quarta-feira, 27 de junho de 2012

COELHO ESTÁ IMPOSSÍVEL E RETOMA A LIDERANÇA DA SÉRIE B


O Coelho venceu a sexta partida no Brasileirão da Série B, a terceira fora de casa, e reassumiu a liderança com 19 pontos, um a mais que o Criciúma, e dois na frente do seu xará de Natal.
Estes dois perseguidores do América podem até mudar o curso atual da história, porque ainda não atuaram na oitava rodada aberta nesta terça-feira passada.
Não importa, porque ainda assim, o time de Givanildo de Oliveira (foto) permanecerá no G-4 e na cola dos primeiros colocados desde que eles vençam seus adversários. O Criciúma jogará em casa, no sábado, e o América-RN recebe o Guarani nesta sexta-feira.
Foi um jogo difícil, apesar de a posição do Grêmio Barueri, um dos últimos na zona do rebaixamento, e que vinha de uma goleada (4 a l) em Varginha, diante do Boa Esporte.
América fez 1 a 0, numa jogada bem ensaiada, com Rodriguinho cobrando falta aérea e Bryan escorou de cabeça, lá na ponta esquerda. A bola cruzou a área de novo e encontrou Thiaguinho no segundo pau, livre, livre.
Bem que o narrador do Sportv tentou de todas as formas anular o gol, alegando impedimento de Bruno Meneghel, que participou do lance num último toque. Acontece que Bruno estava dentro do gol e a bola já havia ultrapassado a linha fatal.
O cara custou a convencer-se. Me pareceu que é filho de Barueri. Paulista, eu sei que ele é. 

A derrota para o Grêmio botou o Flamengo ao pé de uma crise interna. O simpático Papai Joel balança, balança e não demora a cair. Zinho, diretor de futebol, informou que Joel ainda está treinador, mas não pode garantir até quando. Só a licenciada presidente Patrícia Amorim tem este poder.
Patrícia tirou uns dias pra cuidar de assuntos particulares e volta nesta sexta-feira. Nem deixou o vice Hélio Paulo Ferraz assumir e muito menos tomar conhecimento de sua licença. Segredo de estado!

(Patrícia Amorim pediu licença na presidência do Flamengo e pegou todo mundo de surpresa : foto de Fernando Azevedo/Flaimagen)

Não é que Obina , “o arrependimento maior” do presidente Kalil,  pode retornar ao Brasil pra vestir a camisa palmeirense a pedido de Felipão! O negócio tá preso no seguinte: o Palmeiras conseguiu investidores pra pagar ao Shandong Luneng da China. Legal!
Ocorre que os investidores não querem como garantia de volta da grana os direitos do velho Obina; pediram alguns jogadores da base com o qual o Palmeiras não concorda e categoricamente afirmou que não cede ninguém. Parabéns, Palmeiras. Valorizar a base é preciso. Tem que terminar este negócio da base ser material de troca.

Será que Obina deixará de vestir de novo o manto sagrado do Galo, por causa do verde do Palmeiras?

Não me agrada nada quando o São Paulo fica sem treinador e vem jogar contra o Cruzeiro comandado por Milton Cruz, como acontecerá neste sábado, aqui no Estádio Independência. O retrospecto atual não é nada bom para os azuis.
A última vitória sobre os bambis foi em 2004. De lá pra cá foram 15 jogos sem vitória mineira. Em 2011, derrota no Morumbi e empate na Arena do Jacaré. Por mim, e eu já afirmei isso várias vezes, esse tipo e estatística é bom pra encher jornais.

Roth também pensa assim e jogou o passado no lixo. Seu negócio é com o presente, no que está coberto de razão. O Cruzeiro vai bem e o São Paulo mal. Cabe ao time celeste tirar proveito da situação e vencer pra continuar líder.
Sem técnico, porém com Luis Fabiano de volta e encorajando os companheiros na busca de uma vitória importante contra o líder, o São Paulo não se torna menos perigoso. O Fabuloso é sinal de gol à vista.
Roth disse na entrevista coletiva que respeita bastante Luiz Fabiano, porém tem que analisar e cuidar do São Paulo como um todo. E deu a boa notícia: “por isso não devemos mudar muito as coisas que vêm dando certo”.
Ou seja, quando afirma que “não devemos mudar muito aquilo que vem dando certo”, Roth, talvez, esteja definindo a volta  Diego Renan. Necessariamente não deve representar a saída de Léo do time. Ele pode voltar à zaga, em detrimento a Victorino. .
Não concordo com a idéia da volta de Diego Renan, ainda que ele seja teoricamente o titular da posição e saiu apenas por lesão e que Léo seja uma improvisação. Mas a coisa funcionou bem. Por que então não mantê-la desta forma?

Dou total razão ao Richarlyson em negar-se a falar sobre o ocorrido na blitz que o teria pego com sintoma de embriaguez. Já falou com quem tinha de falar, as autoridades competentes. Agora é fechar a boca e cuidar de não dirigir mais quando beber e de jogar futebol pra evitar discussão com Cuca.
Sobre sua substituição aos 28m do primeiro tempo contra o Náutico afirmou que ficou chateado na hora, porém entendeu depois. E explicou: “- O Elicarlos e o Martinez jogavam pelo mesmo lado. Sobrecarregou a minha marcação. Não era isso que a gente tinha trabalhado. Como tinha o Serginho, que trabalha melhor com o pé direito, Cuca optou por ele”.
Rick aprendeu direitinho a lição que Cuca lhe ensinou depois.

Da assessoria de Imprensa do Tupi: O time está pronto para a disputa da Série C do Campeonato Brasileiro, que deve, finalmente, começar no próximo final de semana. Nesta última terça-feira o Galo de Juiz de Fora  venceu o Fluminense, nas Laranjeiras, com diversos de titulares, como Fred e Thiago Neves por 2 a 0.
Caso se confirme o início da Série C, pondo fim ao imbróglio jurídico que paralisou a competição por mais de um mês, o Tupi enfrentará o Duque de Caxias (RJ), neste sábado, às 16h, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio.

2 comentários:

  1. Caro Flávio, muito me surpreendi ao ver você se referir ao São Paulo como bambi, não sou São Paulino mas creio que esse termo caiba a um torcedor e não a um jornalista, espero que você aceite minha crítica(que eu julgo ser construtiva) pois creio que não temos que desmerecer terceiros para estarmos bem conosco !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aceito suas críticas, e agradeço. Realmente, depois que li a coluna senti revoltado comigo mesmo pelo termo usado. Peço desculpas à imensa torcida são-paulina com inúmeros adeptos aqui, inclusive meu médico Romero e meu sobrinho emprestado Luiz Antônio, de Brasília. Falta de bom-senso. Obrigado pelo puxão de orelha, Trader!

      Excluir

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.