quinta-feira, 13 de outubro de 2011

SITUAÇÃO CONTINUA PRETA PARA MINAS GERAIS

O Galo somou três pontos diretos com a vitória sobre o Santos (2 a 1) na Arena do Jacaré e mais ainda: dois que o Atlético-PR, seu seguidor, deixou escapar diante do Vasco ( vencia por 2 a 0 e permitiu o empate dos cariocas), mais dois que o Cruzeiro não puxou na Bahia e os três que o América tomou do Ceará. Rodada pra lá de legal para o time de Cuca. Com 30 pontos, enfiado ainda no buraco do rebaixamento, o Galo está quase pegando seu arquirrival que não vence há 11 jogos.
Dos nove pontos que a comissão técnica planejava ganhar nos três jogos seguidos em casa, o Galo pegou cinco. Dos males, o menor. Agora sai pra enfrentar o Vasco e o Fluminense no Rio de Janeiro. Afe Maria! O Flu anda guloso. Nesta quinta fez 3 a l no Coritiba, no Engenhão, com três gols de Fred.
Bom, a torcida fez festa na Arena do Jacaré. Rever mostrou como se deve vestir a camisa alvinegra. Chegou no dia do jogo a BH, fez o primeiro gol e tomou pênalti no segundo, que Magno Alves transformou na vitória. Borges, artilheiro do campeonato com 21 gols, marcou para o Peixe. No entanto, a euforia não pode passar disso. O Galo ainda precisa de muitos pontos, pelo menos 15, como o Cruzeiro, pra fugir do rebaixamento. Acreditar sempre.
O Corinthians continua líder com 51 pontos e o Vasco em segundo com a mesma pontuação, porém perde no número de vitórias. O Botafogo em excelente campanha ocupa o terceiro lugar com 49, enquanto São Paulo e Flamengo empatam com 48, em quarto e quinto lugares. Esta é a zona da Libertadores.
E nós? Vamos continuar de terço (ou rosário) nas mãos...
Entusiasmo de alguns atletas do Cruzeiro, como o caso de Wellington Paulista,com o empate em Salvador, demonstra uma profunda falta de conhecimento da situação do time no Brasileiro. Como foi bom? Os celestes têm 31 pontos, estão em 16º lugar, quase na boca do lobo Faltam nove rodadas e o Cruzeiro continua na luta por 15 pontos, ou vencer cinco jogos. Não tem demonstrado espírito para isso. Jogou forte contra o São Paulo e esteve metódico em Salvador.
Fará duas partidas seguidas em casa, contra o Corinthians, domingo, e depois contra o Atlético-GO. Do jeito que vai arrisco afirmar que não vence a primeira e, talvez, se mostrar espírito de luta ganha dos goianos. A ineficiência dos atacantes não é maior, nem menor, que dos zagueiros. Contra o Bahia, o time de Wagner Mancini, apesar de excessivamente atrás, dependeu das grandes defesas de Fábio. Pelo menos em três oportunidades.
Montillo vê evolução no time de Mancini. Não concordo. O próprio argentino, craque do time, está amarrado a um esquema maluco com Roger em campo. Faz tudo, menos armar ou escapar pelos lados como sempre fez. Melhorou com a entrada do garoto Elber que aos poucos toma assento numa posição de titular. Como fez antes Dudu. Espero que isso não coce o bolso dos dirigentes e eles vendam o moço antes do prazo de validade.
Fala-se nas voltas de Diego Renan e Fabrício. Tenho medo. Diego Renan voltaria onde? Na lateral direita, em detrimento de Vitor? Têm o mesmo estilo: apóiam bastante, mas marcam mal
Caso Mancini volte com DR na lateral esquerda, terá de arrumar lugar pra Everton, que tem crescido. Sairia Charles e Marquinhos Paraná pra volta de Everton e Fabrício? Mexidas em excesso.
Ou sairia Roger e mais um atacante. Montillo seria adiantado, no meio-campo jogariam Fabrício, Charles, Marquinhos e Everton. Montillo e WP9. Também não gosto. Mexidas em excesso. Enfim que se vire Vagner Mancini contra o Corinthians, e coloque poder de fogo neste ataque minguado e ineficiente dos azuis.
A alegria do Coelho é fugaz. Faz a goleada sobre o Ceará (4 a 1) e sofre quebradeira enorme no time por causa dos cartões amarelos. Contra o Figueirense, em Floripa, anote aí: não jogarão Anderson, Micão, China, Gilson, Kempes. O primeiro por lesão, o resto por causa de cartões.
Direis: Givanildo tem banco bom. No lugar de China, Leandro Ferreira que cumpriu suspensão diante do Ceará. No de Micão, a disputa está entre Preto e William Rocha. Os outros dois zagueiros serão mantidos: Otávio e Everton Luiz. Sem Gilson, o melhor do jogo passado, entra Rodrigo. E a vaga do goleador Kempes será de Alessandro que volta de bom tempo em recuperação. Que a coisa funcione! O Figueirense enfiou 3 a 1 no Grêmio, em pleno estádio Olímpico, na última rodada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.