quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

O CRUZEIRO FEZ O ESPERADO: GOLEOU O REAL POTESI

UMA PEDREIRA espera o Cruzeiro na próxima quarta-feira, em Buenos Aires, na sua estréia na fase de grupos da Libertadores: enfrenta o Velez Sarsfields. Na goleada em cima do Real Potesi por 7 a 0 começou no primeiro tempo. Marcaram Marquinhos `Paraná, Thiago Ribeiro, Kleber e Jonathan, A festa não parou em cima do fraco time boliviano no segundo tempo: anotaram Eliandro, Bernardo e Guerrón.

ADILSON BATISTA foi aplaudido por causa de sua ousadia. Entrou com três atacantes – Thiago Ribeiro, Kleber e Wellington Paulista – que jogaram bem. Sem Gilberto armou o meio com 3 volantes – Elicarlos, Henrique e Marquinhos Paraná. Mas fez sua velha mágica: recuou Elicarlos e adiantou Jonathan.

A COISA FUNCIONOU e o Cruzeiro goleou sem dó ou piedade. Na saída do segundo tempo, Adilson mostrou sua sede de gol: tão logo o Real teve um atleta expulso aos cinco segundos, o técnico botou Guerrón e tirou Elicarlos. A torcida gritou seu nome.

AINDA BEM que esta enfoguetada Trincheira tem centenas de amigos pra corrigirem suas mancadas diárias. Vê-se pode? Coloquei o Marilton´s Bar na Floresta, numa nota a respeito da noite de autógrafos do meu livro “Divinas Marias”, que estou tramando com o maestro filho do onipresente Salomão Borges fazer naquela casa.

ERRO COMETIDO, erro corrigido. O colega Wanderlei Pantera que conhece o pedaço como a palma da mão, puxa minha orelha: “caro Flávio. O Marilton´s Bar está no coração de SANTA TEREZA, no chamado Alto dos Piolhos, puxadinho do Clube da Esquina, e não na Floresta, Um abraço, Pantera.”

BRIGADO, PANTERA. Tava sujeito na minha lerdeza subir Bahia e descer Floresta, sem a alma de Rômulo Paes, e deixar na mão os ansiosos leitores ávidos em conhecer a minha poesia.

PUXÃO DE ORELHA cá, puxão de orelha por outras bandas. Marco Antônio Lima, atento leitor, filho de Dina e Jairo Anatólio, tem espaço aqui na Trincheira, por questão de gratidão, a hora que quiser. E solta o verbo.

“GOSTARIA de mostrar minha revolta contra a Rádio Itatiaia, que tem um âncora Alberto Rodrigues (grande narrador e amigo do meu pai a quem desejo sucesso em sua nova empreitada), mas a emissora é declaradamente parcial nas transmissões dos jogos Cruzeiro”.

FALA MAIS: “Mostra extrema revolta com erros de arbitragem (até duvidosos), coisa que não acontece nas transmissões e comentários do Galo. A Rede Bobo (com Bob Faria) e o Estado de Minas agem da mesma forma.
Telefonei ao Kalil (e ele concordou), pedindo medidas contra os órgãos citados”

“SE FOR POSSÍVEL, coloque este texto em seu próximo comentário, pois já enviei um e-mail para a Rádio Itatiaia que em resposta disse que procuraria averiguar (tiveram atenção. Gosto dela e da Inconfidência, inclusive sabendo toda a programação), mas continua”.

RESPOSTA: Marco Antônio, defendo seu direito de manifestar e digo sempre que a Trincheira é aberta, desde que não venham agressões morais. Contudo, não defendo nenhuma intervenção de qualquer cartola nas opiniões das emissoras. Também, quero dizer que admiro o trabalho bom e isento do Bob.

“Caro Flávio. Do jeito que está, os comentários dos leitores ficam localizados no porão (do meu blog, com certeza) e ignorados no 3º clic...e como bom anfitrião, seus leitores poderiam ser instalados em locais de fácil acesso ao público. Fineza comunicar à sua assessoria de que há em marcha uma campanha contra o 3° clic.” Rogério de Oliveira - BH

RESPOSTA: Rogério, os leitores abandonados não ficam porque respondo todas as mensagens. Agora, onde tá essa minha assessoria de m. que não sabe da campanha contra o 3º?

