na esquina de Contorno, Cidade jardim, pra prestigiar a exposição Futebol Arte de Zélio Alves Pinto e mais 10 famosos pintores, cartunistas e artistas plásticos brasileiros e do exterior. Tô lá recebendo o meu conterrâneo Zélio, filho do seu Geraldo e de dona Zizinha.

SE ISSO ACONTECER, VOLTO PRA CARATINGA

Já não me bastam árbitros mal-intencionados, cabeças-de-bagre aos montes, times importantes entregando jogos decisivos só pra prejudicar os arquirrivais estaduais, ainda terei que tolerar, como querem “os periodistas” hermanos cariocas, de jogador naturalizado na Seleção Brasileira? Deus me livre. Vou na canela: sou daquele tempo no qual nem atleta brasileiro negociado com o exterior era convocado! Por causa justa, esse quesito caiu. Mas naturalizar Conca pra ele jogar na Seleção é demais!

* Eu quero minha Mãe, urgente. Que ela me salve de presenciar tal besteira, ainda que saiba da mínima possibilidade do fato acontecer, visto que Mano Meneses é contra.

REPERCUTE AQUI

O que mais me deixa preocupado é que o assunto surge no Rio de Janeiro, porque interessa a mídia de lá e é imediatamente repercutido aqui na província pelos “carioqueiros” de plantão, torcedores enrustidos de Flamengo, Fluminense, Vasco, Botafogo, Duque de Caxias, Madureira e Mangueira pagos com os salários mineiros dos veículos de comunicação das Geraes.

* Quero deixar bem claro que a minha indignação seria igualmente grande caso um dos enrustidos cariocas daqui, dissimulando, defendesse a naturalização de Montillo.

AS VÍTIMAS NACIONAIS

Para colocar o “brasileiro” Conca os cariocas resolveram que Douglas, do Grêmio, e Ronaldinho Gaúcho, foram os culpados pela derrota no amistoso contra a Argentina em Doha, no Catar. O gremista perdeu a bola que originou o contra-ataque argentino no gol da derrota. O Gaúcho esteve sem o brilho esperado.

* Douglas foi castigado ao ouvir a série de palavrões do técnico ao perder a bola, atitude para a qual o educado Mano já pediu desculpas, também. Quanto a Ronaldinho, a campanha é comida requentada.

OLHO NO NEI FRANCO
O caratinguense Nei Franco convocou os atletas para a Seleção Brasileira Sub-20 que disputará o Sul-Americano de janeiro a fevereiro no Peru. De Minas, só o goleiro Gabriel, do Cruzeiro, que Mano Meneses já chamou para um amistoso da Seleção principal. Apesar de gostar muito do Nei – e até gozar de sua amizade – eu poderia criticar sua lista, mas seria na base do regionalismo. Na realidade, a pobreza de nossas divisões de base assusta.
* Poderia reivindicar Eron, Diego Renan, e Thiago Ribeiro. Mas não tenho informações sobre os demais convocados. Seria injusto.
LISTA COMPLETA
A lista completa de Nei Franco é a seguinte: Goleiros: Alexander (Avaí), Gabriel (Cruzeiro). Milton (Botafogo). Zagueiros: Alan (Vitória), Bruno Uvini (São Paulo)
Juan (Internacional), Romário (Internacional), Saimon (Grêmio). Laterais: Danilo (Santos) – ex-América - Rafael Galhardo (Flamengo); Alexsandro (Santos), Gabriel Silva (Palmeiras). Meias: Alan Patrick (Santos), Lucas (São Paulo), Oscar (Inter)
Philippe Coutinho (Inter de Milão), Casemiro (São Paulo), Fernando (Grêmio)
João Pedro (Palermo), José Eduardo (Parma). Atacantes: Diego Mauricio (Flamengo)
Henrique (Vitória), Lucas Gaúcho (São Paulo), Neymar (Santos), William (Grêmio Prudente).
* Só tem cobra ou projeto de craque nesta lista.
PESQUISA NA INTERNET
Diante de tal fato, a Trincheira pesquisou na Internet uma relação mais completa de atletas nascidos a partir de 91, conforme estabelece o regulamento do Campeonato Sul-Americano e que poderiam ser – e alguns foram - chamados por Nei. Encontrei uma lista de 64 nomes. Poucos jogam no futebol mineiro.
* Mato a cobra e mostro o pau; o que usei pra matar a cobra, claro.
Gabriel, 18 anos (Cruzeiro), Milton Raphael, (Botafogo), Raphael Borges, Luís Guilherme, Alekxander, (Avaí); Rodolfo, (Inter) Lucas Covolan,(Vasco). Richard, (São Paulo); laterais-direitos: - Rafael Galhardo, (Fla) Danilo,(Santos), Luís Felipe, (Pal)
Kléber (Inter) Edgar (Atlético-PR), Ryan, (Flu) e Cristian, 18 (Santos). Zagueiros: Juan, 19 anos (Inter), Bruno Uvini, (São Paulo), Saimon (Grêmio), Alan Henrique (Vitória), Rafael Caldeira, (Santos), Gerson, (Grêmio), Romário Leiria, (Inter)
Sidimar, (Atlético-MG), Lucas Zen, 19 (Bota) e Cristianno (Fla).
Continuemos com a profunda pesquisa da Trincheira: laterais-esquerdos: Alex Sandro, (Santos), Gabriel Silva, (Pal), Dodô (Corinthians), Diogo (Vasco), Heracles (Atlético-PR), Jorbinson (Fla), Eron (Atlético-MG), Guilherme Batata (Atlético-PR), Dennis(Atlético-PR). Volantes: Casemiro (São Paulo), Wellington (São Paulo), Fernando (Grêmio), Bruno Renan (Shaktar Donetsk), Allan Marques(Vasco),
Zé Eduardo (Parma-ITA), Uchoa (Cruzeiro), Fernando (Pal), Zé Vitor(São Paulo)
Elivelton(Vasco).
Meias: Philippe Coutinho (Internazionale), Oscar (Inter), Lucas (São Paulo), Alan Patrick (Santos), Dudu (Coritiba) – dispensado pelo Cruzeiro - João Pedro (Parma-ITA)
Nicão (Atlético-MG), Wellington Nen (Fluminense), Eduardo Sasha (Inter) Jonathan (Vasco). Atacantes: Neymar (Santos), Henrique (Vitória), Diego Maurício (Fla) Lucas Gaúcho (São Paulo), Bérgson (Grêmio), Miguel Bianconi (Pal) Thiaguinho (Cruzeiro)
Matheus Carvalho (Flu). Wellington Silva (Arsenal) e Nilson (Vasco).
* É, obrigado ao pessoal do Correio pela relação e pela conclusão. Nei Franco acertou mais uma vez.

terça-feira, 30 de novembro de 2010

ALELUIA! UMA EXPOSIÇÃO DO ZÉLIO EM BEAGÁ

Olhai que excelente notícia recebi por meio de uma mensagem do meu conterrâneo e guru, Zélio Alves Pinto: “Oi, minino Flavim! Tá feliz, né? Atlético salvo, Cruzeiro tentando e o Ameriquinha dentro. Os olhos do Brasil se voltarão mais vezes para as Gerais no 011, verás! Gosto de lê-lo por que gosto, e, também por suas entrelinhas, onde fico sabendo, em linguagem civilizada - parece que eu estou ouvindo - e pelos rebates, sobre a praça Cesário Alvim, sobre os amigos encontrados mundo afora e até sobre os segredos das ante-câmeras do nobre esporte bretão (escorreguei!)”.

* A Praça Cesário Alvim aí é o Jardim Grande em Caratinga. Minha dúvida ao falar sobre o Zélio é se eu digo que ele é o maior artista plástico do País e um dos maiores do mundo, ou se ele é um dos melhores cartunistas do País pra não criar atrito familiar com seu irmão cartunista Ziraldo.

* Por mais de uma vez, o Ziraldo já me revelou que o Zélio sim, é o gênio da família do seo Geraldo, saudosa figura humana e de dona Zizinha, não menos saudosa.

QUALÉ A BOA?

Mas disse no início da Trincheira que havia recebido uma grande notícia. Cadê? Deixemos que o próprio Zélio a transmita: “Falando nele – nota do redator: do dito “futebol bretão” - participo de uma exposição onde se reúnem 11 artistas (Granato, Tozzi, Gruber, Peticov e o locutor que vos fala, entre outros), focado nas vantagens do futebol assim como os brasileiros o vêm”.

* E continua Zélio: “Uma expressão artística de agilidade física e de raciocínio criativo. Uma arte, enfim. Aliás, a exposição se chama "Futebol Arte" e será aberta em Belo Horizonte, na Galeria Quadrum - não sei endereço , mas sei que é fácil -, no dia 2 de dezembro, lá pelas oitemeiadanoite, acho. Vamos estar lá e seria ótimo se você pudesse aparecer e avisar aos amigos de antanho, que devem estar, todos, em sua agenda e com os quais não faço contato há décadas”.

