segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

AS COMPLICAÇÕES DA ARENA DO JACARÉ

Não gostaria que os leitores da Grande Sete Lagoas, principalmente, e de todas as plagas onde a Trincheira esteja aberta em defesa dos interesses maiores do futebol das Geraes do doutor Tonico Anastasia levassem minhas observações de momento como restrições ao uso da Arena do Jacaré. Ainda porque outras opções não existem.

Confesso que nunca fui favorável a um clássico discriminado por apenas uma torcida. Corta o direito de ir-e-vir. Esta questão de segurança levantada pelas autoridades competentes do setor não resiste às controvérsias.

Divide-se o estádio no meio, cordão de policiais, proíbe-se a entrada de torcedor com camisa de torcida organizada, só de clube, põem-se portões especiais à disposição de cada time e no mais é cadeia nos baderneiros e brigões.

Funciona em todas as partes do mundo. Por que só aqui nas Geraes seria diferente?

Bem, após exames profundos, em diversas noites sem dormir, à frente do meu computador, revisitando o programa especial de segurança pública que o BOPE presenteou-me no último natal, chego à conclusão cômoda: o melhor é fazer o clássico com uma torcida só.

Melhor, ainda, num sábado à tarde. Então a TV Globo não transmitirá ao vivo, evitando a evasão de renda e poderá faturar mais algum, pro franguinho com quiabo de domingo, por meio do execrável “pagar-pra-ver”.

Pronto, questão de segurança resolvida. Dava pra jogar o clássico desta forma até no Baleião. A propósito: onde fica isso?

De bom no amistoso França x Brasil desta quarta-feira é o retorno do goleiro Júlio César à Seleção; de ruim é a lesão de Ramires, que tem precisado da força da Seleção pra firmar-se no Chelsea da Inglaterra.

Gosto do time que Mano Meneses escalou: Julio Cesar – fora das convocações desde a Copa do Mundo do ano passado – Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e André Santos; Lucas, Elias, Hernanes e Renato Augusto; Robinho e Alexandre Pato.

Duas ausências sentidas: Maicon, da Internazionale, e Luiz Fabiano, do Sevilha. O Brasil não pode jogar sem um homem de referência no ataque. Nunca jogou assim.

E Fábio, do Cruzeiro, claro. Passa desta vez pois ninguém daqui foi convocado.

Pitaco alheio: "É como se fosse a primeira vez, digamos que seja um recomeço, estou muito feliz. Quando conversei com o Mano, disse que seria ótimo voltar quando eu estivesse jogando no meu clube" de Júlio César, o melhor goleiro do mundo.

Não foi legal a nossa derrota para os meninos da Argentina. Nossa história com eles nas categorias de base tá bem desigual: uma hora eles estão por cima, outra nós estamos por baixo. Cruzes!

O beque Juan, expulso aos 6m de jogo, por enfiar a mão na cara de um Hermano mostrou o despreparo psicológico da garotada tupiniquim. A velha mania de pensar apenas em si e ignorar o grupo.

Tão despreparado está o rapaz que nas entrevistas pós jogo entregou Felipe Melo, expulso naquela derrota pra Holanda na Copa da África e que eliminou o Brasil.

Juan afirmou que não gostaria de ser visto como vilão se o Brasil não se classificar para as Olimpíadas e ressalvou: “Não quero ser rotulado como o Felipe Melo”

Após a derrota pra Argentina (2 a 1), o caratinguense Ney Franco começou o processo de motivação pra encarar o Equador, na madrugada de quarta para quinta-feira. O Brasil precisa vencer os dois jogos que lhe restam pra subir no pódio.

Dois avalistas de respeito: o becão Victorino, ao contrário de Réver do Atlético, que a gente já conhecia bem até por suas passagens pela Seleção e atuações no Grêmio, necessitava de dois bons avalistas nesse seu negócio com o Cruzeiro.

Na visão da torcida, claro, pois lá no clube já estava mais que avalizados.

Primeiro aval foi dado pelo ídolo cruzeirense Walter Montillo, argentino, porém, ex-companheiro do uruguaio Victorino na La U de Santiago do Chile.

Montillo não parava de elogiar Victorino e teve participação ativa na vinda dele, incentivando-o e prestando-lhe informações sobre a infra-estrutura do Cruzeiro.

O segundo aval foi dado pelo uruguaio Loco Abreu, do Botafogo, que se faz de doido pra viver e ganhar dinheiro. Pra ele, Victorino é um defensor completo: zagueiro rápido que sobe bem ao ataque e é ótimo nas bolas aéreas.

É de se esperar que o técnico Cuca veja assim, também, e não faça opção por Gil como companheiro eterno de Léo, mantendo Victorino no banco.

Não seria de estranhar-se: ele nem levou Roger a Nova Lima e deixou Gilberto, numa preguiça danada, em campo até o fim.

Especulações sem fim nesta semana de clássico. No Atlético, os pitaqueiros de plantão ganharam excelente mote com a expulsão de Richy. Quem irá substituí-lo? Segredo não tem: Zé Luiz. Mas a turma quer ir mais longe.

Falam em Diego Souza, cuja esticada pré-temporada terminou, conforme informa o site Uai, mas descartam Léo Silva – caso Dorival Júnior queira 3 zagueiros – Toró e até Jóbson, atacante, que treinam a parte.

Ah, tem a questão da lateral direita com o Patric lesionado. Serginho lá, Zé Luiz no meio com Diego Souza ao seu lado? Berola ficará de fora? Sei lá: quem é pago pra isso é o Dorival.

No Cruzeiro, o problema, também, tá na lateral direita onde os ocupantes atuais não convencem. Aí os pitaqueiros pedem Diego Renan por lá, Gilberto na esquerda e Marquinhos Paraná no meio. Pode ser, né seu Cuca?

O técnico Cesare Prandelli comandante da seleção italiana confirmou esta semana que a Fifa liberou o brasileiro Thiago Motta, da Inter de Milão, naturalizado, a participar da lista dos convocados.

Não será o primeiro e nem o último brasileiro a defender a Azzura. Pode até estrear no amistoso com a Alemanha nesta quarta-feira em Dortmund..

3 comentários:

  1. OLHAR qunto ao classico ,vou dar um desconto para as duas equipes por ser começo de temporada, mas na minha opinião o ATLETICO TEM MAIS TIME NO PAPEL e ganhar de 2x1 ou 1x0 .....

    ResponderExcluir
  2. Agora quanto as denuncias da revista PLACAR isso não e nenhuma novidade pois a fonte de alexandre simoes foi a opossição do atletico, como por exemplo o conselheiro MANFREDO PALHARES,
    QUEM CONHECER ESSE CIDADÃO SABER OQ EU ESTOU DIZENDO é flamenguista doente e louco pra cai de paraqueda na presidencia do galo e que ver o circo pega fogo!!!!!!!!!!
    e com velhamos se isso fosse verdade não tem nada de mais, pois o ricardo guimaraes é o cara mais rico no meio do futebol com o seu banco e foi presidente do atletico ,é atleticano doente não tem nada de mais não!!!!!!
    agora tem q saber administrar bem pra não acontecer oq aconteceu em 2005 quando caiu pra serie b, e ele foi o maior responsavel disso pois não entendia nada de futebol jogou seu dinheiro no ralo qundo ele enprestou para o galo.
    ATE MAIS.........

    ResponderExcluir
  3. ATÉ QUE ENFIM O CRISTIANO MANDOU ALGO QUE PRESTASSE.

    ResponderExcluir

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.