quinta-feira, 30 de junho de 2011

AGORA NÃO TEM JEITO: NINGUÉM SALVA DORIVAL



(fotos de Jorge Contijo e Euller Junior/EM/DA Press)


NAS DUAS GOLEADAS QUE SOFREU, diante do Flamengo (4 a 1)no Rio de Janeiro e do Internacional, na Arena do Jacaré, Dorival Júnior teve imensa parcela de culpa. Sobre a primeira, já falei muito. Sobre a última, um desastre provocado por ele. Não há explicação lógica na troca de Dudu Cearense por Wendel no intervalo. Não foi nada bom o primeiro tempo do Galo sofreu um sufoco danado. Aí ele abriu mais o time com a entrada de Wendel. O Atlético começou a fase final mandando uma bola na trave com Daniel Carvalho, logo no primeiro minuto, mas a seguir tomou dois gols - Leandro Damião e Zé Roberto - em menos de cinco minutos. A goleada veio normalmente então: D'Alessandro e Oscar. Aí veio a confissão de Dorival: Wendel ficou em campo apenas por 14m e foi sacado com o Inter fez 2 a 0.
Alexandre Kalil que via o jogo ao lado do banco de reserva, quandoos gaúchos fizeram 3 a 0 ele se mandou. Com certeza, pra falar com Eduardo Maluf por telefone e dispensar Dorival Júnior. É o que a torcida pedia aos berros, enquanto mostrava notas de reais aos atletas que saíam cabisbaixos de campo. Guilherme Santos de cabeça quente foi expulso quase no final da partida.
Nomes disponíveis na praça: Cuca, Renato Gaúcho e Adilson Batista. A torcida, entretanto gritava por Levir Culpi. Um sonho que, talvez, possa virar realidade. Levir está no futebol japonês cheio de moral e dinheiro.

Um comentário:

  1. Violeiro estelar1 de julho de 2011 12:12

    já eras seu atleticano safado... seu time vai para a 2° divisao de novo flavio...

    ResponderExcluir

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.