* “Você poderia me ajudar no acesso a estes amigos encontrados nas Minasgerais. Não sei onde achá-los mas você sabe. Por favor, me dá uma força aí. E como vai a saúde, heim? Tásecuidanodiritim? Faça isso, menino. E recebaí o abraçamigodozélio”.

* Fiz questão de reproduzir a mensagem do Zélio, com as suas próprias características, pra você ver que eu sou amigo do homem, realmente. Não é lenda, não! Rsrsrsrsr.

* Aqueles artistas citados – Granato, Tozzi, Gruber, Peticov – pelo Zélio pra mim seriam nomes de craques de times da Europa. Ainda sou minimo meio bobo lá do Caratinguinha véio de guerra.

domingo, 28 de novembro de 2010

ESTE SIM, FOI UM SENHOR FINAL DE SEMANA

Cada um comemora do seu jeito e como quer. No Rio de Janeiro, por exemplo, parte da população comemora o Fluminense que, se vencer o Guarani domingo no Engenhão, será campeão brasileiro depois de 26 anos. Todos, no entanto, comemoram a vitória parcial das forças de segurança que assumiram o conjunto do Morro do Alemão; só falta botar a bandidagem na cadeia se houver espaço pra tanto.

* São 600 traficantes que à essa altura aterrorizam Espírito Santo, São Paulo e Minas, vizinhas do Rio.

DEVERES CUMPRIDOS - I

O América foi o primeiro a cumprir seu dever ao empatar ( 0 a 0) com a Ponte Preta, e fará companhia a Atlético e Cruzeiro na divisão principal do futebol tupiniquim. Na Série B, estará o Ituiutaba e na C o Ipatinga, se sobreviver.

* Na Copa do Brasil/11, o futebol das Geraes já tem um representante: o Uberaba Sport, que derrotou o Uberlândia de Moacir Júnior, no Parque do Sabiá (1 a 0) na final da Taça MG.

DEVERES CUMPRIDOS – II

O Galo, graças ao trabalho de Dorival Júnior, saiu do sufoco no qual foi enfiado por Vanderlei Luxemburgo – no momento ele terá de explicar-se à torcida rubro-negra – e pensa até numa vaga na Sul-Americana, caso vença o São Paulo no Morumbi, domingo.

* A vitória ( 3 a 1) sobre o Goiás, na Arena do Jacaré veio conforme a dança; é uma covardia colocar dois times pra jogarem às cinco da tarde nesse solão. Na verdade, quatro da tarde, visto que a Mãe Natureza não faz horário de verão.

DEVERES CUMPRIDOS – III

Já não creio que os deuses do futebol mudarão o rumo da história: o Flu joga contra o Guarani, no Engenhão, e conquistará o título. O Corinthians irá ao Serra Dourada pegar o rebaixado Goiás e não se repetirá a zebra da Sul-Americana. Será vice. E o Cruzeiro, que brigou contra as arbitragens, ganhará do Palmeiras, na Arena do Jacaré, e pela quarta vez seguida disputará a Taça Libertadores.

* Deveres cumpridos dos três, também. Bem que poderia ser o inverso. Quem sabe?

ESTATUTO EM DEBATE

Não sou um especialista em Estatuto do Torcedor, mas gostaria de debatê-lo com vocês. Compareçam no Clube Mineiro da Cachaça, nesta segunda-feira, às 8 horas pra debatermos o assunto e vocês ainda participarão da noite de autógrafos dos meus livros, principalmente do Divinas Marias. Espero vocês à rua Mármore, 373, Santa Tereza, nesta segunda, dia 29.

sábado, 27 de novembro de 2010

AMERICA EMPATA E VOLTA Á PRIMEIRA DIVISÃO

A NÃO SER UMA BOLA NA TRAVE cabeceada pelo próprio lateral Sheslon que quase fez gol contra e de duas defesas difíceis do veterano e excelente goleiro Flávio, o América usou bem o regulamento pra conseguir a última vaga de acesso à elite do futebol brasileiro.

Após nove anos de muita espera, o América finalmente disputará a divisão de elite do futebol nacional em 2011. Sob forte calor em Campinas, o Coelho segurou um empate sem gols diante da Ponte Preta , neste sábado, e cravou a quarta vaga no G-4 da Segundona.

O técnico Mauro Fernandes foi o grande nome do jogo: armou o América em cima da experiência que adquiriu em conquistas anteriores e deu certo. Coritiba,

Bahia e Figueirense já haviam garantido o acesso de forma antecipada. Assim, o último clube a subir só ficou conhecido de forma dramática, na última rodada da Série B. Na quarta colocação, com 62 pontos, o América largou em vantagem contra a Portuguesa, único time que poderia acabar com o sonho alviverde.

Uma vitória do Coelho, fora de casa, seria o suficiente para classificá-lo. A Lusa, por sua vez, além de vencer o Sport, na Ilha do Retiro, precisava secar o América a todo custo, já que o empate garantia o acesso aos mineiros.

A vitória da Portuguesa sobre o Sport, por 2 a 1, no Recife, assustou o torcedor americano, mas não conseguiu acabar com o sonho. Depois de passar 21 rodadas entre os quatro primeiros colocados, o Coelho terminou o campeonato na quarta colocação e estará ao lado Atlético e Cruzeiro no próximo ano.

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

CLUBE MINEIRO DA CACHAÇA

Conforme tenho escrito, renovo o convite para que estejam comigo dia 29, segunda-feira, no Clube Mineiro da Cachaça, a partir das 8 da noite, para um debate sobre o Estatuto do Torcedor. Na oportunidade, vou autografar meus dois últimos livros: Divinas Marias e Muitas Histórias Pra Contar. Fica na rua Mármore, 373, Santa Tereza. Perto da pracinha.

CONVIDEI ALGUNS AMIGOS ESPECIAIS PARA DEBATEM FUTEBOL COMIGO - WALDIR BARBOSA, GERENTE DE FUTEBOL DO CRUZEIRO, E DOMENICO BHERING, ASSESSOR DE IMPRENSA DO GALO. ESTE CONTUDO, TERÁ UMA VIAGEM PARTICULAR A NEGÓCIOS A GOIÃNIA. SE VOLTAR A TEMPO ESTARÁ PRESENTE, CASO CONTRÁRIO SERÁ REPRESENTADO PELO COMPETENTE CASSIO ARREGUI.

SOMOS TODOS VERDES NESTE SÁBADO À TARDE

Talvez você seja daqueles torcedores americanos de pijama que não saem de casa pra ir ao estádio de jeito nenhum. Existem vários assim. Ou daqueles que falam às patroas que vão para o estádio e tomam outros rumos. Americano é danado pra arrumar tal desculpa me contou um torcedor alviverde cujo nome não revelo nem sob tortura.

* Pode ser que seja mero simpatizante da causa do Coelho: um torcedor de Atlético ou de Cruzeiro sem fanatismo e que gostaria de ver o América de volta à elite do futebol brasileiro. Ou que seja americano no duro, de não deixar nunca de ir ao estádio; porém no momento não tem grana pra enfrentar uma viagem de ônibus a Campinas.

* Qualquer que seja sua posição, apareça no “Espaço Verde” que o clube montou no antigo Mercado Distrital de Santa Tereza e participe da grande festa da volta. Seja, de longe, mais um elo forte nesta corrente de fé no Coelho de Mauro Fernandes. Sabe o custo: apenas R$ 2,00 a entrada.

REPETE QUE É BOM

Como aconteceu na conquista do título da Série C, ano passado, a diretoria do Coelho preparou o Espaço Verde pra quem não quer acompanhar pela televisão em casa e não pode ir à Campinas. Enfim, pra quem deseja fazer parte da corrente que funcionou ano passado.

* O antigo Mercado Distrital de Santa Tereza, na rua São Gotardo, 273, no bucólico bairro, ganhará decoração personalizada e uma estrutura segura e de qualidade pra receber os torcedores.

* Antes que você me questione tenha aí a informação que espera: no local será instalado um telão com sonorização, mesas, cadeiras e banheiros químicos.

* Acomodações suficientes para torcedores, sócios, colaboradores, diretoria, Imprensa e convidados. Vai perder?

PRÓPRIO BANDEIRANTE

Um empate com qualquer número de gols ou uma vitória simples bota o Coelhão na divisão de elite, independentemente do que o Sport fizer no Recife pra agradar a Lusa do Canindé, como diria Luciano do Vale que no jogo Palmeiras l x Goiás 2, deu uma volta ao passado sensacional ao chamar o Pacaembu de “Próprio da Municipalidade Bandeirante”.

* Meu Deus, há quanto tempo este filho de dona Geralda não ouvia esta criação paulista tão sonora, filha do inesquecível Fiori Giglioti.

DE VOLTA À CAMPINAS

Desviei-me do assunto. Quero informar que o jogo contra a Macaca de Campinas está marcado para às cinco horas da tarde, no curralzinho dela. Mas aqui, em Santa Tereza, os portões do Mercado Santa Tereza se abrirão às três horas pra receber coelhada toda, mais simpatizantes, namoradas e esposas, enfim toda nação alviverde.

