sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

RG-49 TÁ NA MECA D0 CINEMA DA ÍNDIA E DIVULGA O GALO

BRASÍLIA -  A grande sacada de Alexandre "Urso Bravo" Kalil na contratação de Ronaldinho Gaúcho, que, segundo me consta, voltará a vestir a camisa 10 do Galo, arquivando a inscrição 49, tem outro lance porreta e internacional. Por isso, interrompi de novo minhas férias no Distrito Federal, como fiz no caso da notificação extrajudicial à AMCE por parte do Atlético e seu plenipotenciário. Então fiz um contra-arrazoado sem procuração da entidade e pronto. Assunto encerrado.
Agora, enquanto saboreio um legítimo Almaviva chinelo, da adega do mano Fábio, passo os olhos no péssimo caderno de esportes do Correio Brasiliene, dedicado às Cortes carioca/paulista e vejo num canto de página a nota sobre a presença de RG na Índia. Chegou à cidade de Pune,chamada de Bollywood, meca da indústria do cinema indiano. Pra que se tenha uma ideia essa indústria vendeu 3,5 bilhões de ingressos em 2011. Brincadeira!
Dou aquela parada na leitura, coloco outro saboroso naco de costela de cordeiro no prato e degusto mais uma taça de Almaviva. Desce redondo, harmônico, persistente. Acidez equilibrada. Aliás, outro dia degustamos outra garrafa no Bar Brasil, enquanto eu revivia as venturas e desventuras, com o ex-companheiro de internato no Ginásio São Francisco, em Pará de Minas, Alvinho, um dos sócios desta rede de restaurantes e bares.
Fizemos um brinde ao distante novaiorquino Lucas Mendes, também ex-colega naquela extinta masmorra escolar. Ele gosta do produto, apesar da preferência, com certeza, pelos californianos. Porém a safra 92 de Almaviva mexeria com seu espírito mas nem tanto com o bolso, ainda que a garrafa custe U$ 150 em Santiago.
Não seria chuva pro capote luquiano.
Voltemos ao ídolo atleticano, de férias e contrato renovado até o final de 2013. Mochila do Galo às costas, Ronaldinho teve recepção de superstar, com direito a intervenção policial pra passar por entre a multidão que o esperava no aeroporto. Ronaldinho depois concedeu entrevista coletiva pra explicar sua participação no projeto R10 - The Movie. Sorridente, inspirado em Mahatma Ghandi, RG-49 falou do Galo, de seu momento e de sua vida em Belo Horizonte. Gente fina é outra coisa!

Faço agora brinde especial aos amigos, leitores,colegas, inimigos gratuitos, àqueles que me enviaram cartões (eu os retribuo) e desejo que 2012 que não acabou dia 21, porque não tinha nada pra acabar, recomece em 2013 com  brados de alegria, bons vinhos, muita saúde, uma beliscada na Mega Sena da virada, e sucesso nos negócios. Extensivos aos filhos, mulheres, sogras e sogros, parentes, cachorros de estimação, gatos idem e papagaios.Até 2013, portanto.

terça-feira, 25 de dezembro de 2012

SAUDOSO ELIAS KALIL ESTARIA VERMELHO DE VERGONHA


 

BRASILIA – Estou de férias. Saio delas por uns momentos. Exigência de minha indignação ao ler que o glorioso Clube Atlético Mineiro de tanta tradição liberal, que constatei ao longo da administração do saudoso Elias Kalil. Devíamos ter atritos constantes, visto que eu presidia a Associação Mineira de Cronistas Esportivos (AMCE). E por princípio seguia à risca os estatutos da entidade. Respeitar e se fazer respeitar.

Minha indignação chega ao limite ainda que não tenha mais nenhuma ligação administrativa com a nossa entidade. Mas, ainda, sou um dos beneméritos dela. Como seu ex-presidente e isso me orgulha bastante. Abrir o laptop e ser atropelado pela informação de que o  Atlético promoveu ação extrajudicial contra a AMCE porque ela credenciou cronistas esportivos de São Paulo para o clássico do final do campeonato enche-me de constrangimento. Imediatamente peço licença ao mesmo merecido descanso e vou à luta contra tal absurdo.

O que pretende o presidente atual do Atlético? Mostrar que a imprensa esportiva daqui dança conforme o estalo de seu chicote?

Seu atento Jurídico por acaso não lhe informou que a Imprensa esportiva é credenciada em lei específica estadual pela AMCE? Que em jogos do Brasileiro existe um estatuto prevendo que a ABRACE credencia os profissionais de outros estados? Se houve excesso de gente na tribuna reservada à Imprensa esportiva naquele balaio de gatos que é a tal Arena do Horto o problema é da classe? A não ser claro que, ao contrário dos tempos de Elias, grande apoiador da AMCE, sem nada exigir de volta ( até porque eu jamais aceitaria o esquema de toma-lá-dá-cá) precise tanto de dinheiro que cobre R$ 8 mil da pobre entidade. Ou que seja ideia da famigerada empresa BWA.

