quarta-feira, 6 de junho de 2012

TORCIDA CELESTE QUASE COMEMORA UMA MENTIRA





O torcedor do Cruzeiro chegou a comemorar um troco no Atlético, como nos velhos tempos: se o lado de lá trouxe RG-10, o Cruzeiro trazia Pablo Forlan.


Não passou de uma brincadeira de mau gosto no twitter. A informação foi dada na conta do conselheiro Anísio Ciscotto, amigo do presidente Gilvan Tavares, porém se tratava de uma fraude.

Um desses internautas que vivem de entrar nas contas alheias pra provocar confusões. Polícia nele!

O governo estadual entrou no meio e estabeleceu seriedade na tratativa entre BWA e Cruzeiro pelo uso do Estádio Independência.

O presidente Gilvan Tavares estava p. da vida com a molecagem da empresa que acertou tudo numa minuta de contrato e mandou os originais com normas diferentes. Ameaçou não jogar no Horto. Recuou.

Eu, particularmente, não agradei do recuo, mas respeito a opinião da maioria dos torcedores que quer o time jogando perto dela. Ou seja, na Capital.

Podes crer! A primeira retaliação do Flamengo no episódio Ronaldinho Gaúcho foi evitar que ele estreasse pelo Atlético contra o Botafogo.

Usou o prestígio carioca junto à conterrânea CBF pra que o nome do jogador não saísse no BID e consequentemente ficasse sem condições de jogo.

Por quê? Pra ganhar mais tempo na tentativa de anular a liminar que liberou RG-10. O negócio é evitar o prosseguimento e o êxito da ação trabalhista indenizatória de R$ 40 milhões proposta por Ronaldinho.

Segundo informações do momento em que traço estas linhas, o Flamengo prepara o contragolpe com documentos que fedem a uísque, noitadas, farras e ressaca que não deixaram o jogador comparecer aos treinamentos normalmente.

A guerra entre as partes, infelizmente, está declarada: suja, rasteira e no vale tudo.

Rafael de Piro, cartola rubro negro, informou que o clube tem documento pra ser utilizado pra desobrigar o Flamengo ao pagamento de R$ 40 milhões ao atleta.

Assim falou Rafael de Piro, diretor jurídico do Flamengo:  "o exame constatou álcool no sangue do Ronaldinho. Certamente será usado. É mais uma prova inequívoca do comportamento inadequado dele”.

Céus, isso quer dizer que jogador de futebol está obrigado à lei seca: “se vai treinar ou jogar não beba”. Tudo bem. Mas passar por bafômetro numa blitz antes dos treinos e dos jogos seria o fim do mundo.

Sexo então, nem pensar. Difícil de provar esta falha de personalidade, visto não ter bafômetro para o caso.

Se der vontade, exigência biológica da idade vá para o banheiro com uma revista masculina e se vire. Cruzes!

Sobre isso, convém uma entrevista com Dario Peito de Aço que costumava, segundo ele, ter crise de vontade durante o primeiro tempo de uma partida e atuava abaixo do normal.

No intervalo, se resolvia solitariamente no banheiro e voltava a voar feito beija-flor ou helicóptero no segundo tempo. Partindo do Dada, levanta-se alguma suspeita claro.

Um comentário:

  1. 1°. Não é Pablo Furlan e sim Diego Forlan
    2°. Não foi a CBF quem atrapalhou o CAM e sim a FFERJ (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro).

    ResponderExcluir

Escolha a melhor forma de se identificar em Comentar como: Depois pitaque à vontade.