sexta-feira, 30 de setembro de 2011

GALO ATACA CEARÁ COM TRINCA VELOZ

Serei honesto: Neto Berola, Magno Alves e André formam um ataque meia boca. Que seja forte o suficiente pra derrotar o Ceará em casa pouca gente contesta. Pra tocar a vida pra frente e vencer os seis jogos que o Galo precisa a fim de sair do buracão negro há enormes controvérsias. Até o mais zeloso defensor das alvinegras emoções esbarra incrédulo na trinca. Quem não tem tu, vai de tu mesmo. Confesso que nunca compreendi bem tal ensinamento ainda que sempre me mantivesse em sua trilha. Coisa mais ou menos parecida com “quem não sabe nada, sabe tudo”. Ou quem está no fundo do poço tem um consolo; não existe outro lugar pra ele ir.
Magnata, filho do Ceará, ex-jogador do Ceará, espera que o Atlético leve a melhor neste domingo. Com ressalvas: “Temos que tomar cuidado; pela nossa situação não podemos vacilar”. O Vozão chega de franco atirador. Com 30 pontos, precisa vencer, sob risco de voltar à Z-4. Sua derrota, com uma vitória do Cruzeiro, coloca-o perto de trocar a posição com o Galo. O empate, contudo, não pode ser descartado pelos cearenses.
Daí a importância de o Magnata chamar a atenção para os três volantes, a rapidez do contra-ataque e o esquema “boca de bode”, como meu guru e amigo Jorginho Mexidinho gosta de chamar a retranca bem feita.
A besteira os políticos fazem, a conta fica pra gente pagar. Não é sempre assim na vida tupiniquim? Pois é. O doutor Anast-azia não dá aumento para os inativos do Estado, conforme prometeu em campanha, todavia mandou a Loteria Mineira sustentada por todos nós, mineiros, abrir negociação com América, Atlético e Cruzeiro.
O negócio gira em torno de patrocínio nas camisas, para os próximos ll meses. Galo e Raposa receberão cada um R$ 900 mensais, em patrocínios de camisa, como forma de amenizar o prejuízo que tiveram com a burrice de demolir o Mineirão e o Independência, no mesmo período. O Coelho, como sempre, receberá uma importância menor, não revelada. A primeira parcela já poderá ser paga em outubro.
Não se contesta o contrato de publicidade, como forma de corrigir a bobagem do governo estadual, administrado pela dupla Aécio Neves e Antônio Anast-azia.
A reivindicação dos dirigentes dos clubes mineiros nasceu quando o Galo apresentou, em seu balanço patrimonial de 2009, a arrecadação com bilheteria de R$ 13.942.097,00. Em 2010, o valor caiu para R$ 8.422.960,00 por conta do fechamento dos estádios de Belo Horizonte.
O Cruzeiro apresentou em seu balanço patrimonial de 2009 a arrecadação de R$ 17.369.744 com bilheteria. Em 2010, mesmo sem o Mineirão no segundo semestre, o clube conseguiu manter os valores, por conta dos preços elevados dos ingressos e da boa fase do clube, que mandou jogos em Uberlândia, Ipatinga e Sete Lagoas. O valor apresentado no balancete em 2010 foi R$ 17.084.597.
Mesmo assim, a diretoria celeste calculou prejuízo de R$ 12 milhões. Para eles, esse foi o valor extra que poderia ter sido arrecadado se os mesmos duelos do time tivessem ocorrido no Mineirão. (fonte Superesportes).
O diabo é que atrás do prejuízo financeiro veio o prejuízo técnico. Viagens seguidas, jogos em diferentes locais, dentro do próprio estado. A reclamação dos atletas de que os times da Capital eram equipes sem mando-de-campo procede. Boa parte das torcidas da trinca ignora tal fato.
Culpa apenas a ruindade dos elencos e a incompetência dos cartolas. Os políticos não têm, segundo eles, culpa alguma nos cartórios.
Cada dia eu entendo menos os atuais treinadores. Sejam jovens, de meias idades, experientes ou gagás. Ah, espera aí: vou salvar a pele de Ney Franco. Amigo meu não tem defeito; nos inimigos a gente põe.
Gostaria de queimar a língua pela coragem de Vagner Mancini em acreditar no menino a Elber, como solução de velocidade do Cruzeiro contra o Grêmio, neste domingo em Porto Alegre.
Elber tem drible fácil, estilo e personalidade. Ótimo substituto pra Roger. Pra formar dupla com Bobô, tenho lá enormes dúvidas.
O menino ganhou elogios de vários companheiros e, principalmente, de Bobô. Não desprezo a sua escalação como titular. Já a merece há tempos. Quem sabe Vagner Mancini não esteja com um ás na manga da camisa.
Diz Bobô: “Com o Élber pela direita fica mais rápido o ataque. É um jogador de velocidade, é bom porque a gente sempre tem esse escape pela direita com o Élber, que é um jogador realmente muito rápido”.
No último treino da semana, arrepiei ao ver Everton na lateral esquerdo e Gabriel fora. Fabrício ameaçado de ficar fora e, sem Marquinhos Paraná suspenso, Mancini arrisca de novo no verde caseiro: bota outro garoto da base, Sandro Manoel.
Já passou da hora de acontecer fatos novos no Cruzeiro. Sem ser imediatamente negociado. Isso tem sido constantemente adiado pela falta de ousadia dos técnicos forasteiros.
A Gávea está em plena efervescência. Deivid cobra os direitos de imagens dos 13 últimos meses. O jogador e técnico atual do Anzhi da Rússia, Roberto Carlos, falou na Espanha que esta semana fará uma reunião com Suleiman Kerimov, bilionário dono do clube, para acertar a contratação de um técnico: Vanderlei Luxemburgo e Felipão estão na lista.
Finalmente a terceira e rumorosa fofoca: Ronaldinho Gaúcho estaria de partida para o Galatasaray da Turquia.
Barco quando começa a fazer água não ficam nem os ratos!!
Em São Paulo, as notícias são mais positivas: Adilson Batista confirmou a reestreia de o Fabuloso Luis Fabiano com a camisa 9 contra o Flamengo, no Morumbi. Começará a terceira passagem do atacante pelo São Paulo, após recuperar-se de uma lesão que o botou no estaleiro por seis meses.
No Corinthians, se não foram tão alvissareiras, as notícias também agradaram aos torcedores. O Imperador Adriano treinou coletivo tático.
Entrou na segunda parte da atividade com bola, no time reserva, e por 20m em campo, conseguiu dar um chute a gol. Com aquela famosa perna esquerda. Não demora muito estará brigando com Liedson, de novo lesionado, pela camisa titular.







quinta-feira, 29 de setembro de 2011

PARAENSES VIRAM A SELEÇÃO QUE TODOS QUEREM



Irão dizer os céticos eternos
: mas os argentinos não tiveram Lionel Messi nem os craques que atuam no estrangeiro. Porém, tiveram Montillo e Guiñazu que vivem no nosso dia-a-dia cheios de elogios tupiniquins. Nós, também, não tivemos os craques lá de fora; só os que estão por aqui e, pelo visto, a Seleção bem que poderia continuar assim. Neymar, Lucas e Ronaldinho Gaúcho ditaram as normas da verdadeira cartilha brasileira. Cortês, o melhor em campo, foi a grata surpresa. Diego Souza entrou bem melhor que Borges, que ia apenas razoável até sentir cãibras. Gostei de Danilo na lateral direita, apesar de seu início meio indeciso. De Rever, superior a Dedé. Até Mano Menezes brilhou: botou dois volantes Ralf e Rômulo na frente da zaga. Segurou mais Danilo e soltou Cortês. Lucas foi um falso armador, função que coube, na realidade, ao estilista RG-10 que botou sua melhor performance na passarela.
Os dois gols brasileiros foram obras primas de contra-ataques. No primeiro, a Argentina teve uma falta na entrada da área brasileira. Montillo chutou na barreira e Danilo iniciou o contra-ataque. Bola no Lucas, este tocou em Borges e saiu em disparada da nossa intermediária. Pela esquerda corria Neymar. Lucas não deu o passe. Correu 50 metros e na cara do goleiro Orion tirou dele- Brasil, l a 0 já no segundo tempo, melhor momento brasileiro.
Nos 2 a 0, Cortês tomou a bola do ataque argentino, na nossa intermediária e desandou. Quase na entrada da área deles fez o passe perfeito, enfiado, pra Diego Souza, que entrara no lugar de Lucas. O ex-atleticano foi ao fundo e rolou na medida para Neymar, com leve toque, bater Orion. Brasil, 2 a 0 e vencedor do Superclássico das Américas. Um belo troféu. O Mangueirão, de gramado ruim, foi um espetáculo à parte. Os conterrâneos de Fafá de Belém arrepiaram o Brasil na hora do Hino Nacional e tiveram a recompensa na medida exata. A Seleção da Mano Menezes, pela primeira vez, esteve ousada, alegre e comprometida com a vitória.

CONCLUSÃO:
Por causa da experiência do primeiro jogo, eu nem pretendia ver este jogo. Ledo engano! Vi algumas coisas que o futebol brasileiro parece que esqueceu lá atrás, bem no passado. Será que voltou pra ficar?

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

PITACOS DOS BLOGUEIROS

Doutor Tonico Pires – Ibirité

“Como é de seu conhecimento, Flávio, torço, sempre, pela Argentina. Sobre os times mineiros diria que a coisa está preta; dura, como bunda de estátua, diria o nosso Ponte Preta”.

Resposta: o registro e a resposta demoraram um pouco a ser inseridas aqui. Mas como deixá-lo de fora. Boa definição das situações do Coelho, Galo e Raposa.

Ronaldo Bretz – BH :

“A coisa tá feia pro lado azul, poucas perspectivas de vitória”.

Resposta: a vantagem de se chegar ao fundo do poço, ou quase lá como é o caso dos celestes, que só deixa uma saída: subir. Confiar sempre.

Doutor José de Assis - Caratinga

A Rede Globo Treme – Viva a Internet! Leão Esperança: circula na Internet um e-mail cuja mensagem vem causando arrepios à Rede Globo:
Criança Esperança: Você está pagando imposto da Rede Globo! Quando a Rede Globo diz que a campanha Criança Esperança não gera lucro é mentira.
Porque no mês de Abril do ano seguinte, ela (TV Globo) entrega o seu imposto de renda com o seguinte desconto: doação feita à Unicef no valor de... aqui vem o valor arrecadado no Criança Esperança. Ou seja, a Rede Globo já desconta pelo menos 20 e tantos milhões do imposto de renda graças à ingenuidade dos doadores!
Agora se você vai colocar no seu imposto de renda que doou 7, 15, 30 ou mais para o Criança Esperança, não pode, sabe por quê? Porque Criança Esperança é uma marca somente e não uma entidade beneficente. Já a doação feita com o seu dinheiro para o Unicef é aceito. E não há crime nenhum.
Aí, você doou à Rede Globo um dinheiro que realmente foi entregue à Unicef, porém, por que descontar na Receita Federal como doação da Rede Globo e não na sua?.
Do jeito que somos tungados pelos impostos, bem que tal prática contábil tributária poderia se chamar de agora em diante de Leão Esperança.
Lição: se a Rede Globo tem o poder de fazer chegar a mensagem dela a tantos milhões de televisores, também nós temos o poder de fazer chegar a nossa mensagem a milhões de computadores!
Agora, a Rede Globo diz que o dinheiro vai direto para uma conta da UNICEF, mas por que ela não dá o número da conta? Lembrando sempre: o que pesa mesmo são os impostos sobre nosso consumo.

Resposta: meu caro primo e amigo Zé de Assis. Não tenho qualquer admiração pelo trabalho social e político no País. Admiro, no entanto, sua competência técnica e artística. Longe de mim, contudo, pensar que tudo de errado no País tem a Globo por trás e mesmo que ela faça trambicagem com a verba do Criança Esperança.

Gegê Angelino – BH.

Domingo à noite, no BH Esportes Afonso Alberto botou a boca no trombone contra a Inconfidência /AM.
Que está acontecendo lá? Realmente, a rádio tá mal de programação. O esporte lá é uma vergonha, só gente ruim demais da conta. Você poderia ser um indicado para a diretoria. Se quiser, colocamos fogo na lenha.....Nunca ouvi tanta gente ruim falando, ou melhor, bláblazando besteiras. Outra coisa, a AmorSanto decidiu semana passada referendar o nome deste seu amigo para pré-candidato e agora é prá valer. Cruzes, Santo Inácio me proteja!