* O responsável pelo evento Olímpio Naves, integrante do Conselho de Administração do América e titular das áreas de marketing e patrimônio do clube, confia que esta união da família americana será fundamental na conquista.

CORRENTE POSITIVA

Eu, também, levo fé nesta corrente de energia positiva. O Coelho subirá. As condições para participar: entrada, R$ 2,00. Entrada + vaga no estacionamento, R$ 7,00; haverá sorteio de três camisas oficiais do América. Você se não tiver carro pode tomar o ônibus 9103 (Santa Tereza/Santo Antônio), ou 9210 (Santa Tereza/Prado), com ponto de parada na Rua São Gotardo, ao lado do Mercado.

* E por favor, deixe aquele programa pra outro dia. Leve a mulher e filhos ao antigo Mercado de Santa Tereza e faça uma festa pelo Coelho.

DEGRAU EM DEGRAU

Neste sábado, para a paz de nossa consciência, foquemos nossa atenção no Coelho e sua luta pra voltar à Série A. Amanhã, a gente faz a corrente pela vitória do Galo e que ele não seja surpreendido pelo time reserva do Goiás, como os titulares do Palmeiras esnobaram e levaram ferro dos titulares do time goiano.

* E quem sabe tudo ficará do melhor tamanho com o Cruzeiro vencendo o Flamengo, enquanto o Palmeiras vinga-se no Fluminense e o Corinthians tropeça no Vasco de PC Gusmão, em pleno “Próprio da Municipalidade Bandeirante”. Eta, nós!.

PROFETAS DA BAND

Acompanhei os dois jogos entre Palmeiras e Goiás pela Band, porque a Poderosa decidiu não fazer. Aliás, Sul-Americana a orgulhosa empresa dos Marinhos só transmite a final, se houver mineiro. Sei lá se fará a final com o Goiás representando o Brasil.

* Pra ela, final sem Flamengo, Corinthians, São Paulo e Fluminense tem sabor de suco de caju de lata, sem adoçante.

* Mas foi pra lá de legal ouvir Neto e Edmundo após o jogo em Goiânia, já prevendo o Palmeiras na final. No “Próprio da Municipalidade Bandeira” ambos previram o Verdão finalista no meio do primeiro tempo, com l a 0 a favor.

* No final, enfiaram a cara na areia com a vitória e a festa do Goiás

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

TORCIDA DO CRUZEIRO LEVA RICCI À JUSTIÇA COMUM

Uma medida que a Trincheira sugeriu logo após aquela desavergonhada roubalheira que o Cruzeiro sofreu diante do Corinthians foi levada em consideração por uma torcida celeste. Afinal, se Ricci e sua associação ameaçaram todo mundo com medidas judiciais, na época eu sugeriu: façam a reconvenção. Haveria mais provas a se produzir contra Sandro Ricci do que ele e seus companheiros contra os indignados críticos, ou analistas sérios.

* Pode até dar em nada, mas, de repente, a Justiça cumpre o estabelecido no Estatuto do Torcedor e os adeptos do Cruzeiro, prejudicados com a arbitragem dolosa e parcial do Ricci serão indenizados. A briga é boa e acordará os árbitros caseiros.

AÇÃO PROPOSTA

A matéria publicada no site Uai merece ser repercutida aqui, neste impagável espaço, pra rodar o mundo como fazem meu blog e minha Trincheira. Toma lá:

“A atuação controversa da arbitragem na partida entre Corinthians e Cruzeiro, no Pacaembu, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro, ainda renderá polêmica nos próximos meses. Não bastassem todas as reclamações da comissão técnica e dos jogadores celestes, o torcedor cruzeirense João Carlos Fonseca, de 26 anos, que esteve presente no estádio no dia do jogo, acionou a justiça comum contra o árbitro da partida, Sandro Meira Ricci”.

“Eu me senti muito lesado, porque nós viajamos, pagamos ingressos e caravanas durante todo o ano para vir um cidadão como o Meira Ricci e inventar o jogo inteiro. Portanto nós, da torcida Fanáti-Cruz, entramos em comum acordo, eu e o Fabrício, que é presidente da torcida e meu advogado e resolvemos entrar com o processo”.

“Com base no artigo 30 do Estatuto do Torcedor, o cruzeirense reivindica uma ação por danos materiais e morais. O advogado Fabrício Reis explica que o Estatuto garante ao torcedor uma arbitragem imparcial e isenta de pressões, o que, segundo os cruzeirenses, não ocorreu no Pacaembu”.

“O árbitro, por ser natural de Minas Gerais, de Poços de Caldas, sofreu pressão durante a semana do jogo por parte da imprensa paulista no sentido de não favorecer o time de Minas. Ele sofreu essa pressão e o Estatuto do Torcedor fala que você tem o direito de ter uma arbitragem isenta de pressões”.

Diz a reportagem que o advogado explicou o seguinte: “Pelas atitudes parciais do árbitro na partida, meu cliente está reivindicando uma ação por danos materiais, pelas despesas de transporte e ingresso que teve, e morais. No último caso, o pedido é feito por arbitramento, portanto é o juiz quem estipula o valor a ser pago”.

“ Dr. Fabrício ainda revelou que a ação envolve apenas o árbitro Sandro Meira Ricci e deixa de fora os auxiliares da partida, que se equivocaram em diversos lances de impedimento - Na vésp0era da viagem do Sandro Meira Ricci para os Estados Unidos, ele deu uma entrevista falando que ele era responsável pelo trio de arbitragem e que respondia pelos dois assistentes. Então é só contra ele”.

“O processo foi distribuído na última quinta-feira, no Juizado Especial Cível de Belo Horizonte e tem audiência marcada para o dia de 18 de fevereiro de 2011. “Nós vamos aguardar a presença dele (Sandro Meira Ricci) aqui na primeira audiência, que é de conciliação”, afirmou Fabrício Reis.”

* Aplausos pra moçada. Toda e qualquer torcida organizada que se indignar com os outros Sandros Riccis que aparecerem na vida de seus times, recorra à Justiça. Pelo menos faça neles a mesma raiva que fizeram em você.

LARGUEM DO PÉ DE ARANHA

A contusão de Renan Ribeiro, ameaçado de não enfrentar o Goiás, trouxe à cena diária da Cidade do Galo uma personagem esquecida, mas quando lembrada, maltratada. O goleiro Aranha. Vou fazer apenas duas perguntas àqueles que perseguem o rapaz e sua família: a) Aranha pediu pra vir jogar no Galo ou recebeu uma proposta irrecusável? b) Os perseguidores gostariam que isso fosse feito com alguém de suas famílias?

* A torcida do Galo tem experiência de sobra em casos idênticos. Perseguiu determinado jogador e depois se arrependeu quando ele aconteceu lá fora após ser vendido por preço de banana.

TRISTE E SORUMBÁTICO

Aranha disse que não teve problema direto com a torcida pra que alguns tivessem tanta raiva dele. Nunca contestou as vaias e nem as críticas da Imprensa. Humildemente aceitou tudo. É verdade. E até agora não retalia, sabe que só com trabalho e jogando bem mudará os maus conceitos sobre seu futebol. Aranha admitiu que ainda hoje sofre com os questionamentos de determinados elementos quando o encontram e seus familiares nas ruas.

* Isso é que lhe dó; e, realmente, deve doer pacas. Já pensou: você passeando num shopping com seu filho e um pelassaco te enchendo as medidas sem parar. Dá briga!

VAIA ATÉ NO AQUECIMENTO

Segundo Aranha, desde que saiu do time, com a chegada de Dorival Júnior, perdendo a posição pra Renan Ribeiro, tem sido vaiado até em aquecimento nos estádios. Chateia, diz ele, e com razão. O profissional trabalha com honestidade, não cria problema para o grupo, sempre calado e na dele, e bota a cabeça do lado de fora toma vaia e xingatório.

* Aranha veio para o Galo no primeiro semestre de 2009. Foi titular até sofre uma lesão. Voltou e não se deu bem. Em 24 jogos, levou 28 gols. Ele e a defesa, claro.


* Por causa disso, o clube buscou Marcelo e Fábio Costa. Novos fracassos. Aí assumiu Renan Ribeiro que Luxemburgo ignorava.

MAIS DECLARAÇÕES

Confesso que me arrependo das críticas volumosas que fiz em excesso ao Aranha ao ler suas declarações atuais. Ele disse: “Sofri até ameaças à sua família; já fiquei sentido muitas vezes este ano. Não esperava nada disso que aconteceu comigo. Para alguns foi justo, mas, para mim, não foi”.

* “Não é falando que se consegue nada. Temos que trabalhar. Se for o caso de jogar, vou procurar entrar e fazer meu melhor trabalho”.

* “Do clube, nada a reclamar; tem me tratado muito bem, honrado seus compromissos, e eu com os meus. Independentemente se for titular ou sexto goleiro, vou ser a mesma pessoa e trabalhar do mesmo jeito. Mas, as coisas que aconteceram comigo e minha família não foram justas”.

