domingo, 6 de fevereiro de 2011

BANDIDOS PERIGOSOS MATARAM O JOVEM ATLETA DO COELHO

E o que esses três marginais, traficantes, armados, faziam soltos pelas ruas de Belo Horizonte se todos têm diversas passagens pela Polícia? Sinal que a Polícia prende e a Justiça põe na rua, e defendidos pelas organizações de direitos humanos.

Vocês leram o que afirmou o bandido Darisson Carlos Ferraz da Silva, 18, autor do disparo que matou William Morais, 19, emprestado pelo Corinthians ao América?

Caso não tenham lido, a Trincheira, revoltada, indignada, repete: “Eu mexi com a mulher dele e ele não gostou. Eu disse que ela não tinha identificação na testa, que eu não sabia que ela era mulher dele. Tentou tomar a minha arma e atirei. Era ele, ou eu”.

Como tentou tomar a arma dele? William morreu com um tiro nas costas, ao fugir do assalto. O assassino quer descaracterizar latrocínio.

Além desse aí, também estão envolvidos Daivisson Carlos Bazílio Moreira, 23, e Hebert Silva Lopes da Silva, todos respondendo inquérito por tráfico de drogas e associação para o tráfico.

A Polícia, com certeza, já os conhecia naquela região do bairro Santa Terezinha, tanto que desvendou o crime com rapidez e prendeu os culpados num dia.

Serão soltos de novo? Claro. Existem dezenas de advogados na porta da cadeia, com habeas-corpus pronto.

Sob a emoção da dor dos familiares de William Morais, rapaz em busca de um futuro no futebol, barrado nos seus objetivos por vagabundos assassinos sem recuperação é que a gente lamenta a falta de pena de morte, ou pelo menos prisão perpétua no país.

Torcida cruzeirense frustrada: Richy expulso contra o Tupi não joga o clássico. Não haverá nenhum charme na escalação de Zé Luiz ou Toró na vaga do craque.

Bem que o árbitro pensou alguns segundos a mais antes de aplicar o novo cartão amarelo em Richarlyson. Dera o primeiro, aos 8m do segundo tempo e 4 minutos depois, repetia a jogada dura, impedindo a ação do adversário, quase dentro da área.

A dúvida do juiz era o peso da camisa já que antes, quando o Tupi vencia por l a 0 não teve a menor indecisão pra expulsar o autor do gol, Michel.

Aliás, créditos pra Dorival Júnior. No segundo tempo colocou Neto Berola. O Galo acordou e goleou (4 a 1). Destaque pra dupla Berola e Magno Alves. Principalmente Berola.

O placar só não foi maior por que o goleiro Rodrigo do Tupi, 22 anos, fez defesas incríveis.

E agora, Dorival: Magno Alves e Neto Berola, ou Diego Tardelli.

Quem andou sonhando com Alex, o comandante da Tríplice Coroa 2003, tire o cavalinho da chuva.

O cracaço preferiu correr os riscos de possíveis terremotos da Turquia, com os euros do Fernebahçe, no bolso,por mais três anos; que enfrentar a violência urbana do Brasil que mata mais que brigas religiosas do oriente médio.

Pra não dizer que nunca falei de flores, vamos lá. Cuca mexeu bem no time e as alterações voltaram a funcionar. Bom sinal. Dudu, Wallisson e André Dias entram bem.

O gol da vitória sobre o Villa Nova (1 a 0) anotado aos 43m do segundo tempo, passou por Dudu, chegou ao Wallisson que driblou e foi ao fundo. Cruzou no pé direito de André Dias.

Como a Trincheira havia dito, naquele campo não cabe futebol de qualidade. Montillo expiou todos os seus pecados no pior gramado onde jamais atuara.

O becão uruguaio, Victorino, saudado pela torcida antes do jogo arrepiou-se todo. Com o calor da China Azul e a ruindade do gramado no Penidão.

O outro América, o de Teófilo Otoni, não deixou sobrar nem o berro do Zebu. Que pancada! A goleada (5 a 1) abalou as estruturas do Uberaba, em pleno Uberabão.

De luto pelo assassinato do garoto William Morais, revelado na sua divisão de base, o Corinthians transferiu a crise que se instalara no Parque São Jorge para o Palestra Itália. Tite fica após a vitória (1 a 0) corintiana e Felipão teve a cabeça colocada a prêmio.

Dirigentes de clubes, cuidado: os empresários terão de funcionar pra empregar dois técnicos conhecidos: Geninho, que caiu no Sport, e PC Gusmão desamparado.

Que festa fizeram para o Ronaldinho Gaúcho ao marcar seu primeiro gol pelo Flamengo na cobrança de pênalti. Com categoria, claro. Mas o time de Vanderlei Luxemburgo levou sufoco pra vencer o Boa Vista (3 a 2).

Deu-se bem Ricardo Gomes na estréia como treinador do Vasco. Pegou uma vaca atolada – o Americano – e fez meia goleada: 3 a 0. Mas em São Januário, tá bom!

Loco Abreu após cobrar dois pênaltis no clássico Vovô do Rio desafiou a Imprensa: “vou continuar a dar, podem apostar”. Diante do espanto da moçada do microfone, corrigiu: “se acontecerem outros pênaltis vou dar a cavadinha sim”. Ah, bom!

Diante do Fluminense, no Engenhão, o uruguaio teve duas oportunidades. Na primeira oportunidade, abusada, a “cavadinha” parou no goleiro Diego Cavalieri. Na segunda, o El Loco decidiu ser menos doido e bateu bem forte no canto esquerdo.




O Botafogo venceu o disputado clássico ( 3 a 2) e o atacante uruguaio ganhou uma frase de efeito do companheiro Renato Cajá, no momento do segundo pênalti e que manchete dos jornais: “Você é o Loco Abreu, tem a personalidade e é nosso ídolo”.

2 comentários:

  1. Esta morte podemos colocar na conta da ostentação. Claro na conta dos politicos corruptos, da policia ineficaz e etc tambem.. Como ja nao podemos viver livres no Brasil temos que tomar certos cuidados, como onde ir, como ir, ostentar ou nao o que ganhamos com nosso trabalho duro..
    Neste caso o jovem Wiliam estava no lugar errado, na hora errada com o cordao de ouro errado. Devia ter entregado tudo pois com o salario que jogadores recebem poderia comprar um deste por mes...
    O que devemos cobrar agora é que estes marginais fiquem na cadeia e deviamos nos revoltar com isto e fazer manifestações contra nossos governos que nada fazem!!
    Na hora de cobrar reajuste de salario todos se juntam e fazem greves e manifestações e quando é pra cobrar nosso direito a segurança ninguem se mexe...
    temos que acordar!

    ResponderExcluir
  2. Thales Rocha, pior, o cordão era de prata. Mas pior mesmo é que os caras, já condenados, estavam aguardando julgamento em liberdade.
    Flávio, a goleada do América-TO (Não é Tocantins,n´é ?) foi de 5 a 3.
    Talvez, se o jogo do América não tivesse sido antecipado, o William estivesse em campo ou na concentração. Realmente, como disse, estava no lugar errado, na hora errada e com pessoas erradas. Era uma festa em um prostíbulo. 200 pratas para entrar... festa das Louras...
    Mas ninguém morre se não tiver chegado a hora.
    Agora é meter esses caras na cadeia e deixá-los apodrecer lá.

    ResponderExcluir

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.