terça-feira, 20 de dezembro de 2011

BARÇA ESNOBA TÍTULO E NEM FAZ FESTA PELA CONQUISTA

Os atletas, dirigentes e torcedores do Barcelona não fizeram numa grande comemoração pela conquista do mundial inter clube, além daquela costumeira farra do gramado. Talvez perigosa esnobação ou certeza de que o troféu iria para a galeria do Nou Camp. A autoconfiança dos catalões - jamais confundida com menosprezo aos adversários - é tamanha que eles entram em campo com aquela certeza de liquidar logo o jogo. Sem nenhum receio. Preocupação que existe apenas nos adversários do Barça.
Tão logo a delegação desceu em Barcelona, Pepe Guardiola passou a trabalhar o jogo desta quinta-feira contra o L`Hospitalet, no Camp Nou, partida de volta pela Copa do Rei. Na ida, o Barça venceu por apenas l a 0, no campo deles.
Keita, Daniel Alves, Adriano, Maxwell – brasileiros – Alexis Sanchez e os argentinos Lionel Messi e Mascherano já foram liberados de férias e se reapresentam dia 29. O time B, de espanhóis, jogará a partida desta quinta-feira.
Quem não quer jogar num clube desse?
O Coelho se agita e busca novos nomes: após anunciar o lateral-direito Rodrigo Hefner para a vaga de Marcos Rocha, devolvido ao Galo, contratou atacante Bruno Meneghel, 24 anos, que está parado desde agosto, sem clube. Bruno começou no Vasco, passou pelo Brescia, da Itália, Resende, Goiás, Náutico e estava no Criciúma onde se desentendeu.
O São Paulo pulou fora da disputa pela contratação de Walter Montillo, por considerá-lo fora dos padrões nacionais. O empresário do atleta, Sérgio Irigoitia, insiste em levar Montillo para o futebol paulista e só lhe resta agora o Corinthians, mesmo assim desdenhando. Sua diretoria já manifestou também contrária aos valores do Cruzeiro.
Montillo acompanha tudo de Buenos Aires, de férias, talvez desconheça que o filme do seu empresário queimou-se no Cruzeiro.
.

 Presidente Gilvan Tavares bota um fim nas especulações sobre a venda de Montillo: só saí por 15 milhões (Foto Jorge Gontijo)

O presidente Gilvan Tavares mandou o diretor de futebol, Dimas Fonseca, jogar pesado com o referido empresário goela larga. O gringo afirmou que a pedida do Cruzeiro é irreal. Para ele, o negócio entre 8 a 10 milhões de euros seria normal.
Paras as negas dele, claro! A mercadoria é do Cruzeiro e está avaliada em contrato por 15 milhões de euros. Aí veio a boca azeda do ZZ Senador, que nem manda mais, e diz que venderia o craque por 10 milhões. Dimas rebateu as declarações de Irigoitia, e ironizou com surpreendente maldade:
-Valor irreal foi o que o Cruzeiro pagou por Montillo, em 2010, muito baixo dada a qualidade técnica do argentino. Vendeu-nos por U$ 3,5. Então é preciso que seu procurador respeite o Cruzeiro, respeite a diretoria do Cruzeiro e respeite também o seu atleta. Querendo ou não, ele (Irigoitia) tranca as portas dele no Cruzeiro Esporte Clube.
Vocês recordam como a Trincheira exigiu neste episódio de Montillo uma atitude firme da diretoria? Enquanto ZZ Senador dizia que tinha de vender pra cobrir despesas que nunca foram cobertas no Cruzeiro, o presidente eleito rebatia que manteria Montillo.
E as propostas foram divulgadas, discutidas, opinadas, pelo empresário na mídia paulista e criavam um clima de incerteza, apreensão, na torcida celeste. Bem no estilo do ZZ Senador. Tal atitude do diretor Dimas Fonseca, com certeza em consonância com o novo presidente, acaba logo com as especulações e coloca esparadrapo na boca larga do falastrão Irigoitia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.