* “Quando eu cheguei aqui, a gente disputou título, vaga para Libertadores. Depois, machuquei. Quando me deram a oportunidade real de jogar, a gente foi campeão mineiro, que fazia tempo que o Atlético não ganhava. Saímos na semifinal da Copa do Brasil para o Santos, que foi o campeão. Não vejo que trouxe prejuízo para o Atlético. Errei, como todos erram. Um campeonato inteiro sem falhas, é muito raro”.

* “Meu contrato termina no final do ano e se o Atlético entender que não é vantajoso eu continuar aqui, vou trabalhar em outro lugar. Gosto daqui, me sinto em casa, mas se não tiver me agradando mais, vou embora. Sou um cara honesto e gosto de trabalhar. Em momento algum, vim aqui agredir imprensa ou torcedor”.

terça-feira, 23 de novembro de 2010

ROGER ACENDE O RASTILHO E LASCA FOGO NA RETA FINAL

ROGER ACENDE O RASTILHO E LASCA FOGO NA RETA FINAL

Tai, minha gente, o talentoso Roger que estava na moita, curtindo a reserva do monte de volantes que Cuca lança mão no meio-campo do Cruzeiro, revelou-se um piromaníaco juramentado nos jogos decisivos. Depois da vergonhosa roubalheira diante do Corinthians, Roger botou a boca no trombone e atirou pra todo lado. Vai parar no STJD. Agora, podendo ser titular de novo, contra o Flamengo, ele acendeu a fogueira de Palmeiras x Fluminense, ao afirmar na coletiva que não duvida da possibilidade do Verdão entregar o jogo.

* Ex-ídolo tricolor, onde foi revelado, Roger tentou ser discreto – rsrsrsrs - : “tudo é possível. Entregar na cara de pau é difícil, mas aquela entregadinha sempre existe”. De novo: rsrsrsrs.

TUDO É POSSÍVEL - Os meninos da Imprensa esportiva que já assimilaram grande parte das mumunhas do futebol e que, na entrevistas, devem ouvir mais as entrelinhas das falas quiseram maiores explicações sobre a expressão “tudo é possível” usada por Roger. Calmamente, o craque redesenhou: “ Tudo é possível porque o Palmeiras já não briga por nada no Brasileiro. Se analisarmos os últimos resultados e atuações deles, podemos concluir que eles já estão focados na Sul-Americana, onde podem brigar pelo título”.

* Tá bom, Roger, mas não foi exatamente isso que você quis afirmar.

SEGREDO É A ARMA - O professor Cuca tem usado o mistério como uma das armas para o Cruzeiro vencer os adversários nesta reta final. Sei lá se este troço funciona. Pra decisão contra o Flamengo ele informou que não garante Edcarlos e Roger como titulares. Por causa de quê, da possível volta de Fabrício? Até aí me parece que a dúvida seria apenas quanto a Roger. Na zaga tem jeito não. Gil tá suspenso e Caçapa lesionado. No meio, pode ser que ele resolva tirar Diego Renan – o que não seria justo – e deslocar Marquinhos Paraná pro setor.

* Aí Fabrício reapareceria no meio, ao lado de Henrique, e Roger ficaria na frente com Montillo. Não me parece o ideal, mas quem manda é o professor. Nós só obedecemos...

TRÊS QUE FAZEM FALTA - O garoto Renan Ribeiro participou do nosso programa Jogada de Classe, na TV Horizonte, ganhou um livro Marias Chuteiras autografado deste filho do Sodico, foi bastante tietado e à tarde virou problema do Galo pro jogo contra o Goiás. Que azar do jovem goleiro atleticano! Subiu numa bola, durante o rachão e caiu sobre o pé de Jataí, madeira de dar em doido e torceu o tornozelo esquerdo.

* A lista de possíveis desfalques importantes do Galo aumentou: Renan Ribeiro, Réver e Diego Tardelli. Não é nada bom. Confiemos, portanto, na competência do Dr. Rodrigo Lasmar.

DORIVAL X PROCÓPIO - Tudo bem que Dorival Júnior esteja aí pra salvar o Galo do rebaixamento – e vai salvar. Porém, até o momento Procópio Cardoso Neto é dono do melhor aproveitamento em retas finais, com menos de 10 partidas. Procopão esteve duas vezes no comando do Galo na reta final do Brasileiro. A primeira em 2003. Ele chegou pra conseguir uma vaga na Libertadores, restando cinco rodadas. Teve duas derrotas e três vitórias, o que não deu pra atingir o objetivo. Procópio teve 60% de rendimento.

* No ano seguinte, lá estava ele de novo e com uma missão quase impossível. Salvar o time do descenso. Salvou em três partidas. 77% de aproveitamento.

SEM MALA BRANCA - Marcus Salum informou e acredito nele. O América não mandará nenhum emissário ao Recife, com uma pasta cheia de grana pra motivar o time do Sport diante da Lusa. Precisa não. Basta que o Coelho faça a parte dele e empate ou vença a Ponte Preta em Campinas e será dono da última vaga de acesso à Série A.

* Givanildo de Oliveira, treinador da Macaca, já participou de três partidas de acesso do Coelho: no título da Série B, em 97 e no da Série C, em 2009. Agora tá do lado de lá.

PÓ DE ARROZ CARIOCA - Pó de arroz por pó de arroz, o polivalente Richarlyson – no bom sentido, claro – prefere o carioca. O São Paulo já comunicou ao atleta que não renovará seu contrato no final do ano. O Fluminense, a pedido de Murici Ramalho, avisou que pretende contratá-lo. Richarlyson tem proposta do Botafogo, mas quer mesmo é Murici.

* Pai Joel, que indicou o jogador ao Fogão, ficará apenas na vontade.

FALANDO NISSO - O goleiro Jefferson no Cruzeiro – registrei isso no meu livro Profetas do Acontecido – era um jovem cheio de expectativa. Tímido, caladão, fisionomia fechada, acabou perdendo a posição para o Gomes, preferido de Vanderlei Luxemburgo, e foi negociado com o Botafogo. De lá foi jogar na Turquia. Voltou diferente. Melhor e líder de grupo. Tanto que Mano Meneses o convocou pra sua Seleção.

* Otrodia, num evento esportivo no Rio, Jefferson não poupou o atacante Jobson pela queda do Botafogo na reta final do Brasileiro. Disse que os problemas de má conduta do atacante abalaram o clima em General Severiano. Poisé, o pau que nasce torto, morre torto.

CLUBE MINEIRO DA CACHAÇA - Conforme tenho escrito, renovo o convite para que estejam comigo dia 29, segunda-feira, no Clube Mineiro da Cachaça, a partir das 8 da noite, para um debate sobre o Estatuto do Torcedor. Na oportunidade, vou autografar meus dois últimos livros: Divinas Marias e Muitas Histórias Pra Contar. Fica na rua Mármore, 373, Santa Tereza. Perto da pracinha.

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

NO CLUBE MINEIRO DA CACHAÇA

Vou renovar o convite: dia 29 deste estarei autografando meus dois últimos livros: Divinas Marias e Muitas Histórias Pra Contar no Clube Mineiro da Cachaça, rua Mármore, 373 - Santa Tereza, a partir das 8 da noite.

* Na pauta, debate com o público sobre Estatuto do Torcedor e outras mumunhas do futebol tupiniquim

BOAS NOTÍCIAS DE UM VENCEDOR

Trem bom é coisa boa. A gente receber mensagem de amigos sumidos é uma dessas coisas boas. E gosto de repercuti-las pra não ser egoísta e, também, mostrar como a gente cultiva boas relações de amizade com pessoas do meio, porém do outro lado da fita, e que sabem separar as críticas necessárias dos elogios falsos. O campeão da Série B e que trouxe o Coritiba de volta à Divisão de Elite, meu amigo e conterrâneo Nei Franco dispensa elucubrações de qualquer tipo, visto ser um vencedor. Nasceu assim. Tomou banho nas águas de Caratinga e Vargem Alegre.

* Então mandou esta mensagem à Trincheira: “Grande Flávio, que bom ter informações do futebol mineiro lendo suas colunas. Queria te agradecer pelo carinho a mim dispensado já a longos anos Estou num momento muito especial , tanto profissionalmente quanto na vida particular. Além do titulo brasileiro da série B, Deus me deu de presente,neste ano, no dia do meu aniversário ( 22 de julho) a Eduarda, uma menininha linda, juntando-se assim ao Felipe, meu filho de cinco anos a família está crescendo e minha união com Hérika ficando ainda mais sólida e frutífera. Obrigado por tudo. Um abraço do amigo. Ney Franco. PS: Dê um abraço no Flavinho por mim”.

* Que bom! Agora a gente torce pelo sucesso de Nei como Coordenador das divisões de base da CBF e treinador da Seleção Olímpica. Homem de confiança de Mano.

