sexta-feira, 22 de junho de 2012

ÁRBITRO HÚNGARO PEDE PERDÃO PELO ERRO CONTRA UCRÂNIA



 O mico que paga atualmente por não ter validado o gol do ucraniano Devic contra a Inglaterra e que o colocará nas futuras páginas da história da Eurocopa, levou o árbitro húngaro Viktor Kassai a pedir desculpas publicamente à Federação de Futebol da Ucrânia. E mais: defendeu o uso de um chip na bola já na Copa das Confederações do ano que vem.
Tá bom! Porém como fica o prejuízo dos ucranianos eliminados da fase seguinte da competição? Kassai informou que assistiu junto com seus auxiliares o vídeo do jogo e quase morreu de arrependimento e vergonha.
Contudo, não condenou a omissão de seu auxiliar, atrás da meta, colocado ali exatamente pra impedir tais besteiras. Confessou, também, que se sente, desde já, afastado da arbitragem da Copa do Mundo/2014, o principal objetivo da sua carreira. Azar dele: errou tem que pagar!

O meu atento leitor Reginaldo Souza, do Bairro Copacabana, BH, me manda email: “amigo Flávio Anselmo, parabéns pela nova netinha. Jesus Cristo abençoe a todos. Ainda não entendi porque defendem tanto o Bernard, pois o garoto tá mal e não será surpresa se for pra o banco”.
“O Galo não pode ficar a mercê de jogador nenhum... tá mal, vai pro banco. Se fosse jogador de fora, a
imprensa já tava caindo de pau pedindo a cabeça. Titularidade é pra quem merece e não para prata da casa ou de fora...”
“Por causa da insistência e burrice do Dorival Junior com Renan Oliveira, o Galo perdeu Diego Souza. Vamos perder quem agora por causa de jogador que tá mal? Se render joga,
se não render, tá fora, a vida é assim”.
Resposta: alguém precisa defender a prata-da-casa, né Reginaldo? Porém, certas colocações suas correspondem à verdade. Uma delas: “titularidade é pra quem merece e não para prata da casa ou de fora...”
Do professor Haydn Pimenta, que me honra com o seu prestígio, veio a mensagem: “Parabéns, Flávio, sua crônica de hoje( 19/6/12 Justo ou Injusto estamos no G-4...)  foi concisa, objetiva, constituindo-se em excelente análise dos fatos, em relação aos quais meias palavras bastam a bom entendedor!”
Resposta: obrigado, professor.
Para João Batista, diretor comercial da TV Horizonte, e colaborador assíduo da Trincheira, “ 1) Roger pode ser bom jogador, fará certa falta como peça de reposição de nível no elenco do Cruzeiro. Porém, contaminado pela exposição midiática da mulher DÉBORA Seco, deseja também, ter a mesma exposição e sonha em ser comentarista de futebol em TV”.
Ele é craque, mas é um cara meio falso, que mente e de caráter duvidoso e que na hora de decidir em servir o seu ego e a equipe prefere o primeiro.  Pois o observei em todos os embates que atuou oficialmente pelo Cruzeiro e quando o time mais precisou dele e ele falhou”.
“Posso concluir que é uma estrela decadente.  Não tem mais brilho e o físico já não obedece mais a inteligência e sua visão de jogo.  È claro que o Roth não iria mantê-lo no elenco, pois sabedor que é, que ele, Roger, é desagregador e quer os holofotes da liderança do time. Coisa que já passou e causou danos no Cruzeiro.  Vítima maior, Adilson e Gilberto. Chega”. 
“2) Mais uma vez os ingleses sendo beneficiados pelo apito amigo ou cegueira mesmo de árbitros de futebol de futebol. A Copa de 66 e agora, este absurdo: o juiz que fica atrás do gol, não observar que aquela bola entrou e foi gol da Ucrânia”.
“Acho um absurdo também a FIFA não utilizar os recursos eletrônicos disponíveis atualmente, para impedir que esses equívocos ocorram e prejudiquem todo um trabalho e recursos de uma seleção numa competição dessa grandeza.  Que pensem nisso para Copa do Mundo de 2014”.
Resposta: respeito alguns conceitos e discordo de outros no caso Roger.

Melhor jogador do mundo, Lionel Messi  não quis comentar as declarações de Cristiano Ronaldo sobre seu fracasso com a Argentina na Copa América do ano passado. Messi está na Colômbia onde foi disputar um jogo beneficente e com um simples “não quero falar sobre o assunto”, encerrou a conversa com os jornalistas.
Todavia, o presidente do Barcelona, Sandro Rosell, botou lenha na fogueira ao declarar que não vê CR-7 na disputa da Bola de Ouro: “Existem outros 10 jogadores na frente dele na disputa”. E na sua comparação com Lionel Messi, o cartola catalão disse que “Cristiano Ronaldo não é o segundo melhor jogador do mundo. É o 12º. Aqui no Barcelona temos 11 melhores que ele”. Céus!
Quem diz o que não deve, ouve o que não quer. Rosell pode esperar que uma resposta de Cristiano Ronaldo, no momento o melhor jogador da Eurocopa, virá forte por aí, também. As provocações do marrento CR-7 contra Messi não têm sentido.
O argentino é genial e tem temperamento dócil. Não gosta de holofotes e nem provoca confusões.
Aqui no Brasil existe uma corrente amplamente favorável a Lionel Messi. O atacante do Real Madrid nem entra numa exagerada disputa com Neymar. Incrível, né? A personalidade forte de CR-7, amante dos holofotes, da publicidade, modelo de sucesso, bonito e rico – como ele próprio diz – não agrada aos severos críticos tupiniquins.

Enquanto Celso Roth faz mudanças, insatisfeito com as atuações do time, apesar de o Cruzeiro ser vice-líder do Brasileirão, no Atlético, Cuca, com a poderosa arma que tem agora nas mãos, as cobranças de falta de RG-49, treina, treina e treina tal fundamento. É interessante isso: Roth tenta encaixar Leandro Guerreiro, Victorino e William Magrão no seu esquema contra o Vasco, no Rio.
Cuca estudou a fragilidade do Náutico nas bolas áreas e botou Ronaldinho Gaúcho pra trabalhar mais. Até porque sabe do talento dele nas cobranças diretas ou nas bolas certeiras lançadas sobre a área. Também Réver e Rafael Marques, homens altos do Galo, vão trabalhar bastante na área adversária.
Ensaio interessante o de Celso Roth durante a semana: três zagueiros – Léo, Victorino e Mateus – e três volantes – Magrão, Guerreiro e Everton. Na armação, Souza de um lado e Montillo, chegando mais à frente, do outro. Fabinho e WP-9 no ataque.
Muita gente na defesa, no meio-campo e no ataque. Pode parecer esquisito, mas os espaços todos estarão fechados. Na teoria, claro.
Cruzeiro no Rio, Galo no Independência e no meio as duas torcidas com radinhos no ouvido. Gritaria geral. Fogo cruzado como nos velhos tempos neste sábado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.