sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

COMO DIRIA MINHA AVÓ: QUEM PODE, PODE. QUEM NÃO PODE, SACODE.

A quem interessa a venda de Montillo tanto badalada e exigida na imprensa?
                                          Flamengo assume o milionário salário de RG-10
Enquanto o Cruzeiro de Gilvan Tavares vive sob pressão  interna e externa, apoiada na parte da impressa boca larga, pra venda de Montillo, no Rio o Flamengo anuncia que rompeu com a parceira Traffic. Bancará sozinho o contrato de Ronaldinho Gaúcho, algo em torno de R$ 13 milhões.
A presidente rubro-negra Patrícia Amorim mostrou os números do investimento, sem medo de ser feliz. Via globoesportes.com a Trincheira soube o quanto isso, realmente, custaria ao Mengão. Leiam aí:
“Com o rompimento com a Traffic, o Flamengo terá que buscar recursos e dinheiro para que, de solução, Ronaldinho Gaúcho não passe a ser um problema para a asfixiada saúde financeira do clube. Sem os R$ 750 mil mensais da empresa de marketing esportivo, o Rubro-Negro terá nos 11 meses restantes de 2012 um gasto de R$ 13,750 milhões com os salários do jogador, que tem contrato até o fim de 2014. Isso sem contar os R$ 4,5 milhões de seis meses de atrasos na parte dos vencimentos que cabia à Traffic e que deverão ser quitados pelo clube.
“É viável e não prejudicará as finanças do clube. Os R$ 13 milhões já estão pagos, pois temos o dinheiro da Cosan (R$ 8 milhões, com uma fatia também destinada ao pagamento de Vagner Love ao CSKA), mais R$ 5 milhões da Mobil (barra da camisa). E, agora, o clube vai poder explorar a imagem dele, o que não acontecia quando tinha a Traffic. E ainda temos o espaço no ombro da camisa e o patrocinador master” disse a presidente Patrícia Amorim.

A QUEM INTERESSA MANTER VIVA A HISTÓRIA DA VENDA DE MONTILLO?

Tenho buscado entender tal ansiedade de parte da crônica mineira na venda de Walter Montillo. As posições já foram mais do que assentadas: o Cruzeiro só vende por R$ 15 milhões, apesar de toda dificuldade financeira que passa, segundo informa o seu presidente Gilvan Tavares. O Corinthians não topa pagar e teria feito a última proposta: R$ 10,5 milhões e mais o passe de Vitor Júnior.
Ah, quanto ao jogador! Montillo e seu empresário dizem que estão negociando com o Cruzeiro o aumento de salário e que o clube já teria um parceiro disposto a bancar boa parte dele. Se assim for, não há motivo pra saída do jogador. Bom, para alguém fora do eixo há motivo de sobra, parece-me. Não ganhará uma comissão das mais interessantes.
Quem? Nem sob tortura eu confesso. Não tenho provas suficientes. Só sei que o assunto não morre em certos e valorosos veículos de comunicação. Tem gente que fala com convicção que Montillo ou sai agora ou em julho.
A posição de Gilvan é clara. Tenho de acreditar nela, ainda que me sinta disposto a afirmar que, no momento, a verdade do futebol não dura mais nem 24 horas. Gilvan informou, também, que a pressão interna, ou seja, de cartolas, conselheiros e outros mais pitaqueiros no clube celeste é maior que aquelas de certos jornalistas e do pessoal corintiano.
Leiam o que se publicou outro dia no Superesportes: “A diretoria cruzeirense não esconde que vive momento de dificuldade financeira. Nos últimos dias, especulações nos bastidores da imprensa deram conta do possível interesse do clube em negociar Montillo por valores abaixo da pedida inicial, de 15 milhões de euros (cerca de R$ 35 milhões), por causa da crise financeira que explodiu na Toca da Raposa.
Nomes fortes dentro do clube celeste teriam convencido o presidente Gilvan a negociar o jogador com Corinthians, por aproximadamente R$ 24 milhões, cerca de 10,5 milhões de euros, e o meia Vitor Júnior de contrapeso”.
Então vem aí o reverso da medalha como todo bom jornalismo deve ser feito. Ouviu-se o presidente azul e ele desmentiu categoricamente a informação. Ratificou que “o preço de Montillo ainda é o de 15 milhões de euros”. Segundo o site “desta forma, esgotam-se as possibilidades da venda do jogador para o Corinthians, já que o Timão não está disposto a desembolsar a alta quantia”.
Aí pergunto: por que então não param com esta repetição exagerada do assunto? Se Montillo for vendido, tudo bem. Entram as manchetes. Como não existe nenhuma novidade por que criar factóides com o único intuito de manter a vela acesa e cansar a opinião pública celeste contrária ao negócio?
E olha que até o mandatário celeste tem desconfiado das especulações extraordinárias. Tá no site a afirmação dele: “Apesar de parte da imprensa estar anunciando que o jogador já é do Corinthians, não recebemos nenhum contato deles desde que o Duílio (Monteiro Alves, diretor de futebol) esteve em Belo Horizonte e nos formalizou a proposta de 8 milhões de euros, no início de janeiro. O valor sempre foi 15 milhões de euros e continua sendo”. Céus!
O site ouviu, também, o craque argentino e ele disse: “que está feliz no Cruzeiro, independentemente das conversas por aumento de salário e dos vencimentos atrasados no último mês. O argentino aproveitou para mandar um recado à torcida cruzeirense para a temporada 2012:
A torcida sabe como eu sou. Sabe que gosto de estar dentro de campo pelo Cruzeiro, de vestir esta camisa e brigar por ela. Este ano será assim novamente. O ano está começando, o jogo contra o Guarani não foi bom, mas tenho certeza que o time vai melhorar aos poucos e se sentir melhor na parte física. Vamos brigar por coisas importantes. O torcedor acha que o time não está bem, mas nós sabemos que vai melhorar, porque temos competência para isso”,

