quinta-feira, 29 de março de 2012

QUEM PARA O TUPI? (Usando o entusiasmo expresso no título do site do clube)

Credo! Minha ficha caiu e estou propenso a mudar de opinião sobre a qualidade técnica do Campeonato Mineiro/12. Tirante Galo e Pantera, que não assisti – mas os comentários dos colegas foram os piores possíveis pelo desinteresse dos atleticanos - os demais jogos que assisti me agradaram bastante. Tupi 2 x América l, na Arena do Jacaré foi um deles.
Mostrou várias alternativas, com defesas sensacionais dos goleiros Neneca e Rodrigo – uma das boas revelações do Mineiro, desde o ano passado. Afora que cada time perdeu imensa série de oportunidades de gols.
A vitória do Galo Carijó aumentou sua invencibilidade para seis jogos ( cinco vitórias e um empate) contada após a chegada do técnico Moacir Junior.
O Tupi saiu da rabeira do campeonato, alojado na zona do rebaixamento, e chegou ao G4. Portanto, é mais que natural tal euforia quando lhe faltam dois jogos pra sacramentar a posição entre os quatro melhores da competição.
Dia 8, o Tupi visita o Democrata Pantera, em Governador Valadares e encerra a fase contra o Atlético em Juiz de Fora.
O veterano Ademilson, ídolo da torcida, autor do segundo gol, cobrando pênalti de China, diz que “ pensamento do grupo é continuar nessa pegada para chegar ao topo”.
Ou seja, o Tupi pensa grande no momento. Com todo direito.
O time juiz-forano fez 2 a 0, com Wesley Ladeira e Ademilson. Alessandro diminuiu pro Coelho depois de perder várias chances de gol. Jogaço.
Faltou público como sempre: apenas 103 pagantes, número suficiente pra encher a paciência de Givanildo de Oliveira, que, inexplicavelmente, largou o jogo de mão e foi discutir com alguns torcedores no alambrado.
Coisa normal em treinador sem experiência e não numa pessoa andada e vivida como Givanildo.

APESAR DE duas derrotas seguidas ( Cruzeiro e Tupi) o time de Givanildo não é uma decepção. Alguém afirmou que o grupo precisa passar por trabalho psicológico, pois joga bem até encontrar Atlético ou Cruzeiro. A partir daí se desarruma.
Este chamado time de meninos do América é apenas figurativo. O goleiro Neneca é experiente e andado. Rodrigo lateral direito e os zagueiros Gabriel e Werton Luis, também. Bryan é garoto da base e tem jogado bem.
No meio-campo, Rodriguinho, Moisés, Leandro Ferreira, Luciano são jovens experientes, e China subiu agora. Na frente, Alessandro e Fábio Júnior o que têm de minutos de silêncio no futebol é fora da conta.
A solução da queda do time nos dois últimos jogos está na cabeça de Givanildo.

A DECLARAÇÃO DE VAGNER MANCINE ao site Uai sobre a ausência de Élber na lista dos convocados para os primeiros jogos do Cruzeiro no Mineiro é a confissão descarada da soberba da maioria dos treinadores brasileiros, jovens ou experientes: nunca cometem erros absurdos.
Custava dizer: “Realmente me enganei sobre as possibilidades do rapaz; ainda bem que fui alertado a tempo. A imprensa me ajudou muito nesse aspecto”. Politicamente correto.
Não, preferiu falar as besteiras que republico para meus leitores:
“O Élber é um atleta que está muito mais maduro. O ano passado era um momento de jogar muito peso sobre um atleta que não tinha sustentáculo para isso. Hoje, a equipe está mais arrumada e dá para o Élber desempenhar o que deve. Damos ao Élber uma mão firme, não cheia de sabão, em que ele possa escorregar.
Era um menino introvertido, hoje está totalmente mudado. Isso nada mais é que o cenário que ele mesmo fez; espero que, nos próximos jogos, ele possa entrar ainda melhor”.
Será que Mancine desconhecia que Élber tem mostrado talento desde quando apareceu nos juniores?
Élber, 19 anos, fez até agora 14 jogos pelo time profissional do Cruzeiro. Não marcou nenhum gol entre os titulares. Com certeza terá outra oportunidade neste sábado contra o Boa Esporte, em Varginha.

KALIL NÃO TERIA outra boa surpresa na sua ida a Ucrânia, além de comprar 20% dos direitos de André? Sei lá. O Urso Bravo é mestre em fazer surpresas. Tenho lido que o garoto Dudu, ex-Cruzeiro, também jogando na Ucrânia, fez reiterados pedidos pra que aos cruzeirenses o repatriem. Chegou a afirmar que mudou sua personalidade e que agora está mais focado no futebol.
O Cruzeiro não se manifesta. Então quem sabe o Galo pula na frente, de novo, e se reforça com outro menino revelado nas bases da Toca da Raposa?

A LEI DA COPA, exigência da Fifa, foi aprovada no plenário da Câmara Federal depois de muita discussão e acordos de bastidores.
Até a oposição votou a favor, maciçamente. Um partido ficou contra: o PSOL, porém teve a maioria de suas emendas originais aprovadas.
Como bebedores de cerveja, os caros leitores querem saber sobre tal quesito: lá na lei fala em bebidas alcoólicas, texto polêmico e que não foi definido. Com certeza, a decisão caberá aos 12 estados que receberem jogos da Copa.
Creio que a coisa se estenderá mais um bom período pra depois os estados, em comum acordo, decidirem que somente a venda de cerveja será permitida, o que atenderia aos interesses da Fifa; um dos patrocinadores fortes é cervejaria.
A Câmara garantiu a liberação de 1% dos ingressos sem ônus aos deficientes físicos. Jogou a bomba no colo da presidente Dilma, que sabe da exigência da Fifa em não permitir ingresso gratuito sob qualquer alegação.
A aprovação precisa passar pelo Senado na sequência, ganhar a sanção da presidente Dilma Rousseff.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.