A notificação extrajudicial não aceita contraditório, apenas preserva direito. Vale dizer que o Atlético ou a tal BWA pretendam promover depois uma ação de ressarcimento contra a AMCE.

De repente, nas ˜licitações" do professor Anast-azia, secundado pelos nossos senadores menino Aécinho, ausente  ZZ, e biônico Clésio, mais o prefeito Lacerda, pra presentearem a BWA e a tal Arena Minas com as administrações dos estádios foram feitas reuniões secretas que eliminaram o artigo da lei do deputado Alencar da Silveira. A lei foi aprovada na Assembleia Legislativa e outorga à AMCE o direito de credenciar os cronistas esportivos. E que cronista esportivo portador da respectiva credencial da AMCE ou da ABRACE – Associação Brasileira de Cronistas Esportivos, como soldado na porta do quartel, está sempre em trabalho.  

Comigo, caso ainda presidente, teria rasgado a notificação e a devolvido aos seus autores. Ha tempos tenho dito aqui o seguinte: o que os cartolas insistem em chamar de organização é a fórmula que encontraram de burlar diversas leis, como essa, e já,já, burlarão o código da boa convivência. Aliás, estão pertos disso. Por não gostarem de qualquer pergunta mais séria, em vez do que fazem agora quando respondem com grosseria, mandarão os seguranças inúmeros baterem no repórter atrevido.

Onde estiver, o saudoso Elias Kalil estará vermelho de vergonha. O Atlético de seus sonhos seria uma instituição democrática, liberal e transparente. Só brigava com peixes grandes que lhes mordiscassem os calcanhares. Peixe pequeno, sem fins lucrativos, seria sempre parceiro e amigo. Merecia respeito.

 

 

 

 



Flávio Anselmo
Twitter: @fganselmo
email:   fanselmo@msn.com
Facebook: Fanselmo Fanselmo
Blog:  flavioanselmo.com.br

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

ÚLTIMA TRINCHEIRA DE 2012: KALIL NA BERLINDA

Saio de férias até três de janeiro e, evidentemente, a Trincheira e o blog, também. Estarei nesse período em Brasília entre as casas do mano Fábio e a mansão na Asa Norte, à beira do lago, dos diretores do BB, meus sobrinhos emprestados, Luiz Antônio e Karla Maria. Uma reunião de família no Natal e na passagem de ano. Desde já boto na rede meus votos de Feliz Natal e de um ano novo cheio de magia. Se o mundo não acabar dia 21, claro. Votos válidos a todos os meus assinantes, amigos e leitores. É impossível que eu responda e retribua um a um pelas mensagens recebidas.

Votos especiais aos meninos do Jogada de Classe, Iara, Paulinho, MM, Guigui, Xará, a produtora Jussara e o comandante Orlando Augusto. Foi um ano proveitoso no campo de aumento de prestígio do programa e estou muito alegre com esse fato. Teria sido melhor se o nosso saudoso Paulo Afonso não nos tivesse deixado tão cedo. Mas, voaremos mais alto em 2013, em nosso blog e na televisão. Podem crer! Nossos times nos ajudarão e voarão, também, no pique do Galo em 2012. Inesquecível!

Por falar em Galo, acompanhei a entrevista por telefone que o presidente Alexandre Kalil (foto) se permitiu conceder ao programa. Devia ser ao vivo, como faz nos outros programas e lá em São Paulo e no Rio de Janeiro. Não foi, o que se há de fazer!
Como sempre, Kalil não informou nada, urrou em excesso, chamou a imprensa mineira de incompetente ao dizer que ela estava mal informada num assunto qualquer.
Se a imprensa especula e erra nos casos do Atlético, a culpa é dele que prefere só informar através de twitter seco e quando alguém arrisca alguma pergunta ao telefone, recebe de volta a batida do fone na cara.
Ou então, um grosso e curto recado como o enviado ao repórter de O Tempo que ousou ligar-lhe no seu telefone vermelho: "Da próxima vez, você busca informações sobre o Atlético com o Domênico. Só use este telefone se quiser bater papo e jogar conversa fora." Pode?
Foi deselegante com o repórter Maurício Miranda ao responder-lhe mal uma pergunta mais interessante e em determinado momento soltou a expressão "sentar a bunda" no ar. Pega mal em qualquer televisão, ainda mais partindo do presidente do Atlético. Numa emissora católica é pior ainda. O saudoso presidente Elias Kalil tinha arroubos, porém  mais sensatos e educados.