Resposta: caro, Gegê. Afonso trabalhou lá e sabe como é o esquema. Os donos das outras empresas privadas das Geraes – isso me foi passado pelo saudoso doutor Tancredo Neves – pressionaram tanto o governo sobre a concorrência da Inconfidência que acabaram com ela. Certa época ficou a pão e mexerica. Os rapazes que estão lá não entraram por favor de ninguém. Foram aprovados por concurso. Blindaram a rádio de tal maneira por exigência do Ministério Público que os profissionais bons do ramo ficaram afastados de lá. Itatiaia, Globo e Diários Associados aplaudiram a medida.
Em tempo: Você não parece que é meu amigo, querendo me jogar numa gelada dessa. Deixemos o pessoal da Rádio Inconfidência/AM tocar sua vida e o seu superintendente Valério que quis acabar com o Esporte, pensar com a cabeça de cima. Sucesso na empreitada política. Conte com meu voto e minha divulgação.

Adão Rodrigues – BH

“Que coisa heim, meu amigo Flávio? Nunca imaginei vivenciar o que esta acontecendo.
Domingo passado, meu filho Sereno, a minha nora Ana Carolina e o Caule, meu filho mais novo,
insistiram comigo para ir com eles até Sete Lagoas ver o jogo, Cruzeiro X Vasco.
Seria um passeio super legal.
Quase aceitei. Mas não fui. Meu santo é forte.
A noite, voltaram os três, amuados, cansados, cabisbaixos, tristes… literalmente derrotados!!
Fico pensando.
O torcedor é o cara mais otário deste mundo de meu Deus mesmo.
Pega um trânsito maluco na estrada, chega no campo, paga um ingresso caro,
sofre tudo quanto é tipo de transtornos para entrar e ver jogo.
Não tem direito a nada.
Nem de concorrer a um prato de comida se a fome chegar de repente.
Se for de carro, corre o risco de ter o seu precioso amarrotado e arranhado no estacionamento.
Se não bastasse todo esse sofrimento antecipado, ainda vê o time todo se derretendo em campo.
Como uma verdadeira barra de gelo exposto ao sol.
Como torcedor, não temos direito nem de votar e retirar os ratos que mandam no time de lá.
Que nome o Senador, como você o chama, vai escolher pra ele, Flávio?
FDP Perrela, Canalha Perrela… acho que ele vai escolher mesmo é: Senador Perrela.
Quem votou nele e no Itamar Franco, merecem. Nós, não.
Guardei aquele caderno do jornal Hoje em dia: “Minas 2011 - o pior futebol do Brasil!”
Esse 2011, companheiro, vai ser inesquecível.

Resposta. Meu caro pintor, artista plástico, poeta e prosador Adão: é triste ver os filhos abatidos. Já passei por isso e deixei que resolvessem eles mesmos suas diferenças. Quanto ao Senador eu não lhe dei tal rotulo. Ninguém nas Geraes deu. Ele não teve sequer seu próprio voto. Eu sugiro que ele assuma o nome de Senador Biônico Perrela. Não penso que lhe caibam os nomes sugeridos por você: FDP Perrela, Canalha Perrela. São pesados demais. Ninguém os merece, nem nossos inimigos.

Mário Sérgio – Brasília/Caratinga

“Flávio, excelente coluna! Parabéns! Se não estou enganado, pode acrescentar a essa lista de jogadores que pediram para não ir para a seleção brasileira o ex-lateral Serginho, que passou por Cruzeiro, São Paulo e Milan. Saudações caratinguenses”,

Resposta: boa lembrança, Mário. Existem outros vários, como Leandro, ex-lateral do Flamengo, que se indispôs com Telê por causa de Renato Gaúcho e pediu pra sair, também. Com certeza, você se refere à minha coluna que falo do pedido de dispensa de Mário Fernandes. A que falei do jogo Brasil x Argentina. Grato pelo apoio.

JOVENS DO GALO CRIAM CORRENTE ANTI-QUEDA

Não me conformo, apesar de não ter conhecido a bela Bianca e pouco conhecer de Renan, que certa vez esteve no Jogada de Classe e distribuiu simpatia. Levou “Marias Chuteiras”. Não aceito que Bianca, após dois anos de luta contra o câncer, foi descansar. Meu Deus, como uma menina de 15 anos, bonita, passa dois anos de sua melhor fase na vida numa luta perdida contra essa maldita doença que a indústria dos remédios não deixa que a ciência encontre cura pra ela?
Descansar? Não, descansar é pra nós, os mais velhos. Bianca tinha o direito de viver. Ir às festas das amigas, ao Rock in Rio. Aos shows, namorar, viajar, enfim fazer tudo que uma criança de sua idade deve fazer.
Inclusive conhecer gente com a apresentação singular dos jovens simpáticos: “Oi, sou Bianca, irmã do Renan, o melhor goleiro do Brasil, que joga no Galo e jogará na Seleção”.
O Galo está de luto por Bianca. Renan Ribeiro que voltava a ser Renan Ribeiro, aquele jovem que ousou assumir a camisa titular do Galo e virar ídolo. Venceu a má fase, com certeza, agora se sabe, doente junto à irmã. Sofrendo com ela, na sua luta inglória, lá em Barretos, no interior de São Paulo.
Porém, lendo as manifestações dos jovens da mesma idade de Renan, a gente sabe onde o Galo buscará força pra vencer mais esta dificuldade: em Carlos César, em Didira, os jovens que chegaram em pleno voo a caminho do desastre, em Renan Ribeiro, Werley, Felippe Soutto, Bernard, Renan Oliveira, o goleiro Geovani.
Renascer é bem mais difícil do que nascer. Todavia tem tanto ou mais brilho.
Recém-contratado, a pedido do Cuca, o lateral-direito Carlos César tem a responsabilidade dobrada no clube: suprir a necessidade de jogadores na sua posição, e ajudar, como fazia no Boa Esporte, a equipe permanecer na série que joga. No Boa. Carlos Cesar tinha atingido o objetivo, pois o time vai bem e já luta pelas quatro primeiras colocações que garantem acesso para a Série A do Campeonato Brasileiro. No Galo, sua outra missão é ajudar os companheiros na luta contra o rebaixamento.
Disse ele na coletiva: “A missão é a mesma: sempre ajudar. Lá em Varginha eu estava ajudando, tentando chegar no G-4. Aqui é um momento difícil, mas espero, com muito empenho, juntamente com os jogadores, sair dessa situação. Cheguei e me entrosei fácil. Estou feliz, realizando um sonho”.
Foi dele o passe para o gol de Renan Oliveira, contra o Internacional. Não esconde agora seu desejo de encontrar a torcida do Atlético pela primeira vez. Carlos César afirmou que vem de família atleticana e terá a oportunidade de sentir o apoio da massa no jogo contra o Ceará, no próximo domingo, em Sete Lagoas.
Ao contrário de Carlos César, o meia Didira, considerado o maior ídolo do Asa de Alagoas nos últimos anos, vive a expectativa de estrear contra o Ceará. Sua principal característica é ser bem ofensivo.
No Centro de Treinamento do Coelho são feitas mais contas do que treinamentos. O Portal Uai esclarece que para escapar do rebaixamento, o América precisa de aproveitamento superior ao do Fluminense, em 2009. O tricolor era lanterna do Brasileiro depois de 26 rodadas, mas conseguiu 69,4% dos pontos disputados nos 12 jogos restantes. Permaneceu na Série A: a equipe venceu sete, empatou quatro e sofreu apenas uma derrota.
Faltando as mesmas 12 partidas para o fim da competição, o Coelho está numa situação ainda mais delicada que a do Fluminense. O time de Givanildo Oliveira tem 19 pontos e para alcançar a redenção precisa do aproveitamento de 75% nos jogos que restam, ou seja, de mais nove vitórias.
O retrospecto do América não é nada animador. O Coelho só venceu três partidas: Bahia, Fluminense e Vasco. Além disso, o Coelho ainda não conquistou um triunfo sequer como visitante sendo que seis das 12 últimas rodadas serão fora de casa.
Os próximos adversários são: Palmeiras, Atlético, Ceará, Figueirense, Grêmio, Coritiba, Corinthians, Fluminense, Botafogo, São Paulo, Atlético-PR e Atlético-GO.
Segundo o site de probabilidades no futebol da UFMG, o América tem 96,6% de chances de ser rebaixado.
A administração de ZZ Perrela anda tão infeliz que nas poucas vezes que o Senador aparece na Toca da Raposa 2, ou é pra anunciar a venda de alguma atleta, ou então para falar um momento de bobagens na coletiva. Desta vez, a torcida soube que se Vagner Mancini não era o técnico dos sonhos dela, também não o é do próprio presidente.
ZZ admitiu que Mancini não foi a primeira opção da diretoria. Entre os nomes tentados antes foram os de Vanderlei Luxemburgo e Luiz Felipe Scolari. “Tenho que confessar que eu tentei antes Vanderlei Luxemburgo, tentei Felipão... são treinadores um pouco mais experientes, que nesse momento seriam mais importantes”.
Por aí, vocês imaginam em qual toco está amarrada a égua de cada torcedor.
Vagner Mancini chegou à Toca da Raposa já com as contas prontas e um plano traçado para evitar o rebaixamento do clube à Série B. Nas 12 rodadas restantes, o treinador determinou como meta vencer cinco partidas. Assim, o time celeste chegaria a 44 pontos. Sei lá se essa pontuação é suficiente e se ele, Vagner, combinou com os adversários como conquistá-la. Ninguém irá estender tapete vermelho para o Cruzeiro passar.
Além da pontuação contra a queda, Mancini já estabeleceu o que é necessário para deixar o Cruzeiro em situação um pouco mais confortável na tabela. “A conta é simples, temos de vencer pelo menos cinco dos 12 jogos que faltam para permanecer. E ganhar sete a oito pra situar bem a equipe na tabela ao término da Série A”.
Arre égua! Enfim, um treinador com aquela varinha mágica na mão.
Mancini estreará no próximo domingo, às 18h, diante do Grêmio, em Porto Alegre. e tentará encerrar uma sequência de sete jogos sem vitórias. A série de maus resultados deixou a equipe na 16ª colocação, apenas quatro pontos acima da zona de rebaixamento.
Confusões entre atletas e jogadores. A imprensa britânica estranhou que Carlito Tevez não tenha entrado nem nos minutos finais contra o Bayern de Munique na derrota por 2 a 0 do Manchester City, na segunda rodada da Liga dos Campeões.
Mas a explicação do técnico Roberto Mancini após a partida contou tudo nos detalhes. O argentino começou no banco de reservas para que o seu compatriota Agüero e o bósnio Dzeko jogassem. Porém, se recusou a entrar durante a partida. Afirmou Mancini: “Eu não posso aceitar que um jogador se negue a jogar. Não posso aceitar isso. Ele não quis entrar. É uma situação muito ruim. A situação terá consequências graves para Tevez. No City ele não joga mais”. Será?
No Grêmio, Celso Roth enfrentou um batalhão de repórteres pra falar sobre Mário Fernandes, que se recusou a jogar na Seleção Brasileira. Com aquela costumeira simpatia, Roth rosnou contra o pessoal da Imprensa, como se fosse vítima de um problema que não é dele. Mário Fernandes não apareceu e nem aparecerá nos próximos dias. Nega-se a falar sobre Seleção Brasileira.
Aliás, a mídia gaúcha lembrou que Mário Fernandes é reincidente específico. Certa vez, após subir aos profissionais, ele desapareceu por três dias. Ninguém dava conta do paradeiro do rapaz. Voltou, foi perdoado, levou aquela multa que nunca vem no contra-cheque. Ganhou experiência pra repetir o feito com a Seleção de Mano, técnico dele na época do sumiço.
Boa mesmo veio de São Paulo, do Palmeiras de Felipão, adversário do América, sábado no Canindé. A Mala Gaúcha estabeleceu a lei da mordaça no Palmeiras, após o empate com o Atlético-GO e a briga dele com Kleber. Valdívia., que voltara a treinar com bola, saía da Academiar de Futebol, sorridente e abusando das brincadeiras com os repórteres, foi perguntado o que achava da decisão do Felipão.
“Lei do Silêncio? Quem mandou?” quis saber o craque chileno.
Quando os repórteres responderam, Valdívia exclamou: “Chiii, o Chefão!” Deu um largo sorriso, parou a entrevista e se mandou para o gramado, sem graça.

terça-feira, 27 de setembro de 2011

OUTROS RESULTADOS DA LIGA DOS CAMPEÕES

O becão da Seleção Brasileira A, Lúcio, que já havia marcado na estreia do treinador Claudio Ranieri, começou nesta terça, a vitória da Internazionale de Milão, por 3 a 2 no Estádio Luzhniki, em Moscou, sobre o CSKA. Depois de marcar na estreia do técnico Claudio Ranieri, pelo Campeonato Italiano, sábado, Lúcio voltou a ser decisivo ofensivamente: ajudou seu time a vencer pela primeira vez na Liga dos Campeões,pela segunda rodada do Grupo B. Wagner Love fez um dos gols dos locais. Ainda nesta chave, o Trasbzonspor, líder com 4 pontos, empatou em casa com o Lille por l a l. O time francês ocupa o terceiro lugar, com 2 pontos e o CASKA nada ganhou até agora.

