terça-feira, 17 de maio de 2011



Esta história absurda de que jogo se ganha com meninos e títulos como homens funciona, realmente, na cabeça do Cuca. O beque Fabrício Carioca, 21 anos, que o Cruzeiro trouxe do Rio de Janeiro, por isso aqui ganhou o sobrenome carioca, por causa do veterano Fabrício, foi dispensado. Só fez uma partida no Cruzeiro: o amistoso contra o Uberlândia.
Tá certo o Cuca? Tá não. Tá errado. Fabrício, misto de beque e lateral esquerdo, é canhoto. Seria útil no Brasileiro na lateral, como marcador. Afinal, o Cruzeiro não tem ninguém naquele lado, pois Diego Renan, também, ganhará bilhete vermelho do mestre Cuca.
Agora, o detalhe mais importante: sabem de quem é o passe de Fabrício Carioca? De Reinaldo Pitta, de Ricardo Guimarães e da Traffic Fiquem à vontade pra especular!
Por falar em Reinaldo Pitta, seu protegido Gilberto garantiu, após falar com o presidente Perrela no churrasco do título, que está difícil sua transferência para o Botafogo. Não gosta de falar com a Imprensa daqui, mas não perde a chance de botar a boca na lata nos programas cariocas.
Gilberto revelou sua intenção de permanecer aqui no Show do Apolinho da Rádio Tupi, Rio.
Que fique, porém com o humor mostrado no princípio do ano e sem acusar a imprensa daqui de nada.
Caso contrário é melhor ir embora, pois sua vida será um inferno, brigado com os papagaios setoristas. Nem a cobertura do “titio” Perrela ajudará...
O meia atacante Bruninho, revelação do Bahia de Feira, campeão estadual em cima do Vitória, chegou na Toca pra acertar as bases salariais com o Cruzeiro. Mais um garoto que Perrela colocará na vitrine e nas prateleiras dos bons negócios. Para breve...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.