O companheiro Guilherme Guimarães (Guigui) que estava na bancada do Jogada de Classe repercutiu a entrevista no site de O Tempo. Leiam:
O presidente do Atlético, Alexandre Kalil, afirmou que a decisão sobre a presença de torcida única ou não na reabertura do Mineirão, dia 3 de fevereiro, no clássico pela primeira rodada do Campeonato Mineiro, depende apenas do Cruzeiro.
“O mando do clássico é do Cruzeiro. Nós temos um clássico marcado para o primeiro semestre, que é Cruzeiro e Atlético. O Cruzeiro decide o que vai fazer com o clássico, ele é o dono do espetáculo. Se o Cruzeiro está abrindo mão de ser o dono do espetáculo para dar esse direito a alguém, é coisa que o Atlético não faz”, disse Alexandre Kalil ao programa Jogada de Classe, da TV Horizonte.
A expectativa do Governo de Minas Gerais é contar com a presença das torcidas de Atlético e Cruzeiro na reabertura do Mineirão. A diretoria celeste quer garantias de que os confrontos com mando do Galo sejam disputados no Mineirão, com torcedores das duas equipes. O Cruzeiro teme que o Atlético marque as partidas para o Independência, onde os clássicos são disputados com torcida única.
Segundo Alexandre Kalil, os clubes já se entenderam sobre a presença de torcedores na partida do dia 3 de fevereiro.
“O Atlético sentou com o Cruzeiro numa mesa. Assinaram um documento que foi feito por Atlético e Cruzeiro. Depois, nós vamos ter dois clássicos no Brasileiro, daí o Atlético e o Cruzeiro vão sentar a mesa e resolver o que será feito nesses dois clássicos. Então, quem manda no clássico (da reabertura do Mineirão) não é o Kalil, é o Gilvan (de Pinho Tavares, presidente do Cruzeiro).
" Você tem que perguntar para ele. O clássico é Cruzeiro e Atlético. Eles fazem o que quiserem. Eu não sei se o Cruzeiro delegou isso para a Secopa, para o Governo, para quem quer que seja. Mas quem manda, a princípio, é o Cruzeiro. Se ele delegou para alguém, eu não sei, não me interessa. O clássico é do Cruzeiro, e o Atlético vai obedecer ao Cruzeiro”, disse Kalil.


segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

CRUZEIRO REVELA QUE SONDOU PENTA CAMPEÃO LÚCIO


Este é outro grande prejuízo das campanhas ruins que os chamados times de ponta do futebol nacional têm quando disputam mal o Brasileirão. Só não é pior que o descenso. Ficar fora da principal competição continental, que é a Libertadores, significa perda de dinheiro, da imagem e de prestígio internacional.
Um jogador da prateleira de cima não aceita fácil jogar numa equipe fora das competições importantes. Veja você que o zagueiro Lúcio, 34 anos, saúde de ferro, sem clube, quer voltar ao Brasil mas não aceitou conversar com o Cruzeiro. Preferiu o São Paulo por causa da Libertadores.
Lúcio sabe que sua fase na Seleção, como a de Gilberto Silva, da mesma idade, já passou. Gilberto aceitou voltar ao Atlético pra encerrar sua brilhante carreira e disputar a Libertadores. A carreira de Lúcio no momento vislumbra a Libertadores, por isso deu preferência em conversar com o pessoal do São Paulo.



Escudero pra permanecer no Atlético dependerá da palavra do novo treinador do Boca Juniors, Carlos Bianchi, segundo informou seu empresário Dario Bombini. O contrato do meia argentino termina agora e Cuca deseja que Escudero continue na Cidade do Galo.
A imprensa portenha informa que Bianchi pretende reformular o Boca.Pra tanto gostaria de contar com Escudero e pode, até mesmo, chamar Riquelme de volta como líder do elenco que vai montar.









Não passa um dia sem que Montillo não seja vendido pelo Cruzeiro. Ou é pro São Paulo, ou pro Santos, ou Grêmio, e acreditem se quiser, até pro falido Flamengo. Porém, posso garantir que Montillo continuará na Toca em 2013.
 Pelo segundo ano consecutivo, Gilvan Tavares recebeu diversas ofertas pelos direitos do craque argentino e insiste em manter o atleta pra desespero dos que fazem ecos jornalísticos aos parceiros secretos (sic) do Cruzeiro.

Agora encontraram outra resistência contra a saída do craque. O treinador Marcelo Oliveira pediu à diretoria que não abra mão do meia, o principal jogador do time, ao lado do goleiro Fábio.
Esta posição do novo técnico azul chegou à imprensa por meio do vice de futebol do São Paulo, Jesus Lopes. Ele confirmou a proposta por Montillo, mas ressaltou que o presidente do Cruzeiro não aceitou e pediu o dobro.
Que além da proposta que considera absurda do Cruzeiro, a corrente contra a venda aumentou com a presença de Marcelo Oliveira. Apenas o ex-presidente ZZ Perrela e seus apaniguados na mídia, mais o atleticano Ricardo Guimarães forçam a saída de Walter Montillo, por causa da grana que investiram nele.
De acordo com Jesus Lopes
, “fizemos uma proposta considerável, mas o Cruzeiro informou que não queria negociar. Informamos que se o Cruzeiro tiver interesse no futuro, podemos voltar às tratativas. Sei que o novo técnico do Cruzeiro quer manter o jogador. Ele considera uma peça importante para o elenco”.