Outros resultados:
Na Chave A: Bayern Munique 2 x 2 Manchester City: Napoli 2 x 0 Villareal; Classificação: l) Bayern, com 6; 2)Napoli, 4: 3) City, l; 4) CSKA, 0.
Chave C: Manchester United 3 x 3 Basel; Otelul Galati 0 x Benfica l.
Classificação: l) Basel, 4; 2) Benfica 4 - menor saldo de gols - 3) Man United, 2; 3) Galati 0.
Nesta quarta-feira, serão disputados os seguintes jogos:
Grupo E: Valência x Chelsea; Bayern Leverkusen x Genk;
Grupo F: Arsenal x Olympique; Olimpiakos x Borussia Dortumund;
Grupo G: Shakhart x Apoel; Zenit x Porto;
Grupo H: Borisov x Barcelona; Milan x Viktoria Plsen.

KAKA VOLTA A BRILHAR NO REAL MADRID


O trio Kaká, Cristiano Ronaldo e Benzema fizeram o Santiago Bernarbeu tremer como nos bons tempos. O Real Madrid goleou nesta terça-feira, pela segunda rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões, o Ajax da Holanda por 3 a zero, gols das feras acima. Kaká marcou e fez assistência pra Benzema marcar o seu. Saiu substituido no finalzinho do jogo sob intenso aplauso. Os merengues são líderes do Grupo D, com 6 pontos. Em segundo vem o Lyon que derrotou nesta terça-feira o Dínamo de Zagreb por 2 a 0, e assumiu o segundo lugar com 4 pontos. Em terceiro, está o Ajax, com 1 ponto e o Dinamo até agora não ganhou nenhum.

MFERNANDES CUTUCOU A ONÇA COM VARA CURTA

Dr. Teixeira: não cutuquem esta onça com vara curta. Só com a Vara da Justiça Federal.

Não se trata de nenhuma pesquisa que fiz no Google. Até porque não dou ao assunto qualquer valor que os coleguinhas têm dado. Afinal, este Superclássico das Américas a ser jogado em Belém do Pará só interessa à Rede Globo, Nike, CBF e ao prefeito da cidade da fantástica cantora Fafá.
Dinheiro para alguns, prestígio para outros e audiência para os globais.
O prefeito faz papel de Bobo da Corte. Anuncia que pretende fazer expressiva homenagem ao “doutor” Ricardo Teixeira, no mesmo dia em que a Polícia Federal abrirá inquérito contra o presidente da CBF.
Então se o evento é tão pequeno por que não aceitar normalmente a recusa do atleta do Grêmio, Mário Fernandes, que pediu dispensa por motivos pessoais.
Que pesquisa seria aquela citada por mim na abertura deste espaço democrático?
Na realidade cheguei a pensar em pesquisar sobre “recusas de atletas em jogar na Seleção”. Não me lembro de muitos casos, mas não me esqueço, especialmente, de dois. A maioria dos leitores nem os conhece; nem havia nascido na época.
Escrevo sobre eles na sequência.
No momento quero prestar minha solidariedade ao Mário Fernandes por negar-se a jogar numa seleção de brincadeira, num evento de araque, cuja finalidade é a de apenas arrecadar dinheiro para a mamação da cartolagem.
O atleta mostrou personalidade ao não se apresentar e ao enviar pedido de dispensa ao treinador Mano Meneses.
Entrementes (sic) cutucou onça com vara curta.
O doutor Ricardo haverá de considerar tal atitude desrespeito à Pátria, como se as diversas atitudes dele, cartola-mor do futebol brasileiro, além de ilícitas rasgam no exterior o mínimo véu de dignidade que o País tem. Céus, falei bonito!!!

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

NEY CONVOCA A SELEÇÃO DO PAN



Falando em Seleção Brasileira, a de Ney Franco que representará o País no Pan-Americano de Guadalajara foi convocada. Nesta segunda-feira, Ney Franco, antes de embarcar pra Governador Valadares, onde recebeu o título de Cidadão Honorário, ele que é filho da Grande Caratinga, divulgou a lista com 18 jogadores com idade até 20 anos. Dois atletas que atuam em Minas Gerais foram chamados: o goleiro Douglas Pires e o atacante Sebá, ambos do Cruzeiro.
Ney Franco convocou apenas cinco jogadores que foram campeões do Mundial Sub-20: Bruno Uvni e Henrique, do São Paulo, César e Frauches, do Flamengo, e Romário, do Internacional. Antes da convocação, o técnico consultou os clubes brasileiros e preferiu não chamar nenhum jogador que é titular em seu time. O que, portanto, não justifica a ausência do goleiro Gabriel, substituído por Douglas Pires.
Fellipe Soutto, do Atlético, cotado para disputar o Pan, acabou de fora da lista por causa da situação do Galo.
Os convocados se apresentam no dia 4 de outubro na Granja Comary, em Teresópolis. No dia 12, o Brasil segue para o México. A estreia na competição será contra a Argentina em 19 de outubro. Em seguida, o adversário será Cuba, no dia 21, e na última rodada do Grupo B, contra a Costa Rica, em 23 de outubro.

CRUZEIRO JÁ ACHOU O SEU QUARTO TREINADOR



A informação me chegou neste instante via twitter, foi checada no Superesportes e está aí quentíssima no meu blog. O Cruzeiro tem um novo treinador. Vagner Mancini, que comandou o Ceará em parte do Campeonato Brasileiro, é o técnico escolhido para comandar a equipe no restante do Campeonato Brasileiro. O acerto foi realizado no início da tarde desta segunda-feira.
Emerson Ávila é funcionário do clube e permanecerá como coordenador técnico. Vagner Mancini assinou contrato até o fim de 2011, com possibilidade de prorrogação de vínculo por mais um ano. O novo treinador será apresentado nesta terça-feira.

Vagner Carmo ManciniData de nascimento: 24/10/1966
Naturalidade: Ribeirão Preto-SP
Clubes
2005 – Paulista
2005/2007 - Al Nasr
2008/2009 – Grêmio
2009 – Vitória
2009 – Santos
2010 – Vasco da Gama
2010 – Guarani
2011 – Ceará

Títulos
Copa Brasil 2005
Campeonato Baiano 2008
Campeonato Cearense 2011

APENAS O BOA FEZ A ALEGRIA DOS MINEIROS

Quatro pontos separam o Cruzeiro do primeiro colocado na Z-4 do Mal, o arquirrival Galo: 29 x 25. Mas não custa nada lembrar que na próxima rodada os azuis enfrentam o Grêmio, no Olímpico de Porto Alegre, e os alvinegros voltam pra casa, a Arena do Jacaré, para um confronto teoricamente mais fácil contra o Ceará. Lá na lanterna permanece o Coelho e, com certeza, por lá permanecerá outro bom tempo, visto que seu próximo adversário é o Palmeiras, em São Paulo.
Seria fácil pra este filho de dona Geralda, num momento de puro otimismo, afirmar que se trata de uma rodada excelente para os mineiros começarem dar a volta por cima: o Grêmio vai mal, o Ceará anda de elevador – sobe e desce – e o Palmeiras vem de empate com o Atlético-GO que tinha apenas 9 atletas, por causa de duas expulsões. Todavia como ser otimista numa fase como esta que passa o futebol mineiro?
Tirante o Boa que venceu o Criciúma no sábado (2 a 0) e está em 7° lugar, a três pontos do Sport do Recife, quarto colocado da G-4 da Segundona, nenhum outro time mineiro venceu no último final de semana. O Villa Nova levou de 3 a 1 do Itumbiara lá em Goiás e precisa reverter a vantagem no jogo de volta, em Nova Lima, pela Série D. O Tupi, outro mineiro da mesma série, perdeu do Volta Redonda( l a 0) no estado do Rio. Mais fácil de virar. Na Série C, o Ipatinga foi derrotado pelo Joinville ( l a 0) em Santa Catarina. Tem de fazer melhor saldo na volta, no Ipatingão.
Lá no Olimpo, os deuses do futebol esqueceram de nós!
Ou castigam nossa arrogância. Não há cartola aí que até desafiou: “muda de nome se seu time cair?” Falta pouco pra entrar na zona da degola.
Outra coisa: o Galo mostrou, realmente, uma melhora aceitável diante do Internacional. Outra vez se pode afirmar que não merecia perder. Mas perdeu por 2 a 1. Agora, os apressados apontam pra provável saída do Galo da Z-4 do Mal porque faz duas partidas seguidas – Ceará e América – na Arena do Jacaré. Já colocam seis pontos no aproveitamento horrível dos atleticanos. Quem garante isso? O Ceará, às duras penas, passou pelo Coritiba (3 a 2) na rodada de domingo, em Fortaleza, somou 30 pontos e subiu pra 14º. O caso do América é diferente. Trata-se de um velho freguês, um clássico local. Mas quantos tabus favoráveis o Galo tem deixado cair?
Chance de sair do buraco da degola o Galo tem em todos os confrontos que fizer daqui pra frente. Uma obrigação de ele vencer ao menos 7 jogos entre os 13 que lhe faltam. Ceará e América são apenas duas oportunidades que ele não pode deixar passar em branco. Caso contrário suas chances diminuem mais: ganhar 21 em 33 pontos possíveis.
Com Richarlyson aberto na esquerda e Bernard na direita, nenhum fixo, contudo, e Magno Alves de centroavante encaixado entre os zagueiros adversários, o Galo assustou o Internacional no princípio. O primeiro bom lance foi de Bernard e passou perto da meta de Muriel. Mas a marcação no meio era falha sobre D’Alessandro, Andrézinho e Oscar. Dudu Cearense e Daniel Carvalho não acompanhavam ninguém. Aí facilitou para o Inter fazer l a 0 com Bolatti, aos 26m. Belo gol. Tabelou com D’Alessandro, driblou Réver e apareceu na cara de Geovani – uma bomba sem defesa:
O Galo sentiu o golpe e então só o Inter jogou. Sorte de não levar o segundo gol.
Na fase final, Cuca tirou Richarlyson e colocou Renan Oliveira. Porém, o Galo só melhorou mesmo quando ele mexeu de novo e fez entrar o estreante Carlos César, ex-Boa Esporte. O cruzamento dele saiu na medida pra Renan Oliveira empatar aos 24m.
Pensei comigo: “hoje o Galo sai do buraco. O Inter encolheu e o Galo não foi com apetite ao pote, apesar de André entrar no lugar de Magno Alves. Resultado: o Colorado fez 2 a 1 aos 31m D’Alessandro cobrou uma falta para a área, Léo Silva cabeceou pra trás e Fabrício, que acabara de entrar no lugar de Oscar, no pé da trave direita, empurrou a bola pra rede. O assistente acusou impedimento, o juiz foi falar com ele e ambos validaram o gol. Cuca chiou pacas lembrando a falta de critério> no jogo contra o Atlético-GO o juiz Paulo César Oliveira anulou o gol de Guilherme, alegando impedimento, num lance bem igual. Pra complicar Réver foi expulso logo depois.

