domingo, 12 de junho de 2011

GALO PARA NA FALTA DE PONTARIA E NA ARBITRAGEM



No primeiro tempo, Bahia x Atlético tinham os ânimos arrefecidos apesar da polêmica do joga ou não joga de Jóbson. Acabou escalado porque o Bahia tem cofres cheios e decidiu pagar a multa de R$ 60 mil ao Galo pra colocar seu “Lionel Messi” em campo. Dinheiro jogado fora.
Mas dizia eu: o primeiro tempo foi calmo, arbitragem boa, apenas com o erro do assistente Fabiano de Tal que anulou um gol legítimo de Lulinha, aos 5m, sob alegação de impedimento. O árbitro, policial federal, Marcos André da Penha, estreava com acerto na Série A.
Interpretou bem dois lances de bola na mão, na área do Bahia e outra na do Atlético. Leonardo Silva fez gol, anulado corretamente pelo Fabiano de Tal, aos 36m. Na fase final, a arbitragem degringolou. Com enorme prejuízo para os atleticanos.
O polícia federal, que devia fazer medo no Jóbson, assombrou foi o Atlético. Aos 4m, Jóbson chutou e a bola bateu nas costas de Léo Silva, perto do ombro. Não é que o PF deu pênalti! Ele que havia acertado tão bem nos lances de bola na mão, durante o primeiro tempo, chutou o balde neste. Souza cobrou e fez l a 0.
Dorival Junior botou pra jogar Daniel Carvalho no lugar de Geovani, que estava mal; trocou Toró por Berola e Rick deixou o gramado lesionado. Entrou Dudu Cearense. O time melhorou bastante. Daniel Carvalho botou a turma da frente na cara do gol. Tudo chutado pra fora, impressionante. Aos 19, Berola perdeu; depois foi Magno Alves, de novo Berola, por fim antes do apito final, errou Mancini.
Aos 32m, Daniel Carvalho meteu uma bola do meio campo na cabeça de Berola: l a l. Aos 34m, Daniel Carvalho bateu falta, confusão na área e Dudu Cearense marca. Assinalado impedimento outra vez equivocado pelo Fabiano de Tal. Aos 43m, Neto Berola, que nem amarelado estava, deu uma tesoura voadora no adversário e foi tomar banho mais cedo. Terminada a partida empatada em l a l, o tranqüilo Dorival Júnior entrou em campo pra xingar o trio de arbitragem cercado pelos brutamontes da PM baiana.
O Galo não mereceu empatar. Contudo, não fez nenhuma partida exuberante que pudesse reivindicar a vitória. Afora, os erros da arbitragem, a pontaria atleticana esteve uma lástima. O goleiro Lomba do Bahia fez sua festinha particular e, com certeza, hoje estará em todos os jornais de Salvador. O meio-campo pareceu órfão abandonado sem Felipe Soutto o que refletiu até no desempenho do menino Geovani. Gostei mais de Daniel Carvalho do que Dudu Cearense. Mancini e Magno Alves precisam botar os pés na forma.

Um comentário:

  1. FLAVIO, os meninos não podem sair do time. Brigue por eles, não deixe Dorival tirar nossos garotos da base. Conto com vc e sua força de sempre

    ResponderExcluir

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.