quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

KALIL EXIGE..ll

DESABAFO SEM PROVAS típico foi aquele dos atleticanos Guilherme Dantes e de sua amiga Natália Mambrini. Colocaram uma faixa em frente à sede do Atlético, em Lourdes, levantando suspeitas sobre uma possível venda a partida na goleada. Para a imprensa, declarou:


"É mais um desabafo mesmo. Não tem nada que eu possa provar. Minha indignação maior é com os jogadores mesmo. O que eu vi no domingo não dá para entender o que aconteceu. Eu vi aquela atitude dos jogadores no clássico. Aquilo foi um desrespeito com a torcida atleticana. O sentimento é de indignação...”

Sobre Alexandre Kalil, falou: "Se ele fez parte disso, ele tem duas caras. Mas não deixo de reconhecer o que ele fez pelo Galo. Mas é tudo muito estranho, essa ligação com o Ricardo Guimarães com o Atlético".

Com o devido respeito à dor e a indignação do torcedor e da torcedora, mas atirar para todos os lados, sem material de prova, e achar estranha uma relação entre o presidente e o ex-presidente do clube, são irresponsabilidades de todo tamanho.

A SUSPENSÃO DO PAGAMENTO do bicho considero uma bobagem, em que pese Kalil ter dito também que pagará “se a torcida clamar”,o que considero improvável, ou se os jogadores pedirem. Ou seja, existe uma brecha entre cancelar e suspender.

Na entrevista de segunda-feira à rádio Itatiaia, falou na possibilidade de pagar o combinado, ainda que tenha sido irônico sobre essa chance. Bem no estilo Kalil:

“O bicho foi dado, só que não foi dada a data. Pode ser numa hora que a torcida faça um clamor para pagar o bicho, que eles mereçam, ou pode ser em 2052”.

E continuou: “Aqui, não vai todo mundo de bolso cheio para as férias, rindo com a mulher, com a namorada, com a amante. Acabou. Bateu na nossa cara, no nosso coração, vai ter preço mensurável. O paizinho acabou, serão três anos de padrasto”.

O DESAFIO QUE LANÇOU ao Ministério Público foi o ponto alto da atual posição do presidente Kalil. Para ele “o Ministério Público, em vez de ficar proibindo tambor e bandeira, que tome atitude, que investigue a venda do jogo, que vá fundo, que quebre sigilo telefônico de presidente de clube, de presidente de banco, de jogador, de treinador, do diabo a quatro, e descubra o que aconteceu. O Atlético está aberto”.

Disse, ainda, “se o Ministério Público confirmar qualquer tipo de venda de resultado, a punição é uma só: “Quem fez isso tem de ira para a cadeia, tem que mudar para outro planeta, porque, onde ele estiver o atleticano vai querer pegar ele.”

O dirigente vem ressaltando desde o final do jogo que não aceita ser responsabilizado pelo vexame da equipe em campo: “Honestamente, eu estou há três anos aqui assumindo tudo. Assumo qualquer derrota. Essa goleada, infelizmente, o presidente não vai pôr nas costas.”

Penso que a atitude do presidente ao convocar o Ministério Público serve pra colocar água na fervura das ilações perigosas. Porém, é gastar dinheiro do contribuinte que não tem nada com a história. Trata-se de um conto de bruxas a ser investigado. De um lado, a constatação de interesses políticos da oposição em manter o assunto na mídia; do outro, a posição de defesa da situação. O Galo não merece isso.

4 comentários:

  1. Amigo Flávio, beleza?
    O cancelamento do bicho prometido aos jogadores, foi uma atitude impensada de Kalil, uma vez que ele prometeu, ele tem que cumprir.

    Outra coisa, ele deu esta declaração que li em sua postagem: “Aqui, não vai todo mundo de bolso cheio para as férias, rindo com a mulher, com a namorada, com a amante. Acabou. Bateu na nossa cara, no nosso coração, vai ter preço mensurável. O paizinho acabou, serão três anos de padrasto”.

    O salário dos funcionários está em dia, inclusive o 13º salário. Agora, o ordenado dos jogadores ainda foi pago. Será que é um tipo de represália??

    Não sei mesmo, são coisas do futebol.

    Grande abraço e fica com Deus!

    ResponderExcluir
  2. veja bem nao tenho nada haver com Kalil mas oque vou falar serve para o atletico e para meu cruzeiro. Ja passou da hora dos dois contratarem um presidente CEO, que ganhe 100 mil por mes e que tenha que trazer resultados com as marcas do time. O cara tem que arrumar patrocinio, tem que arrumar parceiros, pagar as contas em dia, organizar o clube como uma empresa mesmo. Gerar dinheiro para que o departamento de futebol se preocupe apenas em treinar o time, manter as categorias de base e contratar peças pontuais para que o time ganhe titulos.
    O cruzeiro tem um patrimonio que poderia gerar fortunas para o clube, aquele clube no barro preto, ja passou da hora de fazer um empreendimento ali, seja um shoping, seja um predio de escritorios ou ate um residencial que gere caixa mensal para o cruzeiro, que gere lucros. Hoje o clube do barro preto é apenas um passivo (eu sou socio e sei do que falo). A sede na timbiras tambem deve ser utilizada como geradora de renda. Arrende aquilo ali para uma empresa é bem localizado predio moderno. Mude tudo para a toca, la o custo de oportunidade é bem menor e de la se pode fazer o mesmo que fazem neste predio do barro preto.
    Uma boa coisa ja feita no clube do barro preto foi o salao de festas, ele gera um troquinho, porem muito menos que poderia gerar um empreendimento em uma das areas mais nobres de BH.

    ResponderExcluir
  3. Que PORRA a torcida azul nao aguenta mais chegar no fim do ano e perder os idolos do time. Esta desgraça denominada ZZ anunciou que esta vendendo fabio para a russia, o jogador nao esta nem sabendo de nada mas o presidente ja deu como certo... O que temos que fazer para este ZZ aprender quem manda no cruzeiro?? Este FILHO DA PUTA nao é dono do time, a torcida é dona!! temos que mostrar para ele quem manda no time!!! A violencia é o unico caminho que resta este cidadao esta brincando com fogo e quem avisa amigo é

    ResponderExcluir
  4. TB entendo que sim, Vinicius. Pelo que senti nas declara�es atuais de Kalil, ele vai voltar atr�s e pagar o pr�mio. Prometeu tem que cumprir.

    ResponderExcluir

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.