quarta-feira, 3 de novembro de 2010

ROMAN RESPONDE KALIL

Tipo de briga que não termina em pizza e da qual não sai nenhum vencedor. Pelo contrário, só tem perdedor: o futebol. Depois da derrota para o Botafogo, o presidente do Atlético Alexandre Kalil fez dura crítica ao árbitro paranaense Evandro Rogério Roman, acusando- o ironicamente de ser “profissional” do futebol e o “rei da escala do Botafogo”.
* Kalil bateu errado e sem direção: na realidade, Roman é fraco como juiz.
ROMPEU O SILÊNCIO - Os árbitros nunca se manifestavam sobre as críticas. Entregavam o assunto ao seu sindicato que tomava – e toma – as medidas judiciais cabíveis. Desta vez, Roman rompeu o silêncio imposto pela Comissão de Arbitragem e tutelada pela CBF pra responder o presidente atleticano.
* Foi numa entrevista por telefone ao Bate Bola 1ª edição, da ESPN Brasil.
CORTINA DE FUMAÇA - Segundo Roman, o dirigente do Galo “usa de uma cortina de fumaça para ocultar outras situações. É uma estratégia antiga e que funciona, porque ninguém fala sobre a derrota da equipe, que perdeu em casa”. Para ele, Kalil usa as críticas à arbitragem como forma de tirar o foco da má campanha do time, hoje na zona de rebaixamento no Brasileiro.
* Aliás, já ouvi isso do próprio Kalil: time na zona do rebaixamento não pode reclamar de nada. Ouvi em outros tempos, claro.
VOLTA DOS VELHOS - A Imprensa e muita gente já se encontram incomodadas com as ausências de alguns medalhões importantes na Seleção de Mano Meneses. Principalmente, estrelas que se destacaram na Copa da África, como os casos do goleiro Júlio César, o lateral Maicon e o zagueiro Lúcio. Quanto a Kaká, está lesionado.
* Mano garantiu que os medalhões voltarão ao sentirem falta do ambiente da seleção.
COMO AVALIAR? - Este filho do Sodico ficou em dúvida: existe algum equipamento que possa aquilatar o grau de saudade que o atleta sente da Seleção? Não é melhor que o nosso caríssimo Mano avalie a volta dos referidos atletas por suas atuações nos clubes? Desta forma, vendo a Internazionale de Milão jogar pode-se imaginar que Júlio César – no momento lesionado – Maicon e Lúcio estão prontos.
* Sempre tiveram espírito de Seleção; ou alguém tem dúvida disso com relação aos três citados?
RECLAMAÇÃO INDEVIDA - Mano Meneses usa um argumento que não me convence. Diz ele: “eu entendo que quando você permanece muito tempo num determinado lugar e - na seleção também pode ser assim – existe, naturalmente, um incômodo com pequenos detalhes que não é bom para ninguém. Às vezes você reclama de umas coisinhas e isso gera um ambiente para os novos jogadores que chegam um sentimento que não é bom”.
* E onde estaria o treinador neste caso? Mano prefere, como no caso do marido traído, apenas vender o sofá.
MORDE E ASSOPRA - Como qualquer treinador, pra não ficar mal com os jogadores ignorados e com seus amigos convocados, Mano Meneses faz uma ressalva: “não digo que acontece necessariamente com esses jogadores (que não foram convocados), mas disse que a ausência momentânea deve fazer com que eles esqueçam esses pequenos detalhes e passem a sentir um pouco de saudades desse ambiente”,
* Imagino que ao retornar os atletas veriam tudo bom, tudo novo, com um novo grupo e consequentemente estariam preparados pra ter, também, tal sentimento.
BRASIL X ARGENTINA - Na lista de convocação divulgada na última sexta-feira, Mano convocou apenas quatro jogadores que estiveram na Copa da África do Sul para o amistoso contra a Argentina dia 17, em Doha, no Catar. Porém surpreendeu ao chamar Ronaldinho Gaúcho e perdoar Neymar. Porém deixou de fora Hernanes, da Lazio, grande destaque do futebol italiano no momento e Marcelo, lateral do Real Madrid.
* Hernanes é chamado de “Il Profeta” pelos nazistas do Lácio. Este posto na Seleção é de Neymar.
HERMANOS TÊM NOVO TREINADOR - Sérgio Daniel Batista, 48 anos, que serão completados agora dia 9 de novembro, nasceu em Buenos Aires e destacou-se como jogador no Argentinos Júniors, time que revelou Maradona. Lá jogou de 1981 a 88 e depois em 1991. Foi campeão mundial com a Seleção em 1986, no México. Em 88, foi jogar no River Plate e esteve na Copa de 90, quando perdeu a final para a Alemanha.
* Como jogador, Batista foi fera: eu o vi jogar inúmeras vezes nas Copas.
MEDALHA DE OURO - Sérgio Batista jogou até 1999 no futebol norte-americano e japonês. Iniciou a carreira de treinador no Argentinos Juniors e comandou a Seleção Argentina sub-20 e Olímpica nos Jogos de Pequim. Ganhou a medalha de ouro.
* Este é o treinador que substitui o marqueteiro Maradona.
RODADA HORRÍVEL
A 33ª rodada da Segundona foi horrorosa para o futebol mineiro. A começar na ponta de cima. O América perdeu em Curitiba (1 a 0) do Paraná. Manteve-se na quarta posição, dentro do G-4, mas com 55 pontos e o Sport, que venceu, em casa, o Bragantino (2 a 0) tá que morde em seus calcanhares, com 54 pontos.
* O Ipatinga teve recaída e perdeu no Vale do Aço de 2 a 0 para o Figueirense, complicando sua luta contra o rebaixamento. Não tá fora, mas ficou mais difícil. *Agora, o primeiro na porta de saída é o Brasiliense, com 37. O Tigre tem 36. Fora, o primeiro da entrada continua o Náutico, derrotado por 3 a 1, pela Lusa, com 38 pontos. Acima dele, o Icasa, com 41.
PIOR VEM AÍ - A maldição mesmo vem na 34ª rodada – a quatro rodadas do fim: o Ipatinga vai a Curitiba pegar o Coxa, líder e, praticamente garantido na Primeirona, com 61 pontos. Se ganhar esta se garante logo. E o América recebe em casa o Guaratinguetá; tem que vencer e torcer contra o Sport que estará no ABC paulista diante do São Caetano.
* Tudo isso acontece já nesta sexta-feira, conforme o calendário maluco da CBF.

Um comentário:

  1. Flávio, esta merda do Roman não apita nada, todo mundo sabe disso, menos a Comissão de Arbitragem e o pessoal do Galo. Aí vem o Kalil e diz que não vai mais fazer o papel de bobo lá na CBF, onde foi reclamar dos árbitros. Se ele entregar os pontos aí que a coisa desaba realmente.

    ResponderExcluir

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.