quinta-feira, 24 de maio de 2012

FALEI COM KALIL PELO TELEFONE E JÁ ENTENDO SEU DESABAFO



Após falar com o presidente Alexandre Kalil pelo telefone ontem consegui entender bem o seu desabafo ao retornar a Belo Horizonte. Logo me disse: “numa transação de tais valores não é preciso que o comprador se desloque até à Europa. Chama a outra parte pra acertar aqui. É muito dinheiro”.

No meu blog de ontem, ainda sem falar com ele, critiquei-o por voltar-se contra fatos aleatórios, sem comprovação. De onde vazaram as informações? Ninguém sabe e eu não vi motivo, visto que o Atlético não fornece os números e favorece às especulações, que o presidente estivesse tão bravo.

Dou-lhe razão agora. Está amolado com as falsas esperanças criadas pra torcida e negando tais números, até porque não pretende escancarar a vida interna do Atlético, Kalil confirmou o processo de espera da solução.

Curioso, mesmo, está em saber por onde vazou as informações para a Imprensa do mundo inteiro, principalmente, para os sites italianos noticiaram números da transação de Forlan com total convicção de verdade.

Além, claro, do bonitão carioca, colunista local, que se diz amigo íntimo do presidente. Também ele noticiou “em primeira mão” que Forlan custaria 6 milhões de euros e mais 4 milhões pra Internazionale.

Kalil garante que não foi dele  porque o Atlético “fechou as pernas”, na expressão que usou comigo ao telefone. E até provocou:

“Você sabe quanto o Montillo ganha?” Chutei uns números e ele me respondeu: “no Cruzeiro ninguém de fora sabe nada; aqui no Atletico é assim agora também”.

Se os números foram divulgados pelo procurador do jogador ou os cartolas da Internazionale, pouco importa. Os números que estão aí não parecem verdadeiros. São altos demais para o futebol brasileiro.

Por isso, Alexandre Kalil disse que “eu tenho pequena esperança, mas não tenho obrigação”. E daí pra frente mostrar preocupação com a repercussão do fato e o transferir pra parte emocional:

“O que está acontecendo é uma grande covardia com a torcida do Atlético. A possibilidade da vinda de Forlán é pequena. Nós estamos fazendo todo esforço possível dentro da maior responsabilidade, com projeto mercadológico interessante. Mas a possibilidade é muito pequena”.

Kalil negou ter oferecido ao jogador 6 milhões de euros por um contrato de três anos, além de pagar outros 4 milhões de euros à Inter de Milão. Garantiu que isso é negociação pra se fechar pela metade e olhe lá.

E existem minúcias exigidas em contrato difíceis de entender. Como por exemplo, o Atlético ter que disputar a Taça Libertadores. Como Kalil pode garantir isso?

É duro escrever antes dos jogos noturnos. Por enquanto sabemos que Corinthians x Boca Juniors farão uma das semifinais da Taça Libertadores. A outra sai após os jogos entre Santos x Velez Sarsfield ( o Velez venceu a primeira por l a 0) e La Universidad x Libertad ( l a l na ida).

O Boca eliminou o Fluminense, no Engenhão, ao empatar em l a l, quando a partida se encaminhava para os penais. Os argentinos haviam vencido na ida por l a 0. Só que aos 45m do segundo tempo, num rápido contra-ataque, Santiago Silva fez o gol da classificação. Pelo Flu, havia marcado Thiago Carlesso, de falta.

Não foi por falta de aviso: o Boca de retorno à Libertadores manteve a velha chama e de fazer os times brasileiros fregueses de caderneta. É sério candidato agora ao título desde que não cruze com o Velez na final. Entre eles, o bicho pega.

Na outra semifinal, Corinthians e Vasco repetiram o jogo de São Januário. Cheio de pancadas fortes com o apitador gaúcho Leandro Vaurten deixando o pau comer. Sobrou vontade nas equipes e faltou técnica. O gol da vitória corintiana veio no finalzinho: Alex cobrou escanteio e Paulinho subiu livre pra fazer l a 0. Festa no Pacaembu lotado.

Fato que me chamou à atenção: a quantidade de ex-jogadores de Minas na partida. Por exemplo: no Corinthians, Leandro Castan, ex-Atlético, e Fábio Santos, ex-Cruzeiro. Ambos dispensados por insuficiência técnica. Quem errou, quem acertou?

Na Copa do Brasil, foram conhecido três semifinalistas: São Paulo que empatou com o Goiás em 2 a 2 no Serra Dourada e na soma agregada dos dois jogos ganhou por 4 a 2.

Na Arena Barueri, o Palmeiras suou pra vencer o Atlético-PR por 2 a 0. Só conseguiu quando Felipão saiu da retranca e colocou seu talismã Maykon Leite. Dois minutos depois de entrar no jogo, fez bela jogada pelo lado direito, cruzou pra Luan fazer l a 0.Mais tarde, ainda no segundo tempo, Henrique fechou o placar. No agregado: 4 a 2.

O apito desta partida esteve com o mineiro Ricardo Marques Ribeiro, sumido no Campeonato Mineiro, porque os clubes daqui não gostam dele, mas atuante no quadro nacional. Juiz Fifa, inclusive. Cheio de pernas e poses. Porém apitou com acerto.

Finalmente, o Coritiba de Marcelo Oliveira nem tomou conhecimento do Vitória. Houve empate de 0 a 0 no primeiro jogo e no Couto Pereira os baianos levaram um sapeca ia-iá de 4 a 1. Coritiba enfrenta o São Paulo numa das semifinais da Copa do Brasil, semana que vem.

Hoje tem La U x Libertad e Santos x Velez Sarsfield pela Libertadores no Canal da Fox Sportes; no Sportv tem Grêmio e Bahia, pela Copa do Brasileiro, às 10 da noite. Saem mais dois semifinalistas da Libertadores e o último finalista da Copa do Brasil. Qual será o canal de sua preferência logo. Eu, lógico, vou ficar com o Neymar, meu Bom.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.