OLHO VIVO, MAURO! - Outro que faz por merecer sucesso e alcançar o objetivo buscado na Série B é o técnico Mauro Fernandes. Não foi possível com a combinação de resultados na rodada passada, porque o Ipatinga perdeu pra Lusa. O Coelho buscará a última vaga, que enche, também, os olhos da Lusa, em Campinas. Vai ganhar da Ponte Preta lá dentro e ser recebido em festa na Capital mineira domingo que vem.

* Mauro Fernandes acerta quando diz aos seus rapazes que não haverá moleza em Campinas. Só erra no pretexto: não será porque a Macaca quer terminar bem o campeonato, mas sim por causa dos incentivos extra-campo.

TRINCHEIRA E TRIBUNA - Não é o que falo sempre? Vocês têm aqui uma trincheira em defesa de seus interesses e uma tribuna pra que botem a boca no trombone contra quem quiser. No momento, ela serve para uma troca de ideias de alto nível entre o caratinguense Mário Sérgio, tricolor carioca – ajuda boa do Heber Lopes, domingo, hein Mário? – e do conterrâneo do Senador Aécio Neves, Rubens Bagni Torres.

* Para os menos avisados, trata-se da bucólica São João Del Rei.

BONS TORCEDORES - Em sua mensagem, Rubens diz: “Primeiramente meus sentimentos pela perda de seu estimado pai, pois eu sei qual a dor que este fato causa. Concordo quando você diz que o Fluminense também foi prejudicado. Sou de uma família de tricolores e incentivado por meu saudoso pai aprendi a torcer para o tricolor das Laranjeiras e acompanhei de perto o time tricampeão carioca 83/84/85 e campeão brasileiro 84. Paulo Victor, Duílio, Ricardo Gomes, Aldo e Branco, Jandir, Delei, Assis, Romerito, Washinton e Tato, além de Renato, Vica, Leomir, Renê, Paulinho, dentre outros.

* Gosto de torcedor assim: sabe o time do coração de cor e salteado


SOBE E DESCE TRICOLOR - Continua Bagni: “Ví o tricolor cair três vezes em seguida, duas para a série B e uma para a série C, acompanhei a decisão da série C contra o São Raimundo 2x0 (gols de Roger em começo de carreira), e foram tantas alegrias e decepções que fazem parte do futebol durante este tempo, títulos perdidos e a síndrome do quase que tomou conta do tricolor, quase Libertadores visivelmente prejudicado pelo pênalti não marcado em cima do Washington (coração valente) ainda no primeiro tempo; Sul-americana (Fred perdeu literalmente a cabeça), Copa do Brasil para o Paulista de Jundiaí, lembra do Márcio Mossoró, cadê ele?”

* Epa! A coisa tá boa. Mário Sérgio tem isso tudo, também, na cabeça, podem crer!

ROUBO CONTRA O TIMÃO - “Enfim vamos ao que interessa: o Flusão foi claramente prejudicado no primeiro turno no jogo contra o Corínthians; teve um gol legítimo do Rodriguinho anulado, até agora não sei por que, mas jogando em casa o Flu deu mole e perdeu para eles.O meu comentário foi daquela forma, pois ainda estava sobre o efeito entorpecente da indignação. O "roubo" foi direto; ou seja, foi em um jogo decisivo e sobre o concorrente direto, no caso o Cruzeiro”.

* “É notório que o Flu também foi prejudicado neste balaio de gato, mas poderia estar na liderança se não fosse a bobeira de domingo contra o Goiás.
Vou torcer agora somente para o Corínthians, perder todas e se ferrar no final, pois por uma questão de credibilidade para o campeonato e justiça, seria de suma importância que a equipe do Parque São Jorge não fosse a campeã. Saudações Cruzeirenses e Tricolores”.

OLHO NA JUSTIÇA - Pesquisa IPEA - País reprova a Justiça – Desonesta, lenta, cara, parcial e injusta. Este é o conceito que parte de 2.770 pessoas ouvidas em todos os estados pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada – IPEA. A pergunta foi: “De zero a 10 que nota você daria à Justiça Brasileira?” A nota média foi 4,5. Baixa segundo os pesquisadores; seria a avaliação da esmagadora maioria dos entrevistados, de diversos segmentos sociais, raça, grau de escolaridade e sexo.

* Pode ser, porém não representa a verdade. Generalizar é correr o risco de cometer o mesmo erro que se comete com a classe política. Cria-se a opinião mal elaborada de que ninguém presta ao basear-se em pesquisas e na atuação de uma minoria.

* Desonesta, cara, parcial e injusta, a Justiça brasileira não é. Lenta, sim, porque emperrada por leis absurdas e malfeitas, paridas nas casas legislativas. A pesquisa tá no site do Correio Brasiliense.

* Que nem a Justiça Desportiva. Tem muita gente ruim de serviço; mas uma boa parte séria e responsável.

FORÇA PAULICÉIA - Por que o pessoal da Pauliceia Desvairada colocou em dúvida apenas o pênalti que Carlos Eugênio Simon apitou em favor do Vitória e ignorou os dois gols anulados e o pênalti não marcado em favor dos baianos? Aliás, este lance foi igualzinho ao do Gil em cima de Ronaldo que o Sandro Ricci não titubeou em dar. A derrota do Timão seria bem ruim para o Galo, mas ótima para o Cruzeiro.

* A justiça dos deuses do futebol é implacável. Não me surpreenderia se o vento passasse a soprar pros lados da Toca nessas duas rodadas restantes.

INDIGNAÇÃO VIRA FORÇA - Indignado com a entrada maldosa do zagueiro Fabrício, do Palmeiras, que o tirou do jogo, Diego Tardelli faz do lance um motivo pra se aplicar no tratamento e não ficar fora do jogo decisivo contra o Goiás, na Arena do Jacaré. Tardelli explicou que houve maldade sim, pois ele fez o drible e saiu; Fabrício veio na maldade pra matar a jogada. Depois pediu desculpas ao atacante alvinegro.

* Dorival Júnior quer toda atenção contra o rebaixado Goiás. A goleada que levou do Peixe, em pleno Serra Dourada, não anima o técnico atleticano a dizer que a parada de domingo será como empurrar bêbado ladeira abaixo. Tá certo?

domingo, 21 de novembro de 2010

CRUZEIRO GARANTE LIBERTADORES E BRIGA PELO TÍTULO

Três escanteios cobrados por Montillo e que terminaram em gols de Roger, Henrique e Edcarlos consolidaram o pleno domínio do Cruzeiro sobre o Vasco nos 35m do primeiro tempo. Aqueles que sonhavam como uma repetição da goleada que a tevê mostrou do Barcelona sobre o Almeria desiludiram-se porque os azuis tiraram o pé do acelerador. O Vasco diminuiu com Renato Augusto e o jogo ficou nos 3 a 1.

* Do jeito que Cuca queria: a vaga da Libertadores garantida e o time vivo na briga pelo título do Brasileiro.

JOGO DE COMPADRES - A torcida pediu e o time atendeu, ao menos deu a entender isso. Na arrumação entre os compadres tricolores, o de São Paulo exagerou e abriu as pernas em demasia. O Flu enfiou 4 a 1 no São Paulo e assumiu a liderança da competição com 65 pontos. O Vitória, que teve gol estranhamente anulado por Simon, só conseguiu empatar ( 1 a 1) com o Corinthians e entrou na zona de rebaixamento.

* O Timão assumiu o segundo lugar, com 64, um a mais que o Cruzeiro.

DOIS JÁ DESCERAM - A briga enrolou mesmo na briga do descenso. Flamengo, 43; Galo, 42; Atlético-GO, 40 e 11 vitórias; Avaí, 40 e 10 vitórias, estão fora do buraco. Brigam com Vitória, 40 e 9 vitórias e Guarani 37 pontos. As duas últimas rodadas definirão. Goiás e Prudente já desceram.

* Lamento pelos goianos, mas não derramo uma lágrima sequer pelo Prudente.

CARA DE PALHAÇO - No seu direito de chiar sem receber punição do STJD, a torcida celeste deu um espetáculo na Arena do Jacaré durante o jogo contra o Vasco. Denunciou os erros de arbitragem na derrota por 1 a 0 para o Corinthians, na rodada passada. Grande parte usou nariz vermelho de palhaço. Faixas também foram exibidas, acusando, sobretudo, a Confederação Brasileira de Futebol de favorecer a equipe paulista.

* Numa delas, estava escrito: CBF: Casa bandida do futebol. Pô, na mosca!

GALO QUASE FORA - A vitória ( 2 a 0) com aspecto insosso sobre o time B do Palmeiras não desmerece em nada a recuperação do Atlético que tá quase fora do perigo do rebaixamento. Os paulistas não tinham compromisso com nada, além de cumprir tabela. O Galo carregava nos ombros um peso enorme: vencer um time reserva e melhorar sua posição na classificação. Fez isso, o resto não importa. Jogou com maturidade, enfrentou o calor e soube impedir – graças ao excelente Renan Ribeiro – que o Palmeiras concretizasse em gols os bons lances que criou.

