quinta-feira, 27 de outubro de 2011

IDOLO É IDOLO EM QUALQUER PARTE DO MUNDO


(Foto de Jorge Gontijo - EM/DA Press)
CRAQUE NASCEU pra ser ídolo. Em qualquer parte do mundo. Uma infeliz contigência, não permitiu que os hermanos pudessem curtir o futebol diferente e o carisma de Walter Montillo. Azar deles e felicidade dos chilenos e agora dos brasileiros. No jogo de quarta, no Estádio Nacional de Santiago do Chile, os atletas da Universidad antes do jogo contra o Flamengo, apoiados por mais de 60 mil pessoas, entraram em campo carregando uma faixa na qual estava escrito: "Fuerza Santino. Fuerza Walter" . De imediato, os aplausos surgiram e os gritos de "Santino, Santino", ecoaram forte.
Na tarde do mesmo dia, 1.600 torcedores compareceram ao treino do Cruzeiro espremeram-se nas arquibancadas da Toca da Raposa II, para apoiar o time. Centenas não conseguiram entrar e ficaram de fora. Dentro do CT, os cruzeirenses entoaram gritos de incentivo aos atletas. Em um dado momento, a torcida entoou o grito “Santino Guerreiro”, em referência ao filho de Montillo, de 1 ano e meio, que realizou uma cirurgia no intestino na última semana. Uma faixa e um cartaz com os dizeres “Força Santino” também foram empunhados pelos torcedores.
Vagner Macini soube captar essa empatia e não fechou os portões da Toca no coletivo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.