quarta-feira, 21 de setembro de 2011

MANTER O TIME JÁ É UMA VITÓRIA DO GALO

Se Cuca conseguir manter o time que perdeu ( l a 0) em Goiânia para o Atlético-GO terá conseguido uma vitória. E aqui não falamos em nomes, mas em características. Por exemplo: Neto Berola tá vetado; Magno Alves continua inteiro. O forte dos dois é a velocidade nos contra-ataques com ligeira vantagem para a experiência do Magnata.
Lá atrás é que a coisa pega: caso Rever fique de fora, sem condições de suportar a dor do edema na perna esquerda, o bicho pega. O Xerife recuperou a velha forma, jogou bem pela Seleção contra os argentinos e estava se destacando em Goiânia até sair aos 34m do primeiro tempo. Werley seu provável substituto, ao lado de Léo Silva, tem estilo diferente: jamais perde uma viagem contra o atacante adversário.
Este time que passeia pela cabeça de Cuca é o mais correto: Renan, Mancine, Rever (ou Werley) Léo Silva e Triguinho; Pierre, Felipe Soutto, Daniel Carvalho e Bernard: Magno Alves e Guilherme.
O Flamengo não vence há 9 partidas e tem queimado a gordura acumulada. Isso não o torna mais vulnerável. Não será jogo de uma torcida só nesta quarta-feira na Arena do Jacaré, porque naquela região, como qualquer outra do País, Urubu não falta. É a grande chance de o Galo dar um pulo pra fora da Z-4 e ficar, na disputa direta com Ceará e Bahia.
Mas, por favor, sem aquela euforia costumeira. O Galo terá apenas saído da zona do rebaixamento; não estará na liderança do segundo tempo, porque não existe outra disputa paralela e, portanto, não concorre a título nenhum. Apenas corre contra o fantasma do descenso, sem rei, nem coroa.
Otávio e Amaral receberam o terceiro cartão amarelo no emapate sem gols contra o Cruzeiro, na Arena do Jacaré, e serão desfalques do Coelho.
Parte da Imprensa nacional, sem compromisso com a Rede Globo, já começa a destacar o mal que os governantes de Minas fizeram ao nosso futebol que a demolição política dos dois estádios da Capital. Acompanhei um debate nesse sentido, no Linha de Passe da ESPN/Brasil, puxado pelo jornalista Juca Kfouri.
Tudo bem com o Mineirão, uma necessidade. Mas o Independência por quê? Nem será um estádio usado na Copa e um simples retoque nele o colocaria em condições de sediar jogos do Mineiro e do Brasileiro. Os times não precisariam viajar tanto.
Pra complicar, a CBF é uma madrasta. Marcou dois jogos para o mesmo dia em Beagá e privilegiou o Galo. Mandou o Coelho, coitado, jogar no Parque do Sabiá. Se a sua torcida aqui já nega fogo, imagine lá. Nem a Kombi irá.
Se por um castigo do destino mais de um time nosso cair, que o leitor não se esqueça que os responsáveis são, principalmente, Aécio Neves, governador na época, candidato ao Senado; e Antônio Anast-azia candidato de Aécinho ao governo. Além dos falecidos candidatos a senadores Eliseu Resende e Itamar Franco, por isso botem no meio os seus substitutos Clésio Andrade (arre!) e ZZ Perrela.
Quanto ao Prefeito Lacerda, tenho cá minhas dúvidas. Talvez tenha, também, culpa no cartório. Ano que vem têm eleições, minha gente.
A equipe de Givanildo Oliveira enfrentará o Peixe, nesta quarta-feira, às 20h30, no Parque do Sabiá, em Uberlândia, pela 25ª rodada da competição, ainda terá sérios desfalques. Givanildo coça a cabeça em busca de substitutos para Otávio e Amaral. Talvez dê a Preto a chance de estrear no Campeonato Brasileiro. Sério mesmo!!
Que Deus lhe dê fôlego pra correr atrás de Neymar, Borges e os meninos da Vila em franca ascensão.
Um time esfarrapado, cheio de desfalques por contusão e suspensão, seguido de cinco jogos sem vitória, em queda livre, escalado com improvisações, algumas necessárias, outras inexplicáveis. Este é o Cruzeiro contra o Coritiba hoje, no Estádio Couto Pereira.
A seu favor só conta o retrospecto: as duas equipes já se enfrentaram até hoje 36 vezes, com 17 vitórias do Cruzeiro, 12 empates e sete triunfos do Coritiba. A Raposa marcou 64 gols e sofreu 42.
Pelo Campeonato Brasileiro, foram 29 confrontos, incluindo as disputas antes de 1971. O Cruzeiro venceu 12 e perdeu cinco. Houve ainda cinco empates.
Até em Curitiba, o Cruzeiro tem vantagem no retrospecto: 20 jogos, com oito vitórias, sete empates e cinco vitórias do Coritiba.
Diego Renan que voltou outro dia mesmo de novo é desfalque. Ou voltou cedo demais, apressadamente, ou precisa de um tratamento mais adequado.
Naldo sentiu a coxa esquerda e fica de fora, também. O elenco do Cruzeiro tá bichado ou de cabeça quente em exagero?
Além de Naldo e Diego Renan, desfalcam o Cruzeiro: Charles e Roger, por suspensão, e Wellington Paulista e Vítor, por lesão.
Emerson Ávila treinou a equipe com Fábio, Marquinhos Paraná, Leo, Victorino e Gabriel Araújo; Fabrício, Leandro Guerreiro, Everton e Montillo; Anselmo Ramon e Bobô.
Improvisa Paraná e deixa Gil Bahia de fora; bota Everton no meio e ignora Elber, que entrou bem na última partida.
E Keirrison, será solução de gol ou reserva de Anselmo Ramon?
Inda bem que Gabriel Araújo será a ala esquerda. Mas solta o rapaz, Ávila, deixa que ele mande ao gol adversário seus torpedos de perna esquerda.
O Corinthians de Tite perdeu a enorme gordura conseguida no início do campeonato brasileiro, já saiu da liderança e está em terceiro lugar com 43, atrás de São Paulo(44) e Vasco da Gama, com 45 pontos, novo líder. É contra o São Paulo nesta quarta-feira, no clássico, que os criativos coleguinhas paulistas chamam de Majestoso, marcado para o Morumbi, que a cabeça do treinador seria colocada na forca.
Mas não vai não. O presidente André Sanches garantiu Tite até o final de seu contrato em dezembro e promete renová-lo se a oposição continua lhe enchendo o saco. Segundo os estatísticos de plantão, vários treinadores caíram depois do Majestoso, inclusive o próprio Tite.
Vejam os números: 14 técnicos já foram demitidos depois de resultado adverso em Majestoso: Joseph Tiger, Alcides Aguiar, Rato, Oswaldo Brandão, João Lima, Dino Sani - duas vezes -, Julinho, Cilinho, Júnior, Juninho Fonseca, o próprio Tite, Daniel Passarella, Antônio Lopes e Ademar Braga.
Em 2005, Tite viu o Corinthians ser derrotado por 1 a 0 para a equipe são-paulina, com gol do agora corintiano Danilo, e acabou demitido.