* Agora é pegar o Goiás em casa, fazer bem o dever e sair pro abraço de alívio.

OLHO NO PEIXE E NO GATO - A experiência de vida, os meus 50 anos de janela no jornalismo, sendo 47 aqui na capital mineira, me deixam sempre em alerta. Olho na brasa, no peixe e no gato. As perdas dos paulistas ultrapassaram as expectativas deles. Na série A, com certeza ficam sem Guarani e Grêmio Prudente; e não sobe ninguém da B, por enquanto. Coritiba, Figueirense e Bahia estão lá.

* Perigo: o América disputa a última vaga com a Portuguesa.

JOGOS DECISIVOS - Nas partidas que decidem a última vaga da Série A, o Coelho joga em Campinas, contra a Ponte Preta, que não aspira mais ainda além da obrigação, segundo a Federação Paulista, de dar a vaga à Lusa, derrotando o Coelhão. Já a Lusa, joga em Recife contra o desestimulado Sport, franco atirador mesmo, sem nenhuma obrigação extra.

* Por isso, convém Salum mandar o homem da mala branca no Recife. Direis:
não é preciso, basta o América vencer a Ponte. Ou até empatar.

* Respondo-vos: existe sempre algo estranho entre o céu e a terra, além dos aviões da TAM.

MAIS PERDAS - Diante das perdas nas outras séries - na B, cai o Santo André e não sobe ninguém da C – as vagas aqui ficaram com ABC, Ituiutaba (vice-campeã), Criciúma e Salgueiro do Pernambuco – os paulistas haverão de buscar compensações. Por exemplo: Corinthians campeão e a Lusa com a vaga do América.

* Repito: olho na brasa, no peixe e no gato.

COVARDE GOLEADA - O jovem e promissor goleiro, ex-titular do Atlético, Diego Alves não merecia enfrentar o Barcelona em tarde inspirada de Lionel Messi. O pobre do Diego apanhou pelo time todo do pequeno Almeria ao levar 8 a 0, com o craque argentino marcando três vezes.

* Vida de goleiro é assim mesmo: onde ele pisa não nasce nem grama!

COSTAS LARGAS - Meu conterrâneo Ney Franco termina o ano cheio de alegria que ele faz por merecer há tanto tempo. Campeão da Segunda Divisão com o Coritiba, numa campanha espetacular; e convocado pra comandar o Departamento de Seleções de Base da CBF, inclusive o time olímpico.

* No currículo apenas uma tristeza: ver o Ipatinga, que botou nas alturas, descer à Série C e com certeza, daí pra frente, desaparecer.

POLÍCIA NELES - As denúncias do volante Adílson, do Vila Nova de Goiânia, depois da goleada ( 4 a 1) que seu time levou do Náutico, sábado, no Recife, soaram como esquema de mafiosos e a polícia tem que ir atrás dos envolvidos.

* Adilson deixou claro que havia uma combinação prévia de resultado entre os jogadores adversários e as comissões técnicas. A partida deveria terminar empatada o que classificaria as duas equipes ameaçadas de descenso.

* O negócio foi tão feio que o beque Leandrão, do Vila Nova, partiu pra brigar com o atacante Bruno Meneghel quando este marcou o gol da virada dos pernambucanos.

* Na alienação que domina a maior parte dos jogadores, Adilson afirmou: “não gostaria muito de comentar isso aí, mas foi um assunto combinado e infelizmente, eles fizeram trairagem conosco. Não era o resultado que esperávamos”

sábado, 20 de novembro de 2010

REVER FORA. RESPONSABILIDADE DE QUEM?

O ZAGUEIRO REVER forte candidato a melhor da posição no Brasileiro, saiu do jogo contra o Flamengo com um "incomodo" na coxa. Apresentou-se à Seleção e viajou para o Catar sabendo que não teria condições de jogar, apenas pra ficar no banco. A viagem longa piorou, claro, a contusão. Voltou ao Galo e constatou-se o estiramento que o deixa fora do jogo de amanhã contra o Palmeiras. Quem liberou Réver pra Seleção? Por que Réver não foi cortado logo aqui? Escondeu a contusão pra viajar com a delegação brasileira e ficar no banco contra a Argentina? Será verdade que lá sentou-se no banco pra completar o número exigido em contrato pelo patrocinador? Responsabilidade de quem, visto que o prejuizo já se sabe que foi do Galo, como sempre? Muitas perguntas e nenhuma resposta plausível até o momento.

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

FABRÍCIO CADA VEZ MAIS GANHA MINHA ADMIRAÇÃO

Se do ponto de vista profissional a atitude de Fabrício abandonando o gramado em protesto contra a arbitragem de Sandro Meira Ricci, logo após a marcação do gol, merece críticas e severa advertência da diretoria, no aspecto moral precisa passar em branco; ou melhor, ser a cena esfregada na cara do juiz e do pessoal da Comissão de Arbitragens pela força da indignação que a isolada atitude do atleta representa. Seu trabalho regado a suor e, porque não a sangue, foi violentado por uma arbitragem pusilânime, ou dissimulada e parcial.

* Pouco importa se nomes importantes condenaram sua atitude. O que interessa é que ele agiu de acordo com a sua consciência e como quer a torcida de seu time.

FESTA NO DESEMBARQUE - Os 300 torcedores que foram ao Aeroporto de Confins recepcionar a delegação o fizeram em louvor ao espírito guerreiro de Fabrício. Seu nome gritado pelos presentes tornou-se um grito de guerra que, talvez, possa levar o Cruzeiro a conquistar os nove pontos a serem disputados. E acordar os deuses do futebol contra as manipulações feitas no submundo do futebol brasileiro em favor do Corinthians no ano de seu centenário.

* Também concordo com a blindagem da diretoria, preservando Fabrício de embates contra os árbitros pela Imprensa. Eles são fortes, corporativistas.

MAIS GRITOS POPULARES - A leitora Fernanda Resende/BH manda email e diz: “tô boba com este email...é realmente algo para se refletir”. E repassa a mensagem que lhe chegou de Gustavo Lemos, celular 31923558 -- - não revelarei os números finais – contando parte da vida do árbitro Sandro Meira Ricci. Não vou repassar, Fernanda, mas publicá-lo, porque merece.

“Você sabia que o Sr. Sandro Meira Ricci é seu empregado? Pois é, eu também não sabia, até que ele me chamou a atenção por sua péssima atuação na partida entre Cruzeiro e Corinthians, que – podem anotar – decidirá o campeonato a favor da equipe paulista. Sandro Meira Ricci é servidor público federal, da carreira de analista de comércio exterior”.

* Até ai, tudo normal, pensa a Trincheira, porque o árbitro de futebol tem que trabalhar pra que possa exercer sua profissão no futebol. Exigência legal.

FUNCIONÁRIO BEM PAGO - Segundo a mensagem de Gustavo, “ hoje ele exerce o cargo de Ouvidor do Ministério de Desenvolvimento de Industria e Comércio Exterior em Brasília-DF. O cargo público ocupado por Sandro em Brasília é um dos mais bem pagos do país. O salário de Sandro não é divulgado, mas deve variar entre 14 e 20 mil reais por mês”.

*“ E qual é o problema de Sandro Meira Ricci ser um servidor público federal?” é a pergunta que faz Gustavo Lemos. Também faço a mesma pergunta.

AUSÊNCIA EXAGERADA - E o próprio Gustavo responde “Não haveria problema algum, não fosse o fato de esse cidadão apitar jogos em dias de semana em cidades bem distantes de Brasília, como São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Rio Grande do Sul, Belo Horizonte, Fortaleza e outras. Sandro passa cerca de metade da semana ausente do Ministério em que trabalha para apitar jogos pelo Brasil. Onde será que fica sua cabeça quando finalmente chega para trabalhar em seu emprego oficial?”

* A gente acostumada com os deputados e senadores gazeteiros que até se esquece dos funcionários bem remunerados.

SEGUNDO EMPREGO - Vamos em frente com a mensagem; “ Em seu segundo emprego, Sandro também recebe um belo salário, mas trabalha de outra forma: ele nunca falta às partidas da série A ou da série B do campeonato Brasileiro por causa de seu cargo em Brasília. Isso porque, na CBF, o árbitro recebe por jogo trabalhado, já em Brasília... Servidores públicos não podem ter dois empregos. Parece que a turma de Brasília não tem assistido muita televisão ultimamente, afinal, é só ligar a TV que lá está ele, apitando vários dos jogos mais importantes do país”.

* Ricci faltar no emprego de Brasília não dá problema. Porém, se faltar no segundo emprego, a CBF e o STJD lhe cortam os bagos.

DESCARGA NELE - Gustavo segue questionando com muita propriedade: “Se um empregado seu faltasse metade da semana ao serviço, você o manteria no emprego? E se esse funcionário recebesse um salário maior que o de 95% da população brasileira? Se Sandro fosse funcionário de uma empresa privada, certamente já teriam dado uma descarga nele há algum tempo, mas fazer graça com o chapéu dos outros é fácil, e o Ministério parece não se importar nem um pouco que um funcionário seu falte ao serviço boa parte da semana para apitar jogos de futebol”.