PAZ NO GALO AFASTA DÚVIDAS, CRÍTICAS E ANSEIOS DA MÍDIA

Tenho mensagens que me cobram mais comentários sobre o Atlético. Faltam assuntos que mereçam comentários. O clube está em paz. As duas vitórias pouco convincentes foram suficientes pra torcida alvinegra botar uma pedra em cima da goleada sofrida no final do ano passado pro arquirrival. Paz não gera notícias para comentários; isso é coisa de crise e de dúvidas.
Na cabeça de Cuca, para o jogo contra a Caldense, neste sábado, pela terceira rodada do Mineiro, o time tem de apresentar melhoras. Já  definiu a lateral direita com Marcos Rocha e até gostou da personalidade exibida pelo atleta nas declarações. Segundo MR o Galo pode parar com esta história de revesamento e de buscar soluções para a lateral direita. “Tem dois jogadores de boas qualidades – afirmou – Carlos César e eu. Nós daremos conta do recado”. Futebol pra tanto, o garoto tem e mostrou na campanha do América ano passado, onde esteve emprestado.
Outro que promete fazer de 2012 o seu ano histórico é Neto Berola. Depois de uma temporada inteira sofrendo com as câimbras, disse que já durante a pré-temporada não sentiu nenhum desconforto. “Joguei, treinei a pré-temporada toda e não senti nada de câimbra, não acusou nada.”
 “ Chega do estigma de ser jogador apenas de um tempo. Quero ser titular. Se tiver oportunidade, vou ter que agarrar para seguir no time até o fim do ano.” Como Danilinho tem problemas com o tornozelo, Neto Berola treinou entre os titulares e deve ser mantido. Coisa lógica, por sinal. Agora é vai agüentar 90m como promete é outra história.
Na temporada passada, Berola fez 33 jogos com a camisa do Galo. Das 13 partidas em que atuou como titular, o atacante só ficou em campo os 90 minutos em duas ocasiões: no empate em 2 a 2 com o Ipatinga, em 13 de março, e na vitória por 2 a 0 sobre o Grêmio, em 5 de novembro
E não é que, apesar de não ter sido regular em 2011, Berola faturou o Troféu Telê Santana de melhor atacante do Campeonato Brasileiro. O moço tem padrinho forte na imprensa. Ou basta a camisa do Galo?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.