terça-feira, 16 de novembro de 2010

CHUMBO TROCADO NÃO DÓI

Se os árbitros trapalhões que causam, impunemente, prejuízos financeiros incontáveis aos clubes, seus reais pagadores, visto que suas taxas saem dos borderôs dos jogos, porque o Clube dos 13, representante das associações, não toma, também, uma atitude de cobrar deles, na Justiça Comum, as perdas e os danos morais que sofrem com suas arbitragens comprometidas, desastradas e parciais? Chumbo trocado não dói.

* Direis: não são culpados. A culpa é da CBF. Há controvérsia quanto a este ponto. Em dúvida, contudo, o melhor é chamar a entidade e o pelego à lide.

ATÉ PROVA AO CONTRÁRIO

A extensão do jogo de bastidores no submundo das arbitragens tupiniquins vem de longa data. Não preciso repetir aqui os acontecimentos que chafurdaram na lama nomes tidos como “intocáveis e acima de qualquer suspeita”. O último sucedeu há poucos anos e ninguém pagou o pato, a não ser os clubes que tiveram jogos anulados

(Pra reviver a memória de alguns “esquecidos”, a Trincheira publica trecho da reportagem da revista Veja: 23/09/2005 - Sexta-feira - A revista Veja publica matéria de capa denunciando um esquema de compra de juízes para a "fabricação" de resultados, com o objetivo de favorecer apostadores de loterias clandestinas, realizadas pela Internet. Estão sob suspeita jogos do Campeonato Brasileiro, Copa Libertadores da América, Copa Sul-Americana e Campeonato Paulista de futebol, todos da edição 2005.
“O esquema de manipulação funcionaria da seguinte forma: o empresário Nagib Fayad, juntamente com outros três empresários ligados ao ramo dos bingos, combinava um determinado resultado em jogos apitados por Edílson Pereira de Carvalho e, em seguida, realizava apostas milionárias em dois sites de apostas eletrônicas. Esse tipo de jogo é proibido no Brasil e acontecia de forma clandestina. Estima-se que o lucro da quadrilha supere R$ 1 milhão no período. O nome dos demais empresários é mantido sob sigilo pela Polícia Federal. O juiz receberia entre R$ 10 mil e R$ 15 mil por jogo pelo "serviço". )
* Há alguma dúvida com relação a este fato atualmente? Não.

NA LINHA DE TIRO

Se a Associação Nacional dos Árbitros (ANAF) e seu presidente Marco Antônio Martins prometem acionar na Justiça Comum e no STJD Zezé Perrella, pelas acusações feitas ao árbitro Sandro Meira Ricci após a partida de sábado, entre Corinthians e o clube mineiro, que o cartola mineiro, em nome do Cruzeiro, acione, também, o soprador de apito como causador da derrota do seu time diante do Corinthians.

* Caso Zezé Perrela, em razão do “cala boca” recebido ao chefiar a delegação do Brasil ao Oriente Médio, que qualquer torcedor use do seu direito de acionar o apitador, conforme previsto no Estatuto do Torcedor.

ATAQUE SEM PROVA

Não endosso as acusações de Zezé Perrela insinuando que Ricci recebeu dinheiro pra favorecer o Corinthians. A acusação é grave, sem provas e, por isso, merece que a Anaf tome, em nome de seu associado, as medidas judiciais cabíveis. Nada impede, também, que Perrela contra-ataque em processo paralelo exigindo ressarcimento dos prejuízos e juntando aos autos as atrapalhadas causadas pelo soprador de apito.

* De repente, isso vira moda; e se a moda pega, os árbitros desembolsarão grana a rodo.

DUPLA DO BARULHO

Segundo nota oficial da Anaf, que reproduzo na íntegra pra desopilar o fígado, “ as ofensas praticadas pelo indigitado cidadão caracterizam crime de injúria e/ou difamação, conforme previsto no Código Penal Brasileiro, e ocasionam dano moral, de acordo com a legislação civil, a entidade já acionou seu Departamento Jurídico, para promover as ações judiciais comportáveis (criminal e cível) contra o referido indivíduo, que, se aforadas, se somarão ao grande elenco de tantas mais, dessas e de outras naturezas, inclusive patrimonial, a que o indigitado senhor responde”.

* Trem danado de bonito: indigitado cidadão, comportáveis, aforadas, de tantas mais, dessas e de outras naturezas. Te cuida, Perrela.

NÃO PÁRA AÍ NÃO

A Anaf não pretende parar por aí não. Cuca será denunciado ao Ministério Público e no Superior Tribunal de Justiça Desportiva “por supostamente pregar uma prática antidesportiva” . Segundo a nota além da arbitragem, a entidade também se preocupa com a lisura do futebol do país que sediará a Copa do Mundo de 2014.

• Por tal razão e no cumprimento deste dever “clama providencias da CBF, do Ministério Público e, especialmente, da Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, STJD, contra a desastrosa declaração do treinador do Cruzeiro, ao afirmar que: ‘Não tem como o Palmeiras e o São Paulo não entregarem o jogo ao Fluminense...’, colocando em dúvida a lisura da competição e do futebol brasileiro como um todo!”, conclui a nota.

* Não vou rir, juro. Só gostaria de que a Anaf justificasse, primeiro, por qual motivo o pessoal do Cruzeiro ficou tão irritado a ponto de todos merecerem ir às barras da Justiça?

FALA BOZZANO!

O advogado da Anaf, Giulliano Bozzano é o diretor jurídico da Anaf. Espero que seja bem melhor nesta profissão do que como soprador de apito – uma lástima hereditária; seu pai Dalmo, também, era uma tristeza como apitador. Ele quer acionar, da mesma forma, Roger, Wellington Paulista, Gilberto, Valdir Barbosa, Dimas Fonseca e etc, etc, etc. Ou seja, quem defender o Cruzeiro tá lascado.

RESUMO DO MEU TWITTER

Algumas das mensagens enviadas ontem:

* Brasil x Argentina será jogo de solteiros x casados, uma pelada. O importante mesmo acontece nos bastidores do Brasileiro, viu Zezé?
* Que Brasil x Argentina que nada. Isso é pra desviar a atenção da gente sobre a armação contra Cruzeiro, Atlético e América.
* Da mesma forma que pegou mal o "cala boca" que Zezé aceitou, após dizer que não aceitaria, e viajar como chefe da delegação brasileira.
* No mínimo teria que ficar aqui ouvindo, lendo e aprendendo tudo que se fala sobre sua arbitragem. Até daqueles que não entendem nada.
* Não conheço o tamanho da conta bancária do árbitro Sandro Ricci. Mas que pegou mal esta viagem dele e a família agora para os States
* Súmula de Ricci divulgada no sitio da CBF: Cuca foi expulso aos 88 minutos por ironizar, com palmas, o gol de pênalti marcado pelo Corinthians. Além disso, o técnico cruzeirense incentivou os atletas a fazerem o mesmo.
* Após o jogo, Gilberto também recebeu o cartão vermelho por se dirigir ao árbitro com dedo em riste e dizer: “Na bola, o Corinthians não ia ganhar. Você está errado”.
* Repetiu as frases diversas vezes. Em seguida, acrescentou: “Esse cartão vermelho não vai voltar atrás a merda que você fez”.


VEJAM DEPOIS A CHARGE DO EDRA - ESPETACULAR

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.