Um comentário:

  1. Flavio Atleticano so para te lembrar BH é a unica capital do Brrasil com futebol profissional na serie A que tinha apenas um estadio decente! Sao Paulo tem tres (morubmmmbi, palestra e pacaembu) Rio tem dois e meio (Maracana, Engenhao e o meio fica por conta de sao januario), Curitiba tem tres (Arena, Couto Pereira e o Pinheirao do Parana Clube), Porto Alegre tem dois (Olimpico e gigante do beira rio).. Ate na bahia se tem dois estadio (pituaçu e o outro que nao lembro o nome onde morreu gente). Recife tem dois estadio (Dos Aflitos e Ilha do retiro).. paro por aqui!! Ai vem voce me dizer que o independencia merecia apenas um retoque.. seu velho pense no futuro e nao apenas no presente que voce vive. O independencia esta ficando lindo agora sim temos dois estadios decentes em BH! O erro nao foi o que voce apontou o erro foi de planejamento desde 2007 a copa estava programada para o Brasil so comecaram as obras no independencia em 2010.. este foi o erro ficaram empurrando com a barriga!! Agora que o leite derramou aparecem profetas do acontecido como voce falando asneiras que o estadio podia apenas ser retocado.. coisa de brasileiro mesmo fazer gambiarras.. por isto este pais esta na merda pessoas como voce sao responsaveis por este pais chegar neste ponto, pais das gambiarras.. Sua geração e outras tambem fuderam o pais e agora eu tenho 24 anos tenho que ralar o dobro para consertar esta merda e conseguir viver com dignidade.. Na boa idoso no Brasil nao tem direito a exigir respeito foram voces que construiram este pais e o deixaram na merda. O melhor que idosos podem fazer agora é para de atrapalhar, parar de dar palpite azedo e sair do caminho para que nos jovens possamos consertar a merda que vocês deixaram no Brasil!!

    ResponderExcluir

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.