domingo, 16 de dezembro de 2012

SEM DÚVIDA, UM BANDO DE LOUCOS LEVA TIMÃO AO TÍTULO

A adrenalina alta que o bando de loucos levou pra Yokohama, no Japão, e que dopou o Corinthians de tal ordem a ponto de transformá-lo numa equipe imbatível diante do Chelsea e conquistar o título mundial inter clubes seria a maneira mais fácil de justificar a vitória. Talvez, a mais mentirosa e meramente fazedora de média com a apaixonada fiel.
Se de um lado toda essa paixão aflorava no belo estádio de Yokohama e no coração dos meninos de Tite, do outro lado o anunciado desinteresse pela disputa, previamente anunciado por Rafa Benitez e demonstrado pela torcida e imprensa ingleses, também existiam. Exceto quando o título fugiu deles e os brasileiros faziam a festa no gramado. Na beira do campo, desolados jogadores do Chelsea assistiam tudo, decepcionados como ficaram os do Liverpool na decisão com o São Paulo.
O Corinthians, além da adrenalina, da paixão desenfreada passada pelo bando de louco, teve uma atuação madura e estudada. Há atrás de tudo o jeito empolado de falar, mas muito competente e discriminado do técnico Tite. Moço atencioso e educado, no qual o Corinthians acreditou e o manteve. Razão pela qual conquistou Copa do Brasil, Brasileiro, Libertadores, Paulista e Mundial. Que sirva de exemplo aos outros clubes e às outras torcidas que gostam de pressionar pela mudança de treinador.
O esquema de Tite funcionou em duas partidas: Al-Ahli (1 a 0, gol de Guerrero) e Chelsea (1 a 0, gol do peruano Guerrero), Porém, atuações individuais como a do goleiro Cássio, principalmente no jogo decisivo, eleito o craque do torneio e o melhor em campo na decisão, seguraram o esquema de Tite. Que, por sinal, não foi traçado por acaso: ele analisou tudo e colocou o pessoal pra executar. Como Jorge Henrique, por exemplo. Ou a grande revelação Paulinho, no meio-campo.
Grande conquista do Corinthians, sobre a qual a Poderosa nadou de braçadas, com Galvão Bueno em apopléticos gritos, Casagrande sem fala e Arnaldo, com cara de bobo, xingando o bandeirinha, comemorando juntos da fiel. Vamos ter que aguentar a semana inteira!!!

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

O CARA É LOUCO.

Revoltado, técnico do Tigre xinga Ney Franco de "Maricón"
Gorosito também fica irritado com declarações de Juvenal Juvêncio

De Buenos Aires, os correspondentes do site Globoesporte.com enviaram a reportagem que a Trincheira reproduz pra mostrar que tipo de gente o São Paulo pegou na decisão da Copa Sul Americana com as bençãos da Conmebol. 
"As brigas e confusões na final da Copa Sul-Americana entre São Paulo e Tigre seguem dando o que falar. O técnico da equipe argentina, Nestor Gorosito, respondeu às críticas de Ney Franco e xingou o técnico brasileiro.
Em entrevista coletiva após a partida da última quarta, o treinador do Tricolor Paulista criticou duramente os rivais, os chamando de “pipoqueiros” por não terem voltado para jogar o segundo tempo após saírem para o intervalo perdendo por 2 a 0."
"Os hermanos alegaram falta de segurança após uma briga generalizada nos vestiários com seguranças do São Paulo durante o intervalo. Por conta disso, o árbitro da decisão encerrou a partida e declarou o time do Morumbi campeão"..
- O treinador deles é um “maricón” (forma pejorativa para se referir a homossexuais na Argentina). Quando vieram aqui foram os reis da cortesia, mas lá (em São Paulo) dizem que só queríamos brigar, que somos covardes. Uma loucura – afirmou Gorosito à rádio argentina “La Red”.
Gorosito ficou também criticou Juvenal Juvêncio. Após o duelo, o presidente do São Paulo provocou os hermanos e disse: "Ganhamos na bola e fizemos eles correrem. Sentiram que iriam levar a goleada e desistiram do jogo".
- Ouvir as barbaridades que disse o presidente e o treinador me deixa impotente. Isso mancha tanta luta e mérito dos nossos jogadores e dirigentes - reclamou Pipo.
Sergio Massa, dirigente do Tigre e político argentino, avisou que o clube fará protestos contra o São Paulo na AFA (Associação de Futebol Argentino) e Conmebol. Ele também pediu que os responsáveis pela confusão – que segundo ele foi totalmente provocada por
seguranças do São Paulo e policiais – sejam presos.
 Ele também indicou que o clube pode fazer uma manifestação durante o sorteio dos grupos da Libertadores de 2013, na próxima sexta-feira (21), em Assunção. ( A Trincheira lembra que a política na Argentina está mais suja que poleiro de galinha!"
Apesar de declarar o São Paulo campeão da Copa Sul-Americana em seu site oficial, a Conmebol não descarta punições severas ao clube paulista por causa da confusão ocorrida nos vestiários do Morumbi no intervalo da partida desta quarta-feira - a pena pode ser perda de pontos e, consequentemente, do título.
Alegando que a última palavra fica com a direção da Confederação, o vice-presidente Eugenio Figueredo sequer referendou a decisão do árbitro chileno Enrique Osses de encerrar a partida - ele explica que o jogo foi apenas "suspenso".