* “Vai ver é porque o dinheiro não é do Ministério. É meu. É seu - ressalva Gustavo Lemos - É de tantos outros brasileiros que pagam a mais alta carga tributária do mundo esperando que esse dinheiro seja bem empregado”.

COITADO DOS SERVIDORES - Por fim, a mensagem lamenta: “Coitado também dos servidores que trabalham direito. Cinco dias por semana, no horário certo. Eles também sofrem com figurinhas como Sandro. Porque, no final, a fama de aspone, preguiçoso e acomodado não vai para quem deveria, vai para quem mais trabalha. A você, que paga impostos, peço que divulgue essa situação absurda chamada Sandro Meira Ricci. A você que não paga, uma má notícia: seu país estaria bem melhor se não existissem vários Sandros em cada repartição pública. Eu não quero pagar parte de meu salário para alguém que recebe para não trabalhar. E você?”

* Ô louco, Gustavo, sou aposentado do INSS e recebo uma merreca. Como reparti-la com alguém?

PROBLEMA DO PALMEIRAS - Não acredito nessa história de mistão ou time titular no Palmeiras. Tirante. Marcos Assunção pelos chutes decisivos de fora da área e o Gladiador Kleber, tanto faz o Palmeiras jogar com os reservas ou titulares. O próprio Felipão costuma afirmar que o elenco é do gasto, ano que vem terá de mudar por completo. Então que o Galo não se iluda e faça sua parte. Entrará em campo sabendo o que aconteceu no jogo Flamengo, 40 pontos, e Guarani, 37, no Rio. Ambos são seus concorrentes diretos.

* No domingo, o Galo poderá reforçar a torcida do Timão contra o Vitória. Torcerá pra si e pela desgraça do arquirrival celeste, no caso de uma derrota dos baianos.

CONFIANÇA NO JUIZ - Sem dois jogadores importantes, Irênio e Luciano, o treinador Mauro Fernandes terá outra preocupação maior para a decisão do América neste sábado contra o Sport, na Arena do Jacaré. É esconder o sol com a peneira imaginar que o Coelho tem mais prestígio que os pernambucanos na CBF, que gosta mesmo é de time com torcida grande e campo lotado. Por isso, olho na arbitragem.

* O técnico americano achou boa a indicação de Djalma Beltrami, auxiliado por Marçal Rodrigues Mendes e João L. Coelho de Albuquerque, todos cariocas.

* Sou que nem aquele secretário de Segurança de São Paulo. Bandido bom é bandido morto. Árbitro de futebol confiável, só após o jogo.

NO CLUBE MINEIRO DA CACHAÇA - Aproveito pra avisar que dia 29 deste estarei autografando meus dois últimos livros: Divinas Marias e Muitas Histórias Pra Contar no Clube Mineiro da Cachaça, rua Mármore, 373 - Santa Tereza, a partir das 8 da noite.

* Na pauta, debate com o público sobre Estatuto do Torcedor e outras mumunhas do futebol tupiniquim.


Flávio Anselmo
Acesse meu blog
www.flavioanselmodepeitoaberto.blogspot.com
Twitter @fganselmo

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

COELHO QUER ARENA CHEIA PRA ASSUSTAR SPORT

O América encerrou a quinta-feira de venda antecipada com mais de 2.400 ingressos vendidos. Nesta sexta começa a venda antecipada em Sete Lagoas, com a diretoria fazendo uma projeção de levar 15 mil torcedores à Arena do Jacaré. O preço do ingresso foi mantido em R$2,00 (idosos e estudantes pagam R$1,00) e acresentou um prêmio para ser sorteio no intervalo. Agora são uma moto Honda Lead, uma bicicleta infantil aro 23, cinco trocas de óleo automotiva, três pares de camisas oficiais, um pacote de quatro dias para casal com todas as despesas pagas no Cipo Veraneio Hotel e duas TVs LCD de 22 e 32 polegadas.

NO CLUBE MINEIRO DA CACHAÇA

Aproveito pra avisar que dia 29 deste estarei autografando meus dois últimos livros: Divinas Marias e Muitas Histórias Pra Contar no Clube Mineiro da Cachaça, rua Mármore, 373 - Santa Tereza, a partir das 8 da noite.

* Na pauta, debate com o público sobre Estatuto do Torcedor e outras mumunhas do futebol tupiniquim.

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

RESULTADOS SÃO MANIPULADOS?

Mário Sérgio é um rapaz inteligente, conhecedor do futebol e filho de um conterrâneo que resolveu mudar para o andar de cima antes do combinado e em avisar todos aqueles que lhe queriam muito bem. Mário Sérgio é filho de Eva Carraro e Mário Careca, irmão de Érica, uma família maravilhosa que conviveu comigo bons momentos nas férias de Piuma-ES. Gente que Caratinga gosta e ama. Só fiquei sabendo nesta quarta-feira pelo próprio Mário Sérgio da morte do seu pai.

* Por influência do pai, Mario Sérgio tornou-se Fluminense. Sofreu ano passado e tá preocupado este ano.

MENSAGEM DOLOROSA - Na sua mensagem, Mário Sérgio existe um mundo de informações interessantes, além da fúnebre comunicação da ida prematura de Mário pai. “Caro amigo e conterrâneo Flávio Anselmo. Tudo bem? Não sei se a notícia já chegou até você, mas meu pai faleceu no dia 19 de setembro. Como sei que você também já perdeu o seu, sabe bem a dor que sinto. E ele estava querendo muito esse título de campeão brasileiro, pois, embora ele não esteja mais aqui conosco, sei que lá no céu ele ficaria muito feliz!”

* “Mas o esquema armado para o Corinthians ser campeão no ano do centenário
provavelmente não vai nos permitir essa alegria, nem a mim e meu pai, nem aos
outros tricolores e nem aos cruzeirenses”

ABORRECIDA IMPRENSA - Continua Mário Sérgio: “e me aborrece muito o comportamento da imprensa, que insiste em negar que possa haver manipulação no futebol. A questão pra mim é: por que o futebol no Brasil está acima de todas as suspeitas (como diz a imprensa) e em países muito mais sérios, como Alemanha, por exemplo, já foi comprovado esquema de manipulação de resultado.

* O Brasil é um país mais sério que a Alemanha??????? Não acho.

CORRUPÇÃO ESPALHADA - Mário Sérgio esclarece que “sem contar os outros europeus onde já foram comprovados esquemas: Itália (que eu me lembre duas vezes apenas na Série A), Portugal (Porto ganhou tudo com o "apito dourado") e França (Olympique de Marseille)”.

* Este moço de Caratinga, hoje em Brasília, é um arquivo vivo.

MANIPULAÇÃO NO BRASIL - Mário Sérgio vai mais fundo: “no Brasil mesmo já tivemos casos comprovados (embora não punidos) como a Máfia da Loteria (início dos anos 80), Papeletas Amarelas (anos 80 pra ajudar o Flamengo), Caso Ivens Mendes (1996 com gravações dos presidentes do Corinthians e do Atlético/PR oferecendo dinheiro pro Ivens Mendes que era o presidente da Comissão de Arbitragens da CBF na época) e Caso Edilson (2005)”.

* A Trincheira destacou este fato, sem maiores detalhes, porque não tem a memória privilegiada de Mário Sérgio.

AVISO AO BAGNI - O meu jovem conterrâneo manda um recado: “só pra terminar, vale lembrar ao seu leitor Rubens Bagni Torres que ao beneficiar o Corinthians, as arbitragens não estão prejudicando apenas o Cruzeiro, mas também o Fluminense, time do estado do Rio de Janeiro, que ele diz que sempre são beneficiados”.

* É, meu caro MS, na dúvida, com a gente, o Rio leva vantagem.

DVD MOSTRA TUDO - “E vale lembrar também que no DVD feito por torcedores do Cruzeiro, aparecem 3 lances do jogo Corinthians x Fluminense, no primeiro turno, em que são anulados 2 gols do Flu e a falta que originou o gol do Corinthians não existiu”.

* Aí está criada outra discussão na democrática Trincheira. À vontade, Bagni.

MAIS MENSAGENS - O contumaz leitor da coluna, Rênio Carlos Garcia, porta-voz do Triângulo Mineiro aqui neste pedaço democrático escreve: “Flavio, o Cruzeiro e o Galo estão sentindo na pele o que os times do interior de Minas sentem, sendo fracos ou não, mais sentem. Me lembro muito bem do pênalti em cima do Ramirez no jogo UEC x CRUZEIRO na abertura do Mineiro do ano passado”.

* “Pior ainda é que o tal Cuca sempre acha um culpado para a incompetência dele”.

