domingo, 17 de julho de 2011

URUGUAI, PERU, VENEZUELA E PARAGUAI FARÃO A FESTA DA COPA AMÉRICA





Queria estar em Buenos Aires só pra ver a alegria dos hermanos após a vexatória eliminação do Brasil pelo Paraguai. Claro que a saída deles, também, foi horrorosa. Era o mais forte candidato ao título da Copa América. Porém, eles têm a desculpa de que perderam um clássico contra a fortíssima seleção uruguaia, provável campeã do torneio.
O Brasil tem suas desculpas: jogou bem pela primeira vez na competição e teve os deuses do futebol contra ele. A bola não quis entrar. Por fim, os deuses nos castigaram daquela forma: nunca uma seleção nacional deu vexame igual de perder quatro pênaltis numa decisão. Mais feio: três chutados pra longe do gol e outro rolado de presente para o goleiro adversário.
A Trincheira tem a sua justificativa: o Paraguai jogou sujo. Enquanto o time de Mano tinha apenas um Ganso, e um Pato, os paraguaios no segundo tempo colocaram MARECOS em campo. Venceram pela quantidade.
Foi a copa de outro bicho, a Zebra. A Venezuela, também, despachou outra Seleção importante com a vitória por 2 a 1 em cima do Chile. Os venezuelanos enfrentarão os nossos carrascos paraguaios nesta quarta-feira em Mendoza. Na outra chave jogarão Uruguai e Peru, este tremenda zebra, também. Os vitoriosos farão a final da Copa América no domingo, em Buenos Aires.
Neste domingo consagrado aos quatro pênaltis cobrados por Elano, Thiago Silva, André Santos e Fred, quero lembrar que em certa coluna, este filho do Sodico escreveu que ninguém havia visto a Seleção de Mano treinar cobranças de penais.
Entretanto, quero homenagear Awana Diab, dos Emirados Árabes, que bateu o pênalti de calcanhar na goleada que sua seleção aplicou por 6 a 2 no amistoso com o Líbano. Justo neste domingo e não houve tempo nem para os brasileiros aprenderem a lição.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.