O regulamento da Copa Sul-Americana tem uma brecha que pode tirar a taça do São Paulo, mas isso só ocorreria se fosse comprovado que os tricolores iniciaram a confusão generalizada nos vestiários. Sem imagens, e apenas com testemunhos, a entidade não tem provas suficientes para anular a partida.
Para esses casos, a Conmebol usa o regulamento da Taça Libertadores como base para as outras competições continentais. O artigo 15.1 diz que se a partida for suspensa por causa da intervenção de espectadores ou por agressões cometidas contra o árbitro, assistentes ou equipe visitante, o clube local será castigado com a perda da partida em caso de culpa comprovada.
Por outro lado, o artigo 15.4 pode prejudicar o Tigre. Como a Conmebol diz ter garantido a segurança para os jogadores voltarem do intervalo, o clube argentino pode ser acusado de abandono de jogo. Se isso for comprovado, o Tigre perde os pontos da partida, pode levar uma multa pesada e ainda fica eliminado das próximas três competições continentais para as quais se classificar.
No entanto, a Copa Sul-Americana não deve sair das mãos do São Paulo. O presidente da Conmebol, Nicolas Leoz, esteve no Morumbi e até entregou a taça para os tricolores.
Todas essas decisões ficam a cargo do Comitê Executivo da Conmebol, formado por presidente, vice, e um diretor de cada país. O representante do Brasil é Marco Polo Del Nero, vice-presidente da CBF.
O São Paulo não teme qualquer sanção em relação à briga entre os seguranças tricolores e os jogadores do Tigre. Com total convicção de que foram os argentinos que iniciaram a confusão, o clube paulista apenas se preocupa com uma possível punição pela invasão de torcedores no gramado do Morumbi.
Como o jogo acabou antes do previsto, o Tricolor não conseguiu organizar um cordão de seguranças que iria formar 15 minutos antes do término do duelo. Sem esse isolamento, ficou fácil para os torcedores pularem pelo fosso e invadirem o gramado. Os dois clubes têm três dias para relatarem suas versões dos fatos à Conmebol.
Nesta quinta-feira à noite, o site oficial da Confederação Sul-Americana emitiu uma nota oficial lamentando o ocorrido. O texto faz um resumo dos acontecimentos, mas é dúbio: explica que o São Paulo foi declarado campeão depois que o Tigre se recusou a retornar ao gramado. Em seguida, diz que aguarda a investigação dos incidentes e que vai punir "exemplarmente" os responsáveis.

Porque a imprensa paulista insiste em repercutir o fato e dando força às asneiras que os argentinos dizem eu não sei explicar. Penso que é pano de fundo pra não oficializar o título enquanto o Corinthians não se resolver contra o Chelsea neste domingo no Mundial Inter Clubes. Se ganhar, o São Paulo ganha junto a Copa Sul Americana.
No entanto, se o Corinthians perder, o que é mais provável, a imprensa corintiana não deixará o time de Ney Franco em paz, enquanto não melar a partida contra o Tigre, se houver alguma saída para isso. Céus!

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

TITE NÃO GOSTOU DO QUE VIU E MUDA TIMÃO DOMINGO


Acompanhado do seu auxiliar e ex-jogador Edu, que esteve em várias temporadas no futebol inglês, o técnico do Corinthians Tite assustou-se com a atuação do Chelsea frente ao Monterrey.
O time inglês tornou fácil demais a vitória por 3 a 1 e deixou os mexicanos abobalhados. Principalmente com as alterações promovidas pelo treinador adversário, Rafa Benitez.
Por causa disso, Tite admite alterações na equipe da estreia e que venceu com dificuldades o Al-Ahli por 1 a 0. Pior que levou tremendo sufoco no segundo tempo.
Neste domingo, o tsunami alvinegro que invadiu o Japão lotará o estádio de Yokohama e verá outro Corinthians. É o que Tite promete.
Para tanto estuda as possíveis entradas de Romarinho, Jorge Henrique e Edenilson. Pode sobrar até para o Sheik, que daria seu lugar pro argentino Martinez.
- Vou analisar. Posso ter dois jogadores de velocidade na linha de três ou dois armadores. Vou pensar. Não vou esconder garantiu Tite.
Tite tem dúvida por causa do porte físico dos ingleses, notadamente dos defensores. Imagina que sem Douglas, a equipe perderia no combate.
A Trincheira pensa diferente: o grande problema de Tite é a massa corintiana que foi atrás do time e levou o excesso de confiança extravasado aqui pela imprensa esportiva em seus noticiários.
Pô, um saco! A Globo exagera como não exagerou nos casos do Flamengo, Grêmio, Internacional e Cruzeiro.
Na minha roda de conversa à toa não há quem se disponha a ficar do lado corintiano.
E todos contestam aquela manjada retórica de Galvão Bueno: o Corinthians é o Brasil no Mundial Inter Clube.Coisa nenhuma!

Fui São Paulo contra o Tigres por vários motivos.Cito dois: meu amigo e conterrâneo Ney Franco e a arrogância argentina de achar que ganhará sempre aqui no grito e na porrada.