MESSI TIRA SELO DE MANO - Foi o verdadeiro teste de Mano Meneses na Seleção Brasileira. Antes jogou três vezes e só mostrou alguma coisa na vitória sobre os Estados Unidos. Diante da Argentina, segurou enquanto pode, mas deixou Lionel Messi livre aos 47m e ele partiu do meio-campo pra marcar o gol dos hermanos.

* Quem decidiu enfrentar o calor no Estádio de Doha, no Catar, pagou caro pra ver uma pelada de luxo. Jogo de solteiros e casados.

RONALDINHO E NEYMAR - A expectativa pela volta dos dois craques à Seleção de Mano Meneses ficou apenas na expectativa. Tentaram alguns lances de estilo, tabelas e ficaram nisso. O técnico e os especialistas culparam a falta de entrosamento, o que não aconteceu na Argentina, principalmente no lance do gol, uma obra prima coletiva e individual.

* Faltou ao Brasil um craque tipo Lionel Messi.

CAMPEÃ GOLEADA - A maré da Espanha não anda lá essas coisas. Com todo elenco principal, quatro meses após conquistar o título mundial na África, tomou um chocolate de Portugal e uma goleada de 4 a 0. Os nossos irmãos de Além-Mar estavam inspiradíssimos e comandados por Cristiano Ronaldo botaram os espanhóis na roda.

* Outro amistoso que mostrou surpresa foi a vitória francesa ( 2 a 1) em cima dos ingleses em Londres.

terça-feira, 16 de novembro de 2010

NO CLUBE MINEIRO DA CACHAÇA

Aproveito pra avisar que dia 29 deste estarei autografando meus dois últimos livros: Divinas Marias e Muitas Histórias Pra Contar no Clube Mineiro da Cachaça, rua Marmoré, 373 - Santa Tereza, a partir das 8 da noite. Na pauta, debate com o público sobre Estatuto do Torcedor e outras mumunhas do futebol tupiniquim.


CHUMBO TROCADO NÃO DÓI

Se os árbitros trapalhões que causam, impunemente, prejuízos financeiros incontáveis aos clubes, seus reais pagadores, visto que suas taxas saem dos borderôs dos jogos, porque o Clube dos 13, representante das associações, não toma, também, uma atitude de cobrar deles, na Justiça Comum, as perdas e os danos morais que sofrem com suas arbitragens comprometidas, desastradas e parciais? Chumbo trocado não dói.

* Direis: não são culpados. A culpa é da CBF. Há controvérsia quanto a este ponto. Em dúvida, contudo, o melhor é chamar a entidade e o pelego à lide.

ATÉ PROVA AO CONTRÁRIO

A extensão do jogo de bastidores no submundo das arbitragens tupiniquins vem de longa data. Não preciso repetir aqui os acontecimentos que chafurdaram na lama nomes tidos como “intocáveis e acima de qualquer suspeita”. O último sucedeu há poucos anos e ninguém pagou o pato, a não ser os clubes que tiveram jogos anulados

(Pra reviver a memória de alguns “esquecidos”, a Trincheira publica trecho da reportagem da revista Veja: 23/09/2005 - Sexta-feira - A revista Veja publica matéria de capa denunciando um esquema de compra de juízes para a "fabricação" de resultados, com o objetivo de favorecer apostadores de loterias clandestinas, realizadas pela Internet. Estão sob suspeita jogos do Campeonato Brasileiro, Copa Libertadores da América, Copa Sul-Americana e Campeonato Paulista de futebol, todos da edição 2005.
“O esquema de manipulação funcionaria da seguinte forma: o empresário Nagib Fayad, juntamente com outros três empresários ligados ao ramo dos bingos, combinava um determinado resultado em jogos apitados por Edílson Pereira de Carvalho e, em seguida, realizava apostas milionárias em dois sites de apostas eletrônicas. Esse tipo de jogo é proibido no Brasil e acontecia de forma clandestina. Estima-se que o lucro da quadrilha supere R$ 1 milhão no período. O nome dos demais empresários é mantido sob sigilo pela Polícia Federal. O juiz receberia entre R$ 10 mil e R$ 15 mil por jogo pelo "serviço". )
* Há alguma dúvida com relação a este fato atualmente? Não.

NA LINHA DE TIRO

Se a Associação Nacional dos Árbitros (ANAF) e seu presidente Marco Antônio Martins prometem acionar na Justiça Comum e no STJD Zezé Perrella, pelas acusações feitas ao árbitro Sandro Meira Ricci após a partida de sábado, entre Corinthians e o clube mineiro, que o cartola mineiro, em nome do Cruzeiro, acione, também, o soprador de apito como causador da derrota do seu time diante do Corinthians.

* Caso Zezé Perrela, em razão do “cala boca” recebido ao chefiar a delegação do Brasil ao Oriente Médio, que qualquer torcedor use do seu direito de acionar o apitador, conforme previsto no Estatuto do Torcedor.

ATAQUE SEM PROVA

Não endosso as acusações de Zezé Perrela insinuando que Ricci recebeu dinheiro pra favorecer o Corinthians. A acusação é grave, sem provas e, por isso, merece que a Anaf tome, em nome de seu associado, as medidas judiciais cabíveis. Nada impede, também, que Perrela contra-ataque em processo paralelo exigindo ressarcimento dos prejuízos e juntando aos autos as atrapalhadas causadas pelo soprador de apito.

* De repente, isso vira moda; e se a moda pega, os árbitros desembolsarão grana a rodo.

DUPLA DO BARULHO

Segundo nota oficial da Anaf, que reproduzo na íntegra pra desopilar o fígado, “ as ofensas praticadas pelo indigitado cidadão caracterizam crime de injúria e/ou difamação, conforme previsto no Código Penal Brasileiro, e ocasionam dano moral, de acordo com a legislação civil, a entidade já acionou seu Departamento Jurídico, para promover as ações judiciais comportáveis (criminal e cível) contra o referido indivíduo, que, se aforadas, se somarão ao grande elenco de tantas mais, dessas e de outras naturezas, inclusive patrimonial, a que o indigitado senhor responde”.

* Trem danado de bonito: indigitado cidadão, comportáveis, aforadas, de tantas mais, dessas e de outras naturezas. Te cuida, Perrela.

NÃO PÁRA AÍ NÃO

A Anaf não pretende parar por aí não. Cuca será denunciado ao Ministério Público e no Superior Tribunal de Justiça Desportiva “por supostamente pregar uma prática antidesportiva” . Segundo a nota além da arbitragem, a entidade também se preocupa com a lisura do futebol do país que sediará a Copa do Mundo de 2014.

• Por tal razão e no cumprimento deste dever “clama providencias da CBF, do Ministério Público e, especialmente, da Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, STJD, contra a desastrosa declaração do treinador do Cruzeiro, ao afirmar que: ‘Não tem como o Palmeiras e o São Paulo não entregarem o jogo ao Fluminense...’, colocando em dúvida a lisura da competição e do futebol brasileiro como um todo!”, conclui a nota.

* Não vou rir, juro. Só gostaria de que a Anaf justificasse, primeiro, por qual motivo o pessoal do Cruzeiro ficou tão irritado a ponto de todos merecerem ir às barras da Justiça?

FALA BOZZANO!

O advogado da Anaf, Giulliano Bozzano é o diretor jurídico da Anaf. Espero que seja bem melhor nesta profissão do que como soprador de apito – uma lástima hereditária; seu pai Dalmo, também, era uma tristeza como apitador. Ele quer acionar, da mesma forma, Roger, Wellington Paulista, Gilberto, Valdir Barbosa, Dimas Fonseca e etc, etc, etc. Ou seja, quem defender o Cruzeiro tá lascado.

RESUMO DO MEU TWITTER

Algumas das mensagens enviadas ontem:

* Brasil x Argentina será jogo de solteiros x casados, uma pelada. O importante mesmo acontece nos bastidores do Brasileiro, viu Zezé?
* Que Brasil x Argentina que nada. Isso é pra desviar a atenção da gente sobre a armação contra Cruzeiro, Atlético e América.
* Da mesma forma que pegou mal o "cala boca" que Zezé aceitou, após dizer que não aceitaria, e viajar como chefe da delegação brasileira.
* No mínimo teria que ficar aqui ouvindo, lendo e aprendendo tudo que se fala sobre sua arbitragem. Até daqueles que não entendem nada.
* Não conheço o tamanho da conta bancária do árbitro Sandro Ricci. Mas que pegou mal esta viagem dele e a família agora para os States
* Súmula de Ricci divulgada no sitio da CBF: Cuca foi expulso aos 88 minutos por ironizar, com palmas, o gol de pênalti marcado pelo Corinthians. Além disso, o técnico cruzeirense incentivou os atletas a fazerem o mesmo.
* Após o jogo, Gilberto também recebeu o cartão vermelho por se dirigir ao árbitro com dedo em riste e dizer: “Na bola, o Corinthians não ia ganhar. Você está errado”.
* Repetiu as frases diversas vezes. Em seguida, acrescentou: “Esse cartão vermelho não vai voltar atrás a merda que você fez”.


VEJAM DEPOIS A CHARGE DO EDRA - ESPETACULAR