segunda-feira, 18 de julho de 2011

NOVO ADILSON NO SÃO PAULO


Se Adilson Batista garantiu à imprensa paulista que os seus últimos fracassos como treinador o levaram a rever antiquados conceitos, principalmente no trato com a mídia, não há porque duvidar dele.E torcer por ele. Por parte da Trincheira foi feito o que podia e não podia pelo sucesso dele nos últimos meses na Toca da Raposa. Adilson assume o São Paulo humilde em demasia.

Primeiro: seu contrato é até dezembro, bem menor que os dos antecessores Murici, Ricardo Gomes e Carpeggiani. Segundo: ganhará R$ 180 mil mensais, bem menos que os referidos treinadores que o antecederam.Terceiro: apenas se conseguir levar o São Paulo, no mínimo, à uma vaga na Libertadores, Adilson receberá contrato novo com aumento substancial, digno de sua competência.

Adilson foi metralhado pelos repórteres e respondeu a todos sem perder a paciência. Afirmou que não está incomodado com a duração pequena do contrato. Disse que está maduro, consciente e tranquilo.

Eu melhorei e vocês vão perceber isso no dia a dia” frisou Adilson. Tomara!

Choveram perguntas sobre seus fracassos consecutivos no Corinthians, Santos e Atlético-PR. Adilson, sem perder a compostura, e mostrou serenidade, se defendeu, lembrando que foi o sucesso no Cruzeiro em jogos contra o São Paulo que o credenciou a ser bancado agora pela diretoria do Morumbi.

Afirmou: “Foram três trabalhos em nove meses. Antes era um excelente trabalho no Cruzeiro. Naquela época tinha grandes jogos contra o São Paulo e é por isso que aqui estou. São turbulências, provações da vida, mas às vezes Deus está reservando algo melhor ali na frente e eu estou acreditando nisso”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.