Nos seus vários anos de futebol, o técnico do Chelsea Rafa Benitez admite jamais ter visto algo semelhante, como a "invasão corintiana". Na entrevista coletiva depois do jogo contra o Monterrey, Rafa afirmou "não querer ver a torcida entrar em campo".
-Espero que não faça a diferença. Nós, também, vamos ter uma parte menor que poderá nos dar ânimo e motivação.- Disse o treinador, sabendo que em Londres não houve qualquer reação à altura da vitória nas semifinais. Benítez  está pela segunda vez na final do Mundial Inter Clubes. Na primeira vez, em 2005, foi vice-campeão com o Liverpool, ao ser derrotado pelo São Paulo por 1 a 0.

Alexandre Kalil não conseguiu derrotar o auditor Jonas Lopes de Carvalho Neto no STJD.
Lembro o caso: o moço em tela envolveu num imbróglio danado ao participar do julgamento de RG-49 e aplicar-lhe a pena de suspensão.
Kalil soube depois que o referido auditor é torcedor do Flamengo e detestava RG-49. O Urso ficou bravo.
Disparou contra o auditor. O Galo então entrou com uma ação no STJD pedindo a expulsão de Jonas Lopes.
Na decisão desta quinta-feira, o STJD arquivou o pedido do Atlético que já havia sido negado, também em forma de recurso.
Um dos auditores.Caio César Rocha, no seu voto, condenou a atitude de seu colega.
- A atitude dele foi infeliz, mas ocorreu no passado, sem qualquer vínculo com o julgamento. E a repercussão foi totalmente desproporcional ao fato.
Porque o calo pisado não era dele.

Alexandre Mattos, diretor de futebol do Cruzeiro, (foto de Tarcisio Badaró - globoesportes.com) pegou o avião pra Montevidéu, no Uruguai, calado e retornou dois dias depois mudo.Quem por aqui estava cheio de expectativa ficou decepcionado.
Tem sido assim o dia-a-dia do Cruzeiro.
Bem pra não ser totalmente injusto, ratifico o aspecto mudez apenas na parte em que a torcida queria uma declaração forte do cartola sobre algum reforço. Disse nada.
Esta aí a mudez de Mattos. No atacado, falou as abobrinhas costumeiras.
Disse que foi conhecer a estrutura do Montevideo Wanderes; que deu andamento às conversas sobre parceria com o empresário Victor Hugo Mesa, dono do clube.
Que por enquanto, nada foi acordado, mas que está otimista com o desenvolvimento das negociações; que, em breve, acredita, surgirão novidades.
Nem isso é novidade, porque as partes conversaram sobre o tema por ocasião da visita do empresário à Beagá.

Pra não ficar totalmente mudo de informações, como a Assessoria de Imprensa do Cruzeiro, Mattos afirmou que "trocamos algumas ideias, nada ainda concreto"
Segundo Mattos, será feito um relatório ao presidente Gilvan Tavares:
- São muitas opções de ideias, de coisas que podem acontecer. Acredito que virando o ano pode clarear um pouco mais. Tem alguns pontos para serem colocados em pauta, mas muito em breve alguma coisa pode acontecer.
A viagem de Mattos ao Uruguai levantou as especulações - por falta de assunto mais sério - da contratação de Max Rodrigues, do Wanderes.
O jogador de 22 anos foi apontado pelo empresário uruguaio  como em condições de atuar no futebol brasileiro.
Aí Mattos deixou a mudez das boas novas de lado e informou:
-Eu vi um jogo. É um bom jogador, um jogador novo, jovem, que está despontando no mercado. São opções de negócios que podemos fazer com o clube.
Pronto, está aí em resumo o verdadeiro motivo da viagem de Mattos. Pra evitar contratar outro Diego Arias, alguém do Cruzeiro foi lá ver o menino do Wanderes.
Porém, Mattos insistiu na meia verdade: "não temos uma situação formada, não foi conversado sobre possível vinda de jogadores do Wanderes para cá, mesmo o Max. Esse não é nem muito o foco".
Que bobagem, gente! Me engana que eu detesto.

KALIL GARANTE QUE BERNARD SÓ VAI SAIR POR UMA FORTUNA


Cuca falou o que não devia, a imprensa especulou como podia e resolveu botar ordem na casa antes que o fato vire uma bola de neve. E que no meio dela surjam os plantonistas do impossível a fazer propostas indecentes pelo passe de Bernard.(Foto de Alexandre Guzanshe/Superesportes)
 Segundo Kalil, Cuca precipitou-se em afirmar que contará com Bernard ano que vem, porque se aparecer a proposta que o clube deseja, o craque revelação será negociado.
-Esta, no entanto, não é a minha vontade. Penso que a saída de Bernard é difícil por causa dos valores exigidos. É muita grana e assustará até o mercado internacional. Cuca falou de orelhada, com base numa conversa que tive com ele, sobre a minha intenção de manter Bernard a qualquer custo, principalmente durante a Libertadores - ressaltou Kalil.
Kalil destacou que pra vender Bernard tem que vender por muito dinheiro: " Se você vende o Bernard, quanto você vai gastar para tentar repor? Isso que tenho que pensar”.
O presidente do Atlético
, cujo estopim curto é pra lá de conhecido, disse que não chegou nenhuma proposta, a não ser uma de uns 15 dias atrás. -"Nada sério. Sei o que é, o que não é. Por enquanto não chegou nada sério. Mas gente séria do futebol já me disse que vem. Vamos esperar, até agora não chegou nada”.