OUTRO PUXÃO de orelha: “Prezado Flavio Anselmo. Bom Dia! O Senhor está bancando a informação de um jornal, de que o Kleber foi reprovado nos exames médicos.Então aquela nota que o clube do Porto,enviou para a Bolsa de Valores, investidores do clube, afirmando que não houve o acordo financeiro é uma inverdade portuguesa?O jornal tem mais credito que a versão oficial do clube português? Cesar Augusto Rodrigues. - BH

RESPOSTA: Meu prezado César, tenho comigo que cartola é cartola em qualquer parte. Não é porque são europeus, portugueses, com mais de 3 mil anos de cultura na nossa frente que não pisam na bola. Precisavam de uma desculpa esfarrapada para os investidores e acionistas sobre os erros do pré-contrato, inventaram a mais fácil: “o jogador foi chumbado no exame médico”. Acredito sim, sempre, numa informação de jornal do que de cartola.

NO MEU BLOG há alguns dias quis saber: “Obina vai virar ídolo no Galo?” Deu 68% no SIM; 27% no NÃO; e 4% no POUCO IMPORTA. Luxemburgo anuncia Obina contra o Ipatinga domingo, no Mineirão. A responsabilidade do atleta é grande.

BOM, A ENQUETE do blog agora quer saber: “Como você recebeu a volta de Kleber? “. Por enquanto, o item 1, Alegre, tem 56%. O item 2, pê da vida,tem 30% - alto – e o 3, Indiferente, tem 13%, alto, também.

VOCÊS TÊM mais quatro dias pra acessar e votar. Anote aí:
www.flavioanselmodepeitoaberto.blogspot.com

UM ABRAÇO especial no doutor Lauro Henrique, cardiologista do Hospital Vera Cruz, que doravante cuidará dessa minha máquina importante, tão cheia de amor. Atleticano, indicado pelo sãopaulino Romero Castro Vieira.

TWITTER DO ANSELMO: Roger foi liberado pelos árabes e se apresenta ao Cruzeiro, conforme prometeu Perrelinha no seu Twitter, nesta sexta.

6 comentários:

  1. Flávio, tenho o maior respeito pelo seu blog, pois você sabe tratar os clubes mineiros como eles deveriam ser tratados por toda a imprensa mineira.
    Atlético e Cruzeiro têm de ser tratados como os dois clubes grandes de Minas Gerais, independente se opiniões colocam um em um patamar acima ou abaixo.
    Infelizmente quando Minas deveria ser unida para fazer frente aos times do famoso eixo, a imprensa mineira de uma maneira geral insiste em fazer uma absurda valorização do clube azul.
    Em tempos de Ziza, Ricardo Guimarães é até justo que o Atlético ficasse inferiorizado em sua gestão, mas nunca como clube. Não se pode mais falar do Kalil assim. Na gestão do Galo o clube é grande e se APARECE como clube grande.
    As contratações do Perrella são tratadas como grande jogada e as contratações do Kalil são tratadas como apostas arriscadas. As provocações do Perrella são tratadas como "coisas da rivalidade" e as do Kalil como "incitação da violência". Se questiona de onde veio tanto dinheiro para o Galo contratar, nunca se questiona para onde vai o dinheiro das vendas do Cruzeiro. A base do Cruzeiro é sempre "promissora", enquanto na base do Atlético "nada se aproveita". Quando o Galo ganha com alguma "ajuda" da arbitragem o Atlético só ganhou de tal time assim, quando a ajuda é para o Cruzeiro, os méritos são do Cruzeiro. Quando o Galo perde usando vários reservas no time é porque "falta elenco", quando acontece do outro lado é porque "não tem dois times" e grande parte da imprensa mineira aceita assim.

