terça-feira, 30 de agosto de 2011

PROMESSAS CANSATIVAS E FILME REPETIDO

(foto de Alexandre Guzanshe-Superesportes/EM)


Fez bem o grupo do Atlético, incluindo a Comissão Técnica, adotar a lei da mordaça. Não é indisposição com a imprensa em razão dos insucessos seguidos do time. É o bom-senso estabelecido pelo treinador Cuca. Falar o quê? Mudanças na equipe, de comportamento dos atletas, de postura geral foram promessas feitas há tempos e nada aconteceu. Melhor, então, realmente, é fechar a bola. Que cada qual guarde sua boa pra comer seu quinhão de farinha.
Na partida desta quarta-feira, na Arena do Jacaré, contra o Atlético Paranaense, outro desesperado, primeiro na entrada do buraco negro, Cuca poderá escalar o Galo com três zagueiros – Rever, Léo Silva e Werley, ou Lima – e Mancini como falso ala da direita. Aqui Mancini começou sua trajetória no Atlético, fez muitos gols e foi parar na Itália onde jogou por todos os lados. Voltar à lateral/ala da direita pra ele é um desafio.
Para o técnico alvinegro é a única saída. Pode melhorar o passe do meio-campo e fazer a bola chegar mais certa ao ataque. Outras mudanças devem acontecer apesar de Cuca ter poucas opções.
A despeito de preferir o silêncio na discussão sobre a situação do time no Brasileiro – vice lanterna – Cuca mantém segredo absoluto, também, da formação que enfrentará o Furacão. Sua esperança é surpreender Renato Gaúcho que tem recuperado o Atlético-PR com um trabalho bem elogiado.
O Atlético tem uma campanha ruim sob o comando de Cuca: seis jogos e seis derrotas seguidas. Campanha suficiente pra que qualquer técnico fosse demitido em outros clubes. Eduardo Maluf, diretor de futebol do Galo, avalia que o treinador deve ser mantido. “Eu acho que é o tempo que ele precisa para conhecer o grupo. O Atlético tem que parar de achar que mudar é que está certo. Muitas vezes, manter é o que está certo. É tranquilo. O Cuca teve esse período para avaliar e vai começar o returno do zero. Tenho certeza que vai dar certo”.
Só uma dúvida a[í: antes do clássico diziam que o trunfo era Cuca. Conhecia bem o Cruzeiro e o Galo, também. Este por jogar contra. Depois, conforme afirmou Maluf, este é o tempo que Cuca precisou pra conhecer o grupo. Céus!
O portal Superesportes avalia que “curiosamente, o presidente Alexandre Kalil considerava que Cuca era o técnico que mais conhecida o Atlético depois de Dorival Júnior. A declaração foi dada na apresentação do atual treinador alvinegro”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.