segunda-feira, 4 de outubro de 2010

REVER QUER ATÉ GOL DE CANELA CONTRA TIMÃO

Autor do gol mais espetacular do Campeonato Brasileiro até agora, visto de perto por um público pequeno no Estádio Serra Dourada, o zagueiro Réver entende que repetir o lance da bicicleta na Arena do Jacaré seria inusitado, mas torce que a vitória nesta quarta-feira sobre o Corinthians venha de um gol de canela, seu ou de qualquer companheiro.

FICOU NO PASSADO - Vejo nas declarações de Rever um significado especial: chega de badalar o gol de bicicleta no Serra Dourada. Isso é coisa do passado. Vencer o Atlético-GO teve importância vital na atual situação do Galo desde que sirva pra despertar a equipe pra outras viradas iguais. Cada jogo agora tem peso idêntico e cada gol a beleza de sua participação no placar final.

NOVA VIDA - Cinco meses depois de liberado pelo Atlético, o ex-craque Marques mostrou que seu prestígio continua alto junto da Massa. O segundo deputado estadual mais votado de Minas, com 140 mil votos, a responsabilidade de Marques sai da fase pueril do “xodó da torcida” e entra na adulta que deveria caracterizar os agentes políticos do País. Que seja ele, junto com tantos outros ex-atletas eleitos, um dos responsáveis pela mudança do péssimo conceito que os eleitores têm das casas legislativas.

AZAR DO FLAMENGO - Não sei qual Vanderlei Luxemburgo assumirá o Flamengo. Ou o arrogante, pedante e onisciente que passou pelo Galo e não vingou, ou o Luxemburgo competente, estudioso e, realmente, vencedor de cinco títulos nacionais. Silas soube da sua dispensa pela Imprensa e recebeu à noite o comunicado oficial da Presidente Patrícia Amorim.

HISTÓRICO RUIM - Se a Trincheira tomasse por base o histórico entre Goiás e Cruzeiro que se enfrentam nesta quinta-feira no Serra Dourada com certeza recomendaria chá de camomila aos leitores antes do confronto. Os azuis vêm de um empate e duas derrotas seguidas diante do Goiás no belo estádio goiano.

UMA VITÓRIA A MAIS - O retrospecto negativo do Cruzeiro em Goiânia, ou mais precisamente no Serra Dourada, é de uma partida. Seis vitórias do Goiás, contra cinco celestes e cinco empates, no Campeonato Brasileiro.

MAIS FOLGADA - Considerando, também, os amistosos, a Copa do Brasil e a Sul-Americana, não é que esta vantagem dos goianos aumenta. Sobe pra nove vitórias, sete empates e seis triunfos dos mineiros. Tem mais aqui, olha: ao todo Goiânia viu 22 partidas entre Goiás x Cruzeiro, sendo quatro no nada saudoso estádio Pedro Ludovico e 18 no Serra Dourada.

VAMOS MAIS LONGE - Visto que entrei nesse assunto enjoado e que recorri aos números do Portal Uai, informo aos interessados que a última vitória do Cruzeiro em Goiânia ocorreu em 28 de outubro – dia de São Judas Tadeu – de 2006. Foi por 3 a 2.

CONSOLO GERAL - E como o retrospecto entre os dois times não pode viver apenas de Goiânia, destaco que Cruzeiro e Goiás já se enfrentaram 46 vezes, com 23 vitórias celestes, 10 empates e 13 conquistas dos goianos. Ah, ah, ah. Pensavam que os bravos conterrâneos de Iris Resende estavam na nossa dianteira? Nada disso.

BOM DE HISTÓRIA - O pessoal do Portal Uai é bom de história e me passam mais números interessantes No Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro venceu o Goiás 15 vezes e sofreu 11 derrotas. Houve ainda sete empates, totalizando 33 confrontos. O primeiro jogo foi em 1974, e o Cruzeiro derrotou o Goiás por 1 a 0 no estádio Pedro Ludovico.O último jogo entre eles foi no turno e teve a vitória do Cruzeiro por 1 a 0, em Sete Lagoas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.