CRUZEIRO RESSUSCITA ATÉ DIEGO SOUZA


DIEGO SOUZA ressuscitou diante do Cruzeiro na Arena do Jacaré. Por essa ninguém esperava. Parecia conto da carochinha as notícias que chegavam aqui na província dando conta da recuperação dele no Vasco da Gama. Principal jogador do time na temporada sensacional do time carioca, campeão da Copa do Brasil. Pois é! Diego fez os três gols na vitória vascaína e deu um espetáculo à parte, com lances do melhor estilo de um craque. O terceiro gol, marcado aos 35m foi uma obra prima. Diego Souza dominou no peito dentro da área, deu um chapéu em Fábio e empurrou de cabeça para a meta vazia. Antes, já havia provocado a expulsão de Marquinhos Paraná que o segurou quando o atacante partia pra cima de Fábio. Acertou a trave numa bicicleta linda, lance anulado por impedimento.
O Cruzeiro de Emerson Ávila começou com vontade, porém entregou-se após o primeiro gol de Diego Souza. Nada funcionou: Cribari e Victorino não se entenderam. Roger até que tentou, fez um gol em impedimento e perdeu outro logo depois. Montillo, sozinho, foi anulado. Everton e Vitor nada fizeram. Charles lutador; Marquinhos Paraná, cansado e entregador. Fabrício desanimado e Keirrison que entrou depois na vaga de Bobô desinteressado.
Resumindo: o Cruzeiro bagunçado e ameaçado.
Humildemente, o jovem técnico Emerson Ávila encarou a Imprensa e sentenciou: “se a solução for trazer outra pessoa, que seja”. Ele não merece passar por isso.
(Foto do Givanildo um clique bem feito de Jorge Gontijo - EM/DA Press)
O COELHO tem uma semana pra montar, também, outro time. Este que “joga como nunca e perde como sempre” não tem resolvido. Caso análogo aos de Galo e Raposa. Aqueles que já jogaram a toalha acreditam numa Segundona porreta com os três grandes mineiros e mais o Boa e quem sabe o Ipatinga que luta pra voltar. Outros fazem creem que dois de Minas cairão. E que o América já tenha lugar certo na degola. Galo e Cruzeiro brigariam até a última rodada quando se enfrentam. Afe Maria, haja coração!
0 América joga sábado que vem no Canindé contra o Palmeiras. Diante do Flamengo, somou treze derrotas em 26 jogos. Givanildo diante da fragilidade da defesa espera contar com Gabriel, William Rocha e Dudu, além de Everton Luis, recém contratado à Lusa.
O clima no Palmeiras anda quente fora de campo. Felipão, na corda bamba após o empate com o Atlético-GO (l a l) com mais dois atletas que o adversário, bateu boca com o Gladiador Kleber. Aqui em Beagá especula-se que Luis Felipe Scolari está mesmo é de olho na Toca da Raposa. Por isso, Emerson teria sido mantido por enquanto.

Carta de despedida de Gilberto

(Foto do professor Jorge Gontijo, EM/DA Press)
"Quando cheguei a Minas Gerais em 2009 depois de uma temporada ruim na Inglaterra, pude ver o quanto estava certo ao tomar a decisão de jogar num clube do porte do Cruzeiro outra vez. As portas me foram abertas, com especial carinho do presidente Zezé Perrela, e desde então minha alegria aumentou e não parou de crescer. Pude fazer seis meses brilhantes no segundo semestre daquele ano, estreando com uma boa apresentação de todo o time contra o Coritiba. As grandes partidas da equipe me levaram de volta à Seleção, lugar que confesso, nem esperava voltar depois de um ano turbulento no Tottenham. Mas não só voltei à Seleção como voltei a disputar uma Copa do Mundo. Devo isto ao Cruzeiro. Conhecia o trabalho do clube, de suas pessoas e sabia que podia dar a volta por cima aqui na Toca da Raposa. Quem estava lá já sabia quem eu era e que podia me recuperar. E foi o que ocorreu.

Passados praticamente dois anos de muitas grandes passagens e contando esta de quando cheguei, tenho certeza que hoje tomo a medida certa ao deixar a Toca e o convívio com uma torcida que me apoiou e que em todos os momentos nunca deu as costas para mim. Estive para me transferir para Botafogo no meio do ano, e além do presidente, sempre correto comigo, não nego que os apelos e manifestações de carinho do torcedor cruzeirense me fizeram pensar duas vezes. Fiquei e não me arrependo, mas para não estragar este carinho e amor, resolvo agora sair. Motivos tenho alguns. Mas a relação, como qualquer uma, se desgasta e quando se gosta, o melhor é se afastar. Por isto, não me critiquem por que saio sem falar o que todos querem ouvir, ou pelo menos os mais azedos querem, para criar tumulto. O que foi falado depois se esclareceu nas internas. Assuntos que hoje se superam pela necessidade que este clube que prezo tanto tem em retomar seu caminho de vitórias e conquistas, que é o seu real caminho.

Quero agradecer a direção, aos atletas e a torcida por mais uma passagem inesquecível por Belo Horizonte, onde ganhei novos amigos e parcerias que me deixam muito feliz. Torço e sei que tudo vai dar certo. Eu sigo minha vida e o Cruzeiro, grande e forte, vai viver sempre, sem que precise de mim e de nenhum outro. Somos todos muito menores que o clube e entendo plenamente esta lógica, pois passei em grandes instituições que me ensinaram a perceber isto. Clube e torcida são intocáveis. Nós, atletas e pessoas de fora do campo, somos realmente passageiros.

Grande abraço e muita sorte ao Cruzeiro. Obrigado por tudo,

Gilberto"

sábado, 24 de setembro de 2011

BEQUE BRASILEIRO PRESO NA ALEMANHA COMO INCENDIÁRIO



Breno, o zagueiro brasileiro do Bayern de Munique, suspeito de ter incendiado voluntariamente a própria casa no início da semana, foi preso e colocado sob custódia policial neste sábado, informou a agência esportiva SID, filial da AFP.
A promotoria decidiu solicitar sua prisão por considerar que existia risco de fuga ou de obstrução da justiça, indicou o promotor Thomas Steinkraus-Koch à SID, confirmando assim as informações publicadas pouco antes pela imprensa esportiva local.
Steinkraus-Koch também falou de "suspeita precisa" de incêndio voluntário. Um tribunal de Munique anunciou na sexta-feira a abertura de uma investigação contra Breno. O clube bávaro, o maior campeão da Alemanha, divulgou imediatamente um comunicado mostrando-se "surpreso coBreno, o zagueiro brasileiro do Bayern de Munique, suspeito de ter incendiado voluntariamente a própria casa no início da semana, foi preso e colocado sob custódia policial neste sábado, informou a agência esportiva SID, filial da AFP.
A promotoria decidiu solicitar sua prisão por considerar que existia risco de fuga ou de obstrução da justiça, indicou o promotor Thomas Steinkraus-Koch à SID, confirmando assim as informações publicadas pouco antes pela imprensa esportiva local.
Steinkraus-Koch também falou de "suspeita precisa" de incêndio voluntário. Um tribunal de Munique anunciou na sexta-feira a abertura de uma investigação contra Breno. O clube bávaro, o maior campeão da Alemanha, divulgou imediatamente um comunicado mostrando-se "surpreso com esta nova situação".
Após o incêndio, "os dirigentes do clube se dedicaram integralmente ao caso de Breno e de sua família e continuarão desta forma", acrescentou o Bayern.
Vinícius Rodrigues Borges, conhecido como Breno, de 21 anos, estava sozinho em sua casa quando ocorreu o incêndio que destruiu totalmente o local. O valor dos danos é estimado em um milhão de euros. O jogador, convocado este ano pela primeira vez para a seleção brasileira, sofreu uma intoxicação, mas escapou ileso. Sua mulher, seus filhos e outras duas crianças estavam foram do local naquela noite.
Os bombeiros estabeleceram que o fogo começou em um quarto de hóspedes, no sótão da casa. O zagueiro, que contratou os serviços de um advogado, deverá responder às perguntas dos investigadores. "Vamos apresentar alguns fatos novos para dar a ele a possibilidade de se explicar", acrescentou Steinkraus-Koch.
A hipótese de que um problema técnico tenha gerado o incêndio não foi descartada totalmente, mas o início da investigação judicial pelo incêndio voluntário indica claramente que os magistrados não acreditam nesta tese, nem na de uma simples negligência esta nova situação".
Após o incêndio, "os dirigentes do clube se dedicaram integralmente ao caso de Breno e de sua família e continuarão desta forma", acrescentou o Bayern.
Vinícius Rodrigues Borges, conhecido como Breno, de 21 anos, estava sozinho em sua casa quando ocorreu o incêndio que destruiu totalmente o local. O valor dos danos é estimado em um milhão de euros. O jogador, convocado este ano pela primeira vez para a seleção brasileira, sofreu uma intoxicação, mas escapou ileso. Sua mulher, seus filhos e outras duas crianças estavam foram do local naquela noite.
Os bombeiros estabeleceram que o fogo começou em um quarto de hóspedes, no sótão da casa. O zagueiro, que contratou os serviços de um advogado, deverá responder às perguntas dos investigadores. "Vamos apresentar alguns fatos novos para dar a ele a possibilidade de se explicar", acrescentou Steinkraus-Koch.
A hipótese de que um problema técnico tenha gerado o incêndio não foi descartada totalmente, mas o início da investigação judicial pelo incêndio voluntário indica claramente que os magistrados não acreditam nesta tese, nem na de uma simples negligência

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

REVER, NA VELHA FORMA, MERECE SELEÇÃO DE NOVO

Eu assisti Atlético l x l Flamengo com o meu mano Fábio, num barzinho da Prudente de Morais – fórmula encontrada pra driblar a ojeriza ao “pagar-pra-ver” – e comentei com ele:
“Há tempos não vejo um zagueiro jogar tão bem como o Réver esta noite!”.
Realmente foi de encher os olhos.
Não perdeu um lance sequer e driblou a lesão que o afastava antes da partida.
De uma forma tão convicta como naquele lance em que Réver deu lençol em dois flamenguistas, depois de arrancada da intermediária alvinegra à área adversária.
Lance que jamais o destino caprichoso deveria deixar de ser finalizado em gol. Dele ou de algum companheiro.
Então a coisa apertou para os lados alvinegros: Pierre machucou-se e já estava amarelado. Léo Silva não parava de fazer bobagens. O time se enervava e nós – Fábio e eu – víamos a hora do Flamengo desempatar.
Foi aí que apareceu outro herói: o jovem goleiro Renan Ribeiro sobre o qual parte da torcida bota olhar de desdém. Agarrou tudo e, de vez em quando, até o impossível de agarrar.
A nova convocação para as próximas Seleções de Mano Meneses, a que será formada apenas de “brasileiros”, e a outra com todas as feras é prêmio à recuperação de Réver. Se o Galo mirar-se no exemplo de seu zagueiro, os números do Brasileiro serão meros detalhes de estatística.
E olha que os números do Galo são desabonadores: 25 pontos em 25 jogos.
Sete vitórias e 14 derrotas. Confrontos assustadores pela frente, como este de domingo contra o Internacional, na Beira-Rio, em Porto Alegre.
O Galo tem mais 13 rodadas pela frente na busca de 21 pontos que o salvem do descenso. Vejam o retrospecto: em 25 jogos somou 25 pontos. Agora em 13 terá que fazer 21. Vencer 7 jogos em 13. Santo Deus!!


Na cara do gol, Gilvan Tavares chuta pra fora. Os gols reclamados pela torcida e que o ataque não faz o candidato a presidente da situação, também, não fez.
Já se considera dono do próprio voo. No lançamento de sua candidatura comeu abóbora e arrotou caviar. Próprio de discípulos do Senador.
Enquanto se falava que a diretoria se reuniria para trocar o treinador, Pinho Tavares revelou sua admiração por Vanderlei Luxemburgo. E, igual tiete de luxo, manifestou a vontade de trabalhar já com o técnico do Flamengo, dispensado há anos da Toca da Raposa por ZZ Perrela.
Pior veio depois: o time briga contra o descenso e precisa de 16 pontos pra atingir os 45 que, teoricamente, eliminam a chance de queda. Ou seja, tem que vencer cinco partidas e empatar uma. O candidato a presidente, então, critica o elenco e afirma que Ortigoza e Ernesto Farias não têm perfil de jogadores de sua administração.
Admira-se a franqueza do cartola que participou, como vice de ZZ, da contratação e manutenção de ambos os atletas na Toca a preços mensais altíssimos.
O que ele disse todo torcedor diz também. Contudo, torcedor pode. Cartola não pode.
Da mesma forma que cartola não deve manifestar-se como torcedor apaixonado, do lado de lá um torcedor de fato não deve generalizar suas agressões verbais.
Nem se julgar dono do clube, ou que manda no time. Este negócio de que torcida paga os salários dos atletas é conversa fiada.
Quer xingar o time, compareça ao estádio, espere o resultado final e xingue à vontade. Desabafe. Depois, pegue o carro, o ônibus e vá cuidar de sua vida. O lazer – ou pelo menos o que deveria ser um lazer – acabou.
A vida volta ao normal. Ir pra porta de vestiário, saguão de estádio ou desembarque de aeroportos xingar atletas, é de uma burrice sem tamanho.
Amanhã, você estará no aeroporto recebendo o grupo com bandeiras e gritos de alegria.
Aquele torcedor do desembarque do Cruzeiro, em Aeroporto de Confins, que azucrinou a cabeça de Fábio não viu o jogo contra o Coritiba, nem as defesas do goleiro.
Rotular Fábio,( na foto em destaque) o grande ídolo da torcida azul, “de mão de alface” não é coisa de cruzeirense. Aquela mala, sem dúvida, torce pra outro time.
Por favor, se o imbecil estiver na Arena do Jacaré domingo durante o jogo contra o Vasco, e repetir às ofensas ao Fábio, expulse-no do estádio.
È um infiltrado, com propósito de tumultuar, ainda mais, a vida do Cruzeiro.