Anselmo Ramon está encrencado, sem dúvida. Apesar de todas as tolices que ele cometeu no acidente, atropelando e matando um ciclista.
Entretanto, não deve ser pré-julgado.
O linchamento prévio de figuras destacadas face à impunidade tupiniquim é tão preocupante quanto a falta de punição.
Anselmo Ramon não é um criminoso comum, ou assassino vulgar.
É um jovem, vítima de fatalidade. Dormiu no volante e saiu da estrada. Ou seja, provocou o acidente sem nenhuma intenção.
Seu crime: dirigia em velocidade acima do permitido e sem a devida habilitação.
Por isso, a Justiça deve trancafiá-lo e jogar a chave fora, ou aplicar-lhe a pena justa prevista em lei?
Ou seu julgamento terá de ser público com a irado corpo de julgadores disposto a torná-lo exemplo contra a impunidade no País, mandando-o pro cadafalso?

Quem vem lá, naquela calma toda? É um bispo católico ou um pastor evangélico? Talvez Ghandi? Não, não é não: é o Dunga. O mal humorado e irascível Dunga.
A parada com o futebol lhe fez bem após deixar a Seleção Brasileira e se exilar. Dunga assinou contrato com o Internacional, e retorna como técnico do seu time do coração.(foto Diego Guichard/Globoesporte.com)

Como sempre os argentinos buscaram meios anti-desportivos pra tentar reverter a situação favorável ao São Paulo na decisão da Copa Sul Americano.
Este torneio só deixará de ser caça-níquel quando a Conmebol punir times pequenos como o Tigres, da Argentina, com a exclusão definitiva.
Desde o início da partida via-se que a intenção dos argentinos era de melar a partida. Enquanto o São Paulo jogava, o Tigres se defendia na base da porrada, sob a complacência de um árbitro chileno debilóide.
As confusões do intervalo foram, também, provocadas por eles. Quiseram pegar Lucas, que se despediu do São Paulo, com festival solo sobre los hermanos, com direito a um gol em alto estilo.
Durante o jogo, bateram nele até tirar-lhe sangue. Por fim, no intervalo queriam destrinchá-lo.
Quiseram invadir o vestiário do São Paulo e apanharam bastante dos seguranças. Por fim, fugiram do jogo.
O árbitro esperou o tempo normal e aplicou o abandono do adversário. Fim do jogo e o São Paulo campeão.
Viva o caratinguense Ney Franco que comemorou o seu primeiro título no São Paulo. E nós, seus amigos, também.

A delegação do Corinthians compareceu ao estádio pra assistir ao passeio inglês do Chelsea sobre o mexicano Monterrey.
O placar de 3 a 1 mostra bem o que espera o time de Tite na decisão do Mundial de Clubes, no domingo, em Yokahoma.
No primeiro tempo, o Chelsea fez 1 a 0 num belo lance do qual o brasileiro Oscar participou com seu talento dando um passe de calcanhar.
No segundo tempo, com dois minutos os ingleses abriram a vantagem por 3 a 0. Os mexicanos só foram anotar seu gol aos 46m.

Chico Maia fez  trajeto de trem que este filho de dona Geralda repetiu várias vezes em tempos de antanho. Era meu caminho usual entre BH e Caratinga, nas chuvas,
Ia de ônibus até Governador Valadares e lá pegava o Vitória/Minas pra Beagá. Uma vez fui de trem de Valadares a Conselheiro Pena.
Por fim, fiz o mesmo trajeto de Chico Maia. Só que na época a ferrovia era estatal e não havia o luxo de agora. Pretendo experimentar em breve pra evitar a 381.

Está no site Globoesporte.com - A imprensa argentina classificou como vergonhoso e escandaloso o desfecho da final da Copa Sul-Americana, entre São Paulo e Tigre, no Morumbi.
-Após uma confusão nos vestiários durante o intervalo com seguranças do clube paulista e policiais, jogadores do time visitante não retornaram para o segundo tempo e o Tricolor foi declarado campeão do torneio.
O diário “Olé” fez coro com as versões do Tigre para os distúrbios – de que seguranças agrediram gratuitamente alguns atletas – e estampou uma foto do elenco abatido dentro do vestiário e a seguinte manchete: “De embrulhar o estômago”.
- Vergonha na final da Sul-Americana: no intervalo a segurança brasileira brigou com jogadores do Tigre e apontou uma arma no peito de Albil. Como não voltaram a jogar, deram a Copa ao São Paulo – escreveu a publicação, que também colocou o São Paulo como “campeão do constrangimento”.
O jornal “Clarín” classificou a decisão, que terminou com a vitória de 2 a 0 do time de Ney Franco, como um “Pesadelo do Tigre”.
- Escândalo na Copa Sul-Americana. A final acabou com um ataque feroz – diz o texto na versão on-line do diário portenho.
- Com brigas e escândalo, São Paulo é novo campeão. Os brasileiros ficaram com o troféu após jogar apenas 45 minutos. Tigre abandonou por incidentes no vestiário - escreveu o portal “Infobae”
Uma das publicações mais tradicionais da Argentina, a revista “El Gráfico” também defendeu a atitude do Tigre em abandonar o confronto.
- São Paulo, a vergonha sul-americana. Os jogadores argentinos foram emboscados e agredidos pela segurança privada do clube no vestiário. A Conmebol se apressou para montar o palco para a premiação. E o Morumbi deixou uma mancha inapagável no futebol – publicou o site oficial do periódico.
Resposta da Trincheira: o choro é livre, hermanos.

