sexta-feira, 8 de outubro de 2010

NA CORRENTE DA FÉ QUE FÉ NÃO COSTUMA FALHAR

Não me perguntem por que não saberei responder: outro jogo do América, desta vez contra o Brasiliense, num sábado às 10 da noite. Quem irá transmitir? Talvez o Canal do Arruda. Essa falta de respeito dos donos dos direitos me enoja. E o pior é que não existe uma justificativa plausível a não ser aquela do pagar-pra-ver.

* Quem compraria um jogo de futebol neste horário sábado?

AQUI POR PERTO - Ah, me vem agora uma resposta: talvez tenha comprado o jogo aquela turma que avisa às esposas que irá a Sete Lagoas ver o Coelho jogar e toma outros rumos; aqueles do salutar esporte da paquera. Ou como alguns dizem: abater uma lebre em sagrados abatedouros nas adjacências da capital.

*Este caminho me parece mais lógico.

FÉ NÃO FALHA - Além de América x Brasiliense neste sábado, a gente tem que botar fé nos jogos do domingo. Pesados. O Galo no pique de sair do buraco negro, sem vários titulares – Diego Souza, Tardelli, Ricardinho, Rever e Jairo Campos, entre outros – tem a parada mais indigesta. O Internacional, campeão sul-americano, também corre atrás do título brasileiro e não tem dado refresco aos seus atletas.

* Sem falar no Celso Roth: por aqui com o Galo.

SUPERAÇÃO CONTA - O Atlético mostrou capacidade de superação contra o Corinthians. Mas em casa, com a sua torcida empurrando. Nada igual ao que enfrentará em Porto Alegre. Some-se à qualidade do Inter, no meu ver, melhor que a do Corinthians. Não creio que o Galo consiga ir além de um empate, o que já seria danado de bom. Com este ponto, talvez até saia do buraco negro.

*No entanto é preciso cantar: a fé remove montanhas.

PARQUE DO SABIÁ - O Fluminense baseia sua força no bom esquema de três zagueiros e na saída rápida do lateral Mariano, que desfalca a equipe porque foi convocado. Ofensivamente a equipe sente, mas se supera com Conca, Rogerinho e a volta de Deco. O líder leva para o Triângulo uma força capaz de não deixá-lo sucumbir.

* As bolas aéreas do Flu fazem os adversários tremerem: Leandro Eusébio, Washington Gum e Conca nas cobranças.

REFORÇOS CELESTES - Roger, Wellington Paulista e Ernesto Farias voltam em boa hora. No banco, ou no gramado, o Cruzeiro precisará deles todos. Pena que Diego Renan ainda fique de fora. Cuca insiste em deixar o time torto com Pablo na lateral-esquerda e Everton no banco. E se resolver ser mais ousado amanhã? Coloca Marquinhos Paraná na esquerda; Roger e Montillo ao lado de Henrique e Fabrício; na frente, Thiago Ribeiro e Wellington Paulista.

* É mais fácil o sol quente de Uberlândia tremer de frio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.