terça-feira, 27 de março de 2012

COPIAR OS PAULISTAS SERIA UMA BOA; ORGANIZADAS FORA DOS ESTÁDIOS.

Se a coisa é boa não existe problema em copiá-la. Os paulistas têm sofrido com o inesgotável problema da violência nas ruas entre as torcidas. A questão teria sido solucionada nos estádios, porém os bandidos marcam brigas com horários e locais pré-estabelecidos via internet. Matam-se mutuamente, arruínam famílias e, não raras vezes, colocam sob riscos pessoas inocentes que passam pelos locais de guerra.
Até onde pode a Federação Paulista de Futebol tomou providências. Proibiu o acesso de duas dessas súcias de vagabundos, arruaceiros e assassinos – Mancha Alviverde e Gaviões da Fiel, pertencentes ao Palmeiras e Corinthians, respectivamente – nos estádios paulistas. E daí? Como ficarão os que mataram o jovem de 21 anos, não menos arruaceiro de uma dessas organizadas?
Margarette Barreto, da Decradi (Delegacia de Polícia de Repressão aos Crimes Raciais e Delitos de Intolerância), pediu o banimento na Justiça das Organizadas e está atrás do assassino do rapaz André Alves Lezo, morto com um tiro na cabeça. Vejam só, tinha arma de fogo na confusão! Vale dizer que qualquer passante, na ocasião, estava sujeito a levar bala perdida. A única vítima fatal foi esse rapaz, porém, outros dois, também, foram baleados e mais cinco ficaram feridos por paus, barras de ferro e pedras.
A PM ficou à margem , porque o confronto aconteceu entre mais de 300 pessoas e o contingente no local seria inferior. De qualquer forma, tenho comigo que a PM não deve mesmo se meter na briga entre bandidos. Apenas cuidar dos desavisados que rondam por ali, curiosos, sob as ameaças de sobrar uma bola pra eles. E deixa o pau comer na casa do Joça. Não é pra isso que marcaram tal encontro?
Acabar com esta praga de violência parece desafio às autoridades paulistas. Em 1995, a Mancha Verde foi extinta pela Justiça, por envolvimento numa briga com a Torcida Independente do São Paulo, no Pacaembu, na final da Supercopa São Paulo de juniores. A briga no gramado deixou um morto e vários feridos gravemente.
Pois bem, na apuração dos votos do carnaval deste ano, em São Paulo, lá estava a Mancha Verde, associação carnavalesca, aprontando confusão, roubando os votos e causando brigas fora do Sambódromo. O nome Mancha Verde é impagável.
Seus ex-membros fundaram agora a Mancha Alviverde, tão brava e violenta como a antiga.
FANFARRONICE do presidente do Grêmio Paulo Odone na onda das manifestações contra a violência do zagueiro Léo Carioca que vitimou o Gladiador Kleber. O bravo atacante, ex-Cruzeiro, eximiu de culpa o seu marcador, porém o cartola ameaça tirar o Grêmio da competição, em 2013, caso não haja mudanças nas questões de arbitragem. Quais?
Nos devaneios de minhas paradas, a praguejar contra a feiúra da Prudente de Morais e da esburacada Abre Campo, cá da varanda do barraco no alto do morro do Santo Antônio, saboreando umas goiabinhas da época, penso numa solução.
E se o Código Disciplinar de Futebol estabelecesse, sem efeito suspensivo, que os agressores deveriam ficar fora igual período dos agredidos?
Talvez diminuísse alguns pontos percentuais na violência do gramado. A coisa tá feia, realmente. Perguntem pro Neymar, Lucas, Montillo, Neto Berola e outros acostumados a fugir de duras marcações!
Outra coisa: se o cartola gremista tivesse mesmo peito de tirar o time do Gauchão comeria fogo com a Globo, ficaria fora da Copa do Brasil, perderia a chance de chegar à Libertadores pelo caminho mais rápido, além de levar um chute no traseiro da torcida. Claro, também, que o famoso Lupicínio Rodrigues, autor do hino do clube, tremeria no túmulo.
E O BERNARDO, HEIN? Rapaz, estou aqui a imaginar que Bernardo estaria próximo de estrear no Santos e leio a notícia de que ele só acertará nesta quinta-feira a última pendência judicial com o Vasco da Gama. Além disso, tem os tradicionais exames médicos antes de assinar o contrato. Tem mais: ainda que integrado ao elenco, Bernardo seguirá sem condições de estrear pelo clube, visto que não foi inscrito no Paulistão e na Libertadores está na relação dos vascaínos.
GUERRA HOJE NO PARAGUAI – Bobagem tremenda transformar a partida de volta entre Flamengo e Olímpia, hoje no Defensores del Chaco, em Assunção, numa segunda guerra do Paraguai. Será que aquele empate no Rio, quando o Fla vencia por 3 a 0 criou clima de confronto bélico como afirmam os flamenguistas?
Onde poderemos conferir tudo isso? A Globo Minas mostra América x Tupi. Existe a opção da Fox esportes, porém como menino bobo lá do Caratinga, não sei onde pego tal emissora.. O folclórico Joel Santana, já se precavendo, diz:
- Vai ser uma guerra, estamos esperando isso. Acredito que o Olímpia é o melhor time que enfrentamos até agora na Libertadores. Estamos preparados e queremos vencer esta guerra - disse Love.
MELHOR TIME BRASILEIRO na Libertadores o Fluminense está numa boa. Enfrenta o Zamora, da Venezuela, nesta quinta-feira e deverá ter Thiago Neves de volta:
- Estou preparado para jogar. Podem contar comigo. Claro que eu vou cansar. No final do treino já estava cansado. Se for para jogar ou entrar no segundo tempo - disse Thiago.
O meia demonstrou ansiedade para retornar aos gramados. Ele não atua desde o dia 7 de março, quando o Fluminense derrotou o Boca Juniors (ARG) por 2 a 1, em La Bombonera.
- Estou muito ansioso e isso tem atrapalhado. O pessoal pede para que eu segure um pouco mais. É normal ficar assim porque estou há muito tempo fora, mas tenho que respeitar meu corpo. Thiago Neves já fez oito partidas desde que retornou ao clube e marcou dois gols.
QUEM ESTÁ EM FORMA de barril, outra vez, é Adriano. Chegou à clínica na Barra da Tijuca sorridente, enviado a exames médicos pela diretoria do Flamengo que apostará nele mais uma vez. Adriano sabe da possibilidade de passar por uma nova cirurgia no tendão-de-aquiles do pé esquerdo. Ele se encontrou com o chefe do departamento médico do Flamengo, José Luis Runco, e recebeu conselhos sobre a importância de uma recuperação bem feita para poder voltar a jogar de maneira mais rápida. O Imperador vai passar por uma semana inteira de exames. No Flamengo e nas boates do Rio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.