terça-feira, 1 de junho de 2010

O EFEITO DA BOMBA NA TOCA VEREMOS DIANTE DO PEIXE

NESTA QUARTA-FEIRA À NOITE no Mineirão, contra os meninos da Vila, veremos se as medidas tomadas por Zezé Perrela darão resultado. Os dois times estarão atrás de recuperação pois ambos deram vexames na última rodada. O Peixe levou de 4 do Corinthians e o Cruzeiro foi aquela vergonha em Fortaleza

PODE APARECER ESTÉRIL a decisão tomada pelo presidente Zezé Perrela trocando Eduardo Maluf por Dimas Fonseca e trazendo Valdir Barbosa para gerente de futebol. O torcedor, talvez, quisesse algo mais enérgico, como a dispensa de jogadores.

MAS SE A GENTE cobrou uma ação administrativa, também, o presidente respondeu. Na realidade, Maluf, acumulando funções como observador do grupo BMG, ausentou-se do Cruzeiro. Claramente, o time mostrava-se sem comando fora de campo.

TAL FUNÇÃO é do superintendente de futebol ou do diretor do departamento. O ciclo de Maluf passou e o do Perrelinha nem começou ainda. Ou seja, o setor estava uma casa da Mãe Joana.

ZEZÉ DELEGOU até onde pode. Conheço Dimas Fonseca há anos, desde quando seu pai era prefeito de Contagem e ele chefe de gabinete. Cruzeirense apaixonado, veio depois se integrar à equipe de Perrela nas divisões de base. Aí perdi o contato com ele.

GOSTO DA PESSOA, mas não sei se posso avalizá-lo para as novas – e difíceis – funções. Maluf preparou-se pra isso. Não sei se Dimas passou por esse banco de escola.

O SIMPLES FATO de ter feito bom trabalho na base não o credencia, porque entre profissionais o buraco é mais em baixo. Na base, o tom é paternal; em cima é preciso falar grosso.

VALDIR BARBOSA eu avalizo, apesar da suspeição que se pode levantar quanto a isso, porque sou seu amigo, ex-companheiro e grande admirador.

TWITTER DO ANSELMO: O Cruzeiro vai livrar-se de Wellington Paulista, na primeira oportunidade, mas traz outro caminhão de problema: Robert..

EDUARDO MALUF não ficará nem dois dias desempregado: a pedido de Vanderlei Luxemburgo neste exato momento em que você se delicia com esta Trincheira ele já deve ter acertado com o presidente Alexandre Kalil.

AÍ A PORCA TORCE o rabo: a mudança de ares trará motivação nova ao bom Turco. Junto com o patrício/presidente e o técnico sempre inovador, Maluf será considerável reforço para o Atlético.

BOM, ENTREMOS AGORA nas justificativas e nas outras medidas anunciadas, sob forte tensão, pelo presidente Zezé Perrela. Desta vez, o Baixinho subiu no tamborete e mandou ver. Gostei.

“O JOGO EM Fortaleza foi ridículo. Daqui para frente haverá cobrança em cima de todo mundo e aqueles que quiserem ficar no Cruzeiro vão ter que suar sangue. Vou exigir muito sacrifício. Aquilo não foi o Cruzeiro”.

PITACO: POR ESSAS palavras do Perrela, o amigo leitor pode ver que a Trincheira estava certa quando classificou o time de sem compromisso e sem vergonha na cara.

AFIRMOU MAIS o presidente azul: “O Wellington será multado por indisciplina. Aquilo foi uma burrice total. Será cobrado, vou cobrar e cobrar firme. Aqueles que desejarem continuar vão ter provar que merecem”.

COBRAR SÓ, não resolve, Presidente. O cara é reincidente específico. Isso é caso de colocar na prateleira lá de baixo e à venda por preço de banana.


SOB A SAÍDA de Eduardo Maluf, Zezé esclarece que “não se deveu a nenhum desentendimento considerável e sim a desgastes naturais de quem já estava no cargo há 12 anos. A intenção principal, segundo ele, é renovar o departamento de futebol com ideais novas”.

