domingo, 12 de fevereiro de 2012

CRISE NO CRUZEIRO ESTÁ LONGE DE ACABAR.


 
Tudo que tem sido escrito, falado em certos setores da Imprensa, saindo da boca dos dirigentes celestes, está difícil da gente levar a sério. Por exemplo: o presidente Gilvan Tavares no meio da semana passada revelou ao companheiro Flávio Carvalho que revelou no programa Jogada de Classe já ter solucionado o problema dos salários atrasados e dos que venceriam até o dia 10 deste mês.
Neste domingo, após o jogo contra o Tupi, ao dar explicações sobre a saída de Dimas Fonseca, o presidente pisou no tomate outra vez. Disse que os salários estavam atrasados de novo e que não adiantaria nada os jogadores irem à imprensa reclamar. Depois, vieram as mentiras do diretor demissionário: saia a pedido da família, que exigia mais tempo pra ela. Saiu porque a pressão dentro e fora do clube pela sua demissão era tão forte que nem ZZ Senador, seu principal pilar, agüentava mais.
]
NO GRAMADO UM TIME MENTIROSO VENCE O TUPI,

Após arrastar-se no primeiro tempo, com futebol de péssima qualidade e fazer l a 0 aos 4m com Wellington Paulista, o Cruzeiro mostrou que, apesar de a primeira vitória no Mineiro tem uma equipe bem distante de suas tradições. O gol de WP-9 nasceu na cobrança de uma falta, com perfeição, por Roger na cabeça do artilheiro. Depois, a desarrumação foi geral.
No segundo tempo, só dava Tupi. São Fábio teve que entrar em ação e fazer dois milagres: o primeiro num chute de longe de Michele. O goleiro voou, tocou com a ponta dos dedos, foi na trave e sobrou para Ademilson. Fábio saiu do chão e aparou o chute do atacante. Logo em seguida, Léo fez pênalti em Henrique e juiz Emerson, bem fraquinho,  apesar de aprovado por Márcio Resende no final, fingiu não existir.
Vagner Mancini decidiu mexer e mexeu errado. Tirou Wellington Paulista pra colocar Walter – entrou cheio de pernas e agradou a torcida – mas deixou Anselmo Ramon em campo. Justo ele, o pior do time no primeiro tempo foi lastimável.
A torcida mandou “burro, burro”, - pura verdade – porém falou mais alto a mentira de Mancini.  Anselmo Ramon fez dois gols.
Outro tiro nágua do técnico azul: tirou Marcelo Oliveira com Roger se arrastando em campo e colocou Rudmar, com uma máscara protetora no nariz fraturado.
E o Árias? A contratação feita pelo presidente pra substituir Fabrício. Como não foi Mancini quem o indicou não tem vez com o treinador. Presidente fraco aceita. A  perseguição de Mancini a este jogador e ao garoto Elber tem se tornado coisa feia, o eu espero que a chegada de um novo diretor de futebol, competente, resolva o problema.
Com cinco minutos em campo, Rudmar arrancou o protetor e mostrou bom serviço contrariando os prognósticos contra, inclusive os meus. Fez bela jogada e serviu com açúcar e com afeto para Anselmo marcar seu primeiro gol. No terceiro, o lateral Marcos entrou pela direita e cruzou na cabeça de Anselmo Ramon.
Tipo da vitória que aconteceu em momento errado. Vai maquiar as mentiras com as quais diretores e atletas do Cruzeiro convivem.

VOCÊ ACEITARIA Vanderlei Luxemburgo como manager do Cruzeiro? Falam nele como diretor de carta branca pra mandar prender e soltar. Técnico Luxa não quer ser. Você acredita em Papai Noel?

LEÃO URRA MAIS ALTO E VIRA EM CIMA DE DRAGÃO.

O Villa Nova levou tremendo susto contra o América-TO, o Dragão do Mucuri. De cara tomou um gol. Aliás, nem muito de cara, aos 23m, marcado por Diego Faria. Ainda no primeiro tempo o volante Uchoa, ex-Cruzeiro, menino ainda, empatou. A virada aconteceu aos 18m da fase final, outro garoto ex-Cruzeiro, Eliandro fez 2 a 1 para o Leão do Bonfim, que permanece invicto no Mineiro.
Com a vitória, o Villa foi a sete pontos – duas vitórias e um empate - e assumiu a segunda posição. O América-TO, por sua vez, está na nona posição com três pontos – uma vitória e duas derrotas. Após o carnaval, na próxima rodada, o Leão do Bonfim enfrenta o Coelho, na Arena do Jacaré, dia 29, às 22h. No dia 25, às 17h, o América-TO recebe o Boa.

O Uberaba aplicou a maior goleada do Campeonato até agora: 5 a 0, no Democrata Pantera, que atolou-se mais na lanterna. O Zebu entrou no G-4 do Estadual, com quatro pontos ganhos. O Democrata não somou pontos. A Pantera já sofreu 10 gols em três jogos.
Clodoaldo abriu o placar para o Uberaba, aos 13 minutos do primeiro tempo. Oito minutos depois, Bruno Moreno fez 2 a 0. Na etapa final, Marlon, aos seis minutos, ampliou. Aos 16, Gabriel Davis fez 4 a 0. A goleada foi fechada por Thiago, aos 26 minutos.
Na próxima rodada, o Uberaba enfrenta o Tupi em Juiz de Fora, no dia 25. A pobre da Pantera, na busca da reação, terá de pegar o Cruzeiro de Vagner Mancini em Governador Valadares. Por isso não está tão apavorada. .
Finalmente, o calor de Varginha parou o futebol do Boa Esporte e do Guarani que venceram na última rodada. O jogo terminou depois de meio-dia num cansativo empate de zero a zero. Os  times chegaram estão com quatro pontos e permanecem na zona intermediária da tabela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.