AS DUAS SELEÇÕES DE MANO

Rever foi chamado para as duas Seleções de Mano( Foto Renato Weil/EM-DA Press)





Jogar aqui, os caras não jogam não. Mas boa parte foi revelada em Minas. O goleiro Jefferson (Botafogo), por exemplo, jogou na base do Cruzeiro.
Ele e Rafael estão convocados por Mano Meneses para o segundo confronto contra a Argentina, dia 28, em Belém do Pará, na disputa do troféu “Superclássico das Américas”.
A novidade entre os “estrangeiros” convocados para os amistosos contra Costa Rica e México, é o garoto Kleber, ex-Atlético, contratado pelo Porto por 2,3 milhões de euros.
A lista de Mano para o Superclássico não surpreende: além dos goleiros traz os laterais Danilo (revelado no América, agora no Santos); Mário Fernandes (Grêmio) Bruno Cortês (Botafogo), Kleber (Internacional);
Zagueiros: Dedé (Vasco), Réver (Galo), Rodolfo (SP) e Emerson (Coritiba); volantes: Casemiro (SP), Paulinho (Corinthians), Ralf (Corinthians) e Rômulo (Vasco); meias: Diego Souza (ex-Galo, no Vasco), Lucas (SP), Oscar (Inter) Elkeson (Botafogo).
Atacantes: Borges (Santos), Neymar (Santos) Ronaldinho Gaúcho (Fla) Fred (Flu).
Os convocados para os amistosos contra Costa Rica e México são: goleiros, Neto (Fiorentina), Jefferson (Botafogo), Júlio César (Inter de Milão); Laterais: Adriano (Barcelona), Daniel Alves (Barcelona), Marcelo (Real Madrid), Fabio (Manchester United); Zagueiros: David Luiz (Chelsea), Dedé (Vasco), Rever (Atlético-MG) Thiago Silva (Milan).
Meio-campistas: Elias (Atlético de Madrid), Fernandinho (Shakhtar Donetsk), Lucas Leiva (Liverpool) , Lucas (São Paulo), Luiz Gustavo (Bayern)
Hernanes (Lazio), Ronaldinho (Flamengo), Oscar (Inter), Sandro (Tottenham)
Atacantes: Neymar (Santos), Kleber (Porto), Hulk (Porto), Fred (Fluminense)
Jonas (Valencia).
Agora, se a gente não ganhar de Costa Rica e México, por favor, chamem logo Ney Franco. A situação estará tão perigosa como as dos times mineiros no Brasileiro.

COMECEM ESCOLHER O NOVO NOME DE ZZ PERRELA


O Senador presidente do Cruzeiro foi brincar com coisa séria afirmando que trocaria de nome se seu time cair pra Segunda Divisão e agora o momento é de aperto. Poucos metros separam os azuis da zona da degola e ZZ Perrela recebe sugestões de um novo nome – a maioria impublicável – de várias partes do País. O Senador da República virou motivo de galhofa nacional e internacional.
A derrota (2 a 1) para o Coritiba, carimbou cinco jogos dos mineiros sem vitória, além de não apresentar nenhuma perspectiva de melhora imediata – domingo já pega o Vasco da Gama na Arena do Jacaré. Emerson Ávila bem que tentou com a meninada que conhece bem: Gil Bahia, Sandro Manoel, Bruninho, Elber, porém mudanças ainda tímidas para as necessidades da equipe.
Ortigoza segue prestigiado sem motivo e a equipe escalada de cara contra o Coritiba teve também o fraco Everton na lateral esquerda e um esquema tático pouco ousado, com gente demais no meio-campo.
Quando fez l a 0 no primeiro tempo, o time de Marcelo Oliveira já merecia. Fábio praticou três defesas milagrosas até levar o gol de Marco Aurélio aos 21m. No segundo tempo, nada mudou e o Coxa marcou 2 a 0, aos 17m. Três minutos depois, Bobô que entrara no lugar de Gil Bahia fez o gol cruzeirense. Sem força, não foi além desta reação.
No mesmo horário, o América ensaiou uma reação contra o Santos, no Parque do Sabiá, com enorme disposição conseguiu segurar o quanto ponte o talento de Neymar( foto de Paulo Augusto, Correio de Uberlândia). Todavia não evitou que ele, em boas cobranças de escanteios, proporcionasse os gols do Peixe: o primeiro de cabeça marcado por Borges. A reação americana foi boa e o time empatou com Kempes, novo artilheiro americano. No segundo tempo, outra escanteio e Neymar colocou na cabeça de Alan Kardec. Este escorou pra Edu Dracena marcar o gol da vitória santista: 2 a l. o Coelho manteve os 19 pontos na lanterna.
Mais tarde, no cruel horário das 10 horas da noite, após a novela global, a quarta-feira de esperança fechou-se com o único ponto ganho do futebol mineiro em três partidas. Empate por l a 1, ruim para o Atlético, ruim para o Flamengo. No caso do Galo, pior ainda porque o Bahia venceu por l a 0 – olha o Joel Santana aí, gente! – o Atlético-PR (outro forte candidato ao descenso). Os baianos subiram 30 pontos, passaram o Cruzeiro e botaram cinco pontos na frente do Galo.
Nada a reclamar, em que pese a arbitragem bem tendenciosa de PC Oliveira, vendo tudo em favor do Fla e nada do Atlético até expulsar Serginho – dois cartões amarelos infantis, até quando Serginho? O time de Cuca não chutou à meta de Felipe, além da falta que Daniel Carvalho transformou num belo gol. Rever foi o melhor em campo e Renan Ribeiro fez defesas incríveis no finalzinho evitando a virada do Flamengo. O gol rubro negro foi outra obra do azar: Ronaldinho bateu rasteiro e fraco de fora da área. Um monte de pernas na frente de Renan Ribeiro. A bola resvalou numa delas e enganou o goleiro.
A destacar: a discussão grosseira entre Magno Alves e Felipe Soutto vista pelo Brasil todo. Magnata quer virar imperador do time e pensa que idade conta ponto pra subir ao trono.
A nova pedreira do Galo fica por conta do Internacional, em Porto Alegre. O Inter empatou nessa rodada em Floripa com o Figueirense. Em l a l.

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

MANTER O TIME JÁ É UMA VITÓRIA DO GALO

Se Cuca conseguir manter o time que perdeu ( l a 0) em Goiânia para o Atlético-GO terá conseguido uma vitória. E aqui não falamos em nomes, mas em características. Por exemplo: Neto Berola tá vetado; Magno Alves continua inteiro. O forte dos dois é a velocidade nos contra-ataques com ligeira vantagem para a experiência do Magnata.
Lá atrás é que a coisa pega: caso Rever fique de fora, sem condições de suportar a dor do edema na perna esquerda, o bicho pega. O Xerife recuperou a velha forma, jogou bem pela Seleção contra os argentinos e estava se destacando em Goiânia até sair aos 34m do primeiro tempo. Werley seu provável substituto, ao lado de Léo Silva, tem estilo diferente: jamais perde uma viagem contra o atacante adversário.
Este time que passeia pela cabeça de Cuca é o mais correto: Renan, Mancine, Rever (ou Werley) Léo Silva e Triguinho; Pierre, Felipe Soutto, Daniel Carvalho e Bernard: Magno Alves e Guilherme.
O Flamengo não vence há 9 partidas e tem queimado a gordura acumulada. Isso não o torna mais vulnerável. Não será jogo de uma torcida só nesta quarta-feira na Arena do Jacaré, porque naquela região, como qualquer outra do País, Urubu não falta. É a grande chance de o Galo dar um pulo pra fora da Z-4 e ficar, na disputa direta com Ceará e Bahia.
Mas, por favor, sem aquela euforia costumeira. O Galo terá apenas saído da zona do rebaixamento; não estará na liderança do segundo tempo, porque não existe outra disputa paralela e, portanto, não concorre a título nenhum. Apenas corre contra o fantasma do descenso, sem rei, nem coroa.
Otávio e Amaral receberam o terceiro cartão amarelo no emapate sem gols contra o Cruzeiro, na Arena do Jacaré, e serão desfalques do Coelho.
Parte da Imprensa nacional, sem compromisso com a Rede Globo, já começa a destacar o mal que os governantes de Minas fizeram ao nosso futebol que a demolição política dos dois estádios da Capital. Acompanhei um debate nesse sentido, no Linha de Passe da ESPN/Brasil, puxado pelo jornalista Juca Kfouri.
Tudo bem com o Mineirão, uma necessidade. Mas o Independência por quê? Nem será um estádio usado na Copa e um simples retoque nele o colocaria em condições de sediar jogos do Mineiro e do Brasileiro. Os times não precisariam viajar tanto.
Pra complicar, a CBF é uma madrasta. Marcou dois jogos para o mesmo dia em Beagá e privilegiou o Galo. Mandou o Coelho, coitado, jogar no Parque do Sabiá. Se a sua torcida aqui já nega fogo, imagine lá. Nem a Kombi irá.
Se por um castigo do destino mais de um time nosso cair, que o leitor não se esqueça que os responsáveis são, principalmente, Aécio Neves, governador na época, candidato ao Senado; e Antônio Anast-azia candidato de Aécinho ao governo. Além dos falecidos candidatos a senadores Eliseu Resende e Itamar Franco, por isso botem no meio os seus substitutos Clésio Andrade (arre!) e ZZ Perrela.
Quanto ao Prefeito Lacerda, tenho cá minhas dúvidas. Talvez tenha, também, culpa no cartório. Ano que vem têm eleições, minha gente.
A equipe de Givanildo Oliveira enfrentará o Peixe, nesta quarta-feira, às 20h30, no Parque do Sabiá, em Uberlândia, pela 25ª rodada da competição, ainda terá sérios desfalques. Givanildo coça a cabeça em busca de substitutos para Otávio e Amaral. Talvez dê a Preto a chance de estrear no Campeonato Brasileiro. Sério mesmo!!
Que Deus lhe dê fôlego pra correr atrás de Neymar, Borges e os meninos da Vila em franca ascensão.
Um time esfarrapado, cheio de desfalques por contusão e suspensão, seguido de cinco jogos sem vitória, em queda livre, escalado com improvisações, algumas necessárias, outras inexplicáveis. Este é o Cruzeiro contra o Coritiba hoje, no Estádio Couto Pereira.
A seu favor só conta o retrospecto: as duas equipes já se enfrentaram até hoje 36 vezes, com 17 vitórias do Cruzeiro, 12 empates e sete triunfos do Coritiba. A Raposa marcou 64 gols e sofreu 42.
Pelo Campeonato Brasileiro, foram 29 confrontos, incluindo as disputas antes de 1971. O Cruzeiro venceu 12 e perdeu cinco. Houve ainda cinco empates.
Até em Curitiba, o Cruzeiro tem vantagem no retrospecto: 20 jogos, com oito vitórias, sete empates e cinco vitórias do Coritiba.
Diego Renan que voltou outro dia mesmo de novo é desfalque. Ou voltou cedo demais, apressadamente, ou precisa de um tratamento mais adequado.
Naldo sentiu a coxa esquerda e fica de fora, também. O elenco do Cruzeiro tá bichado ou de cabeça quente em exagero?
Além de Naldo e Diego Renan, desfalcam o Cruzeiro: Charles e Roger, por suspensão, e Wellington Paulista e Vítor, por lesão.
Emerson Ávila treinou a equipe com Fábio, Marquinhos Paraná, Leo, Victorino e Gabriel Araújo; Fabrício, Leandro Guerreiro, Everton e Montillo; Anselmo Ramon e Bobô.
Improvisa Paraná e deixa Gil Bahia de fora; bota Everton no meio e ignora Elber, que entrou bem na última partida.
E Keirrison, será solução de gol ou reserva de Anselmo Ramon?
Inda bem que Gabriel Araújo será a ala esquerda. Mas solta o rapaz, Ávila, deixa que ele mande ao gol adversário seus torpedos de perna esquerda.
O Corinthians de Tite perdeu a enorme gordura conseguida no início do campeonato brasileiro, já saiu da liderança e está em terceiro lugar com 43, atrás de São Paulo(44) e Vasco da Gama, com 45 pontos, novo líder. É contra o São Paulo nesta quarta-feira, no clássico, que os criativos coleguinhas paulistas chamam de Majestoso, marcado para o Morumbi, que a cabeça do treinador seria colocada na forca.
Mas não vai não. O presidente André Sanches garantiu Tite até o final de seu contrato em dezembro e promete renová-lo se a oposição continua lhe enchendo o saco. Segundo os estatísticos de plantão, vários treinadores caíram depois do Majestoso, inclusive o próprio Tite.
Vejam os números: 14 técnicos já foram demitidos depois de resultado adverso em Majestoso: Joseph Tiger, Alcides Aguiar, Rato, Oswaldo Brandão, João Lima, Dino Sani - duas vezes -, Julinho, Cilinho, Júnior, Juninho Fonseca, o próprio Tite, Daniel Passarella, Antônio Lopes e Ademar Braga.
Em 2005, Tite viu o Corinthians ser derrotado por 1 a 0 para a equipe são-paulina, com gol do agora corintiano Danilo, e acabou demitido.

