segunda-feira, 21 de março de 2011

O VIRA NO ANÚNCIO DE GUILHERME

O Leão parava o Galo na Arena do Jacaré.
Havia feito l a 0 no primeiro tempo, com o argentino Palermo e merecia mais. As mudanças que Dorival Júnior anunciara no time para aumentar sua qualidade, resultaram em nada.
No intervalo do jogo em Sete Lagoas, com a torcida vaiando, Dorival ousou mais: tirou Wesley e colocou Neto Berola.
Quando os times voltavam para o segundo tempo, Alexandre Kalil mandava twitter de Kiev: “Direto da Ucrânia: Guilherme é do Galo por 4 anos”.
Se a informação chegou, ou não, aos atacantes atleticanos, não importa.
A coincidência é que 20m após o anúncio, o desacreditado Ricardo Bueno empatou em l a l.O mito do vira-vira atleticano voltou a funcionar: aos 47m Magno Alves fez uma jogada pela direita, chutou forte.
A bola desviou num beque do Villa Nova e entrou: 2 a 1.Pura sorte das conveniências e das coincidências.

Outra virada que não mereceu festa da Massa na Arena do Jacaré. As enquetes da hora também não endossaram a vinda do jovem Guilherme, ex-Cruzeiro, 23 anos e na reserva do Dínamo de Kiev.

Por que não endossaram? Talvez porque o maranhense de Imperatriz tenha vindo menino pra Toca da Raposa e se revelara com a camisa azul antes de ser negociado por 5 milhões de euros ao futebol da Ucrânia.

Guilherme foi embora em 2009. Começou bem e caiu depois que foi emprestado ao CSKA de Moscou. Os russos fizeram inclusive proposta pra ficar com ele, em definitivo, mas não houve acordo. A falta de adaptação de brasileiros no frio do leste europeu não é novidade. Guilherme é mais um caso.

Isso, contudo, não desqualifica a contratação. É um excelente centroavante, com todas as qualidades possíveis, exceto não ser alto. Romário era? Reinaldo era? Guilherme se não tem as qualidades desses dois gênios da bola caminha por uma trilha igual. Conhece os atalhos da grande área.

Será que os atleticanos já se esqueceram da presença de Guilherme nos clássicos? Em 8 jogos, em artista de apenas 1,74 de altura fez 6 gols no Galo.

Vem para substituir Diego Tardelli e, tenho certeza, que a troca dará certo.

As torres gêmeas atleticanas atuarem juntas pela primeira vez e apresentaram os velhos erros de sempre. O gol do Villa saiu de uma cobrança de tiro de meta do goleiro Vagner.

O argentino Palermo, com dois toques, ficou na cara de Renan Ribeiro e marcou.

A corrente em favor de Thiago Ribeiro aumenta. Lembro-me até do ditado árabe: “cavalo venceu o primeiro páreo, sorte. Venceu o segundo, olho no cavalo. Venceu o terceiro, aposte no cavalo”.

No sábado, Thiago marcou mais dois gols com a camisa celeste. É o artilheiro do time na temporada, com 8 gols. Passou Wallyson que parou de fazer e virou assistente. WP9 marcou, mas de pênalti.

A seu favor, diga-se que foi uma cobrança perfeita. Goleiro num campo e bola forte no outro.

Interessante: este Brandão que o Cruzeiro apresentou como novo reforço, tem mais o perfil de atacante para o Galo. E Guilherme que Kalil repatriou da Ucrânia tem mais o perfil dos azuis.

O tropeção do Coelho (3 a 1) diante do seu xará de Teófilo Otoni botou Marcus Salum e equipe, mais o treinador Mauro Fernandes de sobreaviso.

A derrota aconteceu em casa, na Arena do Jacaré, campo de jogo do América.

O próximo adversário do Coelho é o líder Cruzeiro, no Melão, em Varginha.

Sem falar que o Tupi derrotou o Guarani, por 2 a 0, em Divinópolis e que a Caldense, pelo mesmo placar, bateu no Ipatinga e cresce na competição. Bom, o Villa ta ali por perto!!!

No outro resultado da rodada, o Democrata Pantera voltou a perder pontos em casa, no empate (2 a 2) com o Uberaba. Sua situação periga cada vez mais. Descenso à vista.

A Imprensa francesa destacou a saída de Brandão do Olympique de Marselha.

A coisa teria acontecido rápido demais.

Ninguém acreditava nela, principalmente após o próprio Cruzeiro ter anunciado que não se interessava mais pelo atacante.

Motivo de sobra existe: Brandão virá por empréstimo até 31 de dezembro, tempo que acredita suficiente para baixar a poeira na França sobre a acusação de violência sexual que pesa contra ele.

Só que na França, nessas situações a poeira não baixa fácil como acontece aqui na Terra de Santa Cruz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.