    Enfim, já passou da hora de o Atlético ter reconhecimento de ser um time como o São Paulo, o Palmeiras, o Grêmio, o Vasco, o Flamengo, o Cruzeiro, ou seja, um time grande. Com conquistas nacionais e internacionais. Só assim podem juntos, e com o América, mostrar que o estado é forte e não se limita a rivalidades provincianas.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Caro Flavio Anselmo, acredito que você não tem ouvido ou assistido os jogos do Atletico mas se puder ouça perceberá a mesma coisa a qual reclama nas narraçoes do Cruzeiro na radio e tv. Não gosto desse dois meio de comunicação, eles somente protegem o seu produto, principalmente a tv. Mas ligar para Presidente de clube para isso. Por que você não ligar para o Presidente para saber da quadrilha da FMF? Como leitor do seu blog pergunte a ele o que mudou quando diz pelos meio(jornal, tv, radio.etc)? O que mudou como está hoje cadê as provas? Como um clube tem um orçamento de R$100 milhôes? E pergunte ao presidente do meu CRUZEIRO cadê o dinheiro, e outras que sempre dizem os rivais do futebol? Quero jornalistas imparciais que digam as verdades e mentiras no meu CRUZEIRO e do outros clubes. Eu quero continuar a ler o seu blog mas...

    ResponderExcluir
  3. Caro Flávio .
    Não vejo ousadia no AB em ter trocado , apenas ,Gilberto por um Thiago Ribeiro formando meio-campo junto aos indefectiveis tres volantes.
    Por outro lado ,a entrada de Gueron após a expulsão do boliviano , foi uma firula sem risco algum , pra atender à platéia.
    Mais uma vez , AB tira o pirulito de uma criança e se apresenta como heroi.
    O resto do campeonato dirá.

    ResponderExcluir
  4. CARO HENRIQUE GUZELLA, obrigado por sua gentil atenção. Esta é uma eterna reclamação das duas torcidas. Respeito, publico. Entendo que a Imprensa faça bem seu trabalho de informar,tenho companheiros espetaculares e existe uma nova turma chegando cheia de entusiasmo e competência. Estes só precisam ouvir a experiência dos mais velhos, entenderem que não sabem de tudo e tirarem as camisas de seus clubes que usam constantemente. Ser amigo dos cartolas é uma coisa, ser submisso e dependente deles é outra e imoral. Mas o bom do futebol é essa paixão. ET: Por acaso vc é filho do SAUDOSO MARCELO GUZELLA, um dos melhores diretores de futebol na história do Galo e meu companheiro de tantas viagens?

    ResponderExcluir
  5. CARO THIAGO NASCIMENTO. não seja injusto comigo. Sou produto do meio rádio. Quando vou ao estádio, levo meu radinho. Vejo todos os jogos na tevê com o meu radinho de lado. Apenas publiquei a reclamação do leitor Marco Antônio Anatólio Lima, filho do saudoso Jairo Anatólio, atleticano. Como faço com td as mensagens que recebo. No final da mensagem, dei minha resposta dizendo que a respeitava porém não concordava com quase nada. Não ligo pra nenhum presidente, meus contatos são os assessores de imprensa; recebo ligações do Kalil, porque sempre considerei bastante a família do saudoso Elias; Perrela nem sabe que existo e o Delegado da Federação quer ver o capeta. Fique com meu abraço. Flávio

    ResponderExcluir
  6. CARO ROGER, o futebol permite que cada qual tenha sua visão. A minha não é a verdade absoluta. Trata-se apenas de uma simples opinião pela qual ganho uns trocados merrecas. Não me permito paixão clubística e sempre me trabalhei para isso, apesar do ceticismo de alguns. Conta, entretanto, minha consciência. Tivemos visões diferentes do jogo Cruzeiro x Real Potosi; Disse antes da partida que o time deles é ruim e que eu não aceitava um placar que não fosse goleada. O Cruzeiro goleou, Adilson quis a goleada, não perdeu o apetite pelo gol em momento algum e foi ousado. No meu entendimento. O que não anula o seu, evidentemente. Mas cuidado com A Bola de Cristal que derruba muita gente e produz Profetas do Acontecido. Abs Flávio

    ResponderExcluir

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.