terça-feira, 20 de setembro de 2011

SAI QUEM QUERIA SAIR; GILBERTO RESCINDE CONTRATO



(Fotos do prof. Jorge Gontijo-EM/DAPress)

Às 11ho30 da manhã desta terça-feira, Cruzeiro e Gilberto bateram o martelo. Divorciaram-se. Acabou o amor mercenário entre eles. Durou enquanto foi chama, luz de ambos os lados. O atleta jogando como a torcida e o time queriam e o pagamento dele em dia. Ultimamente, o pagamento continua em dia e Gilberto não cumpria sua parte. Não jogava, não corria em campo, desentendeu-se com a maioria dos companheiros, enfim era a maça podre no balaio. Só lhe restava seguir o velho conselho do Senador: “a porta da rua é a serventia da casa”.
Bom que Gilberto tenha saído pela porta da frente, ainda que desafeto de grande parte da torcida e da Imprensa.. Quando esteve no programa Jogada de Classe na TV Horizonte era outro Gilberto: atencioso, gentil, em grande fase, o ídolo da torcida. Presenteie-o com dois livros meus – Profetas do Acontecido e Marias Chuteiras.
Se os leu, não sei. Não tivemos tempo de encontrar outra vez. Gilberto seguiu por outros caminhos. Bravo, irascível, freqüentador assíduo do DM, expulsões seguidas e cartões amarelos em série. Não gostou das críticas e fez de nós todos da Imprensa seus inimigos.
Gilberto não é mais jogador do Cruzeiro. O lateral-esquerdo ( ou meia armador?) de 35 anos jogou pelo Cruzeiro 156 vezes e marcou 21 gols, inclusive na primeira passagem, em 1998, e foi campeão mineiro duas vezes. Jogando aqui fez três partidas pela Seleção Brasileira, duas delas na Copa do Mundo de 2010..
A situação dele ficou insustentável na Toca da Raposa – e com mil razões – ao discutir com torcedores no Aeroporto de Confins, quase saindo na porrada e provocando uma confusão danada no desembarque. Aí foi para os microfones e câmaras e exigiu que os torcedores cobrassem, também, mais de Roger e Fábio. Fábio respondeu e Roger ficou calado. A atitude de Gilberto provocou um racha no elenco.
O contrato de Gilberto iria até o final de 2012. A tendência, sem convite no momento, é que o jogador atue mais uma temporada no Rio de Janeiro ano que vem ou que já encerre a carreira de imediato, aos 35 anos.

ÓTIMO EXEMPLO PARA CARTOLAS E MACHÕES BRASILEIROS

Por causa da violência de sua torcida masculina , o Fenerbahçe, da Turquia, foi punido com dois jogos de portões fechados. Mas sua diretoria, com apoio da entidade turca, promotora do campeonato, inovou. Botou 46 mil ingressos à venda só pra mulheres e crianças. Vendeu tudo. O Estádio Sukru Saracoglu, campo do Fern recebeu lotação completa e fervorosa. Mas o time decepcionou: empatou com o Manisapor em 1 a 1. Foram vendidas 41 mil entradas inicialmente, mas os portões foram abertos durante a partida, e o clube confirmou a presença de 41.663 pessoas.
Que tal passar o VT deste jogo para os auditores de nossos Tribunais de Justiça?

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

CHAPA FORTE DE OPOSIÇÃO NO CRUZEIRO



A chapa da oposição ficou forte, Cheia de nomes bons, honrados, cruzeirenses de primeira ordem. Houve acordo entre as duas chapas e fundiram-se numa só, com o jornalista e vereador Alberto Rodrigues na cabeça, como presidente e Antônio Claret, como candidato a vice. Os vices anteriores das chapas existentes abriram mão de suas candidaturas: Paulo Pedrosa, com sairia com Claret; e César Masci, que iria lado a lado com Albertinho.
Vão bater chapa, portanto, dia 03 no Cruzeiro, a situação com Gilvan de Pinho Tavares, apoiado pelo Senador, e a oposição com Albertinho e Claret. Eliezer Matos concorre na segunda vice-presidência, segundo informou Claret. A chapa chama “Juntos seremos mais fortes”. Não sei se o suficiente pra derrotar ZZ Perrela e o sucessor indicado por ele. Porém é um marco histórico. Há quantos anos a gente não ouve falar em oposição no quintal do Senador? FOTO 1 - os conselheiros Paulo Pedrosa, Maurício Dias, Alberto Rodrigues, Antônio Claret, César Masci e Ytamar Almeida. Na foto 2: Alberto Rodrigues, candidato a presidente, e Antônio Claret, vice-presidente.
HORA E VEZ DOS PITAQUEIROS
Gosto de abrir espaço para os pitaqueiros da minha Trincheira e do meu blog na segunda-feira quando as mensagens chovem em razão dos jogos de domingo e outros assuntos.

Paulo Mario - Nova Lima“ Prezado Flavio Anselmo. A sua analise contempla somente um angulo de visão. A do Cruzeiro. Se você olhar segundo a visão do Coelho a análise também poderia ser outra.
O primeiro tempo foi igual. O Coelho atacou tanto quanto o time do barro preto. Não ficou na retranca. Quanto ao segundo tempo a posse de bola foi do Coelho. O cruzeiro jogou no contra-ataque. o Coelho perdeu ótimas chances de gol, principalmente aquela do André Dias e do Rodriguinho no ultimo minuto da prorrogação.
Analisei os números dos times mineiros em relação ao Coelho que é o ultimo colocado, como indicadores de produção desses times. Analise os números quanto aos gols marcados, números de derrotas. Você vai ver que o Coelho está nessa condição porque o numero de vitórias é pequeno. Nos demais tudo é muito próximo, muito igual.
Analise esses números como indicadores de produção. Um abraço, sucesso”.

Resposta: meu caro Paulo Mário. Evidente que não foquei meu comentário apenas na ótica do Cruzeiro. Nem do Cruzeiro, nem do América, nem de ninguém. Apenas na minha. Como também não posso analisar sobre fatos inexistentes, até pra indicadores de produção. Concordo que o América teve as chances mais claras e disse isso no Jogada de Classe da TV Horizonte nesta segunda-feira. Outro grande abraço e obrigado pela constante presença que me orgulha.

Langlebert Drummond – Governador Valadares
“Meu amigo Flávio. Outro dia, um amigo comentava sobre Diego Souza. e, achando porque já fui um dia ligado ao esporte, craque no assunto, me fez uma pergunta: Sensação do brasileiro de 2009, eleito o melhor jogador do campeonato.
2010 no Galo, um zero à esquerda... 2011 no Vasco, se não sensacional como em 2009,
tem feito atuações espetaculares, sendo de grande importância para o Vasco chegar até aqui, na liderança. O que houve com ele no Galo? Passo a bola para você meu amigo, que verdadeiramente é o craque no assunto. Sei que não tem o pique do passado, já abriu o peito no sentido verdadeiro da palavra. Mas, no sentido esportivo, abra mais uma vez, e traga aos torcedores do nosso querido Galo, sua opinião. O meu querido abraço.Langlebert.”

Resposta: É enorme desaforo de minha parte falar de meandros do futebol com um especialista como você, um dos maiores dirigentes do futebol mineiro do interior. Se não o melhor! A minha resposta é simples: más companhias. Luxemburgo quando deixou o Galo declarou a Kalil que o clube estava perto de explodir se não fosse dado um jeito no elenco. Kalil deu: liberou Diego Souza que queria ir embora, pois não aceitava a reserva; e mais Ricardinho, Zé Luiz e Jóbson. Jogar futebol é como andar de bicicleta. Ninguém se esquece. Diego voltou a jogar com vontade. Méritos de Roberto Dinamite e de Ricardo Gomes.

Janice e Luiz Veloso – BH O Galo e a Raposa se encontrarão peço caminho quando o Galo estiver subindo e a Raposa descendo. Assim diz a profecia. Abraços.

Resposta: Até agora nada foi confirmado. Um não sobe e o outro não sai do lugar.

Flávio Almeida - BH
OLHA A VERGONHA NO PAÍS DA COPA !!!
O FORTALEZA TINHA 6 PONTOS ASSIM COMO O CAMPINENSE.OS DOIS JOGAVAM A ÚLTIMA RODADA PRECISANDO GANHAR SEUS JOGOS.SO QUE O CAMPINENSE JOGAVA POR UMA VITORIA SIMPLES E
SEU SALDO DE GOLS ERA MAIOR.O FORTALEZA PRECISAVA GOLEAR O LIDER DA CHAVE E EQUIPE QUE TEM O MELHOR TIME - CRB.AÍ ACONTECEU A MARMELADA.O TREINADOR SUBSTITUIU TODOS OS JOGADORES DO CRB E O GOLEIRO SIMULOU CONTUSAO
FOI UM ATACANTE PARA O GOL DO CRB.VERGONHA TOTAL.MESMO ASSIM O FORTALEZA ENCONTRAVA DIFICULDADES.
NO INTERVALO O FORTALEZA QUE JA JOGAVA COM A CAMISA TRICOLOR NO PRIMEIRO TEMPO, SEU UNIFORME NÚMERO 1, ESTRANHAMENTE ENTROU EM CAMPO DE BRANCO.QUANDO O CRB JÁ JOGAVA DE BRANCO.ISTO ATRASOU O RECOMEÇO DO SEGUNDO TEMPO EM 15 MINUTOS.TEMPO EXATO QUE O FORTALEZA PRECISAVA.QUANDO ACABOU O JOGO DO CAMPINENSE COM O RESULTADO DE 1X0 PARA O CAMPINENSE.
O FORTALEZA PRECISAVA DE 3 GOLS EM 15 MINUTOS. CONSEGUIU !!! SENDO QUE APÓS O TERCEIRO GOL ATÉ O AUXILIAR TECNICO DO FORTALEZA FOI CONFIRMAR O VALOR DE 100 MIL REAIS QUE O CRB GANHARIA SE DEIXASSE FAZER MAIS UM GOL. CARLINHOS BALA EXPLICITAMENTE OFERECEU AOS JOGADORES DENTRO DE CAMPO.VERGONHA TOTAL.SE FOSSE NA EUROPA CAIRIAM OS DOIS CLUBES ATE O PRÓPRIO JOGADOR DO CRB PEDE AO GOLEIRO PRA DEIXAR FAZER O QUARTO GOL

Resposta: Tentei identificar “Flávio Almeida”, porém como já disse minha memória anda péssima. Este texto dele chegou junto de um vídeo. Segundo ele, o juiz do jogo relata tudo na súmula: os diálogos entre os jogadores e a podridão rolando. Destaquei a matéria em caixa alta, porque esta merece sair por aí até que a Justiça Federal tome uma providência contra as imoralidades do futebol brasileiro, comandado por Ricardo Teixeira. Afe Maaria!!

