quinta-feira, 1 de março de 2012

GIVANILDO PRESTIGIA BASE E COELHO VIRA EM CIMA DO LEÃO

Se o espião do Cuca presente à Arena do Jacaré, seu irmão Cuquinha, e se Vagner Mancini, que viu o jogo de casa, pela tevê, aprenderam bem a lição do veterano Givanildo de Oliveira vão olhar pra base de seus times com mais dignidade e respeito. O Coelho perdia por l a 0 e esbarrava no bom esquema defensivo do Leão do Bonfim, armado pelo jovem Wellington Fajardo.
Aos 12m do segundo tempo, Giva entrou com Kaio no lugar do dispersivo Luciano. Nada mudou exceto que o América passou a ter três atacantes, e tomando contra-ataques na velocidade de Robson e Eliandro.
Sua sorte é que os dois atacantes vilanovenses estavam em péssima noite e com os pés tortos.
O golpe definitivo de Givanildo veio aos 32m: tirou o lateral Rodrigo, mal no apoio, e entrou com o menino Kaká, tão rápido e esperto quanto Kaio. A consagração de Giva não veio apenas pelas trocas. A mexida tática foi importante: ele armou uma linha de três, com Gabriel, Lula e Leandro Ferreira. Soltou o lateral Bryan, grande nome do jogo, outro revelado na base.
O Leão havia começado o segundo tempo com um golaço de seu lateral/artilheiro Alex Santos, dono de um petardo em qualquer perna; ainda tentou melhorar o contra-ataque com a revelação Henrique no lugar de Eliandro. Boa mexida. O moço realmente é rápido e perigoso. Mas não deu.
Aos 35m, Bryan em jogada pessoal marcou um golaço. Se já era um dos melhores do jogo, ganhou de vez o relógio de ouro. Driblou o primeiro marcador normalmente e aplicou o famoso drible da vaca no lateral Pingüim. Bateu rasteiro, cruzado. Essa o ótimo goleiro Elisson, que pegava tudo, não conseguiu salvar.
Aos 40m, outro atleta revelado na base balançou as redes do Leão. Kaká recebeu a bola no lado direito, foi até a linha de fundo e cruzou na medida pra Kaio, na segunda trave, escorar: Coelho, 2 a 1.
Que virada e que jogo, meu rapaz! Encerrou minha quarta-feira esportiva com chave de ouro. E olha que tivemos jogos entre seleções importantes o dia todo. Inclusive uma aula de Messi.
Pra não perder o hábito, o trio de árbitros ia bem até o juiz enfiar cartão vermelho em Kaká por suposta agressão no adversário. Quase no apito final. A deduragem do assistente foi equivocada. Não houve absolutamente nada.
A arbitragem mineira sujou o tapete no final, quando estava perto de merecer uma boa nota.
Leram direitinho tudo que escrevi aí, Cuquinha, Cuca, Cucão, Mancini e Comissão? Façam, portanto, direitinho o dever de casa, daqui pra frente.

NÃO DEU PARA O COELHO CHEGAR À LIDERANÇA POR CAUSA DO SALDO DE GOLS, contudo um novo capítulo está reservado para o próximo domingo na Arena do Jacaré, quando o Atlético líder recebe o América, vice-líder. Enquanto o Leão espera pra jogar contra o Cruzeiro, também na Arena.
Antes o time de Mancini pega neste sábado, em Sete Lagoas, o indigesto América-TO.

DESTAQUES DE UM BOM JOGO: gostei dos dois goleiros – Neneca e Elisson – que evitaram a vantagem maior de seus times quando o momento era de um deles. Dos laterais Alex Santos, do Leão, e Bryan, do Coelho. Este menino irá longe. Tem muita personalidade. Dos meio-campistas, Uchoa, Anderson Toto e Francismar, do Leão; que engoliram Moisés, Leandro Ferreira e Rodriguinho, e Luciano do Coelho, mas perderam diante de Kaká, Kaio e das mexidas de Givanildo de Oliveira. Ah, destaque especial para os veteranos Carciano e Álvaro, na zaga do Villa, e Gabriel, do Coelho, além do menino Henrique entrou no Leão e mostrou que leva jeito pra coisa.

