sexta-feira, 8 de julho de 2011



Tenho a maior admiração pelo Valdir Barbosa. Como repórter de rádio e de televisão, como diretor de comunicação do Cruzeiro e agora gerente de futebol. Ele não tem defeito nem contraiu nenhuma bactéria das perigosas que se alastram pela Toca da Raposa. É imunizado pela competência e seriedade de seus atos. Por isso, vou acreditar – ao contrário do que demonstrei no Jogada de Classe desta sexta-feira – que este zagueiro de 31 anos, Cribari (na foto de camisa branca, numa disputa com Pato), tenha sido indicação de Joel Santana.
O Cruzeiro informou que adquiriu 50% dos direitos econômicos do atleta e fez com ele um contrato de 12 meses. Que risco mais tolo! Gastar 50% de alguma coisa que valha pra ficar com ela, sem retorno, por um ano é jogar dinheiro fora. O moço, completamente desconhecido por nós aqui da roça, é natural de Cambará, cidade do interior paranaense, e foi cedo, em 1998 para o futebol italiano. Não deixou nem rastro aqui. Lá em solo italiano jogou pelo Empoli (98 a 2004) Udinese (2004 a 2005) e Lazio (2005 a 2010). Estava no Napoli. Valdir o apresentou:
"Foi, primeiramente, uma citação feita pelo Joel, mas o Cruzeiro fez uma apuração e viu que ele foi titular absoluto em cinco dos últimos 11 jogos pelo Napoli, inclusive nos dois últimos, contra Parma e Juventus. Em outros dois ele entrou como suplente e em três ficou no banco, sem ser aproveitado. Nós tivemos ótimas informações a respeito dele e já sabíamos da sua capacidade, por ser um dos titulares da zaga do Napoli”.
Se Papai Joel indicou fez mal, pois buscou os meninos Simões e Rodrigo nos juniores e nem avaliou direito suas possibilidades. E todo mundo sabe que zagueiros e goleiros, os melhores, são feitos em casa.
Por falar em zagueiros, bem que Ricardo Guimarães, dono do BMG, ex-presidente do Atlético – apenas pra lembrar às memórias curtas – quis desfalcar o Cruzeiro de outro zagueiro. Seu banco é dono de 60% dos direitos econômicos de Gil, atualmente titular absoluto, e tentou negociá-lo com o Benfica. Pela bagatela de 3 milhões de euros. Exatamente por isso mesmo, o Senador fechou contrato com o desconhecido Cribari. O pior vem depois: tão logo passe Gil nos cobres, o BMG pretende negociar Henrique do qual tem quase 100%. Ou seja, o Cruzeiro não levaria nada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.