domingo, 3 de julho de 2011

VENEZUELA MANTÉM TABU CONTRA BRASIL


Se aquilo que o Brasil mostrou contra a Venezuela hoje no insosso empate sem gols o Fluminense da Rua do Sal de Caratinga é o time mais ofensivo do mundo. Coisa feia, monstruosa, desinteressante e cansativa. Deu vontade de dormir ou ir a qualquer shoping pegar um filmezinho fulero, tipo Didi e a Lâmpada Mágica. As estrelas que valem milhões de euros nas manchetes dos jornais paulistas continuaram apagadas. Neymar e Ganso não jogaram nada, não dividiram e, enfim, não cumpriram a expectativa que se criou em torno deles num confronto oficial. Sabe o que representou aquele empate? Que a Venezuela manteve o tabu de não perder para os brasileiros há três jogos. Têm dois empates e uma vitória.

O único que mostrava qualquer coisa no time ofensivo era Pato. Isso não agradou ao técnico Mano Meneses. Aos 29m do segundo tempo botou Fred no lugar de Robinho, outro apagadão.Fred, também, passou ileso. Não deu nem um chute ou uma cabeçada pra gol. Pato pelo menos mandou uma bola na trave no primeiro tempo. Quando foi jogar na ponta direita sumiu. Em campo, o Brasil se salvou pelo esforço físico de Lucas Leiva e dos zagueiros Lúcio e Thiago Silva. Os goleiros Vega e Júlio César só tiveram o trabalho de cobrar tiro de meta.



Teremos agora cinco dias antes de enfrentar uma equipe bem melhor que a Venezuela, sábado que vem. Paraguai e Equador, pelo mesmo grupo do Brasil, o B, estão jogando agora e se o Paraguai vencer complica bem nossa vida. Como aconteceu com a Argentina no Grupo A. Empatou com a Bolívia, enquanto a Colômbia derrotava Costa Rica e assumiu a liderança do grupo.



Amanhã teremos Uruguai x Peru, às sete e quinze da noite; e logo depois Chile x México.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.