terça-feira, 17 de maio de 2011

DORIVAL TEM CINCO REFORÇOS PRONTOS, MAS NÃO FALA EM MUDAR.



Mesmo que, realmente, tenha a pretensão de manter o mesmo time das semifinais do Mineiro, Dorival Júnior não poderá fazê-lo. Para a estréia no Brasileiro, contra o Atlético Paranaense, neste sábado, às 18h30m, na Arena do Jacaré, dois desfalques são certos: Léo Silva e Serginho, expulsos contra o Grêmio Prudente, na Copa do Brasil, estão suspensos.
Além disso, o técnico do Galo terá de esperar por Guilherme Santos e Mancini com lesões. Para os lugares de Leonardo Silva e Serginho, Dorival tem Werley. E de Servinho, seria Toró? Duas opções que causam arrepios na torcida.
Se não der pra Guilherme, talvez Richarlyson seja deslocado pro setor. E na vaga de Mancini? Leleu, Bernard ou Daniel Carvalho?
Por isso, não deixa de ser provável o aproveitamento de Dudu Cearense no meio-campo, no lugar de Serginho, posição que ele conhece de sobra. No lugar de Mancini, a melhor opção é o ex-cruzeirense Guilherme.
Fora disso, que o simpático Dorival sente no meio-fio da Cidade do Galo, tome sorvete de boldo com cobertura de jiló, à espera de uma chuva de granizo de amassar lataria de automóvel.
Daniel Carvalho desde que aportou na Cidade do Galo foi perseguido por lesões que não o deixaram fazer uma sequência de jogos no time titular. Recuperado da artroscopia no ombro esquerdo quer jogar. Diz que está bem fisicamente, apesar de aparentar bons quilinhos a mais. Na decisão contra o Cruzeiro não ficou sequer no banco.
Pelo andar do velocípede terá que correr como os cinco novatos atrás de uma chance real. Dorival é da linhagem de técnico cabeça dura. Turrão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.