CUCA CONFIA EM GUILHERME E ANUNCIA RENAN OLIVEIRA

Foto: Alexandre Guzanshe/EM-DAPress


AS CARAS DO ATLETICO PRECISAM MUDAR PARA O TIME MELHORAR,este é o pensamento geral quase unânime de alguns analistas e torcedores. Todavia,na posição de Guilherme, segundo Cuca, não haverá mudança. A volta de Renan Oliveira poderá provocar qualquer mudança tática no time contra o Flamengo, nesta quarta-feira, na Arena do Jacaré para torná-lo mais ofensivo. O titular é Daniel Carvalho,e Renan comporia o banco como opção de marcação e ataque.Bernard seria mantido, por causa de sua velocidade.
No ataque, outra opção de banco que reaparecem é Marquinhos Cambalhota que entrou bem na derrota em Goiânia.

domingo, 18 de setembro de 2011

CLASSIFICAÇÃO GERAL

P J V E D GP GC SG %
1 Vasco 45 24 13 6 5 37 27 10 62.5
2 São Paulo 44 24 13 5 6 39 28 11 61.1
3 Corinthians 43 24 13 4 7 36 26 10 59.7
4 Botafogo 41 23 12 5 6 37 26 11 59.4
5 Fluminense 37 24 12 1 11 30 29 1 51.4
6 Flamengo 37 24 9 10 5 39 32 7 51.4
7 Internacional 35 23 9 8 6 39 30 9 50.7
8 Palmeiras 35 24 8 11 5 30 24 6 48.6
9 Atlético-GO 33 24 9 6 9 30 27 3 45.8
10 Coritiba 32 23 9 5 9 39 29 10 46.4
11 Santos 32 22 9 5 8 32 33 -1 48.5
12 Figueirense 32 24 8 8 8 28 30 -2 44.4
13 Grêmio 30 23 8 6 9 27 31 -4 43.5
14 Cruzeiro 29 24 8 5 11 30 28 2 40.3
15 Ceará 27 24 7 6 11 30 41 -11 37.5
16 Bahia 27 24 6 9 9 28 32 -4 37.5
17 Atlético-MG 24 24 7 3 14 30 41 -11 33.3
18 Atlético-PR 23 24 5 8 11 24 36 -12 31.9
19 Avaí 22 24 5 7 12 28 49 -21 30.6
20 América-MG 19 24 3 10 11 30 44 -14 26.4

RAPOSA E COELHO EMPATAM. PIOR PARA ELES

HÁ CINCO JOGOS SEM VITÓRIAS, perto da zona do rebaixamento, futebol de qualidade inferior, sem esquema e preparo físico, o Cruzeiro causa pavor e decepção a cada jogo à torcida que acreditou na conversa do Senador sobre armar um time competitivo este ano. 0 Coelho, enfiado no buraco negro, na lanterna da competição, fez o que julgou ser o mais eficiente. Marcar Montillo, não deixar o adversário chegar perto do seu gol nem tocar a bola. Além da eficiente marcação armada por Gilvanildo,América contou com a deficiência do ataque azul, formado de início por Bobô e Ortigoza. Porém, quem chutou mesmo foi Charles. No primeiro tempo, mandou dois chutes difíceis pra Neneca defender. O Coelho teve um gol anulado, numa jogada de Otávio e André Dias, este completou para as redes impedido.
O jogo foi igual em acertos e desacertos. Na fase final, Givanildo tirou Dudu que marcava bem Montillo,e levou amarelo. Leandro Ferreira entrou e deu conta do recado. Montillo teve altos e baixos; bons lances, boa movimentação, porém mal nas conclusões e nos passes. Ainda assim botou Bobô duas vezes na cara do goleiro Neneca - no segundo, aliás, a meta estava vazia - e ele chutou pra fora. Keirrison entrou e nem molhou a camisa.
Quem melhorou a equipe foi o garoto Elder, volante que entrou no lugar de Ortigoza. Os melhores foram Victorino, Charles, Montillo, Marcos Rocha, Neneca e Anderson. Agora o Cruzeiro joga contra o Coritiba, no meio-da-semana no Couto Pereira e o Amérioa enfrenta o Santos, no Sabiá de Uberlândia.

sábado, 17 de setembro de 2011

Drubscky avisa “É hora de mostrar a que viemos”

Depois de um início de semana de aborrecimentos (pela derrota em Tocantinópolis), de broncas (pelo resultado ruim), de clima de “página virada” (pela necessidade de seguir em frente) e de muito trabalho (com exaustivos treinamentos), o Tupi está pronto para a partida decisiva deste domingo (18 de setembro), contra o Itumbiara (GO), às 16h, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio. “É hora de mostrar a que viemos”, resumiu o técnico Ricardo Drubscky. Na avaliação do treinador, o Galo teve muitos bons momentos no campeonato (prova disso é que a equipe chega à última rodada com possibilidades reais de vencer o Grupo A5, um dos mais equilibrados da competição), mas que tudo será esquecido com uma atuação ruim neste domingo. “Estamos cientes de que é um jogo especial, e todos estão confiantes que a classificação virá”, finalizou o comandante Carijó.

Na manhã deste sábado (17/setembro), um descontraído rachão precedeu a concentração. Seguiram para o Hotel Ritz (centro da cidade), além dos 11 que começam jogando (Rodrigo, Felipe Cordeiro, Adalberto, Wesley Ladeira e Augusto; Marcel, Denilson, Michel, Luciano Ratinho e Henrique; Ademilson) o goleiro Douglas Borges, o lateral-direito Marquinhos, o zagueiro Neguete, o volante Nando e os atacantes Dennis, Chrys e Jefferson.
O Itumbiara é o líder da Chave com 13 pontos. O Tupi vem a seguir com 11 e o Anapolina (GO) tem 10 pontos. Uma vitória dá ao Galo não só a classificação como o primeiro lugar no grupo – condição que o fará enfrentar, no primeiro mata-mata da Série D – o segundo colocado da Chave A6 (provavelmente o Volta Redonda-RJ). Caso empate ou perca a partida, os Carijós dependerão do resultado de Anapolina x Tocantinópolis (TO), que jogam no mesmo horário em Anápolis (GO).
Apita Tupi x Itumbiara João Batista de Arruda (RJ), auxiliado por Helberth Costa Andrade e Marconi Helbert Vieira (ambos de Minas Gerais). ( Da assessoria de Imprensa do Tupi de Juiz de Fora)
PITACO DE AMIGO: jefferson.crioulo.penna
Eu o trato com mais respeito receoso da lei Afonso Arinos. Mas ele próprio se identificou com o nome e apelido misturados acima. Faltou o "Chocolate" como é mais conhecidom - e muito conhecido - em Caratinga. Diz ele no seu pitaco:

"E ai meu conterrâneo, como vai este coração apaixonado, neste peito que ainda torce ? Como todos os dias, li e concordei com a coluna "REI DE ARAQUE COM COR...." do dia 15/09.Quanto a colocação do nosso amigo Leonardo IG, gostaria de ponderar que não precisa ser tão padrástro com o seu Galo. Pelo menos corrija o total dos pontos das 4 primeira rodadas do segundo turno. O correto é 9 pontos e não 6. Mas como no futebol tudo pode acontecer, até o impossível, já imaginou o campeonato Brasileiro
de 2012, sem nem um time de Minas Gerais, causado por opção da diretoria cruzeirense; E muito melhor ser senador por 8 anos. Este nunca será esquecido, ou melhor será lembrado.Muita saúde meu brother.jefferson.crioulo.penna,"

Resposta: Falô, Chocô, vamos rever a pontuação reclamada.

GALO COMEÇA BEM E TERMINA MAL

O INÍCIO DO GALO contra o seu xará Goianiense prometia bastante. Cuca botou velocidade na equipe com Bernard e Neto Berola puxando os contra-ataques. Tem jeito não: se chover canarinho belga, cai urubu no colo do técnico atleticano. Com 30m, Cuca foi obrigado a repensar o esquema tático. Perdeu Neto Berola aos 13m e Rever, aos 28m, por lesões em disputa de bola. Duas peças que funcionavam bem. Aí entrou com Richarlyson, verdadeiro porra-louca, no lugar de Berola. Adiantou Bernard pela direita. Não foi o mesmo. Guilherme sumiu. Werley entrou na vaga de Réver; a defesa se assustou e Renan Ribeiro teve que trabalhar bastante.
No primeiro tempo, o Galo teve gol anulado, marcado por Guilherme, pego em flagrante impedimento pelo assistente. O mesmo que anulou no segundo tempo, gol do Atlético-GO; o volante Anderson estava pouco adiantado. Sorte de Renan que saiu mal e foi vencido pelo goiano no alto.
Na fase final, o Atlético Goianiense marcou aos 17h, após bela triangulação entre Anselmo, Júnior e Vitor Júnior; este driblou Renan Ribeiro. Imediatamente, Cuca entrou com Marquinhos Cambalhota no lugar de Guilherme. Ganhou mais força de ataque. Mas quem deixou de marcar foi o time local: Joilson, que acabara de entrar, mandou a bola no travessão da meta de RR. Aos 43m, Serginho, de cabeça, perdeu o gol de empate.
Dependendo dos resultados deste domingo, o Galo volta à zona de rebaixamento.
O Vasco, com 45 pontos e 13 vitórias, assumiu a liderança provisória neste sábado ao golear o Grêmio por 4 a 0, com grande atuação de Diego Souza, autor de dois gols; o São Paulo, vice líder com 44 e 13 vitórias, foi implacável, também, pra cima do Ceará no Morumbi: 4 a 0 e Rivaldo marcou o quarto gol, ao entrar no finalzinho da partida.
INFORMAÇÕES. O Atlético liberou Patrick e Caio, encostados por Cuca, e os emprestou à Ponte Preta para a disputa da Segunda Divisão.
VEXAME. Inaugurado com pompa, na presença da presidenta Dilma, do governador Anast-azia, dos senadores biônicos – ZZ e Clésio – e do legal Aecinho, um dos responsáveis pela precipitada demolição do Independência, que deixou os clubes da Capital sem pouso, o relógio que marcará os dias que faltarão pra Copa de 2014 parou. Não chegou a rodar nem um dia na Praça da Liberdade. Heheheheheh...e nós vamos promover uma Copa do Mundo. Risível!

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

SENADOR FEZ FOI VISITA DE CORTESIA

(foto Rodrigo Clemente-
esporte/EM)



O aparecimento de ZZ Perrela no meio da crise instalada no Cruzeiro teve mais o caráter de uma visita importante – de um Senador da República, por exemplo – a um clube social. Câmaras, microfones, crianças, líderes de torcidas organizadas e o cheiro de pizza. O presidente reafirmou seu apoio ao vice Gilvan do Pinheiro Tavares, destrinchou o currículo do candidato a seu sucessor, e sobre a crise instalada, de leve, prometeu conversar com Gilberto, ratificou que não teme a queda pra Segunda Divisão, e foi atender às fotos dos chefes de torcidas organizadas.
Enquanto isso, Antônio Claret, da oposição, concedia entrevista ao Jogada de Classe, da TV Horizonte, e se auto-intitulava de “zebra” nessas eleições do dia 03 de outubro. Informou que é amigo de Alvimar de Oliveira Costa, por meio de quem chegou ao Cruzeiro, e que não tem nenhuma relação com ZZ, por que este se emprenhou pelo ouvido, nas fofocas do vice-presidente administrativo, Francisco Lemos, o verdadeiro responsável por sua saída do clube.
Claret sabe que o Conselho está nas mãos de ZZ, mas não a totalidade dele. A divisão da oposição entre ele e Albertinho Rodrigues fortalece ZZ e Pinho Tavares. Gostaria que ele, Claret, mais seu vice, Paulo Pedrosa, unissem força com Albertinho e César Masci a fim de fortalecer a oposição. Pode ser que ele consiga a vitória agora ou plantará uma semente para o futuro, evitando que ZZ Perrela volte depois.

