domingo, 13 de fevereiro de 2011

ESTE FOI O MELHOR CLÁSSICO QUE DEIXEI DE VER

Quatro motivos impediram-me de assistir o clássico: a) o local. Só frequento estádios que ofereçam garantias individuais de segurança a cronistas idosos; b) tive convite pra ver o jogo na casa do Flávio Júnior, mas depois ele deu o bolo no pai dele atrás de programa familiar mais interessante: c) não vejo jogo em bares, porque não sou louco; d) sou frontalmente contra, conforme todos sabem, a tal de “pagar-pra-ver”.

Assim fiquei em casa, na Internet, e com o fone de ouvido do meu celular na CBN. Gosto da seriedade da equipe do Guiotti e da narração do Pequetito.

No intervalo de América 4 x Ipatinga l foi que eu vi os lances polêmicos. O Guiotti, no twitter, Iná informara que o seo Cleisson prejudicou o Cruzeiro; justo ele que tanto ajudara os celestes contra a Caldense. Quis limpar a barra.

E limpou bem. Não houve pênalti no lance de Léo com Leonardo Silva. Os dois se embolaram, como acontece nas cobranças de escanteios e caíram. E existiu o pênalti de Zé Luis em Roger.

No entanto, que a Massa não se aborreça comigo. Do jeito que o Galo jogava, imagino que o Cruzeiro empataria e um minuto depois o Tardelli colocaria os atleticanos em vantagem de novo.

Não era dia da bola cruzeirense entrar. Renan Ribeiro foi uma muralha e abriu a leiteria. A bola passava por ele e batia na trave. Não entrava.

As bolas chutadas em Fábio, passavam por ele, batiam na trave e entravam. Porém, não creditem a vitória à falta de sorte do Cruzeiro e aos erros do horrível árbitro.

Principalmente à besteira do mito de que o mandante, em jogo de única torcida, não tem vencido.

O Galo fez uma partida notável, tão notável quanto foi o segundo tempo do Cruzeiro com Roger no lugar de Gilberto. Mas horrível com Edcarlos na vaga do Léo.

Renan Ribeiro, Leonardo Silva, Diego Tardelli, Ricardinho e Dorival Júnior estiveram acima da média. No geral, o Galo não teve ninguém mal.

Sem falar no Neto Berola, de novo, o ás da manga de Dorival.

Diego igualou o feito de outros oito atacantes ao marcar três gols no clássico: Jairo, Said, Ubaldo Tucho e Obina. No Cruzeiro, foram Revétria, Ronaldo e Fábio Júnior

Nenhum, entretanto, foi tão desrespeitoso quanto Tardelli. Aquela comemoração fingindo passar pó de arroz no rosto lhe custará caro.

Acabou seu sossego nas noitadas de Beagá: estará sempre preocupado em sentar-se de costas pra porta dos botecos.

Por pouco não provoca também com seu gesto a reação violenta da torcida azul que tomava a metade da Arena do Jacaré.

A semana do clássico se estenderá por conta do Tardelli e do árbitro Cleisson Veloso Pereira. Ele sepultou de vez as chances dos mineiros apitarem as finais do Mineirão.

Pitaco do comandante I: “A minha reclamação também veio porque houve um lance no Roger que foi penal. O Leonardo puxou, é só dar o pênalti, a gente não consegue entender”.

Pitaco do Comandante II ; Dorival Jr, o rei dos clássicos em Minas: “Os quatro clássicos que eu disputei foram com muitos gols, jogos importantes. Fico contente em ter visto um grande espetáculo”.

Não vou afirmar que foi o melhor, mas este clássico entre Atlético x Cruzeiro esteve no nível dos melhores clássicos que assisti na minha vida de comentarista esportivo.

Diretoria celeste anuncia: pedirá o afastamento do seu Cleisson. Por que não pediu quando ele deu aquela mãozinha horrorosa contra a Caldense?

Devia saber que um dia ele faria a mesma lambança contra o Cruzeiro como forma de compensar.