HÁ TEMPOS, a Trincheira informou que Zezé e Maluf já não falavam a minha linguagem e que o diretor de futebol estaria afastado das decisões importantes do setor. Zezé conseguiu brigar com Maluf, Alvimar e Paulinho Perrela.

TUDO POR CAUSA de sua obsessão em fazer o filho Gustavo diretor de futebol, deputado estadual e presidente do clube.

PERRELA NEGOU qualquer briga com Maluf: “Ele está saindo numa boa. Continuamos amigos, eu o respeito. Nesse momento, nós achamos eu tinha que mudar. Estou querendo ideais novas, sangue novo”.

SEI LÁ, SEI LÁ: a história de sangue novo, novas ideias e de que Maluf passou a ganhar um salário altíssimo e que o clube tem cortado despesas, sem dinheiro em caixa, não bate bem. Sua amizade com Luxemburgo, sim.

UMA INFORMAÇÃO que me agradou: segundo Zezé, com a chegada de Dimas, as divisões de base terão mais espaço no profissional. O novo diretor de futebol acumulará também o cargo de coordenador da base.

”DIMAS FICOU dois anos e meio na base, fez um trabalho revolucionário, com redução de despesas. Hoje, temos um setor amador muito bem cuidado e decidi convidá-lo para ser o nosso diretor de futebol. Vocês vão se surpreender com ele”.

O TRABALHO maior, então, do Dimas será convencer Adilson Batista de prestigiar a prata da casa.

EDUARDO MALUF foi diretor de futebol do Atlético em 2000. Desde que Alexandre Kalil assumiu a presidência, o Galo não tem tentado e não acha um profissional pra ocupar o setor. Mel na sopa..

SONDAGENS: a) durante o tempo em que trabalhou no Cruzeiro, Maluf recusou uma proposta milionária para trabalhar no Santos, por sugestão do então técnico: Vanderlei Luxemburgo.

B) NO COMEÇO de seu trabalho no Galo, Vanderlei Luxemburgo voltou a sondar Eduardo Maluf sobre a hipótese de trocar de lado de Minas Gerais.

C) AINDA NO FINAL de 2009, Maluf não aceitou a proposta da presidente do Flamengo, Patrícia Amorim.

7 comentários:

  1. Ola Flavio,
    esta saida do Maluf nao seria por causa de algum eventual desentidiento com o Gustavo Perella? Um profissional do kilate de maluf nao aceitaria, e nao deve mesmo, as "intromissoes" de um cara que caiu de paraquedas no cargo de vice presidente de futebol e que todos os cruzeirenses sabem que so esta ali pq e candidato.. Nos nao somos burros, o Cruzeiro nao e a casa do perella.... estamos indignados com esta situacao.. fora perella...

    ResponderExcluir
  2. Desde pequeno eu ouço dizer que 'um negócio só é bom, quando é bom para todas as partes' nesse caso da saída do Maluf, entendo que foi um bom negócio.
    Gilmar/Uberlândia, MG.

    ResponderExcluir
  3. E-mail recebido de um amigo atleticaníssimo :

    Futebol, para variar... Eu já havia comentado com você, há algum tempo, e
    > não sei se você haverá de se lembrar: o Atlético está dispensando todos os
    > seus volantes e ficará sem nenhum... Foi o que eu disse, naquela
    > oportunidade. Sairam todos: Renan (ex-São Paulo, que agora está no
    > Guarani-SP), Márcio Araújo, Rafael Miranda... Dispensar três volantes e
    > ficar apenas com Corrêa (sofrível) e Zé Luiz (que vinha subindo...) é ficar
    > com muito poucos atletas nessa posição. Serginho estava gravemente
    > contundido e a sua recuperação, como se sabia, era muito lenta. Caso ele
    > retorne, com o futebol fantástico, ótimo.

