quinta-feira, 30 de junho de 2011

MAURO CHORÃO


Mauro Fernandes assumiu a choradeira de sempre dos perdedores. Lembrou até que aquele mesmo juiz prejudicou o América na Série B ano passado. Aí eu pergunto: em algum instante o técnico lembrou-se que Leandro Ferreira estava amarelado e corria risco de levar o vermelho?

A primeira medida de um técnico atento e ligado na partida é recomendar calma nas jogadas defensivas do atleta já amarelado. A segunda é sacá-lo se houver a mínima demonstração de que ele não entendeu o primeiro recado.

Foi exatamente isso que aconteceu ao bom volante americano, cuja expulsão alterou o quadro do jogo contra o Flamengo, sem nenhuma dúvida. O Coelho havia virado pra 2 a 1 em duas bolas paradas bem cobradas por Amaral, aproveitadas por Alessandro e Anderson.

Mas falhara feio no primeiro gol rubro-negro, de Ronaldinho Gaúcho, de bola parada também, com o goleiro Flávio posicionando errado atrás da barreira. Permitiu a virada num lance pessoal de Thiago Neves; passou a Deivid, de costas para o gol, mas com tempo suficiente de virar-se sem ser molestado pelo beque Gabriel e fazer 2 a 2.

No terceiro gol, depois de sofrer enorme pressão do América, o time carioca chegou à vitória num erro de avaliação igual ao do Atlético na goleada que levou no Engenhão: deixou Ronaldinho Gaúcho sem marcação. Entrou pela área livre e escolheu o canto pra fazer 3 a 2. Não basta jogar a culpa apenas no mato-grossense Wagner Reway.

Um comentário:

  1. CARTOLA, TÉCNICO, JOGADORES, TODO MUNDO NO AMERICA SÓ SABE CHORAR. JOGAR BOLA QUE NOS TORCEDORES QUEREMOS NÃO JOGAM. VAI CAIR DE NOVO PARA A SEGUNDA NA COMPANHIA DO GALO. hahahaha

    ResponderExcluir

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.