quinta-feira, 28 de abril de 2011

DOIS LOBOS COM PELES DE CARNEIRO



A audiência pública no Senado Federal foi marcada, também, pela divergência entre Clube dos 13 e Rede Globo, e a posição neutra da CBF e do Cade sobre a questão dos contratos de venda de direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro.
O presidente do C13, Fábio Koff, voltou a afirmar que seguiu as determinações do Cade na montagem do processo de licitação, e agora se vê desamparado pelos órgãos reguladores. "Acreditei que estava no caminho certo, seguindo a lei, e o Clube dos 13 ficou no pincel sem escada. Agi como o Cade determinou”.Pressionado, o presidente do Cade, Fernando Furlan, afirmou que o órgão não deve regular o mercado, apenas fiscalizar para que as regras de concorrência sejam respeitadas: "O Cade não é agente regulador, não tem competência para criar normas reguladoras e fiscalizar os cumprimentos dessas normas. Temos que fiscalizar o mercado, para ver se ele está dentro das regras de concorrência”.
A CBF se isentou de qualquer participação no processo de venda dos direitos e na elaboração dos contratos e afirmou apenas organizar o Campeonato Brasileiro. Afirmou o cartola Ricardo Teixeira: "a gente mexe com a organização do campeonato, e sobre esse assunto não temos diretamente nenhuma responsabilidade". (Foto Correio Brasiliense)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.