    COntinua...

    ResponderExcluir
  4. continuação...

    Mas isso se dará ainda daqui a
    > algum tempo. Não contratou ninguém. Pelo contrário. Continou emprestando.
    > Foi o caso de um garoto que hoje está no Sport (Giovanni?). Não subiu
    > ninguém da base (a base é um mistério para mim). O que aconteceu?
    >
    > O que aconteceu foi que o Atlético ainda dispensou o fraco (acho fraco,
    > pensando nos tantos elogios que sempre recebeu da imprensa) Corrêa. Ficou
    > apenas com 1 volante. Isso é ridículo para um sujeito tido como o melhor
    > treinador do Brasil e conhecido pela sua excepcional capacidade de
    > estruturar times de futebol. Estou questionando isso agora, outra vez. O
    > mais repugnante é que a imprensa é muito generosa com ele, ou simplesmente
    > muito estúpida. Emanuel Carneiro é mesmo um carneirinho ou muita grana está
    > entrando. Escutei um comentário dele hoje: a defesa tem uma baixa estatura e
    > todos já descobriram isso..., disse ele. Você viu o primeiro gol do
    > Fluminense? Foi o único gol de bola levantada na área. Sabe quem subiu com o
    > zagueiro tricolor? Tardeli. Os defensores do Atlético estavam marcando
    > outros jogadores. E o dito zagueiro tricolor é precioso! Ótimo cabeceio. Já
    > vi vários jogos dele. É excepcional. É bem verdade que a defesa atleticana
    > tem mostrado os seus defeitos. Entretanto, não é para menos. Não há
    > proteção. Jogam todos à mercê dos adversários que passeiam à vontade por
    > todos os setores do campo. É liberdade completa para o adversário. Por sua
    > vez, Zé Luiz, que vinha bem, está se esgotando a cada jogo. E o cansaço faz
    > com que ele perca as bolas que recupera; passa mal e não lança absolutamente
    > ninguém... Qual foi o meio-campo do Atlético no jogo contra o Fluminense? Zé
    > Luiz, Fabiano (?), Ricardinho e Júnior. É ridículo. São bons jogadores. Mas,
    > hoje, jogar sem volantes, é suicídio!!!!! Contra um time bem armado, de bons
    > jogadores, com um técnico (M. Ramalho) que deseja vencer..., é muita
    > estupidez. Ninguém vê isso? Pois bem, hora de substituição. Quem sai?
    > Fabiano. Quem entra? Um atacante... Sai Júnior. Quem entra? João Pedro (não
    > marca nem a vovó dele). O time continou exposto. Por que? Porque não havia
    > ninguém no banco para arrumar o time. Vão culpar o banco? Escutei isso, sim.
    > Não se pode culpar o Luxemburgo, olhem o banco, escutei isso... Um absurdo.
    > Ele monta o banco. Estão lá os jogadores que ele escalou também, para o
    > banco.
    >
    continua...

    ResponderExcluir
  5. continuação...

    > Li agora uma entrevista de Ricardinho. Ele diz: não adianta culpar a
    > transição. Fazer transição no meio do campeonato? Isso é planejamento? Já
    > revejo a minha posição, caro Venilson. Renan Oliveira não foi o culpado pela
    > desclassificação do Atlético contra o Santos (no Mineirão). Foi o
    > Luxemburgo. No momento em que ele entrou com o Renan, desprotegeu ainda mais
    > o meio. Eu disse, aqui, enquanto assistia, no momento em que o Atlético
    > fazia o segundo gol. É hora de entrar com um terceiro zagueiro (Benitez).
    > Ele entra com Renan que nem toca na bola porque era o Santos quem controlava
    > o jogo porque tinha mais meio-campo de combate. E o segundo gol do Santos
    > foi feito porque faltou ali um zagueiro e, de preferência, para impedir a
    > subida do Dracena. A culpa foi de Luxemburgo. O mesmo aconteceu em
    > Presidente Prudente que, mesmo com o gramado ruim, assistiu um verdadeiro
    > passeio do Grêmio Prudente. No entanto, ontem foi pior. O Mineirão dá
    > melhores condições de jogo. Foi uma lástima. A bola rola fácil. Ninguém
    > marca. Fred entra sozinho, após terem passado a bola até por dentro do
    > ouvido dos pobres zagueiros (e bons, sobretudo o Lima que fez o que pode).
    > Por que o Jairo Campos, por exemplo, tão excepcional zagueiro, tem feito
    > tantas bobagens ultimamente. Porque não tem saída de bola. Porque é
    > pressionado sem proteção. Os laterais também não marcam e isso complica tudo
    > ainda mais.
    >
    continua...