Fique tranquila a torcida azul: caso o time repita a atuação do clássico contra o Estudiantes de La Plata, neste meio de semana, vencerá este arquirrival.

Apesar de a virada e da goleada por 4 a 1, o treinador Mauro Fernandes não gostou do América contra o Ipatinga. Também entendi que o placar foi elástico demais, graças ao apitador deslumbrado que marcou três pênaltis em favor do Coelho.

Dois deles, no meu entendimento não existiram: o primeiro e o terceiro. Fábio Júnior perdeu o primeiro e converteu os outros, além de fazer um belo gol de cabeça. Por isso é o novo artilheiro do Campeonato com nove gols.

O Coelho subiu à vice-liderança beneficiado com as derrotas do Cruzeiro e do Guarani, este em Divinópolis, por 2 a 1 para o Uberaba. Outro que tá que sobe é o Villa Nova: goleou (3 a 0) o Funorte, em Montes Claros.

A terceira rodada teve média de gols superior a 4, com esses resultados: Atlético 4 x Cruzeiro 3; Tupi 4 x Democrata 3; América-TO l x Caldense l; Vila Nova 3 x Funorte 0; América 4 x Ipatinga l; Uberaba 2 x Guarani l.

Sábado, realmente, não foi meu dia de assistir grandes atuações: também não vi o Brasil sub-20 golear o Uruguai por 6 a 0, com Neymar, 2, e Lucas, 3, tapando as bocas dos precipitados críticos quanto ao sucesso do time de Ney Franco.

O Brasil é tricampeão sul-americano, classificou-se para o Mundial da categoria e para as Olimpíadas. Viva o caratinguense Ney Franco!!!!

O que é isso, gente! O Vasco não vencia ninguém e, de repente, troca de treinador, põe Ricardo Gomes, e goleia o pobre do Mequinha por 9 a 0. Eu quero minha mãe!!!

11 comentários:

  1. Flávio,
    O árbitro é ruím mesmo. Continuo achando que MG não tem arbitros para apitar classicos.O antecedente dele no curto 2011, já previa que não seria mais indicado a apitar. Aliás no PROGRAMA JOGADA DE CLASSE DE SEXTA FEIRA , todo mundo estava ressabiado quanto a escalação dele. Este arbitro é o mesmo que abriu a porteira quando o cruzeiro estava enroscado contra a caldense e marcou um penalty mentiroso pro Cruzeiro. è o mesmo que mesmo num amistoso contra o River do Uruguay foi muito mal. E no jogo de ontem errou em dois lances capitais: O penalty não marcado em Roger e o impedimento de Neto Berola que sairia na cara do Fábio.

    ResponderExcluir
  2. E Flavio,pode ate ser que o galo foi tão superior assim mas com apito amigo fica mais façil;vi revi varias o lance do penal hoje na web e não consegui ver falta no lançe tambem gosto do pessoal da cbn mas durante a transmissão todos afirmaram que foi é só hoje pude ver que não foi.

    ResponderExcluir
  3. Cruzeirense babaca, seu time é um lixo!!!

    CHORA MARIA, CHORA!!!

