terça-feira, 7 de setembro de 2010

OS DEUSES AJUDARAM: COELHO VENCE NO TERCEIRO TEMPO

UM GOL do beque Gabriel levou o América de volta ao G-4 ao vencer o Bragantino, em Bragança Paulista, por 2 a 1. Benditos acréscimos. O Coelho subiu para o quarto lugar com 33 pontos. O Ipatinga perdeu de novo. Também por 2 a 1, em casa, para o Paraná Clube e continua enfiado no buraco negro. Luciano e Gabriel marcaram para os americanos. Júlio César descontou.

VAMOS Á ARENA

No sábado, o Coelho volta pra casa e joga contra o Coritiba do Ney Franco na Arena do Jacaré. Vale a pena o passeio...

BRASIL TROCA FRALDAS

A Seleção de Mano Meneses, no passeio pela Europa, trocou as fraldas dos meninos reservas do Time B do Barcelona. Valeu pra quê esse jogo-treino e que terminou em 3 a 0, gols de Lucas, Alexandre Pato e Fernandinho? Galvão Bueno nem transmitiu...

NADA DIFERENTE.

O badalado basquete brasileiro, treinado por argentino, foi eliminado do Mundial da Turquia. Melhorou, mas não mudou tanto assim a história...

NÃO FALEM MAL DELE

Wellington Paulista é intocável. Fez cara feia na coletiva de otrodia por causa das críticas que sofreu e dos elogios a Ernesto Farias após a virada contra o Palmeiras. Futebol, diria Levir Culpi, leva o atleta ao céu e ao inferno em questão de segundos. Esfria a cabeça, Paulista: a camisa nove ainda é sua, por merecimento, menino.

PARQUE DO SABIÁ

Ás sete e meia desta quarta-feira, o Cruzeiro defenderá, no Parque do Sabiá, uma invencibilidade de 17 jogos em casa contra o Internacional. A última derrota foi aquela nas semifinais do Brasileiro de 87 – Amarildo marcou o gol da vitória na prorrogação.
Desde essa derrota, o Cruzeiro conseguiu 12 vitórias e mais cinco empates em casa, pelo Brasileiro. Mas sempre no Mineirão, em Belo Horizonte. A história agora é outra. Não me agrada esse negócio de tabu.

KALIL BRINCOU NA BAND

O presidente Kalil ao afirmar que é favorável à patrulha da torcida sobre os jogadores na balada não exagerou. Contudo, ao declarar-se favorável aos corretivos dos torcedores aos atletas baladeiros provocou os homens sérios do elenco. Não se trata apenas de a carapuça serve apenas pra alguns. O ato tresloucado do cartola abateu todo elenco. A recaída de Kalil – que andava bem quieto e calado – só não agitou a imprensa. Eu, hein!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.