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

TAMBÉM EXISTEM ELOGIOS

A despeito de minha coluna do dia 15/9/11, “REI DE ARAQUE COM COROA DE LATA”, quando citei as várias críticas que recebi pelo apressado entusiasmo de alguns setores com a atual retomada das vitórias no Atlético, recebo uma mensagem bem doce, acolhedora e amiga, de Leonardo IG – BH. Diz ele:
“Talvez no Galo o time, o técnico e a torcida tenham mudado.
Talvez no Brasileirão os times e os resultados tenham mudado mas os números são estes:

1º. Turno:
1) CAM 3 X 0 ATP
2) AVA 1 X 3 CAM
3) CAM 0 X 1 SPO
4) BAH 1 X 1 CAM
7 PONTOS
2º. Turno
1) ATP 0 X 1 CAM
2) CAM 2 X 0 AVA
3) SPO 2 X 1 CAM
4) CAM 2 X 0 BAH
6 PONTOS

Acho que ainda é cedo para comemorar... o 1º. Turno foi deste mesmo jeito e depois “pirambeira abaixo”...
Depois da 30ª. Rodada já vai dar para falar alguma coisa.
No fim da 38ª. Rodada vai dar para ter certeza. Até lá...
Quanto às críticas... quem tem boca fala. Talvez se você não citasse a fonte o tal crítico ficasse satisfeito. Alem disto, criticar é muito fácil, difícil é errar e assumir o erro. Mais ainda, acertar. Parabéns por informar-se, pelas fontes, pelos erros e acertos”.

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

FÁBIO DESABAFA















“QUEM NÃO TEM IDENTIFICAÇÃO COM O CRUZEIRO MELHOR IR EMBORA”.

Bem que a direção de comunicação e o diretor de futebol do Cruzeiro tentaram apagar o incêndio na Toca da Raposa amordaçando atletas e proibindo-os de ir às coletivas. Com sua personalidade de “capitão” do time, o goleiro Fábio ( foto de Jackson Romanelli - EM/DA Press), passou por cima das absurdas ordens e abriu o verbo.”Não tive a possibilidade de conversar com o Gilberto. Se ele citou meu nome, foi um pouco infeliz. Para mim, não tem problema nenhum, nunca teve. Estou aqui há sete anos e a responsabilidade sempre assumo, não é de hoje. Não é por isso que vou citar ou deixar de citar alguém. A responsabilidade, tanto na vitória quanto na derrota, é dos jogadores que têm personalidade e responsabilidade e chamam essa responsabilidade. Eu nunca fugi disso. A responsabilidade é para quem tem personalidade e é vencedor. Para mim, a responsabilidade é minha e vou fazer de tudo para o Cruzeiro voltar a vencer”.Bem enfático, porém delicado e sem ranço, como sempre agiu, Fábio falou que “como torcedor cruzeirense, estou mais chateado ainda, porque o Cruzeiro não pode estar nessa situação. A gente vai se cobrar. Estou me cobrando cada vez mais, tentando cobrar o grupo, incentivar também, porque queremos o mesmo objetivo de estar sempre à frente, independente de quem vai jogar”.Para Fábio, “atletas que não tiverem identificação com o Cruzeiro e atitude dentro de campo devem deixar o clube”.Chii, esta foi uma divida na canela; sopapo no pé da orelha. Quem tiver vergonha na cara e o capuz servir - pensa este filho do Sodico - o melhor é , realmente, enfiar a viola no saco e procurar outro lugar pra fazer serenata.Endosso o que Fábio disse na coletiva. Dez pra ele, com louvor. Aliás, do goleirão acusado de liderar um grupo de evangélicos na Toca da Raposa, como se isso fosse crime hediondo, esperava-se essa atitude firme.Também penso que a equipe celeste, como afirmou Fábio, “não está tendo prazer de jogar, gana de entrar em campo. Isso é fundamental. Isso faz com que a gente não consiga vitórias, como está acontecendo. Temos de ter atitude de homem, de quem quer fazer o melhor, independente de idade e de nome. Tem de estar aqui quem quer jogar, quer vestir a camisa, quem estiver com vontade de ir para o jogo independentemente do adversário. Tem de estar aqui quem tem identificação com o clube, quem não tem (identificação), tem que pedir para ir embora, se motivar de outra forma”, disparou.Fábio avaliou que não há racha no grupo cruzeirense, mesmo depois das declarações de Gilberto. “Cada um tem amizades fora de campo, amigos mais íntimos, isso é normal em todas as profissões. Dentro de campo, a gente não aceita isso. Tem sempre de fazer o melhor para o Cruzeiro, ainda que fora de campo não tenha amizade”. (copilado do site Superesportes)

FARIAS REINTEGRADO.


NESTA SEXTA FEIRA, o Senador também terá a obrigação de explicar o curioso afastamento do atacante Ernesto Farias. Não conseguiu passá-lo pra frente por causa dos R$ 200 mil que ganha por mês. Na falta de atacantes, contratou um monte igual a ele – coisa que a Trincheira havia denunciado há meses – e agora decidiu reintegrá-lo. Farias estava afastado há quatro meses e seu contrato vai até 3 de agosto de 2014. Torço que arrebente agora.
A direção da assessoria de imprensa celeste, que nunca sabe de nada, disse que Farías conversou com a diretoria e teve o pedido acatado em comum acordo com a comissão técnica, com o aval do treinador Emerson Ávila. Nada disso: pesou mesmo o pedido do seu amigo e compatriota, Walter Montillo.
Montillo viu o óbvio após a entrada dos cabeças de bagre no ataque do Cruzeiro. Farías jogou 16 partidas pelo Cruzeiro em 2010 no Brasileirão. Marcou três gols e recebeu dois cartões amarelos. Em 2011, até o afastamento, em 18 de maio, disputou 10 jogos, três como titular, e marcou três gols, além de ter feito quatro assistência. Qual foi o outro centroavante que fez mais pelo time do que ele? Em 26 jogos, sem ser titular, marcou seis gols.

terça-feira, 13 de setembro de 2011

CUCA COROADO É DE PROFUNDO MAU GOSTO


Outro dia recebi um email com críticas severas sobre o meu vício de informar-me "tão somente" no Superesportes e citá-lo constantemente como fonte. "Por isso vc erra tanto". Talvez sim eu erre muito. A velha cabeça cansada e abatida no momento comete deslizes que vários leitores já aprenderam a perdoar-me. E até me mandam mensagem corrigindo. Pura integração. Não me informo apenas no Superesportes, mas principalmente por ele. Por um simples motivo: ele é ótimo. Tem excelente repórteres e os melhores e criativos fotógrafos. Além de sua preferência pelo futebol mineiro que é a minha, também. Todavia não está o portal imune de cometer erros grosseiros que já critiquei aqui, sem citar nomes, pois os reporteres e fotógrafos, conforme eu disse, merecem sempre minha louvação.
Por exemplo: a matéria abaixo do repórter Eugênio Moreira, apesar do sentido prático de informação, corre o risco de cair no perigoso caminho da galhofa. Em quatro partidas, Cuca comandou o Galo em três vitórias e uma derrota. Então o apelidaram apressadamente "como o rei do returno". O campeonato não é de um único turno e nem começa no returno. O Atlético continua com a pontuação da zona de rebaixamento. Pulou fora porque tem mais vitórias que o Bahia.
Vamos ler a reportagem de Eugênio Moreira:

"Foram apenas quatro rodadas até agora, mas a segunda parte do Campeonato Brasileiro aponta algumas tendências para a sequência da competição. Derrotado em seus primeiros seis jogos no cargo (dois deles pela Copa Sul-Americana), Cuca emplacou três vitórias e tirou o Atlético da zona de rebaixamento. No Cruzeiro, a situação se inverteu: o mesmo time que terminou a metade inicial da disputa em sétimo lugar não venceu mais e despencou sete posições. O América, por sua vez, não consegue se livrar da lanterna.

O técnico atleticano parece consolidar a condição de especialista em returnos na era dos pontos corridos. Em 2003, somou 44 pontos em 23 rodadas (a segunda melhor campanha, atrás apenas do campeão Cruzeiro) e levou o Goiás da lanterna à nona posição final. Em 2009, com sete vitórias e quatro empates nos 11 últimos jogos, salvou o Fluminense de um rebaixamento dado como certo pelos matemáticos. No ano passado, fez o Cruzeiro brigar pelo título até a última rodada e ser vice-campeão. Apenas em 2007 ele contrariou esse retrospecto, ao liderar boa parte do turno com o Botafogo e não manter o rendimento no returno.

Nesta fase, o Galo de Cuca tem três vitórias e a derrota para o São Paulo, no Morumbi, nas quatro primeiras rodadas. Trata-se da terceira melhor campanha, atrás apenas de Fluminense e Grêmio. Se os triunfos foram diante de adversários também na briga para deixar a zona de descenso, pelo menos o alvinegro conseguiu interromper a sequência de quatro derrotas no fim do turno e ganhou confiança para as próximas partidas, diante de times mais qualificados. Sábado, às 18h, enfrentará o Atlético-GO, no Serra Dourada".

Outro erro: quais times o Galo venceu? A reportagem não alerta pra qualidade deles e suas colocações. Só se lembra da derrota para o SP, no Morumbi.

"Na Raposa, a virada de turno foi catastrófica. Depois de vencer o clássico com o Atlético por 2 a 1 e atingir a melhor posição na competição (sétima, assim como na 10ª e na 11ª rodadas), o time conseguiu piorar o desempenho pífio do início do turno e conquistou apenas um ponto em 12 disputados, campanha só superior à do Flamengo nesta segunda metade do Brasileiro. Consequência: a queda para o 14º lugar e o fantasma do rebaixamento à Série B começando a assombrar a Toca da Raposa".

Mais do que a pontuação, o que preocupa o torcedor celeste é o péssimo futebol apresentado pela equipe. O técnico Emerson Ávila ainda não venceu nenhuma partida e os problemas de suspensão e contusão se sucedem. A esperança é que, com todo o grupo à disposição, o novo treinador consiga melhorar o rendimento da equipe já a partir do clássico com o América, domingo, às 18h, na Arena do Jacaré, e a faça se afastar das últimas colocações.

No América, a situação continua dramática. Na lanterna há 11 rodadas, a equipe de Givanildo Oliveira não demonstra força de reação, mesmo contra adversários fracos, em casa, como no empate por 2 a 2 com o Avaí, sábado. Se a campanha no returno não é das piores, ainda é insuficiente para tirar o Coelho da zona de rebaixamento e fazer o torcedor acreditar que comemorará na Série A o ano do centenário do clube".

Quanto a Cruzeiro e América nada a reparar. A Raposa fez um monte de besteira e pediu pra cair no segundo turno. Ao América falta, realmente, qualidade.
Mais: a foto de Cuca, clicado por Alexandre Guzanshe, e que o departamento de arte botou com uma coroa na cabeça foi de profundo mau gosto. Creio que nem Cuca gostou!! De qualquer forma, estou aí no quintal de vocês sempre.

SURGE A TERCEIRA CHAPA; PERRELISTA, TAMBÉM?

(Fotos arquivo EM: César e Albertinho)
A terceira chapa especulada para as eleições do dia 03 de outubro no Cruzeiro deveria ter ranço mortal do grupo ZZ Perrela. César Masci foi bom presidente e é o pai político do mandatário atual, que em sua época trabalhava nas divisões de base. Ao assumi,a primeira coisa que ZZ fez correr com César. Períodos posteriores viveram entre tapas e beijos, principalmente por causa da política. O vereador e radialista Alberto Rodrigues, também, teve seus arrancas rabos com o Senador por causa da política. O presidente teria prometido que o apoiaria na eleição pra deputado estadual, contudo preferiu lançar o filho Gustavo, que se elegeu, e Albertinho voltou à Câmara Municipal com o Senador atravessado na goela. Alberto Rodrigues confirmou que analisa convite do ex-presidente César Masci para a formação de outra de oposição.
No Superesportes, Albertinho explicou:“Nós estivemos numa solene aqui na Câmara. e César Masci me disse ‘"Alberto, vamos compor uma chapa para a presidência do Cruzeiro, você na presidência ou eu". Eu disse a ele para deixar eu dar uma estudada, porque isso é um negócio muito sério para dar uma resposta assim. Houve esse convite realmente e a gente está analisando”, disse.
Não se definiu quem seria o candidato à presidência, César Masci ou Alberto Rodrigues. “Ou um outro. Isso não ficou definido. Ele falou para eu ser o presidente, mas eu disse a ele "não, você seria o presidente, porque você tem mais experiência, já foi presidente do Cruzeiro". Não ficou uma coisa decidida. Houve apenas uma conversa em tom informal a respeito disso.