sexta-feira, 12 de agosto de 2011

AZUIS NO PARQUE DO SABIÁ E COELHO NO ENGENHÃO. FORÇA MINAS

Está nas mãos, ou melhor, nos pés e nas cabeças das moçadas de Cruzeiro e América a conquista de bons resultados nos seus jogos deste sábado. Por quê? Por causa da evolução que ambos mostraram nas partidas anteriores, diante do Internacional e do Fluminense. Os azuis saíram derrotados injustamente, foram bem melhores em campo, e descaradamente prejudicados pelo soprador de apito. O Coelho triturou o Fluminense, na Arena do Jacaré.
Se me baseio nesses jogos e as coisas acontecem de outra forma, sem a vitória cruzeirense em cima do Avaí, no Parque do Sabiá, em Uberlândia, e nem do América, no Rio, mesmo diante do forte Botafogo, numa fase excelente, haverá uma decepção enorme de todos. Os acontecimentos anteriores foram meros fogos de palha.
No caso do Cruzeiro já me surpreenderam as derrotas seguidas, inéditas. Não consegui entender até agora as duas derrotas em casa, em situações que colocariam, nas vitórias, o time entre a turma do G-4. Mais surpreso fiquei com a atitude da diretoria fujona levando a equipe pra longe daqui, como se o mal de tudo fosse a Arena do Jacaré.
Esse filme não passou antes na era Cuca e o treinador até fraseou lugares comum?
“Não devíamos ter saído daqui, essa é a nossa casa”, “estamos de volta pra perto da torcida”, etc, etc.
Ou o Senador não pensa assim ou debaixo deste angu tem cada azeitona das mais apetitosas.
Joel Santana treinou o time escondido e mantém-se em dúvida, de araque, na escalação. Por causa de Roger, Wellington Paulista( foto), Thiago Ribeiro e Anselmo Ramon. Quer três atacantes? Deixa o Roger no banco e pronto. Não pode é ter dúvida quanto ao Ortigoza entrar aí e um deles sair.
Por três motivos: a) o Avaí virá contra-atacar e terá uma defesa fechada; b) Ortigoza pode ser útil em contra-ataques, por ser velocista; mas é inútil contra defesa fechada: c) simplesmente, porque ele não joga nada. É ruim que dói.
Apesar da fase negra de Vitor é preferível ter esperança com ele, ou buscar alguém no júnior. Quem sabe passar a jogar com três zagueiros quando Victorino for liberado do Departamento Médico.
A TRINCHEIRA SUGERIU e a moçada da Avacoelhada iniciou a campanha, já comprada por Marcus Salum, de colocar placa na Arena do Jacaré alusiva àquele gol de Rodriguinho contra o Fluminense. Uma pintura coletiva, com toques individuais, e a finalização de pura arte. Que venha a merecida placa!
Givanildo, também, deixou em suspense a formação da equipe pra pegar o Botafogo no Engenhão. Não me perguntem por quê! No último coletivo, ele escalou tudo normal até o ala Gilson. Depois anunciou que pode entrar com Thiago Carleto e Fábio Júnior. Se acontecer será besteira pura: o time perderá a velocidade do contra-ataque.
OS DEMAIS JOGOS deste sábado estão ligados diretamente aos interesses do América. O Avaí, que pega o Cruzeiro, está dois pontos acima do Coelho no G-4 do Mal: 13 contra 11. O Atlético Paranaense está entre os dois, em 19º lugar, com 12 e pega o São Paulo, no Morumbi. O Atlético-GO, com 13, em 17º, portanto dentro do buraco negro, recebe o Santos, com 15, lutando pra sair de perto.
Por fazer o último jogo da noite no Engenhão, o Coelho entrará em campo sabendo dos demais resultados. Isso não poderá influenciá-lo em nada. Seu caso, como lanterna, é correr atrás de três pontos, sempre.
Cuca está cheio de razão ao classificar o compromisso do Galo neste domingo, em Curitiba, no Estádio Couto Pereira, como de altíssimo rico. Não jogou pra torcida, nem quis tirar seu braço da reta. É verdade pura. Virou-se por enquanto a página da estreia na Sul-Americana e à frente aparecem os 86% de aproveitamento em casa do Coritiba, dirigido pelo ex-atleticano Marcelo de Oliveira, o Pacote.
É muita coisa, cara! Ainda que os números apresentados por Cuca, de início, baseiam tão-somente no Brasileiro: 75% e os cálculos em seguidas sejam embaralhados pois ele fala de 21 jogos com 17 ou 18 vitórias.
Então o Superesportes está correto ao apontar que “ na verdade, o Coxa já perdeu duas vezes este ano em casa. Foi derrotado pelo Atlético-GO, por 1 a 0, e pelo São Paulo, por 4 a 3, pelo Brasileirão. O time vem de dois jogos sem vencer no Couto Pereira - além da derrota para o São Paulo, empatou na rodada passada com o Palmeiras por 1 a 1.Já o aproveitamento do Coritiba em seus domínios é superior ao imaginado por Cuca. A equipe comandada por Marcelo Oliveira ganhou 86,6% dos pontos disputados em casa. Foram 25 partidas, com 21 vitórias, dois empates e duas derrotas” informa o site.
DE MINHA PARTE, existe a ansiedade de ver Guilherme e André juntos no ataque. São dois jogadores talentosos, rápidos e leves. No último coletivo Guilherme mexeu com a cabeça do treinador ao fazer quatro gols. É bem provável que saia escalada domingo contra o Coxa. Duas outras expectativas: Dudu Cearense e Felipe Soutto estão prontos e podem voltar à equipe. Excelentes reforços.
BRIGA BOA, também, pela liderança do Brasileiro, recuperada pelo Corinthians, no número de vitórias – 10 contra 9 – com relação ao Flamengo. Estão empatados com 33 pontos. O Timão pega o Ceará no Pacaembu e o Flamengo visita o indigesto Figueirense. De olho, em segundo lugar, está o São Paulo, com 31. Caso vença o Atlético-PR e os dois ponteiros percam, o time de Adilson Batista assume a liderança. Sonhar é possível.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.