quinta-feira, 22 de setembro de 2011



Na cara do gol, Gilvan Tavares chuta pra fora. Os gols reclamados pela torcida e que o ataque não faz o candidato a presidente da situação, também, não fez.
Já se considera dono do próprio voo. No lançamento de sua candidatura comeu abóbora e arrotou caviar. Próprio de discípulos do Senador.
Enquanto se falava que a diretoria se reuniria para trocar o treinador, Pinho Tavares revelou sua admiração por Vanderlei Luxemburgo. E, igual tiete de luxo, manifestou a vontade de trabalhar já com o técnico do Flamengo, dispensado há anos da Toca da Raposa por ZZ Perrela.
Pior veio depois: o time briga contra o descenso e precisa de 16 pontos pra atingir os 45 que, teoricamente, eliminam a chance de queda. Ou seja, tem que vencer cinco partidas e empatar uma. O candidato a presidente, então, critica o elenco e afirma que Ortigoza e Ernesto Farias não têm perfil de jogadores de sua administração.
Admira-se a franqueza do cartola que participou, como vice de ZZ, da contratação e manutenção de ambos os atletas na Toca a preços mensais altíssimos.
O que ele disse todo torcedor diz também. Contudo, torcedor pode. Cartola não pode.
Da mesma forma que cartola não deve manifestar-se como torcedor apaixonado, do lado de lá um torcedor de fato não deve generalizar suas agressões verbais.
Nem se julgar dono do clube, ou que manda no time. Este negócio de que torcida paga os salários dos atletas é conversa fiada.
Quer xingar o time, compareça ao estádio, espere o resultado final e xingue à vontade. Desabafe. Depois, pegue o carro, o ônibus e vá cuidar de sua vida. O lazer – ou pelo menos o que deveria ser um lazer – acabou.
A vida volta ao normal. Ir pra porta de vestiário, saguão de estádio ou desembarque de aeroportos xingar atletas, é de uma burrice sem tamanho.
Amanhã, você estará no aeroporto recebendo o grupo com bandeiras e gritos de alegria.
Aquele torcedor do desembarque do Cruzeiro, em Aeroporto de Confins, que azucrinou a cabeça de Fábio não viu o jogo contra o Coritiba, nem as defesas do goleiro.
Rotular Fábio,( na foto em destaque) o grande ídolo da torcida azul, “de mão de alface” não é coisa de cruzeirense. Aquela mala, sem dúvida, torce pra outro time.
Por favor, se o imbecil estiver na Arena do Jacaré domingo durante o jogo contra o Vasco, e repetir às ofensas ao Fábio, expulse-no do estádio.
È um infiltrado, com propósito de tumultuar, ainda mais, a vida do Cruzeiro.

2 comentários:

  1. Este Gilvan ja começou mal sua candidatura... eu torço para que ele se foda junto o ZZ e que o Alberto execre esta turma do cruzeiro!! O cara ao inves de levantar a moral dos jogadores joga eles para baixo?? Farias tem a cara do cruzeiro, raça determinação so precisa de uma sequencia de jogos!!! Gilvan fale menos asneiras, guarde sua boca para comer farinha... seu farinha do mesmo saco do ZZ...

    ResponderExcluir
  2. PUTA MERDA VIOLEIRO AGORA VOC~E JOGOU NO MEU TIME. CONCORDO EM GENERO NUMERO E GRAU. ABS

    ResponderExcluir

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.