    ResponderExcluir
  4. Bom dia, Flavio,
    interessante você afirmar que não houve penalty de Leo sobre Werley (não foi sobre lEONARDO siLVA COMO ALGUNS ESTAVAM PENSANDO). Eu vi na TV durante o jogo e várias vezes depois, inclusive em outros canais e ouvindo diferentes opiniões e, creia-me, foi penalty. Aliás, se você estivesse ouvindo outra emissora de rádio, ouviria o árbitro avisando aos jogadores que puxão e agarramento na área é penalty e que seria marcado.
    O penalty sobre o Roger também existiu. Mas, com tanta simulação por parte dos jogadores celestes, a todo momento, e o cinema do Roger ao cair, suspeito, deve ter levado o árbitro a pensar quer encenação mesmo.
    O impedimento de Neto "Foguete" Berola não existiu.
    Gilberto esteve horroroso em campo, perdeu uma chance de ouro de empatar a partida, perdendo a bola bisonhamente para o Renan Ribeiro. Sua substituição por Roger contou com a raiva de Cuca (pois foi pressionado pela torcida e não queira dar o braço a torcer), melhorou um pouco a movimentação do meio-campo cruzeirense, mas pouca coisa acrescentou de forma objetiva.
    Acredito piamente que o "seu Creysson" não quis prejudicar nem Galo, nem Cruzeiro nem Caldense (lembra-se ?). Acho que el errou mesmo essas marcações. Mas, debitar a derrota unicamente aos erros do juiz, é esconder o sol com a peneira.
    SObre a mudança de técnico do Vasco e a mudança do time da água para o vinho, vi este filme recentemente no Galo. Sai Luxa e entra Dorival. O que houve, mágica do Dorival ? Acho que não. Jogador tira o técnico que quiser, sem brigar nem dizer uma palavra ofensiva. Seu leitor aí de cima, Luiz Melo, afirmou
    "vi revi varias o lance do penal hoje na web e não consegui ver falta no lançe tambem gosto do pessoal da cbn mas durante a transmissão todos afirmaram que foi é só hoje pude ver que não foi."
    Resta saber se ele viu o mesmo jogo onde "DURANTE TODA A TRANSMISSÃO TODOS AFIRMARAM QUE FOI", OU ELE ENXERGA MELHOR QUE TODOS ou se é o dono da verdade.
    Mas, de qualquer forma,fica a lição, quer passar em uma prova, Estudiantes para não chorar depois.
    Cruzeiro tem time de sobra para ganhar do Estudiantes, mas não pode ficar perdendo tempo e senso na lembrança do clássico de sábado (que dia e horariozinho horrorosos, sábado, cinco da tarde em horário de verão)e se concentrar para a partida de quarta-feira, que é para começar a Libertadores com o pé certo.
    No mais,
    Gerais.

    E dá-lhe Galo, carajo.

    Iraq

    ResponderExcluir
  5. Flávio, o Fábio Junior tem cinco gols no campeonato, não é nove.

    ResponderExcluir
  6. Fui na Arena do Jacaré

    Ver o Galo não entrei

    Pois só tinha Maria

    E com nojo eu fiquei

    Ô Maria, ô Mariazinha

    Entra nesse estádio pra gritar sozinha

    Sozinho eu não grito

    E nem posso gritar

    Pois veio o Tardelli

    E me mandou calar

    ResponderExcluir
  7. faltou falar sobre o lance criminoso do goleiro fábio, que entrou para quebrar o garoto Neto Berola, ontem vendo na Rede Minas, mesmo o bandeirinha ter inventado o impedimento, o Juiz Deveria ter expulsado o jogador, esta foi a afirmação do ex-juiz que comenta lá.