    ResponderExcluir
  6. continuação...
    > Veja que não estou pondo defeito nos jogadores. Estou "descobrindo o rosto"
    > do nosso técnico que, antes de tudo, é um empresário. O Atlético, hoje, no
    > Brasil, é o clube que mais facilita o "empresariamento" de jogadores. Todos
    > são esperançosos. Todos são pacientes. Todos são crédulos. É muito fácil.
    > Aliás, esse é o último discurso de Luxemburgo e de Kalil: tenham paciência.
    > Eu diria para eles: tenham paciência vocês porque não sou ignorante e o que
    > vocês estão fazendo com o Atlético é uma vergonha. Depois, a torcida idiota
    > ainda vai se lembrar que com o Celso Roth era melhor. O único problema era a
    > sua fraqueza, o seu espírito de vencido. É uma pena que não temos uma
    > torcida de verdade. Temos apenas um circo montado na arquibancada e olhe lá
    > porque isso só acontece quando o time está ganhando. Quando está perdendo,
    > não vai ninguém ou chegam as vaias para os atletas mal escalados ou para os
    > meninos.
    >
    > Dizem que sou mesmo adepto da base. É uma obviedade. É só acompanhar, como
    > eu acompanho, a trajetória dos garotos. A última participação do Atlético
    > (júnior) foi na Holanda. Uma competição com 12 equipes e com 9 seleções. O
    > Atlético ficou em terceiro. Na Taça BH está sempre competindo e vencendo. No
    > campeonato brasileiro, do mesmo modo. Na Itália, Alemanha, Holanda, de 2004
    > para cá, foi o maior vencedor (contando com todos os grandes clubes
    > europeus)? Por que? Porque joga com 2 ou 3 a mais? Por que são garotos de 2
    > metros de altura? É evidente que não. Já estão fazendo onda com Wendel. O
    > mesmo que fizeram com o Tchô e com o Renan Oliveira. Estão dizendo que ele é
    > "complicado"... Que merda é essa? Que sacanagem é essa? O Atlético enfrentou
    > esses meninos da Vila e não ficou para trás. Qual é a diferença? Veja que o
    > Vanderlei Luxemburgo estava no Santos. Ele veio para cá e os meninos
    > apareceram. Não imagino o Atlético repleto de crianças. Não é isso. Estou me
    > referindo a uma carência que é muito normal no futebol brasileiro. Não dá
    > para comprar todo mundo. Com a estrutura que tem, não se faz um ótimo
    > atleta? É evidente que faz. Mas aí há o mercado... Há o tal planejamento
    > (que desmonta a porra do time todo em menos de 2 semanas!). Isso é
    > planejamento? Isso é Inquisição. Isso é estupidez. Isso é contar com a
    > ignorância de todos. Estamos na roça sendo visitados por algum ser superior
    > que diz o que deve e o que não deve ser feito para que o Atlético conquiste
    > os 5 ou 6 Brasileirões em que foi roubado? É para rir? Não. É para ficar
    > muito puto e disseminar essa indignação para toda a nação (falo dos poucos
    > inteligentes e sensíveis, raros, mas existentes; porque o resto torce apenas
    > pela massa).

    ResponderExcluir

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.