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

TIMÃO VENCE NO APERTO E ESTÁ NA FINAL


O Corinthians teve seus apertos próprios de time que opta pela defesa em detrimento de se impor contra adversário de menor porte. É a melhor maneira de explicar a vitória apertada por 1 a 0 sobre o Al-Ahli, do Egito, em sua estreia no Mundial Inter Clube na manhã desta quarta-feira, no Japão.
Até mesmo no período em que marcou seu gol, através de Guerrero, no primeiro tempo, o Timão não encontrava moleza. Seus armadores não se entendiam, seus passes eram ruins apesar da disposição de Paulinho e Ralf. Até Douglas e Danilo marcavam. O atacantes Emerson Sheik e Guerrero recebiam poucas bolas.
As entradas de Jorge Henrique e Romarinho nada resolveram. Também eles foram empurrados pra atrás e não conseguiram receber bolas em profundidade. Destaco, porém, o espírito de luta do time que conseguiu manter o placar e está na final do torneio.



POLITICAGEM COM FUTEBOL TEM DATA PRA COMEÇAR

O Globo.com publicou a seguinte matéria: "a contagem regressiva começou. Faltam exatos dez dias para a reabertura do Mineirão, no dia 21 de dezembro. Com 99% das obras concluídas, detalhes separam o estádio de estar completamente pronto".
" E, além da data para a entrega das obras, que promete ser de muita comemoração, já há espaço para festejos antecipados.Belo Horizonte completa 115 anos, e os operários que participam das obras do “Gigante da Pampulha” participam de uma comemoração junto com o governador Antonio Anastasia (sic) e o prefeito da capital, Marcio Lacerda, além do senador Aécio Neves".
"O Secretário da Secopa/MG, Tiago Lacerda ( N.R: filho do prefeito) promete que o estádio irá surpreender o “cidadão-torcedor”.
"Embora a data prevista para reabertura do Mineirão seja 21 de dezembro, o primeiro jogo no estádio reformado será em 3 de fevereiro, no clássico entre Cruzeiro x Atlético-MG, pelo Campeonato Mineiro". 
Durante a Copa das Confederações, em junho de 2013, o Mineirão receberá três jogos.( N.R : Três jogos pano de chão, porcarias puras!). Na Copa do Mundo, em 2014, seis.

Faço questão de reproduzir esta matéria do Globo.com, porque é o tiro de partida da campanha política após o anúncio da candidatura do ex-governador Aécio Neves à presidência da República.
Tem gente que não vai gostar do que vou escrever e de me meter em política. O que posso fazer, tá no sangue?
Quer dizer que daqui pra frente vamos penar e mal saímos de uma campanha enjoada e prolongada, cheia de buracos, pras prefeituras e, especialmente, da Capital.
Registrem os nomes de Lacerda, próximo candidato ao governo de Minas; Anast-azia, candidato a senador e doutor Aecinho, candidato a presidente da república.
Tenho nada com isso, não; direito deles, como cidadãos brasileiros legalmente inscritos no Tribunal Eleitoral.
Será duro aguentar a campanha política durante a Copa das Nações, com aqueles times vagabundos que virão jogar aqui e depois na Copa do Mundo. Com certeza, levarão troco nacional com a candidatura à reeleição de dona Dilma.

A noite de São Marcos foi algo inesquecível. Palmeiras de 99 e a Seleção de 2002, penta campeã. Marcos fez gol de pênalti, cobrado sob exigência dos jogadores dos dois times (ele nunca fizera antes um gol numa partida).
 E talvez até com a cooperação do goleirão Dida, seu companheiro de 2002.
Depois foi jogar na linha, no lugar de Evair que lhe cedeu o lugar, Deu passe até de calcanhar. Pra completar a festa, a Seleção só empatou a partida que o Palmeiras vencia por 2 a 0, após Marcão passar pra linha.
Ou seja, não levou gol na despedida. Outro registro legal: o Palmeiras terminou a partida com 12 em campo. Entrou o veterano e inesquecível Ademir da Guia, o Divino, que na sua época jogava, também, por 12.
Linda festa no Pacaembu, na despedida de um dos maiores goleiros da história do futebol brasileiro: São Marcos. Só jogou no Verdão.