sexta-feira, 13 de abril de 2012

GALO E CRUZEIRO LUTAM O ASSALTO FINAL NA BUSCA DA VANTAGEM

Conformado com a realidade imutável do terceiro lugar no G-4 do Mineiro, o Coelho recebe o Guarani na Arena do Jacaré no domingo. Na garganta seca pela eliminação da Copa do Brasil em Goiânia só passa precações e pragas contra o juiz Paulo Godoy Bezerra que anulou o gol de empate americano. Apito amigo do Goiás. No Mineiro, o América espera apenas a rodada final pra saber qual será seu adversário no mata-mata. Quase certo que seja o Cruzeiro atrás três pontos do líder Galo, que enfrentará o quarto colocado, conforme estabelece o regulamento.
Como todos os jogos serão no mesmo dia e horário, o América teve o privilégio da Arena do Jacaré e o Cruzeiro optou pela Arena do Calçado, em Nova Serrana, onde pega o Uberaba brigando contra o rebaixamento.
O Galo terá o mais indigesto dos adversários: irá a Juiz de Fora num duro confronto contra o Tupi – Galo Carijó. Com 16 pontos, o Tupi precisa garantir a vaga do quarto lugar, o que conseguirá com o empate. Atrás dele estão Nacional e Caldense com l3 pontos. O time de Nova Serrana enfrenta o Villa Nova em Nova Lima. O Leão tem 10 pontos e com empate se safa do descenso.
Outra guerra particular acontece em Teófilo Otoni. A reação tardia do Democrata Pantera, penúltimo colocado com 7 pontos, coloca em risco a subida do América-TO que saiu do buraco negro, mas permanece na boca. Tem 8 pontos e se perder esta partida, desce e a Pantera se salva.
A situação do Uberaba, lanterna com 6 pontos, é crítica. Precisa vencer o Cruzeiro de goleada. Finalmente, Boa x Caldense encerra as duras disputas: o Boa tem 9 pontos e está ameaçado do descenso. A Caldense, com 13, tem tênues esperanças de pegar a vaga do G-4.
CUCA TERÁ problemas pra escalar o time em Juiz de Fora, com problemas de lesões e suspensões. No jogo de esconder a escalação, o treinador atleticano diz que espera a palavra final do Departamento Médico sobre Serginho, Leandro Donizete e Escudero. Contra o Penarol, o capitão Rever, com dores no tornozelo direito, ficou em BH. Deve voltar contra o Tupi.
Não poderão jogar Marcos Rocha e Pierre, suspensos. Cuca afirmou que se tivesse certeza de não enfrentar forte pressão em Juiz de Fora e de conseguir a vitória sobre o Tupi pouparia o time titular todo. Tá bom, Cuca!

NO CRUZEIRO, Montillo suspenso pelo terceiro cartão fica de fora contra o Uberaba domingo. Uma pena! As pressões pela escalação de dois meias com certeza fariam Vagner Mancini mudar de ideia e colocar o argentino e Roger juntos. Pode acontecer até a escalação do camisa 10 ao lado do garoto Elber e a saída de Walyson, mal fisicamente. Marcos receberá nova chance, já que Diego Renan será poupado. Everton fica na lateral esquerda.
(foto de Alexandre Guzanshe/DA Press-EM)
FALANDO EM ROGER, a procuradoria do Tribunal de Justiça Desportiva de Minas Gerais denunciou contra o armador cruzeirense, o volante Pierre, o árbitro Renato Cardoso Conceição e o próprio Atlético pelos acontecimentos no clássico. Danilinho foi salvo pelo gongo. Todos serão julgados na próxima terça-feira..Alguns entendidos, já preveem até 12 jogos de suspensão pra Roger. Ele está denunciado por causa daquela cotovelada dada em Danilinho. Chupetarei aqui as demais informações: Roger está incurso no artigo 254-A, do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), com pena prevista entre quatro e 12 jogos de suspensão. Efeito Suspensivo nele moçada!

BAIXOU O ESPÍRITO de Guardiola, comandante do Barcelona, no técnico argentino Carrasco, do Atlético Paranaense. Não quis escalar volantes de ofício contra o Criciúma, na Arena da Baixada, jogo de volta da Copa do Brasil. Botou Paulo Bayer, 37 anos e mais dois armadores. Manteve a linha de 3 zagueiros, com um dos laterais subindo mais.
Na frente, 3 atacantes- entre eles o colombiano Guerron, ex-Cruzeiro.
Enfiou 5 a 1 nos barrigas verdes, após sair perdendo por l a 0. Guerron marcou 4 gols e errou 4 mais que feitos. Marcasse todos, iria apresentar uma lista de músicas ao Fantástico. O Furacão agora espera o vencedor de Cruzeiro x Chapecoense que empataram (l a l) na primeira partida. Te cuida, Vagner Mancini!

OUTRO TIME que se garantiu na próxima fase da Copa do Brasil foi a Portuguesa paulista. Tá cai que não cai no campeonato deles; no entanto conseguiu excelente atuação e a goleada por 4 a 0 sobre o Juventude.

A PERGUNTA QUE ME persegue pelas ruas e locais que freqüento: compensa tanto desgaste de Atlético e Cruzeiro numa competição de tão baixo nível como o Campeonato Mineiro correr atrás da “vantagem do empate” na fase final? É certo que são 11 rodadas sem o menor interesse, exceto nos clássicos Cruzeiro x América; América x Atlético e Atlético x Cruzeiro. Nesses jogos, as emoções fervem.
Os trabalhos das pré-temporadas dos três times são colocados à prova. Nas derrotas os treinadores correm grande risco, como, também, arriscam-se atletas. De uma hora pra outra deixam de ser heróis e viram vilões.
Tudo pra quê? A vantagem nos jogos das semifinais e da final. Quem terminar a fase de classificação em primeiro lugar entra com tal vantagem na fase seguinte. Com dois empates na semifinal passa à final. Aqui com dois empates, também, será campeão.
À luz fria da razão, numa competição onde dois times disputam o título como grandes favoritos e um terceiro – América – corre por fora, diria que a vantagem é significativa; é só conferir os ganhadores de títulos sob essa vantagem. Na prática, tem sentido apenas pra estabelecer uma disputa entre os grandes arquirrivais.

Um comentário:

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.