quarta-feira, 26 de maio de 2010

NO HISTÓRICO, CRUZEIRO BAILA O FOGÃO –

EU ME SUPREENDI com os números enviados pela Assessoria do Cruzeiro quanto os confrontos contra o Botafogo. Na história, são 72 jogos, com 30 vitórias da Raposa, 24 empates e apenas 18 dos cariocas. Tais dados não agradam ao doutor Carlos Eduardo Ornelas, meu cardiologista e botafoguense juramentado.

MAS EXISTE UMA explicação: naquela fase áurea de Garrincha, Didi, Quarentinha, Amarildo e Zagalo, o Campeonato Brasileiro não passava de projeto. Depois, quando surgiu o Robertão, o Cruzeiro tinha um senhor time e brigava pelo título todos os anos.

NO CAMPEONATO BRASILEIRO, Cruzeiro e Botafogo se enfrentaram 44 vezes. Os azuis tiveram 18 vitórias, contra 12 dos alvinegros do Rio e 14 empates. Os mineiros marcaram 67 gols e sofreram 53.

NAS GERAES DO doutor Anastasia foram 48 confrontos entre cruzeirenses e botafoguenses, com 25 vitórias dos daqui, 14 empates e 9 vitórias dos de lá.

NO MINEIRÃO, o time de Adilson Batista venceu 19 vezes, empatou 11 e perdeu 6 num total de 36 jogos.

VALE DIZER O QUÊ? Nada, tais números servem apenas pra comentarista encher espaço em rádio, tevê e jornal. Claro que os cruzeirenses, por jogarem em casa, têm obrigação de vencer os botafoguenses nesta quarta-feira.

OBRIGAÇÃO é uma coisa. Vencer é outra completamente diferente.


PITACO: “O Marcelo é um goleiro que eu gosto muito; ele é muito rápido, ágil” de Vanderlei Luxemburgo.

BASTOU UMA DEFESA do estreante Marcelo numa violenta cabeçada do atacante do Furacão, no primeiro tempo, pra em convencer do acerto de sua contratação. No lance, ele mostrou todas as qualidades do bom goleiro: velocidade, elasticidade e raciocínio rápido.

A DEFESA COM enorme grau de dificuldade é própria dos arqueiros de times grandes. Tudo acontece de repente, daí eles têm que estar mais atentos que os goleiros de times pequenos, bombardeados seguidamente e, portanto, aparecem mais.

A RESPONSABILIDADE destes é quase nenhuma. Em 20 chutes, aparecem em 18 e se consagram. Os bons goleiros têm de pegar as bolas fáceis, as difíceis e se consagrarem nas impossíveis. Marcelo fez uma das defesas consideradas impossíveis.

MARCELO terá que trabalhar bastante na noite desta quarta-feira em Salvador contra um adversário que conhece bem, o Vitória. O Galo do segundo tempo contra o Furacão dá esperança ao torcedor nesta partida. O do primeiro tempo, nem pensar...

ESTA DESCULPA de não ter dinheiro em caixa e de constantes prejuízos a cada temporada tem levado o torcedor celeste ao desânimo. Agora, o Cruzeiro anuncia o interesse por Robert que já rodou meio mundo sempre dispensado por indisciplina.

MESMO ASSIM, Robert só virá se for de graça.

TWITTER DO ANSELMO: Se o torcedor cruzeirense tá sem esperança imagine como estará após a abertura da janela de negociações. Perrela anuncia que precisa de 25 milhões pra tapar o rombo do caixa de 2009.

GOSTO MUITO de ler o blog do Marcelo Bechler, jovem revelação da crônica esportiva, ex-companheiro do Jogada de Classe do Orlando Augusto e hoje contratado pela Rádio Globo/CB N. Fisguei nele esta opinião sobre os atacantes do Brasil:

“KAKÁ ATUOU durante 90 minutos apenas cinco vezes em 2010. Média de um jogo por mês. Foram 32 jogos pelo clube e nove gols marcados na temporada 09/10. Desempenho físico e técnico aquém do que se espera do jogador de maior talento da seleção. Luís Fabiano jogou 16 das 32 partidas do Sevilla no ano e fez oito gols. Mesma situação de Kaká”.

“A FORMA FÍSICA dos dois jogadores de que mais se espera da seleção preocupa. Comparando com os convocados de outras seleções, a técnica também. Luís Fabiano marcou 17 gols na temporada, mesmo número de Grafite. Nilmar fez 12 pelo Villareal e Robinho 11 no Santos”.

“DOS SEIS atacantes convocados por Diego Maradona, Messi fez 44 gols na temporada, Higuaín 29, Milito 28, Tevez 27, Palermo 26 e Aguero 16. O ataque titular da Espanha tem Fernando Torres que fez 22 gols (e tenta se recuperar fisicamente) e David Villa com 27”.

“O QUE É MAIS preocupante? As lesões dos principais jogadores ou o rendimento técnico mostrado na última temporada? Eu fico com as duas respostas”. Assino embaixo, garoto bom de bola...

3 comentários:

  1. Flávio Anselmo boa noite! você com toda sua experiência disse acima que em " um somente lance " se convenceu é o goleiro é de primeira linha, assintindo o jogo agora do atletico contra o Vitória posso dizer que em " um único lance " que é um goleiro normal e ou ruim ? considerando que ele foi responsável direto na falha que resultou na derrota do atletico.

    ResponderExcluir
  2. Flávio, Flávio, viu o Marcelo contra o Vitória ?
    Meu Deus, por não colocam o menino Diego Ribeiro ? Ele merece uma chance.

    ResponderExcluir
  3. CARO ANÔNIMO ( por que não assim essas mensagens, meu Deus?):

    Marcelo naquele momento foi soberbo, arrogante. A torcida do Vitória o vaiava, porque ele atuou no Bahia. Toda soberba será castigada. E foi.

    O lance teve erro do lateral que colocou o companheiro na fogueira; do goleiro Marcelo e do juiz porque foi jogo perigoso do atacante no arqueiro. Muitos erros num lance só...Abs

    ResponderExcluir

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.