    ResponderExcluir
  8. Flávio, concordamos e discordamos por vezes, o que é normal. Mas confesso que um comentário seu desta vez me deixou um tanto quanto intrigado:
    "Nenhum, entretanto, foi tão desrespeitoso quanto Tardelli. Aquela comemoração fingindo passar pó de arroz no rosto lhe custará caro.
    Acabou seu sossego nas noitadas de Beagá: estará sempre preocupado em sentar-se de costas pra porta dos botecos."
    Ora, meu amigo; tal comentário não combina com um jornalista da sua classe. e por vários motivos:
    1 - Qual o problema da provocação de Tardelli? Vamos agora colocar o futebol dentro de uma caixinha cheia de leis enjoadas e transformá-lo em uma coisa esnobe? Provocação (sem agressão, palavrões, etc.), faz parte!
    2 - Outra coisa que tem me incomodado nesta provocação do Tardelli e que inclusive já comentei em outros blogs: sinceramente, NÃO me lembro de, quando o Kleber "bateu asinhas" em 2009, NINGUÉM da imprensa (ou mesmo o Sr. Wellington Paulista) falarem algo, se sentirem tão ofendidos. Ali valeu, foi engraçado, e tal. Ora, SÓ vale contra o GALO? Tomamos a zoação, agora que o outro lado aguente na mesma medida.
    3 - Desculpe, mas achei desnecessária essa "entregada" do Tardelli em relação aos botecos que ele frequente ou não. ISSO, na verdade, foi o que me deixou mais decepcionado em seu texto, pelo nível alto do que sempre leio aqui. Vários jogadores cansaram de viver pela noite,inclusive com torcida pagando bebida, quando a fase é boa; mas isso não é papel de um jornalista/blogueiro fazer após um clássico, somente por esse jogador ter feito uma provocação. Ainda mais você. Apenas deixando CLARO: NÃO concordo com jogador ir pra noite. Mas acho que cada um que cuide de sua vida.Ou vamos então começar a falar dos processos "escondidos" em cima da diretoria azul, acobertados por TODA a imprensa mineira, pelos contatos políticos que tal diretoria tem.
    4 - Em relação à arbitragem... bom, no "seu nome,seu bairro", o Thiago Reis entrevistou cruzeirenses após a partida, e um deles disse, pra quem quis ouvir: o pênalti existiu, ele estava perto e ouviu o juiz dizer que se ficasse no agarra-agarra, daria falta pra que lado fosse. Consulte a fonte, ou ouça o programa do dia.
    5 - Fábio tinha de ter sido EXPULSO. E é o SEGUNDO clássico seguido que ele apronta e nada acontece. É um "intocável"? Juiz apita, ele dá um tranco no jogador do GALO, e depois faz que não ouviu. Tá bom... WP a mesma coisa, mais tarde...
    6 - O pênalti no Roger, acho que existiu sim. Mas de TANTO esse senhor se jogar em repetidos lances, ficou sem crédito. Na hora que foi, o juiz não acreditou. Simples. Lembra da história do menino e o lobo? É a mesma coisa...
    7 - O impedimento do Berola foi RIDÍCULO. E nesse momento, o jogo ficaria 5 x 2 !!!Era tampa de caixão! NÃO houve nenhum impedimento. Era sair na cara do Fábio, mandar pra dentro e partir pro abraço.
    8 - Respeitando sua opinião, mas... vc confia MESMO nas opiniões do Guiotti??? Esse cara de pau, assim que o jogo acabou, postou no twitter: "o cruzeiro foi prejudicado pela arbitragem". Engraçado que com o GALO ele NUNCA diz nada. A Itatiaia até pode ter o pessoal parcial dela também, mas sabe pelo menos durante o jogo dar uma maquiada melhor. E são MENOS pessoas...
    Bom, era isso. Desculpe-me ter estendido tanto, mas creio que compreenderá... afinal, é comentário sobre CLÁSSICO, né? rss!
    Grande abraço,
    Renato Mello ;)

    ResponderExcluir
  9. Só para apoiar o post do Renato Mello.

    ResponderExcluir
  10. Renato Mello,

    Nesta discussão toda o que fica é o seguinte: O arbitro deveria assinalar mais dois penaltys; Um em Roger feito pelo Zé luis e outro em cima do Berola porque ele não estava impedido e sofreu uma voadora do fábio dentro da area (deveria ser expulso. Essa choradeira do Cruzeiro poderá trazer mais prejuisos, principlamente na Libertadores.

    ResponderExcluir
  11. Tirando a atuação aparte do juiz , o atletico provou nesse jogo q tem mais elenco q o time do barro preto, se poupar jogador nesse campeonato mineiro para dispulta a libertadores o cruzeiro não fica nem entre os quatro no mineiro, pois o time principal já é limitado oq dizer do time mixto do cruzeiro??????
    Quanto ao atletico essa vitoria foi muito boa mais não q dizer nada ainda, pq ainda tem muito campeonato pela frente, nesse primeiro semestre o atletico vai ter grandes teste antes do campeonato nacional pq na copa do brasil o galo vai bater de frente com o flamengo ,são paulo , palmeiras e botafogo grandes jogos ainda pela frente então o galo vai ter q prova muita coisa ainda com esse elenco, uma coisa é certa o galo vai dispulta titulos esse ano!!!!!
    ATÉ MAIS........

    ResponderExcluir

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.