ENFIM OS ARGENTINOS VIRAM O MESSI JOGAR NA SELEÇÃO DELES, ainda assim pela televisão. Lionel foi o autor dos três gols da vitória argentina sobre o ferrolho suíço, em Berna, por 3 a l. Dois deles, pinturas de craque, principalmente o do desempate. O último foi de pênalti. Até então reinava a dúvida: Lionel é gênio, o melhor do mundo, é craque fora de série, apenas no Barcelona, ao lado de outras feras. Desequilibrou o amistoso que se encaminhava para o empate em l a l.
Em três minutos, Lionel enfiou dois gols e pronto: fatura liquidada. Talento salvo e los hermanos felizes, aos gritos: “Viu, é melhor que Pelé e quase tão bom como Dieguito”. Existem brasileiros que pensam da mesma forma. Gente que ignora o passado...

OUTRO DESTAQUE DA QUARTA foi Roberto Soldado, com três gols simplesinhos nos 5 a 0 que a Espanha fez na Venezuela, em Málaga. Simples mas que serviram pra colocar uma imensa dúvida na cabeça do técnico Vicente del Bosque: Soldado entrou no intervalo e em apenas 45m fez mais que os outros centroavantes, como Fernando Torres e Fernando Llorente a quem substituiu.
Andrés Iniesta e David Silva marcaram os outros dois gols da goleada, ambos no primeiro tempo, e devolveram a confiança à atual campeã mundial e europeia. Antes de viajar à Ucrânia e Polônia, a Fúria encara a China, em Sevilla, no dia 3 de junho. A partida ainda marcou a estreia do novo uniforme reserva da seleção espanhola, na cor azul clara.
Aliás quase todas as Seleções que jogaram no meio da semana estrearam novos uniformes. Inclusive o Brasil, uma coisa horrível desenhada pela Nike e que descaracterizou o escrete carinho. Tão feio quanto o futebol mostrado na vitória por 2 a l sobre a Bósnia.
Bem, o clima de Eurocopa demorou, mas chegou a Varsóvia, a cidade polonesa que abre o torneio daqui a cem dias. Os 58 mil torcedores que lotaram o belo Estádio Nacional para ver o jogo de inauguração entre Polônia e Portugal certamente gostaram do que viram na arena. Mas não do jogo. Cadeiras confortáveis, ótima visão do gramado, quatro telões sobre o centro do campo na estrutura do teto retrátil... E um empate em 0 a 0.Céus!
Considerada uma das favoritas ao título da Eurocopa 2012, a Alemanha decepcionou sua torcida. Estreando um horroroso segundo uniforme verde, os alemães perderam da França em Bremen por 2 a l. O brasileiro/alemão Cacau fez o gol dos locais.
Em outro amistoso desta quarta-feira, a Suécia, que está no Grupo D da Eurocopa – o mesmo da França -, foi à Croácia e derrotou a seleção local por 3 a 1. Ibrahimovic, de pênalti, e Larsson, duas vezes, anotaram os gols dos escandinavos. Olsson descontou.
Jogaço também foi Inglaterra e Holanda. Alternativas sensacionais. A Holanda fez 2 a 0, levou o empate nos acréscimos e marcou o gol da vitória por 3 a 2, logo em seguida. Isso tudo aconteceu em Wembley para tristeza dos ingleses.
Chorei muito e passei a noite em claro, heheheh.
Outra lágrima que me rolou pela face, em razão de minha descendência meio italiana, foi a derrota da Azzurra por l a 0 diante dos execráveis norte-americanos em Gênova.
Isso serve de alento à Seleção de Mano e diminui o pessimismo contra a nossa Seleção. Espero. Agora, “os boinas verdes” vêm embalados para o amistoso contra o Brasil, no dia 30 de maio. Da última vez que nos enfrentaram, em 2010, vencemos por 2 a 0, com gols de Pato e Neymar. Que venham de novo!
O Uruguai teve contra a Romênia seu primeiro compromisso de 2012. Dominou o adversário, mas não saiu do empate em 1 a 1. Com o resultado, o técnico Oscar Tabárez manteve-se invicto em 14 partidas consecutivas.

O QUE É PIOR DE SER INFORMADO: Ricardo Teixeira decide não largar o osso e fica na presidência da CBF ou que Vanderlei Luxemburgo pediu e o Atlético liberou Werley para o Grêmio?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.